Arquivo da tag: vereadora

Candidata a vereadora de Sousa, na Paraíba, é baleada durante tentativa de assalto

A candidata a vereadora da cidade de Sousa, no Alto Sertão da Paraíba, Creusimar de Sousa Pinto, de 54 anos, foi baleada no início da tarde desta terça-feira (13), após reagir a uma tentativa de assalto. O disparo atingiu, de raspão, o rosto da mulher. Creusimar foi encaminhada para o Hospital Regional de Sousa.

Segundo informações do coronel Guedes, da Polícia Militar, a candidata estava em casa, no bairro Estação, quando dois homens vestidos com roupas de funcionários da limpeza pública anunciaram o assalto. Após a ação, os bandidos fugiram sem levar nenhum objeto. Ainda conforme o coronel, a vítima relatou que os assaltantes estavam muito nervosos durante a abordagem.

Até as 17h30 desta terça-feira, as equipes da Polícia Militar ainda estavam fazendo buscas pelos suspeitos, mas nenhum deles havia sido localizado.

De acordo com informações do Hospital Regional de Sousa, o estado de saúde da candidata é considerado estável.

 Foto: Beto Silva/TV Paraíba

G1

 

Candidata a vereadora em João Pessoa tem kombi roubada e faz apelo para encontrar veículo

A candidata a vereadora Priscilla Gomes fez um desabafo na manhã desta quinta-feira (8) em sua rede social denunciando o furto de sua kombi, um símbolo de sua campanha.

“Gente, hoje eu acordei com a péssima notícia do furto da minha Kombi. Ela estava na calçada de casa e hoje pela manhã não estava mais lá. Por favor, compartilhem, repassem, ela é muito importante para mim!”, lamentou.

Desde antes do início da sua caminhada em busca do sonho de representar a população pessoense na Câmara Municipal de João Pessoa, Priscilla conta com o auxílio de sua kombi para atividades com a juventude e pela causa animal.

A placa dela é de Campina Grande MND-3944. “Por favor, se virem me avisem ou chamem a polícia”, enfatizou. Priscilla vai na manhã desta quinta na Central de Polícia para fazer um boletim de ocorrência sobre o roubo.

Homenagem

O veículo, carinhosamente batizado de Brígida, recebeu esse nome em homenagem à professora Brígida Rosely, assassinada em 2012 pelo ex-marido, o fotógrafo Gilberto Stuckert. A motivação do crime, de acordo com a promotoria, foi a insatisfação de Gilberto pelo fim do relacionamento.

Em 19 de junho de 2012, Gilberto foi até o apartamento de Brígida, e a estrangulou até a morte. Depois do crime, ainda ligou para a mãe dela, chorando, dizendo que tinha feito uma “grande besteira”.

Durante o julgamento, que só aconteceu em setembro de 2015, Gilberto disse que se arrependia do que tinha feito, mas por ter destruído sua própria vida.

A Lei do Feminicídio, que havia entrado em vigor naquele ano, não chegou a ser aplicada, e Gilberto Stucket foi condenado por homicídio qualificado a 17 anos e seis meses de prisão.

Brígida era professora de Arquivologia da UFPB, e seu assassinato causou comoção em todo o estado. Ela se tornou um dos símbolos da luta pelo fim da violência contra a mulher, e seu legado de profissionalismo, amizade, dedicação e amor, continuam presentes.

 

/paraiba.com.br

 

 

Empresária do ramo óptico, Rimênia Manuelly anuncia pré-candidatura a vereadora em Solânea

A empresária do ramo óptico, Rimênia Manuelly, anunciou nesta sexta-feira (11), sua pré-candidatura a vereadora de Solânea.

Filiada ao partido Cidadania, Rimênia tem uma história marcada pela luta por melhorias na saúde, pelo empoderamento feminino e pelo fortalecimento do comércio local.

Solanense, com 38 anos de idade, filha de filha de Cirinaldo e Edna, Rimênia é casada com o oftalmologista Flávio e tem duas filhas, Flavia e Maria.

A pré-candidata possui formação em Serviço Social e Enfermagem.

 

Redação FN

 

 

Pré-candidata a vereadora de Bananeiras abandona barco da oposição e se alia ao grupo de Douglas Lucena

O grupo político do prefeito de Bananeiras, Douglas Lucena, ganhou um grande reforço. A pré-candidata a vereadora pelo MDB, Elza Oliveira, abandonou o barco da oposição na cidade e se incorporou a situação.

