Treze perde a chance fazer um gol no Santa Cruz e acesso fica adiado

Publicado em segunda-feira, outubro 17, 2011 ·

Treze3x3Santa4Com o Arrudão simplismente lotado, a festa tricolor não tem hora para acabar. O motivo é a comemoração do aceso a Série C em 2012, conquistada pela equipe do Santa Cruz/PE Na tarde deste domingo (16) ao empatar com o Treze/PB em 0 a 0.

Mesmo jogando com toda raça, dois homens a menos e sendo superior a equipe pernambucana em campo em boa parte do tempo, o Treze não conseguiu superar a falha cometida ainda no jogo de ida quando deixou o adversário empatar e ganhar a vantagem.

O Galo se despede do Campeonato Brasileiro da Série D 2011, enquanto depois de três anos o Santa Cruz deixa a quarta divisão e Carimba passaporte para a terceirona em 2012.

Etapa inicial

Como era de se esperar o jogo começou a todo vapor, com passes rápidos a posse de bola ficou bem dividida. Aos 3 minutos a primeira oportunidade de chute a gol foi para o Galo. Chapinha bateu de esquerda mais a bola foi muito alta ficando apenas para tiro de meta. No contra ataque, Tiago Cunha chegava com velocidade, mais o árbitro já marcava impedimento.

O jogo seguia bem equilibrado nas marcações e com muitas faltas cometidas para ambos os lados. Com lances tão divididos era difícil apontar favoritismo.

Aos 22, o atacante Cléo recebeu e tentou bater direto mais não conseguiu deixando para tiro de meta. Uma das chances mais clara de gol aconteceu quando na seqüência Natã cortou de perna direita e mandou direto para o goleiro Lopes que fez a defesa e Anderson completou.

Mais uma vez, o Santa Cruz chegava com perigo. Fernando Gaúcho livre de marcação deu um chutaço, a bola passou a direita de Lopes assustando a equipe galista.

Aos 29, Marcelo Vilar queimou o primeiro cartucho, saiu Fábio Oliveira que havia sentido a face após sofrer falta no início do jogo para a entrada de Roberto, jogador conhecido por facilitar as saídas de bola.

Cobra e Galo seguiam no sufoco muitos lances, mas, sem finalizações. Aos 45 terminou o primeiro tempo com o empate em 0 a 0, placar que favorecia ao time tricolor.

Para o Técnico Marcelo Vilar, estava faltando atacar mais, enquanto Zé Teodoro afirmava que havia um grande equilíbrio, faltava apenas correr atrás do gol.

Etapa complementar

O Galo voltou mais ofensivo. Logo no primeiro minuto, Ferreira mandou redondinha para Cléo que não perdeu tempo chutando forte e obrigando Thiago Cardoso praticar a defesa.

Aos 3, Chapinha chegou impondo ritmo de jogo. De perna direita deu outro susto na meta tricolor, silenciando o Arruda. Aos 9, Marcelo Vilar foi para o tudo ou nada, em total ousadia trocou o zagueiro André Lima para entrada de Vavá ficando com três atacantes.

Alteração que deu mais agilidade ao time. Na primeira posse de bola, Vavá de cabeça mandou para Cléo que de perna direita tentou, mais foi interceptado pelo arqueiro Tiago Cardoso.

Aos 18, Roberto acertou o meia Natan cometendo falta perigosa contra a meta galista, cobrada pelo Wesley sem perigo. Após a cobrança o meia Natã não conseguiu seguir em campo, sendo substituído pelo zagueiro Everton Sena. Na seqüência saiu Wesley para entrada de Renatinho.

Aos 24, Celico deu um carrinho frontal no Leandro Sousa e foi expulso direto. O Treze seguia com um homem a menos. Depois da explusão para corrigir a lateral esquerda, Vilar tirou Warley por Cleiton Cearence.

O jogo seguia na pressão e no desespero de correr contra o tempo. Aos 30, Roberto levantou o pé mais alto do que devia atingindo o adversário, como já tinha cartão amarelo somou mais um, resultando em vermelho. Treze perdia outro atleta e seguia com 9 em campo.

No Santa Cruz a oportunidade veio com Dutra que recebeu de Memo. Livre de marcação mandou direto para o gol. Outra vez, o arqueiro alvinegro impediu o que seria o primeiro do tricolor.

Aos 42, Zé Teodoro faz terceira e última substituição, sai Tiago Cunha para entrada de Bismarck.

Aos 45 mais uma oportunidade para o Galo, Geovanio pegou em cheio a perna direita de Chapinha gerando um escanteio de pernas curtas. Na cobrança Cleiton Cearense bateu pelo lado direito sendo interceptado por Geovanio.

Mesmo com quatro minutos de acréscimo o Treze não conseguiu marcar e o Santa Cruz que jogava pelo empate de até dois gols saiu de campo vitorioso.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ 0 X 0 TREZE

Campeonato Brasileiro da Série D – Quartas-de-final

Estádio Arrudão-Jogo de volta-Classificatório

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (FIFA/RJ)
Assistente 01: Roberto Braatz (FIFA/PR)

Assistente 02: Marco Antônio Martins (FIFA /SC)
Cartões amarelos: Leandro Souza, Fernando Gaúcho (Santa) André Lima, Fábio Oliveira, Chapinha, Cléo, Saulo, (Treze)

Cartões Vermelhos: Célico e Roberto (Treze)

Renda: R$ 1.010.860,00

Público Pagante: 59.966

SANTA CRUZ:
Tiago Cardoso, Chicão, Leandro Souza, André Oliveira; Dutra, Geovanio, Memo, Weslley (Renatinho), Natan (Everton Sena); Fernando Gaúcho, Thiago Cunha (Bismarck). Técnico: Zé Teodoro

TREZE:
Lopes, Ferreira, Anderson, André Lima (Vavá), Célico; Saulo, Fábio Oliveira (Roberto), Doda, Chapinha; Cléo e Warley (Cleiton Cearense). Técnico: Marcerlo Vilar

Agoraesportes

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627