Arquivo da tag: Trauma

Criança de 7 anos ferida em acidente morre no Hospital de Trauma

Uma criança de 7 anos morreu na noite desta quarta-feira (8), no Hospital de Trauma de Campina Grande. Ela estava internada após sofrer um acidente de trânsito na noite desta terça-feira (7), na BR-412, em São João do Cariri, no interior da Paraíba.

No mesmo acidente, duas mulheres e outra criança da mesma família morreram.

De acordo com informações, o carro onde estava a família colidiu na traseira do caminhão. No acidente, uma mulher e a filha dela morreram ainda no local.

Um bebê de 1 ano chegou a ser socorrido para o Hospital de Serra Branca, porém morreu na unidade de saúde.

A criança de 7 anos foi transferida para o Hospital de Trauma de Campina Grande devido a gravidade do estado de saúde. O pai da menina também ficou ferido, porém teve apenas ferimentos leves.

As causas do acidente estão sendo investigadas.

 

clickpb

 

 

Acidentes de moto e quedas lideram motivos de atendimento no Trauma de JP

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou durante o final de semana 463 atendimentos, dos quais 139 foram considerados casos graves ou gravíssimos. Foram realizadas 26 cirurgias, sendo 15 emergenciais e 11 eletivas. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora da sexta-feira (03) até as primeiras horas desta segunda- feira (06).

Durante o final de semana, as ocorrências envolvendo quedas lideraram as entradas da emergência, com 100 casos, superando motocicletas (62). Outros casos de emergência registrados na unidade de saúde foram de corpo estranho (57), trauma (21), atropelamento (07), queimadura (09), agressão física (08), arma branca (03), acidente de bicicleta (07), corte (07), arma de fogo (02), pancada (12) e acidente de automóvel (11). As demais ocorrências foram clínicas com destaques para Acidente Vascular Cerebral (07) e Acidente Vascular (03).

Perfil – O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena atende casos de urgência e emergência, contudo, muitos procuram a instituição para atendimentos clínicos, não levando em consideração o tipo de assistência prestada pela unidade de saúde, voltado para situações de média e alta complexidade, a exemplo de vítimas de trauma (acidentes e desastres), violência, queimadura, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e hemorragias digestivas.

MOTIVO NÚMEROS03/01 à 06/01
QUEDA 100
ACIDENTE DE MOTO 62
CORPO ESTRANHO 57
TRAUMA 21
PANCADA 12
ACIDENTE DE AUTOMOVEL 11
QUEIMADURA 09
AGRESSÃO FÍSICA 08
AVC 07
ATROPELAMENTO 07
ACIDENTE DE BICICLETA 07
ACIDENTE VASCULAR 03
ARMA BRANCA 03
PEDRADA 03
ARMA DE FOGO 02
CHOQUE 01
OUTROS CASOS 143
TOTAL 463

Secom-PB

 

 

Queda e acidente de moto lideram motivos de atendimentos no Trauma de JP

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou durante o final de semana 547 atendimentos, dos quais 194 foram considerados casos graves ou gravíssimos. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora da sexta-feira (27) até as primeiras horas desta segunda- feira (30).

Durante o final de semana, as ocorrências envolvendo quedas lideraram as entradas da emergência, com 117 casos, superando motocicletas (83). Outros casos de emergência registrados na unidade de saúde foram de corpo estranho (50), trauma (21), atropelamento (10), queimadura (08), agressão física (13), arma branca (01), acidente de bicicleta (05), corte (04), arma de fogo (04), choque (01) e acidente de automóvel (11). As demais ocorrências foram clínicas com destaques para Acidente Vascular Cerebral (21) e Acidente Vascular (08).

Perfil – O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena atende casos de urgência e emergência, contudo, muitos procuram a instituição para atendimentos clínicos, não levando em consideração o tipo de assistência prestada pela unidade de saúde, voltado para situações de média e alta complexidade, a exemplo de vítimas de trauma (acidentes e desastres), violência, queimadura, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e hemorragias digestivas.

MOTIVO NÚMEROS29/11 à 02/12 NÚMEROS06/12 à 09/12 NÚMEROS13/12 à 16/12 NÚMEROS20/12 à 23/12 NÚMEROS27/12 à 30/12
QUEDA 119 89 122 124 117
ACIDENTE DE MOTO 95 88 94 91 83
CORPO ESTRANHO 53 49 45 58 50
AVC 24 24 26 27 21
PANCADA 20 21 24 15 07
ATROPELAMENTO 17 14 05 12 10
TRAUMA 14 18 26 24 21
ACIDENTE VASCULAR 10 10 14 13 08
AGRESSÃO FÍSICA 09 15 15 11 13
ACIDENTE DE BICICLETA 08 04 10 06 05
QUEIMADURA 08 08 18 16 08
ARMA BRANCA 03 01 06 01 01
ARMA DE FOGO 03 05 03 04 04
ACIDENTE DE AUTOMOVEL 02 05 14 18 11
AFOGAMENTO 00 00 01 00 00
TRAUMA FACIAL 00 02 00 00 01
OUTROS CASOS 194 158 216 211 189
TOTAL  581 493 647 623 547

