Arquivo da tag: venda

Venda de veículos financiados na Paraíba cresce 6,3% no primeiro trimestre

Os financiamentos de veículos na Paraíba registraram um aumento de 6,3% no primeiro trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a março deste ano foram financiadas 15.750 unidades no estado. Já as vendas financiadas de automóveis leves totalizaram 10.854 unidades, avanço de 12,7% na comparação anual.

O levantamento foi feito pela B3 e a Cetip, empresas que atuam no segmento.
Nos três primeiros meses do ano também foram financiados 4.648 motos no estado. O volume mostrou queda de 5,5% na comparação com o mesmo período de 2016.

O Nordeste totalizou 204.618 veículos financiados nos três primeiros meses do ano, o que representa um avanço de 2,2% em relação ao mesmo período de 2016. O resultado, somado às motos vendidas a crédito, dá à região a vice-liderança no ranking de financiamentos da categoria em todo o Brasil, atrás apenas do Sudeste.

O total de veículos financiados no Brasil no primeiro trimestre de 2017 chegou a 1.208.969 unidades, entre automóveis leves, motocicletas, pesados e outros. Os dados mostram um aumento de 7,2% em relação ao mesmo período de 2016. Desse total, veículos novos somaram 409.712 unidades vendidas a crédito, enquanto os usados chegaram a 799.257.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Venda de veículos sobe 5,5% em março e tem primeira alta em 2 anos

carrosAs vendas de veículos no Brasil tiveram a primeira alta em pouco mais de 2 anos, em março último. Foram emplacados 189.143 carros, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus, um aumento de 5,5% sobre o mesmo período de 2016, quando foram vendidos 179.279 exemplares.

Os dados são da federação dos distribuidores, a Fenabrave.

Antes disso, o último mês de alta nas vendas tinha sido dezembro de 2014, também na comparação com o ano anterior. Porém, o nível era bem mais acima do que o atual: naquele mês, foram emplacados 370 mil veículos.

Na comparação com fevereiro, mês com menos dias úteis, a alta foi de 39,4%. Na época, foram emplacados 135.656 unidades. Já no acumulado do ano, foram comercializados 472.004 veículos. Neste caso, a comparação com o primeiro trimestre de 2016 mostra queda de 1,94%.

Para o ano, a Fenabrave projeta crescimento de 2,43% nas vendas sobre o volume de 2016, de pouco mais de 2 milhões de unidades, o mais baixo desde 2006.

A produção de veículos já tinha iniciado um ciclo de altas em novembro último. O número de março será divulgado na próxima quinta (6), pela associação das montadoras, a Anfavea.

Marcas

Entre as fabricantes, a GM liderou março e segue na dianteira também no acumulado do ano, com 17,8% de participação neste 1º trimestre. Em seguida, mas bem abaixo, aparecem Fiat, com 13,59%, e a Volkswagen, com 12,79%.

Completando a lista das 10 que mais vendem veículos no Brasil aparecem, nesta ordem, Hyundai (9,32%), Ford (9,23%), Toyota (8,84%), Renault (6,80%), Honda (6,55%), Jeep (4,2%) e Nissan (4,16%).

Mais vendidos

Entre os veículos, a liderança também é da GM, com o Onix. Em março, foram comercializadas 14.745 unidades do hatch compacto. O segundo colocado foi o Hyundai HB20, com 10.638. Nenhum outro modelo conseguiu chegar perto das 10 mil unidades.

O terceiro mais vendido, Ford Ka, teve 8.021 exemplares vendidos. Depois deles, ainda surgem Renault Sandero (6.516), Volkswagen Gol (6.311), Chevrolet Prisma (5.706), Toyota Corolla (5.455), Fiat Strada (4.570), Volkswagen Voyage (4.446) e Fiat Toro (4.400).

Novatos

Estreantes, Honda WR-V e Renault Captur registraram vendas modestas.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Anvisa proíbe venda de paçoca por alto teor de substância cancerígena

pacocaA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou nesta segunda-feira (20) um lote de paçoca rolha da marca Dicel, produzida em Goiânia (GO). Os produtos interditados excediam o limite permitido de aflatoxinas, substâncias tóxicas produzidas por fungos que podem causar câncer.

Segundo a resolução, o lote 0027, fabricado em 18 de novembro do ano passado, com validade até 18 de novembro deste ano, estava impróprio para o consumo. O alimento é distribuído pela Indústria e Logística Westhonklauss Constante Ltda.

O laudo do Laboratório de Análise Micotoxicológicas, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, atestou teores de aflatoxinas acima do limite máximo tolerado para amendoim com casca, descascado, cru ou tostado, pasta de amendoim ou manteiga de amendoim.

A interdição vale para todo o território nacional.

