Tiroteio em comício deixa um morto e outro ferido no Agreste da Paraíba

Publicado em quinta-feira, setembro 27, 2012 ·

Foto: Márcio Rangel

Um tiroteiro na periferia da cidade de Lagoa Seca, no Agreste paraibano ( localizada a 130 km de João Pessoa) deixou um adolescente morto e um homem ferido. O crime ocorreu na noite da quarta-feira (26) duranta a realização de um comício.

De acordo com a Polícia Militar, Erick Jefferson da Silva Sousa, o “Jeré”, já estava sendo ameaçado de morte por outros criminosos e foi executado com seis tiros de revólver por seus rivais, quando participava de um comício. O assassinato do jovem foi registrado no bairro Monte Alegre.

A mãe do jovem disse que o filho já estava sendo ameaçado de morte. “Eu e o pai dele pedimos pra não sair de casa hoje, mas ele não ouviu e foi participar do comício no Carecão. Sinceramente, eu já esperava que um dia uma tragédia dessa viesse a acontecer. Era meu único filho” comentou a dona de casa Ednalda da Silva Batista, em conversa com as autoridades policiais.

“Jeré” como é bastante conhecido na cidade, já tinha sido apreendido várias vezes pela polícia de Lagoa Seca. A última aconteceu há cerca de 20 dias, quando na companhia de mais outros 4 adolescentes, foi flagrado praticando roubos e assaltos na cidade. “Esse rapaz já tinha várias passagens e nos dava muita dor de cabeça. Era um criminoso mirim. Infelizmente, esse é o destino de quem se envolve com o crime e as drogas” desabafou o sargento Carlos, que atendeu a ocorrência.

Devido a grande quantidade de pessoas que estavam no local, a polícia encontrou dificuldades em chegar na área do crime. De acordo com testemunhas, o acusado do crime disparou seis vezes contra o rapaz que ainda foi socorrido com vida, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu no hospital.

Francisco Sales Albuquerque, 41 anos, ficou ferido, mas não corre riscos de morte. Ele está internado no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. A polícia ainda não localizou o autor dos disparos.

Polícia afasta hipótese do crime ter motivação política

O sargento Carlos também afastou a hipótese do crime ter qualquer tipo de ligação política. “As pessoas podem até tentar desvirtuar o fato, mas neste caso, tenho certeza absoluta que não tem nenhum tipo de ligação política. Os próprios pais do adolescente confirmaram isso em depoimento as autoridades” comentou.

O pai do jovem reafirmou: “Meu filho morreu porque procurou o mundo errado. Se escutasse nossos conselhos, nada disso tinha acontecido. Não tem nada haver com política e sim com o destino que ele mesmo escolheu” afirmou o pai da vítima, José Eleotério Sousa, em conversa com a PM.

Por Hyldo Pereira, com o blog do Márcio Rangel

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627