Secom-PB

 

 

Acidentes de moto lideram entradas no Trauma de CG durante o feriado de Natal

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, realizou 432 atendimentos na véspera e no Dia do Natal. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir de zero hora da terça-feira (24) até as primeiras horas desta quinta-feira (26). Os casos envolvendo motos lideraram as entradas nos plantões, durante o período.

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, dos 432 atendimentos, 63 foram vítimas de acidentes de moto. Ainda foram registrados casos de acidente de automóvel (nove), agressão física (oito), atropelamentos (dois), acidentes com bicicleta (um), vítimas de projéteis de arma de fogo (um) e arma branca (dois). Os demais atendimentos médicos foram na clínica médica e na pediatria.

O Trauma-CG disponibiliza 298 leitos, 340 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas. O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico e é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba, além de algumas cidades do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.

PB Agora

 

 

Hospital de Trauma de Campina Grande atende 788 vítimas de acidentes de moto em novembro

Mais de 700 vítimas de acidentes de moto foram atendidas no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande durante o mês de novembro. O balanço foi divulgado na manhã desta segunda-feira (2) pela unidade de saúde. Dos 788 atendimentos realizados por acidentes de moto, 612 vítimas foram adultos, 73 adolescentes, 38 idosos e 9 crianças, além de 56 pessoas atendidas sem documentos.

Ao todo, durante o mês de novembro, 955 pessoas vítimas de acidentes de trânsito foram atendidas no hospital. O balanço teve como base as entradas realizadas a partir da 0h do dia 1º de novembro até as 23h59 do dia 30 do mesmo mês.

Os casos envolvendo acidentes de moto lideraram as entradas nos plantões durante o período. Outras 58 vítimas foram atendidas por acidentes de bicicleta, 57 vítimas por atropelamento e 52 por acidentes de carro. Os demais atendimentos foram de casos clínicos e na pediatria.

Dos 58 atendimentos realizados por acidentes de bicicleta, 23 vítimas foram adultos, 23 crianças, 8 adolescentes e 1 idoso, além de 3 pessoas atendidas sem documentos.

Já das 57 vítimas atendidas no hospital por atropelamento, 24 vítimas foram adultos, 14 idosos, 8 crianças e 6 adolescentes, além de 5 pessoas atendidas sem documentos.

Dos 52 casos de acidentes de carro, 35 vítimas foram adultos, 7 adolescentes, 5 idosos e 3 crianças, além de 2 pessoas atendidas sem documentos.

G1

 

Profissionais do Trauma de CG fazem corredor humano em gratidão a doação de órgãos de menino morto

Dois meninos em São Paulo receberam os rins de origem da doação de órgãos de uma criança que morreu no Hospital de Trauma de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O menino de 11 anos morreu de uma hemorragia cerebral, decorrente de uma malformação arteriovenosa, nessa sexta-feira (1).

O coração já foi doado a uma criança de 13 anos, no Ceará. O fígado foi doado para uma pessoa internada no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa.

Uma das crianças que recebeu um rim do menino que morreu em Campina Grande tem sete anos. A outra tem 11 anos, assim como o doador.

Na saída do corpo do menino da ala médica do Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, a equipe preparou um corredor humano em solidariedade à mãe que perdeu o filho e em gratidão pela doação dos órgãos.

A mãe foi amparada por profissionais do hospital até a saída. Uma pessoa deixou uma mensagem durante o corredor humano. “Que Deus lhe dê o descanso eterno.”

Veja o vídeo do momento do corredor humano

clickpb

 

Acidentes com motos lideram atendimentos no Trauma de CG

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, que integra a rede hospitalar do Governo do Estado, realizou 648 atendimentos durante o feriado do aniversário dos 155 anos de Campina Grande e de Nossa Senhora Aparecida. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora da sexta-feira (11) até as primeiras horas desta segunda-feira (14). Nesses dias, foram realizadas 73 cirurgias de urgência e emergência.

Os casos envolvendo acidentes de moto lideraram as entradas nos plantões durante o período. No total, 110 pacientes foram atendidos devido a acidentes com motocicleta. Também houve atendimentos a vítimas de arma branca (dois), de projéteis de arma de fogo (três), queimaduras (cinco), atropelamentos (nove), acidentes com bicicleta (dois) e acidentes de carro (sete), entre outros.  Os demais atendimentos foram na clinica médica e na pediatria.

