Término do período eleitoral

Publicado em quarta-feira, outubro 29, 2014 ·

 

artigobosco
As eleições de 2014 terminaram:  a vida agora deve seguir o seu rumo normal. O período eleitoral é sempre um momento de muita mobilização e manifestações, fruto do momento democrático em que vivemos em nosso país.

 

Quem perdeu deve fazer um momento de reflexão para perceber os motivos pelos quais não foi aceito para a função a que se propôs. Quem foi eleito se sente vitorioso, mas sem sombra de dúvidas, com uma imensa responsabilidade. Depois de uma eleição ou reeleição, a pessoa passa a fazer parte da história e a mesma será marcada de forma positiva ou negativa. Não é a escolha para a função mas o comportamento que farão a diferença.

 

Um fato muito estranho dessas eleições: as reações contra o Nordeste. Diante destas reações em redes sociais, surgem perguntas pertinentes que nem devem ser respondidas mas refletidas.

 

Estamos em uma democracia e, por isso, todo o povo brasileiro é livre para se manifestar através do voto. Quem é criticado por suas escolhas não deve dar satisfações pois o momento foi exatamente para as escolhas livres. Quem critica deve ter a consciência que está agindo de forma errada, autoritária, criminosa e ante democrática.

 

O Nordeste sempre foi visto como o lugar da fome, da seca, da pobreza, etc. Depois que um nordestino, que precisou sair da sua terra para sobreviver, se tornou presidente da República, essa região como as demais, mais pobres, passou a ter uma melhor condição de vida.

 

Onde existem pessoas com fome a primeira medida é oferecer o alimento. O pão não pode ser um privilégio de poucos. A alimentação é um direito universal. Hoje o nordeste

 

tem muito mais independência do que em anos passados: alimentação, saúde, educação, transportes e uma melhor consciência. Passou o tempo em que o nordeste era feito de analfabetos e sem consciência.

 

A escolha política no nordeste não é feita mais no curral eleitoral mas de consciência coletiva desse povo que sabe distinguir cada momento e cada conjuntura política.

 

A seca ainda é um grande problema em nossa região mas em São Paulo poderá ser mais grave se as chuvas não chegarem em tempo hábil. Quem será culpado pela seca em são Paulo?  Como se abasteceria com agua a população paulistana?

 

A respeito da discriminação do nordeste, vejamos a posição da OAB: “A OAB repudiou nesta segunda-feira (27) as manifestações de discriminação contra nordestinos e nortistas após a eleição presidencial ocorrida no domingo (26). “O Brasil é uma nação plural, tolerante e respeitosa. Essas manifestações preconceituosas contra nordestinos e nortistas advêm de uma minoria e merecem ser repudiadas pela sociedade brasileira”, afirmou o presidente nacional da Ordem, Marcus Vinicius Furtado Coelho.

 

As redes sociais foram invadidas por comentários preconceituosos e racistas após a reeleição da presidente Dilma Rousseff. A OAB, como voz constitucional do cidadão, repudia de forma veemente essas manifestações, contrárias ao conceito exposto na Carta Maior da construção de uma sociedade justa, solidária e fraterna.

 

O cidadão que se sentir ofendido ou que testemunhe atos de preconceito pode entrar com uma representação no Ministério Público Federal. O procedimento pode ser feito pela internet”.

 

 

 

 

 

artigobosco

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627