Arquivo da tag: TAM

TAM deixa criança, que viajaria para JP, sozinha em portão de embarque de Guarulhos

meninoUma menina de 7 anos que viajaria pela primeira vez desacompanhada dos pais com destino à João Pessoa, onde passaria férias com os avós, foi esquecida por um funcionário terceirizado da TAM, ficou sozinha no portão de embarque errado e perdeu o voo. A mãe só descobriu o erro após mandar uma mensagem para o celular da filha.

Carolina Petter e Felipe Capelli chegaram a Cumbica por volta das 9 horas. No balcão do check-in, pagaram uma taxa extra de 100 reais para que a menina, que viajaria sozinha, tivesse assistência da companhia. Meia-hora antes do voo, programado para as 11h55, os pais entregaram nas mãos de um funcionário da TAM, que cuidaria também do embarque de uma idosa e de um cadeirante.

Carolina conta que um ficou preocupada quando o rapaz perguntou se a menina seguiria para Salvador. “Respondi que ela iria para João Pessoa e comecei a ficar nervosa. Ele nem olhou na cara da minha filha e saiu andando na frente dela”, diz a mãe.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O grupo entrou na área restrita para passageiros, a garota se despediu e os pais, já desconfortáveis com o atendimento, foram até o check-in fazer uma reclamação. Também decidiram que aguardariam até a decolagem do voo para se certificar de que a criança havia viajado.

“Pode ficar tranquila, senhora. Vi aqui no sistema, sua filha está dentro da aeronave”, informou uma atendente. Aliviados, mas nem tanto, os pais decidiram enviar uma mensagem de WhatsApp para a garota. “Mandei só por desencargo, sabia que ela não ia escrever de volta, pois estava dentro do avião. Mas ela respondeu falando que estava esperando o moço.” Carolina e Felipe, então, ligaram para o celular da filha, que estava sozinha, no portão de embarque errado.

Àquela altura, a garota já tinha perdido o voo para a capital paraibana e não sabia o que fazer. Já em desespero, os pais questionaram a equipe da TAM e pediram para trazer a garota de volta. “Eles só faziam cara de paisagem e me perguntavam: ‘A senhora lembra como era o rapaz que levou sua filha para o embarque?’”.

Enquanto isso, Felipe falava por telefone com a menina, que chorava muito. Instruiu a garota que pedisse ajuda para levá-la de volta ao check-in da companhia. Ele ainda ouviu de uma funcionária: “Trazer de volta? Imagina, podemos colocá-la em um outro voo para João Pessoa, com conexão no Rio de Janeiro!”. Os pais descartaram a opção.

Quarenta minutos depois, a menina reapareceu – Carolina estava tão nervosa que nem viu com quem a garota chegou. “Só sei que ninguém falou comigo, me pediu desculpas, assumiu o erro, nada”. Os pais registraram boletim de ocorrência na Polícia Civil, prestaram queixa na Anac e cogitam processar a TAM.

Ao todo, foram mais de oito horas no aeroporto. Exausta e assustada, a menina não conseguiu dormir da noite do domingo (19) para segunda (20). Ela deve embarcar para a capital paraibana ainda hoje, mas não vai sozinha: o avô pegou um avião em João Pessoa e vem até São Paulo buscar a neta. Tudo pago do próprio bolso.

Por meio de nota, a TAM informou que está apurando o caso.

PB Agora com informações de VejaSP

Juiz perde voo e dá voz de prisão a funcionários da TAM no Maranhão

 juiz marceloO juiz da comarca de Senador La Rocque, no sul do Maranhão, Marcelo Baldochi, deu voz de prisão a três funcionários da companhia aérea TAM, no último sábado (6), após ter o embarque de um voo para São Paulo negado por ter chegado atrasado ao aeroporto.

Segundo um prestador de serviço do aeroporto de Imperatriz, o juiz ficou nervoso após ser informado pelo funcionário que o horário de embarque já havia encerrado, e ele não poderia mais entrar no voo porque ela estava em procedimento de decolagem.

