Vereador Ramom Moreira pede reativação do projeto “Caminhos do Pe. Ibiapina”

Publicado em quinta-feira, Fevereiro 5, 2015 ·

 

Peregrinação envolve a região do brejo e destaca o turismo regional e religioso, fortalecendo o desenvolvimento local.

 

caminhada-pe-ibiapinaDurante a sessão da Câmara Municipal de Bananeiras desta terça feira, 03/02, o Vereador Ramom Moreira pediu as organizações responsáveis a reativação do projeto “Caminhos do Pe. Ibiapina”, que segundo o parlamentar “é mais um atrativo turístico para Bananeiras e a região do brejo paraibano”.

O projeto “Caminhos do Pe. Ibiapina” foi desenvolvido pela ong Parai’wa, com a finalidade de fomentar o turismo de peregrinação no brejo da Paraíba, e refaz o caminho percorrido pelo Pe. Ibiapina entre 1856 a 1883. O trajeto, que pode ser realizado por quatro trilhas, envolvendo as cidades de Bananeiras, Solânea, Borborema, Serraria, Areia, Pilõezinho, Guarabira, Pirpirituba e Arara.

Para o vereador Ramom Moreira, “o Caminhos do Pe. Ibiapina movimenta o turismo e a economia do brejo, envolvendo andarilhos de várias partes do Brasil, que visitam o brejo, trazendo dividendos econômicos para a região e divulgando de forma positiva as cidades envolvidas. Precisamos reativar esse projeto, com o apoio de todos que querem o desenvolvimento da nossa região. Organizaremos uma equipe para fazermos um dos percursos e verificaremos in loco a situação do projeto, com o intuito de colaborarmos com sugestões e divulgação desse atrativo turístico. Bananeiras é um município que cresce e se desenvolve graças a indústria do turismo. Temos mais emprego e desenvolvimento e precisamos estimular esses eventos, que contribuem para a nossa consolidação turística “, destacou o parlamentar.

Padre Ibianpina nasceu no dia 5 de agosto de 1806 em Sobral no estado do Ceará, filho de um casal de fazendeiros, seu pai e seu irmão foram ativistas da Revolução Pernambucana e da Confederação do Equador, tendo sido mortos por participarem desta última. Em 1823 ingressa no seminário de Olinda, mas deixa para iniciar os estudos em direito no ano de 1828, é eleito deputado em 1934 destacando-se como defensor das questões sociais, terminada sua legislatura, Ibiapina não mais desejava continuar na vida pública e se dedicou ao ofício de advogado, principalmente em causas de pessoas humildes e sem poses. Depois de ter sido professor do seminário inicia uma vida de peregrinação pelo interior do nordeste, do Piauí a Pernambuco, fundando colégios, hospitais, igrejas, cemitérios e açudes. A principal marca do Padre Ibiapina foram as 22 Casas de Caridade que começaram surgir da grande epidemia de cólera que se alastrou por Pernambuco prestando atendimento de saúde aos doentes mais pobres. Mais tarde e com a ajuda de algumas religiosas (as beatas), as casas passaram a oferecer  formação moral e intelectual para jovens, além de abrigar órfãos, víuvas e abandonados. Acometido de um paralisia nas pernas, furto dos anos de peregrinação, padre Ibiapina ficou numa cadeira de rodas, acaba falecendo no dia 19 de fevereiro de 1883 em Santa Fé na cidade de Solânea (PB). Tantos foram os feitos de José Ibiapina que fora aclamado santo ainda em vida pelo povo nordestino. Atualmente seu processo de beatificação tramita no Vaticano.

Assessoria

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627