Filiada desde março ao MDB e na pretensão de concorrer a uma vaga na Câmara de Vereadores, Elza afirmou que a decisão se baseou no fato de reconhecer o trabalho que vem sendo desenvolvido por Douglas na cidade.

“Temos que reconhecer o trabalho deste grupo, especialmente para o homem do campo. Estamos juntos, o trabalho continua”, disse Elza.

A liderança foi recebida pelos pré-candidatos à sucessão municipal, Guga Aragão e Ramom Moreira e pelo vereador Biu do Tabuleiro.

 

FN com assessoria

 

 

Vereadora dona de ‘cabaré’ faz lives beneficentes na pandemia

A vereadora Ariana Maia Saldanha (Progressistas), de 46 anos, mais conhecida como ‘Lilia’, é a atual presidente da Câmara Municipal de São José do Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba, cidade de pouco mais de 1,8 mil habitantes, segundo dados do IBGE em 2019, localizada a 530 km da capital do estado, João Pessoa.

A parlamentar tem uma trajetória política e pessoal bastante peculiar. Encerrando o quinto mandato em 2020, durante sua caminhada acabou se tornando proprietária do bar ‘Sol e Lua’, em Caicó (RN), sua cidade natal, estabelecimento que com o tempo veio a se transformar em um ‘cabaré’, nome popular da região para as definições conhecidas nacionalmente como bordel.

Hoje em dia Lilia se divide entre as atividades na Câmara Municipal e o gerenciamento do Sol e Lua, atualmente fechado para funcionamento em virtude de decreto do Governo do Estado do Rio Grande do Norte. Mesmo assim, a proprietária procura dar suporte às garotas que costumeiramente atuam no local, promovendo lives beneficentes em seu canal no YouTube, que têm arrecadado dinheiro e alimentos não perecíveis também para instituições de caridade da região em meio à pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19.

“Em duas lives, já arrecadamos R$ 27 mil, sendo R$ 10 mil na primeira e R$ 17 mil na segunda, além de 2,5 toneladas de alimentos”, comemora Lilia, em contato com o Portal Correio. Os detalhes das doações podem ser vistos no perfil da vereadora no Instagram.

As lives são apresentadas pela própria vereadora e têm performances de dança como atrações. Também há espaços para patrocinadores, tradução em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e, para doações, são disponibilizados números de contas bancárias e QR Code. “Se lá para agosto ainda estiver tudo parado, penso na possibilidade de fazer uma terceira live“, comenta.

Trajetória

Dona de personalidade marcante, decidida quanto a suas posições e fugindo de estereótipos que possam tentar desvirtuar suas convicções, Lilia segue tradição familiar de envolvimento com a política.

“Meu avô foi prefeito de Jardim de Piranhas (RN), mas há políticos dos dois lados da família, tanto dos Maia quanto dos Saldanha. Depois que São José do Brejo do Cruz se emancipou, onde meus pais têm fazenda, me lancei candidata a vereadora, em 1996, me reelegendo em 2000 e ficando de fora ao tentar nova eleição em 2004, mesmo tendo sido bem votada, mas fui impedida pelo coeficiente eleitoral”, conta a vereadora.

Nesse momento, segundo relatou, ela se viu sem emprego ou atividade definida para seu sustento. Foi então que retornou a Caicó e fundou o bar Sol e Lua.

“Quando o bar já funcionava, as meninas foram chegando aos poucos e o local acabou se transformando em um ‘cabaré’. Foi algo natural, não foi planejado”, conta a empresária/parlamentar, relatando que por quatro anos se dedicou exclusivamente ao Sol e Lua, voltando a se eleger vereadora em 2008. De lá para cá já foram mais três mandatos, nos quais ela se alternou na presidência da Câmara, cargo que ocupa na legislação atual.

Em São José do Brejo do Cruz, também mantendo a tradição familiar, a mãe de Lilia, Ráfia Maria das Graças Maia Saldanha (PRB), é a atual vice-prefeita do Município, que tem como titular a prefeita Ana Maria da Silva Oliveira (PR).