“Depois disso, ele ligou para a polícia para que viessem prender o funcionário. Ele ficou gritando no aeroporto, deu show de arrogância, de grosseria. E olha que os funcionários foram educados, não fizeram nada com ele, apenas informaram que não poderia viajar porque a aeronave já havia sido fechada”, relatou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Um vídeo publicado por um portal de notícias do Maranhão flagrou o momento em exato em que o juiz deu voz de prisão ao funcionário que deu a informação. “Você está preso em flagrante, você fique quietinho para o senhor aprender a me respeitar, um consumidor”, disse o magistrado, em voz alta.

Ainda segundo a testemunha, os outros dois funcionários tiveram voz de prisão dadas porque foram tentar ajudar o colega e explicar que as normas da aviação não permitiriam o embarque.

A polícia informou que os funcionários foram encaminhados à Delegacia Regional de Imperatriz, onde prestaram depoimento, mas foram liberados em seguida. Eles foram acusados pelo juiz de crime contra o consumidor.

A polícia informou ainda que o juiz que fez a denúncia não compareceu à delegacia para prestar depoimento ainda. Ele conseguiu embarcar em outro voo ainda no sábado, da companhia aérea Gol. Ele deve ser intimado nos próximos dias.

Nesta segunda-feira (8), o caso foi remetido ao 3º Distrito Policial, que vai dar prosseguimento às investigações.

Em nota, a TAM informou que segue “todos os procedimentos de embarque regidos pela Legislação do setor”. Disse ainda que está colaborando e prestando todos os esclarecimentos às autoridades sobre o caso.

UOL tentou localizar o juiz Marcelo Baldochi, mas não obteve êxito. Como esta segunda-feira é feriado no Estado, as ligações ao Fórum de Senador La Rocque não foram atendidas.

O juiz já é conhecido no Estado por se envolver em polêmicas. Em 2007, foi flagrado por fiscalização e denunciado por manter trabalhadores em condições análogas à escravidão em uma fazenda de sua propriedade.

Em dezembro de 2012, em Imperatriz, ele se negou a dar dinheiro a um flanelinha, discutiu com ele e acabou sendo esfaqueado.

 

Carlos Madeiro

Justiça proíbe TAM e Gol de exigir o check-in antes de despachar malas

tamA TAM e a Gol devem atender os passageiros diretamente em seus balcões dos aeroportos tanto para fazer check-in quanto para despachar bagagem, sem exigir que os clientes façam o check-in antes em terminais de autoatendimento.

A decisão é de liminar da 2ª Vara Federal de Uberlândia (MG) e vale para todo o país. Em caso de descumprimento, as empresas estão sujeitas a multa diária de R$ 10 mil.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Por meio de sua assessoria de imprensa, a TAM respondeu que “se manifestará nos autos do processo”.

A Gol ainda não se pronunciou.

A liminar proíbe a presença de atendentes da TAM e da Gol ao longo das filas que dão acesso aos balcões de atendimento, bem como qualquer tipo de ação que impeça o acesso direto dos passageiros aos balcões.

Segundo a Justiça, o atendimento nos balcões deve funcionar simultaneamente, e sem interrupção, tanto para check-in quanto para o despacho de bagagens.

“O ato de obrigar o check-in nos totens de auto atendimento impede o exercício do livre direito de escolha por parte do consumidor, configurando uma conduta ilegal, vedada pelo Código de Defesa do Consumidor”, disse o procurador Cléber Eustáquio Neves.

A decisão orienta a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) a adotar medidas administrativas e punitivas, em todo o país, para impedir que as empresas aéreas exijam que o passageiro faça o check-in antes de despachar suas bagagens.

Reclamações de clientes e equipamentos com defeito
De acordo com o Ministério Público Federal (MPF) em Minas Gerais, em ação ajuizada em 7 de abril, os procuradores relataram haver muitas reclamações de consumidores que tiveram algum tipo de prejuízo ao serem obrigados, por funcionários das companhias aéreas, a efetuar o check-in prévio em terminais de autoatendimento.