Procurada, a Dicel informou que não havia sido notificada sobre a interdição.

UOL

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Venda de veículos tem forte queda no primeiro bimestre de 2017, diz Fenabrave

carrosMercado automotivo recua 15% no primeiro bimestre. Na comparação dos acumulados de 2016 e 2017, o setor vendeu 429 mil unidades nesse ano, contra 504 mil, no ano passado. Na avaliação de fevereiro com fevereiro, a queda é de 15%.

Com quatro dias úteis a menos que janeiro, o segundo mês de 2017 encerrou com queda de 8,5% em todo o setor. Automóveis e Comerciais leves, somados, fecharam fevereiro com vendas 7,7% menores que janeiro, porém, a média diária de vendas foi 12,7%.

O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), engloba as vendas em todos os segmentos; automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos. Ao todo, foram emplacadas 204 mil unidades contra 224 mil em janeiro.

Automóveis e comerciais leves apresentaram queda no acumulado do ano, com uma redução de 5,5% sobre o ano passado.

O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, ressaltou que além dos dias úteis a menos em fevereiro, o resultado do mês ainda é efeito da sazonalidade de início de ano, onde as vendas, historicamente, são mais baixas.

Mas ele lembra que houve uma melhora na média de vendas diárias, que cresceram 12,7% em fevereiro, chegando a 7.356 automóveis e comerciais leves emplacados todos os dias.

A retomada será gradual ao longo do ano, com a expectativa de maior crescimento a partir do segundo semestre.

A Fenabrave avalia que o setor deverá apresentar crescimento de 3% em 2017, automóveis e comerciais leves, alta de 2%, caminhões e ônibus, 3%.

*Informações do repórter Marcelo Mattos

jovempan

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Flamengo acerta venda de lateral Jorge ao Monaco por R$ 30 milhões

jorgeO lateral esquerdo Jorge já falava em tom de despedida do Flamengo após o Jogo da Amizade entre Brasil e Colômbia. E o discurso não era vazio. O jogador está de malas prontas para deixar o clube e se transferir ao Monaco-FRA. As partes costuram os últimos detalhes do negócio calculado em aproximadamente 8,8 milhões de euros – R$ 30 milhões.

A informação do destino de Jorge foi publicada pelo Globoesporte.com e confirmada pela reportagem do UOL Esporte. Detentor de 70% dos direitos do atleta, o Flamengo ficará com R$ 21 milhões. Restam ajustes para que o compromisso seja oficializado.

Jorge é considerado o principal ativo do Flamengo para fazer dinheiro com a venda de atletas. Ele tem contrato com o Rubro-negro até dezembro de 2019 e multa rescisória no valor de 30 milhões de euros – cerca de R$ 102 milhões. Nos bastidores, sempre foi comentado que uma proposta próxima dos 10 milhões de euros – cerca de R$ 35 milhões – teria o aval do clube.

Em contato com a reportagem, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, no entanto, negou que o negócio esteja fechado. “As negociações estão em andamento, mas ainda não tem nada fechado”.

“É uma perda grande. O Jorge é um jogador muito talentoso. Se acontecer, teremos uma perda técnica. Mas isso é normal em grandes clubes. Faz parte do futebol”, comentou o técnico Zé Ricardo.

A negociação de Jorge com o Monaco será a maior do Flamengo desde 2008, quando vendeu Renato Augusto para o Bayer Leverkusen-ALE por R$ 15 milhões. No orçamento de 2017, a diretoria calculava fazer ao menos R$ 10 milhões com transferências de atletas.

Zé Ricardo afirma já pensar em substitutos na lateral

“Tem o Everton. Tem o Pará, que já jogou na esquerda. Tem a categoria de base que em eventual necessidade pode ser utilizada”. “Se caso vier a acontecer, vamos estudar com calma, sem atropelo”.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Polícia Militar fecha ponto de venda de drogas em Bananeiras

drogasPoliciais da 7ª CIPM fecharam no final da manhã dessa quarta-feira (25) um ponto de venda de entorpecentes no Conjunto Major Augusto Bezerra em Bananeiras.

Após denúncia anônima ao 190, as equipes policiais se deslocaram a residência denunciada onde encontraram um dos envolvidos com um sacola na mão, e após abordagem foi encontrado vários papelotes de maconha. Após revista na residência, ainda foi encontrada outra quantidade de droga, totalizando 33 porções.

Foram conduzidos Luís Carlos Sousa do Nascimento, 28 anos, e outro menor de 17 anos responsáveis pelo funcionamento do ponto. A ocorrência foi apresentada na Delegacia de Bananeiras.