Quebrando paradigmas

Lilia não tem problemas em se declarar homossexual, mas ressalta que isso é uma questão de foro íntimo e que não influencia em sua atuação parlamentar, em seus negócios como empresária ou em suas relações com a população e eleitores, mesmo em um ambiente de tradições rígidas como o Sertão nordestino.

“Quando se tem vida pública, estamos sujeitos às críticas, mas não deixo que me afetem. Sou uma mulher íntegra, de vergonha, de caráter, respeito todos e sou respeitada. Tenho todas contas aprovadas e atuo sempre com honestidade”, declara.

Na atividade parlamentar, Lilia afirma que não levanta bandeiras LGBT+ e diz que “não comunga com algumas práticas”, mas prega, sobretudo, o respeito entre todas as pessoas, de qualquer orientação ou credo.

Política x cabaré

“São coisas diferentes. Atualmente estou um tanto desestimulada com a política, principalmente após ver o envolvimento na corrupção de políticos que eu tinha como ídolos. Já decidi que pelo menos neste ano não vou tentar me reeleger e focar minha atuação no meu empreendimento”, revela Lilia.

De acordo com a vereadora, nos tempos atuais, o cabaré tem mais respeito que a política. “Vejo o povo falando que político é ladrão. E eu não sou assim. No meu cabaré, nunca levei nome de ladra. Eu tenho palavra”, orgulha-se.

Quanto à pessoas que não sabem distinguir as diferentes áreas de atuação dela e não veem com bons olhos principalmente as atividades do bar em Caicó, Lilia dispara: “Quem tem preconceito, na verdade é doido para ir ao cabaré!”

 

portalcorreio

 

 

Pré-candidata a vereadora solicita à ALPB hospital de campanha e benefícios para Bananeiras

A pré-candidata a vereadora de Bananeiras, Cláudia Cristina de Carvalho (Cristina de Chagas), enviou à deputada Camila Toscano uma solicitação para que possa ser requerido na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) vários benefícios para a cidade. Entre os pedidos, Cristina pediu ajuda no combate à pandemia do novo Coronavírus.

Estão entre as solicitações enviadas à deputada por Cristina, que a UPA do município seja adaptada a um hospital de campanha ou ponto de apoio em ações referentes a Covid-19 e que a cidade seja contemplada com insumos de proteção para profissionais de saúde.

Mas não é apenas com a pandemia que Cristina de Chagas está preocupada. E, pensando em outros setores que contribuem para o crescimento de Bananeiras, ela também solicitou apoio ao esporte do município; casa de apoio para mulheres que sofrem violência doméstica e psicológica, com psicólogo e proteção; e, apoio a crianças autistas (equipe multidisciplinar) especializada permanente, composta por fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, entre outros.

 

Redação FN

 

 

Morre vereadora de Caiçara vítima de câncer

Morreu nesta terça-feira (12) a vereadora de Caiçara, agreste Paraibano, Lúcia de Manoel Afonso.

De acordo com as informações, a parlamentar vinha há um bom tempo em tratamento contra o câncer e infelizmente não resistiu após complicações.

Parentes amigos e políticos da cidade usaram as redes sociais para lamentar o ocorrido.

 

blogdofelipesilva

 

 

Paulo Nunes é empossado após licença maternidade da vereadora Regislaine em Solânea

O vereador Paulo Nunes assumiu na última terça-feira a cadeira na Casa Antônio Melo, após licença maternidade da vereadora Regislaine, na suplência durante as últimas eleições, Paulo Nunes que já foi vereador durante um mandato em Solânea está de volta pelo período de 6 meses até o retorno da vereadora.

“Fico feliz por poder voltar a está casa como vereador e representar aqueles que sempre acreditaram em nosso trabalho, espero corresponder com dedicação e trabalho, mesmo num período curto”, destacou o vereador Paulo Nunes.

Os demais parlamentares elogiaram o novo membro da Câmara Municipal. Já o presidente da Casa vereador Flávio Evaristo deu as boas-vindas ao parlamentar. “Todos nós já conhecemos o trabalho do vereador Paulo Nunes, quero dizer a ele que é sempre bem-vindo a esta Casa e tenho certeza que o mesmo vem contribuir ainda mais com esse parlamento, como também aproveito para desejar a vereadora Regislaine que tudo ocorra da melhor forma possível durante o final de sua gestação e a sim que retornar a esta Casa também será mais uma vez bem vida”, comentou o presidente Flávio Evaristo.