Em 2018, o Trauma-CG prestou, no período da quinta-feira (11) a segunda-feira (15), 915 atendimentos e fez 42 cirurgias de urgência e emergência.

O Hospital disponibiliza 298 leitos, 340 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas.  O equipamento dispõe de seis salas no bloco cirúrgico.

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes de Campina Grande é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba, além de alguns municípios do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.

PB Agora

 

 

Fim de semana: acidentes com moto lideram entradas no Trauma/CG

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, atendeu 446 pacientes, durante o último fim de semana (31/08 e 1º/9). O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (31) até as primeiras horas desta segunda-feira (2). Os casos envolvendo motos lideraram as entradas nos plantões durante o período.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, dos 446 atendimentos, 59 foram vítimas de acidentes de moto. Ainda foram registadas vítimas de acidente de automóvel (seis), agressão física (12), projéteis de arma de fogo (quatro) e arma branca (cinco). Os demais atendimentos médicos foram na clinica médica e na pediatria.

De acordo com relatório, o município de Campina Grande registrou 22 acidentes de motos nesse fim de semana, seguido por Barra de Santana (três), Alagoa Nova (três) e São Sebastião de Lagoa de Roça (três).

A unidade de saúde disponibiliza 292 leitos, 340 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas. O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico. O Trauma é referência para 203 municípios da Paraíba, além de alguns municípios do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.

PB Agora com Secom-PB

 

 

Mais de 6 mil vítimas de acidentes de trânsito atendidas no Trauma CG em 2019

Nos seis primeiros meses deste ano, o Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, realizou 6.051 atendimentos relacionados a acidentes de trânsito. Quando comparado ao mesmo período do ano anterior, verifica-se um aumento de 615 casos.

Entre os tipos de acidentes mais frequentes, destaque para os de moto, que representaram 4.572 casos (4.226 em 2018). Os outros casos se dividem em atropelamentos (310 em 2019 e 316 em 2018), acidentes de bicicleta (449 em 2019 e 417 em 2018) e acidentes de Carro (720 em 2019 e 477 em 2018).

De acordo com a diretora geral do Trauma-CG, Dra. Ingrid Ramalho, esses números representam um aumento de 10% comparado ao ano de 2018, repercutindo em superlotação e aumento dos gastos do hospital. “É necessária implantação de medidas de fiscalização mais rígidas para tentar combater essa epidemia chamada acidente de trânsito”, destacou ela.

Para o médico ortopedista do Hospital de Trauma de Campina, Eldiman Soares, esse aumento do número de acidentes de moto é uma associação de álcool e imprudência. Já pode ser tratado como uma epidemia os acidentes com os motociclistas.

Conforme o Dr. Eldiman, geralmente os pacientes vítimas desse tipo de acidente que chegam à unidade de saúde apresentam múltiplas lesões, que demandam procedimentos complexos.

O agricultor João Batista dos Santos, de 21 anos, faz parte dessas estatísticas. Interno na Ala Ortopedia II, especializada em cuidados ortopédicos, ele chegou ao maior hospital do Estado no dia 28 de junho, após colidir em um poste quando foi livrar de atropelar um cachorro.
“Eu estava indo para casa, quando enxerguei um cachorro atravessando na minha frente. Quando eu fui desviar do animal perdi o equilíbrio da moto e me choquei com o poste”, relatou João.

Já o pedreiro Marcos Antônio da Silva Sousa, 43 anos, foi vítima de um atropelamento quando vinha caminhando na BR-104, que liga as cidade de Lagoa Seca a Campina Grande-PB. Ele teve fratura nos braços e penas.

“Pelo que me falaram, as pessoas que passavam pelo local viram e chamaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que me resgatou e trouxe para o Trauma de Campina”, relatou Marcos

Secom\PB

 

 

Homem que caiu em fogueira morre no Hospital de Trauma de Campina Grande

Um homem que caiu em uma fogueira no município de Matinhas, no Agreste paraibano, morreu na noite desta segunda-feira (24), no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Ele estava internado na ala vermelha do hospital, em estado grave.

José Avelino Henrique, de 49 anos, foi uma das sete pessoas que deram entrada na unidade de saúde apenas na véspera de São João (23). As outras seis pessoas foram atendidas e receberam alta.

De acordo com os dados do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, o número de queimados vítimas de acidentes com fogos e fogueira, especificamente na véspera de São João, subiu este ano em relação ao ano passado.

Em 2018, cinco pessoas deram entrada no hospital vítimas de queimaduras na véspera do feriado. Este ano foram sete casos, sendo três crianças e quatro adultos. “A maioria dos casos que registramos esse ano foi de acidentes com o chamado ‘chuveirinho’”, diz a enfermeira Leiliane Queiroz, da ala de queimados do Trauma.

G1