4399cbf9-2878-40ab-91e2-8d8db2b0b8c3

P/5 _ 7ª CIPM_

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Captura e venda de caranguejo estão proibidas na Paraíba durante período de ‘andada’

caranguejoO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Ministério do Meio Ambiente publicou uma instrução normativa no Diário Oficial da União desta segunda-feira (23) proibindo a captura, transporte, beneficiamento, industrialização e comercialização do caranguejo-uçá durante os períodos de andada na Paraíba e em mais nove estados. Além da Paraíba, também devem obedecer à instrução os estados do Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e da Bahia.

As datas de proibição da captura dos animais correspondem à “andada”, que é o período reprodutivo da espécie. Os caranguejos machos e fêmeas saem de suas tocas e andam pelo manguezal procurando acasalamento e liberação de ovos.

Ainda segundo a instrução normativa, pessoas físicas ou jurídicas que atuam na manutenção em cativeiro, na conservação, no beneficiamento, na industrialização ou na comercialização da espécie poderão realizar as atividades durante a andada apenas quando fornecerem, até o último dia útil que antecede cada período, a relação detalhada dos estoques de animais vivos, congelados, pré-cozidos, inteiros ou em partes.

O documento deve ser entregue à unidade do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em cada estado e/ou no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Em 2017, os períodos de andada são:

– 1° período: de 13 a 18 de janeiro e de 28 de janeiro a 02 de fevereiro;

– 2° período: de 11 a 16 de fevereiro e de 27 de fevereiro a 04 de março;

– 3° período: de 13 a 18 de março e de 28 de março a 02 de abril.

No ano de 2018, a proibição vale para as seguintes datas:

– 1° período: 2 a 7 de janeiro e de 17 a 22 de janeiro;

– 2° período: 1º a 6 de fevereiro e de 16 a 21 de fevereiro;

– 3° período: 2 a 7 de março e de 18 a 23 de março.

Em 2019, os seguintes períodos foram selecionados:

– 1° período: 6 a 11 de janeiro e de 22 a 27 de janeiro;

– 2° período: 5 a 10 de fevereiro e de 20 a 25 de fevereiro;

– 3° período: 7 a 12 de março e de 21 a 26 de março.

 

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Anvisa proíbe venda de marcas de geleias e chás em todo o Brasil

anvisaA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, nesta segunda-feira (24), a venda de quatro sabores de geleia da marca Áurea e de diversos chás fabricados pela empresa Hile, da marca Chá Mais. Veja abaixo os produtos suspensos.

As geleias proibidas de serem comercializadas são as de Morango, com lote não identificado, fabricação de 1/12/2015 e validade para 1/12/2016; Uva, com lote número 17:00, fabricação de 13/4/2016 e validade para 13/4/2017; Goiaba, com lote número 05:32, fabricação 10/02/2016 e validade para 10/12/2017; e Goiaba, com lote número 12:31, fabricação 13/4/2016 e validade para 13/4/2017.

Segundo a Anvisa, a proibição da venda ocorre após uma análise laboratorial encontrar matéria estranha indicativa de risco à saúde humana acima do limite máximo de tolerância.

Com relação aos chás, foram suspensos de comercialização os sabores de chá misto de canela com erva-doce e mostarda; chá misto de erva-doce, funcho e endro; chá misto 30 ervas; chá mate com gengibre e especiarias; chá mate com laranja, limão, mel e especiarias; chá misto de chá preto, gengibre e canela; chá misto de gengibre, cravo e canela; chá misto de mate tostado e anis-estrelado; chá misto de maçã com canela; chá misto de maçã com cravo e canela; chá misto de abacaxi, hortelã, cravo e canela; chá misto de chá verde, rosas, jasmim e hibisco; chá sublime sensação; chá sublime ternura; chá sublime inverno; chá sublime leveza; chá sublime liberdade; chá sublime noite; chá sublime inocência; chá sublime harmonia; e chá sublime diva.

Para a empresa responsável pelos chás, a Anvisa proibiu a fabricação, distribuição e comercialização do produto, além de recolhimento do estoque existente no mercado. A determinação atinge todos os lotes das mercadorias e ocorre pela utilização de espécies vegetais não autorizadas para o preparo de chás.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Polícia deflagra operação e fecha mais um ponto de venda de drogas em Solânea

apreensaoPoliciais militares da 7ª CIPM e Civis da 21 Delegacia Seccional de Solânea deflagraram no final da tarde de hoje uma operação com o intuito de fechar pontos de venda de entorpecentes em Solânea, agreste da Paraíba. Foram empregados 20 policiais civis e militares que atuaram sob a coordenação do Delegado Diógenes Fernandes e do Capitão José Ferreira.

No Sítio Lajes, zona rural de Solânea, os policiais encontraram enterrado no quintal de uma residência cerca de 900 gramas de maconha e a quantia de R$ 12.471,00 em espécie.