 

Ascom-CMS

 

 

Acusados do assassinato de irmão de vereadora de Solânea serão levados a júri popular

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a decisão de 1º Grau que mandou a júri popular José da Costa Maranhão (ex-prefeito de Borborema), Josenildo Guedes dos Santos e Lenilton Maia Farias pelo assassinato de Ranniery Sérgio da Silva, fato acontecido em 2013 na cidade de Solânea.

Os três foram pronunciados como incursos nas sanções previstas no artigo 121, §2º, incisos III e IV, última parte do Código Penal, em concurso de agentes, previsto no artigo 29 do CP, c/c artigo 1º inciso I, da Lei nº 8.072/90 (Lei de Crimes Hediondos).

A defesa dos acusados pleiteou a nulidade da decisão, alegando não haver indícios suficientes de autoria. O relator do Recurso Criminal em Sentido Estrito nº 0000160-70.2019.815.0000 foi o desembargador Arnóbio Alves Teodósio. Segundo ele, não se verificou na decisão de pronúncia nenhum vício que justifique o reconhecimento de nulidade processual.

“O douto magistrado de piso bem fundamentou sua decisão, justificando de forma clara e precisa os motivos que o levaram a pronunciar os denunciados pelo crime de homicídio perpetrado contra Ranniery Sérgio da Silva”, ressaltou.

O Ministério Público também ingressou com recurso a fim de cassar a decisão de 1º Grau que revogou a prisão preventiva dos acusados, mediante a aplicação de medidas cautelares. O pedido, no entanto, foi negado pelo relator. “Como bem fundamentado pelo magistrado primevo, a prisão dos acusados não mais se justifica, uma vez que estas tinham sido decretadas para a preservação da ordem pública e da conveniência da instrução criminal”, afirmou o desembargador Arnóbio.

O caso – Consta no caderno processual que no dia 20 de maio de 2013, por volta das 7h, no Centro de Solânea, a vítima Ranniery Sérgio da Silva foi brutalmente assassinada, com mais de vinte tiros de pistolas. Há também nos autos a informação de que em 2012 a vítima teria emprestado a quantia de R$ 19 mil ao denunciado Josenildo Guedes Junior.

O dinheiro tinha como destinatário o acusado José da Costa Maranhão, que usou a verba para a campanha da esposa ao cargo de prefeita na cidade de Borborema. Como garantia do empréstimo, Josenildo emitiu um cheque, que depois a vítima descobriu não possuir fundos, passando a partir daí a cobrar de maneira incisiva a inadimplência dos acusados.

 

ClickPB 

 

 

Prefeito de Areia não cumpre sua parte e perde verba federal de R$ 6 milhões que já estava aprovada, diz vereadora

O descaso da administração pública com o bem público não é nenhuma novidade para os moradores de Areia, Brejo paraibano. E, infelizmente, a situação piorou com a perda de milhões em recursos federais, mostrando que o atual prefeito João Francisco (PSDB) não aprendeu ainda a administrar o município.

Enquanto os prefeitos paraibanos correm atrás de recursos federais, o prefeito de Areia deixou escorrer pelas mãos a bagatela de R$ 6 milhões que seriam destinados à construção do matadouro municipal e a revitalização da localidade do Quebra. A informação foi divulgada e lamentada pela vereadora Ana Paula Gomes, em suas redes sociais, neste final de semana.

Na postagem, a parlamentar explica que a atual gestão não se manifestou nem se interessou em cumprir as duas obras e acabou perdendo os recursos, que retornaram para os cofres do Governo Federal.

“Areia perdeu 6 milhões em recursos. Não teremos mais a construção do matadouro e a revitalização do Quebra, o qual seria transformado num grande parque ecológico e turístico em nossa cidade. A emenda foi conseguida pelo deputado Damião Feliciano e pelo deputado estadual Tião Gomes, infelizmente, perdemos os recursos e os grandes benefícios que iriam trazer pra nossa cidade. A atual gestão não se esforçou e nem se interessou em cumprir essas duas obras. Perdemos”, postou a vereadora.

Ainda de acordo com Ana Paula, a realização de uma sindicância interna para investigar o episódio não está descartada.

Não bastasse a gravidade do episódio, que terá repercussão na Câmara, ele acontece justamente quando os municípios lutam por aumento do FPM devido à crise financeira sem precedentes.

 

portaldolitoralpb