Tomar muito antibiótico aumenta as chances de engordar

Publicado em sexta-feira, Janeiro 30, 2015 ·

Fábio Pozzebom/Agência Brasil
Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Qual é a sua relação com o antibiótico? Você sempre segue a orientação do seu médico na hora de tomar? Ou é daqueles que suspende a medicação assim que se sente melhor? E será que o uso excessivo de antibiótico engorda? O Bem Estar desta quinta-feira (29) também mostrou como funciona o nosso intestino. Participaram do programa o cirurgião do aparelho digestivo Fabio Atuí e a infectologista Rosana Richtmann.

Você sabia que quem toma muito antibiótico tem mais chance de engordar? Pois é! Por isso, é preciso muito cuidado na hora de se automedicar ou não seguir a prescrição médica.

E sabe qual a explicação? Os antibióticos também agem no intestino e podem modificar a microbiota. Algumas bactérias têm funções que ajudam no metabolismo, como a absorção de gorduras e regulação do peso. Quando elas são mortas, as funções são prejudicas e pode levar o ganho de peso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os antibióticos matam tanto as bactérias ruins, quanto as boas. Por isso, o paciente precisa fazer o tratamento completo, sem parar no meio.De acordo com a nossa consultora Ana Escobar, se você interrompe o tratamento antes da hora, a bactéria vai aprender a lidar com o antibiótico e vai voltar mais poderosa. “As bactérias aprendem como o antibiótico funciona, quando ele foi tomado errado e ficam cada vez mais resistentes.”

E se engana quem pensa que só é preciso respeitar o período determinado pelo médico. Os erros mais comuns de quem toma antibiótico, de acordo com a infectologista Rosana Richtmann são: começar o tratamento, melhorar e parar; não tomar no intervalo correto; guardar o antibiótico e se automedicar, sem procurar orientação. O horário entre uma dose e outra deve ser seguido à risca. Assim, o paciente garante que o antibiótico permaneça no sangue 24 horas para matar as bactérias.

Chikungunya
O programa desta quinta-feira também falou sobre a febre chikungunya. A febre é transmitida pelo menos mosquito da dengue, o Aedes aegypti. Porém, as doenças não são iguais. Na dengue, a população já tem anticorpos produzidos, o mesmo indivíduo pode ter quatro vezes, em 10-14 dias a pessoa está curada, a dor mais forte é muscular e é mais letal que a chikungunya, mas já tem uma vacina sendo feita.

Já na chikungunya, a população está totalmente virgem de proteção, o indivíduo só pode ter uma vez, a doença pode se arrastar por até um ano, a dor é mais forte nas articulações e é menos letal que a dengue.

G1

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627