Segundo informações do Cap J Ferreira, o local estava sendo bastante visitado e o comércio era intenso. “Após denúncias anônimas, a polícia Civil realizou a investigação e na operação de hoje conseguimos identificar o responsável pelo comércio e apreender a droga. A proprietária do local Maria Janeide dos Santos Hermínio de 30 anos, vulgo Nina, era responsável pelo tráfico de boa parte da zona rural de Solânea”, disse o Capitão.

Segundo o Delegado Diógenes, Nina, que não foi encontrada no local, será indiciada por tráfico de drogas e terá o mandado de prisão expedido em breve. Ainda segundo ele, foram apreendidos cerca de 20 pássaros silvestres de diversas espécies.

Todo material foi levado a Delegacia de Solânea para o registro da ocorrência.

14689185_1113889042034662_2052375026_o

 

Tv Web Cidade com Seção de Comunicação e Marketing – 7CIPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Venda de veículos novos cai 20% em setembro, diz Fenabrave

carrosAs vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil recuaram 20% em setembro, na comparação com o mesmo mês de 2015, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (5) pela federação dos concessionários, a Fenabrave.

Em setembro, foram emplacadas 159,9 mil unidades novas no país. Com relação a agosto, que registrou 178 mil unidades, houve queda de 13%, considerando 2 dias úteis a menos.

No acumulado do ano, o mercado brasileiro encolheu 22,7%, de 1,95 milhão para 1,5 milhão, na comparação os 9 primeiros meses de 2015.

Para a Fenabrave, o desempenho negativo das vendas foi influenciado também pelo ritmo menor de produção no Brasil.

A Volkswagen ficou parada por cerca de 1 mês, por exemplo, por causa de um problema com fornecedores de peças. Outras fabricantes também ajustaram a produção, para reduzir os estoques.

Veículos de passeio
A Fenabrave pioroi a projeção de vendas de carros e comerciais leves (SUVs, picapes e furgões) no ano. Agora espera queda de 19,5%, com 1,99 milhão de unidades emplacadas. Em agosto, a estimativa era de declínio de 18%.

A federação diz que há sinais de recuperação econômica, mas se vê mais cautelosa com as vendas de carros e comerciais leves porque elas dependem de emprego, renda e crédito. E, na visão da entidade, não haverá melhoria rápida para esses itens.

“O segmento de autos e comerciais leves deverá ser o último a ter recuperação”, afirmou o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção.
Vendas diárias e estoques
As vendas diárias de automóveis e comerciais leves ficaram em 7.380 unidades em setembro, contra 7.443 em agosto, divulgou a entidade. Em relação aos estoques, a média foi de 23 dias em setembro, enquanto agosto apresentou 19 dias.
Vendas de veículos no Brasil - Fenabrave (Foto: Arte/G1)
Veículos pesados
Os piores números estão no segmento de veículos pesados. No mês passado, apenas 828 ônibus foram emplacados, o que representa 46% a menos que as 1.539 unidades de setembro de 2015. Com relação a agosto deste ano, que teve 1.413 licenciamentos, a queda foi de 41%.

 

Já o número de caminhões ficou 30% abaixo, na comparação com as 5.9 mil unidades registradas no nono mês do ano passado. Pelo menos, as 4,1 mil unidades de setembro ficaram mais próximas do verificado em agosto deste ano, que teve 4,3 mil.

Apesar dos desempenho ruim do segmento, a Fenabrave acredita que a linha de pesados será a primeira a se recuperar. Para a entidade, isso ocorrerá com a aceleração de investimentos, sobretudo os de infraestrutura pública.

Motos
Contabilizado em separado dos automóveis, o comércio de motocicletas novas vem aprofundando sua crise, com queda de 29% em relação a setembro do ano passado. O segmento acumula retrocesso de 18% no ano.

 

De acordo com o presidente da Fenabrave, a situação para motos piora pela falta de crédito. Para automóveis, 3 pedidos de financiamento são aprovados em cada 10, enquanto o índice está em apenas 1 a cada 10 para motos. “Só quem realmente pode pagar está tendo a ficha aprovada”, afirmou Alarico.

Por marcas
A Chevrolet liderou as vendas em setembro, com 18,24% do mercado de carros e comerciais leves, seguida por Fiat (14%) e Hyundai (10,9%). Em um momento atípico, a Volkswagen foi para a 7ª posição, com apenas 7,8% das vendas no mês.
Por modelos
Renovado recentemente, o Onix continua na liderança do mercado brasileiro, já com folga para o Hyundai HB20. O Ford Ka aparece em 3º lugar, mas bem distante dos dois primeiros.

 

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br