Alguns clientes disseram ter sido informados que era impossível despachar as bagagens sem o check-in prévio, de acordo com o MP.

Segundo o procurador, “parece ser bastante comum” os terminais de autoatendimento apresentarem problemas técnicos.

“Em alguns casos, os passageiros chegaram a perder o voo e foram obrigados a adquirir novos bilhetes, porque os totens apresentaram problemas técnicos e, quando o consumidor finalmente conseguiu ser atendido no balcão, foi informado de que o check-in havia encerrado”, informa o MPF.

Passageiro atrasado deve ter prioridade no balcão
Mesmo que o passageiro chegue atrasado ao aeroporto, mas dentro do horário de check-in, a empresa aérea é obrigada a priorizar o seu atendimento no balcão, segundo o procurador.

“Em vez de direcionar os passageiros para o embarque prioritário, os atendentes das empresas aéreas forçam-nos ao autoatendimento e, quando o equipamento apresenta problemas, o que parece ser bastante comum, ainda os obriga a enfrentar filas vagarosas, ocasionando a perda do embarque e obrigando-os à compra de novo bilhete ou ao embarque em outro voo, o que é um absurdo”, afirmou.

180 Graus

Avião da TAM faz pouso não previsto nas Ilhas Canárias e passageiros relatam problemas

Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Um avião da TAM, que fazia uma viagem de Frankfurt a São Paulo, teve que fazer um pouso não previsto nas Ilhas Canárias. Passageiros relatam que fumaça na aeronave tenha sido o motivo e a imprensa local aponta indícios de que existiam produtos químicos. O pouso aconteceu às 16h de sábado e o aeroporto de Gran Canaria chegou a ficar com “alerta laranja”, impossibilitando que novos pousos ocorressem em, pelo menos, uma hora.

A TAM, por meio de sua assessoria, afirmou que o trajeto foi alterado por motivos operacionais, que não tinha produtos tóxicos e que transporte de carga é regulamentado. O avião deixou as Ilhas Canárias às 1810m, horário de Brasília e tem previsão de chegar em São Paulo às 3h.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em nota, a TAM afirma que o pouso nas Ilhas Canárias foi necessário “para uma inspeção no equipamento chamado recirculation fan, sistema localizado em um dos banheiros do fundo da aeronave que tem como função auxiliar a circulação do ar na cabine. A companhia esclarece que o procedimento não colocou em risco a segurança do voo, porém se fez necessário para garantir o conforto dos passageiros, já que a falha ocasionou cheiro desagradável a bordo.”

A empresa destaca ainda que “não houve problemas com a carga transportada no porão da aeronave ou qualquer tipo de vazamento de produtos químicos, o que foi confirmado pelas equipes técnicas que vistoriaram o avião” e que não houve um “pouso forçado”, mas sim um “pouso alternado para o aeroporto de Las Palmas, nas Ilhas Canárias”.

Um dos passageiros, ouvido pelo O GLOBO, afirma que o problema começou quando um cheiro forte foi sentido na classe econômica e comunicado a comissária que teria informado o comandante imediatamente. Três horas depois, com o avião a 200 quilômetros das Ilhas Canárias, os passageiros foram comunicados que a aeronave retornaria.

– O avião pousou na ponta do terminal, muito distante de todo o resto e estava todo cercado por carros dos bombeiros – afirma o passageiro escutado pelo O GLOBO que preferiu não se identificar – Houve fumaça no avião, sim! O próprio comandante disse que o problema era no porão. Agora, somos 250 pessoas sem informação, a TAM sumiu.

A empresa ainda informa que deslocou técnicos da Europa para manutenção do avião. Por fim, afirma que a “companhia segue rigidamente todas as legislações que regulamentam o transporte de cargas realizado em aviões de passageiros”.

A TAM garantiu ter tomado “todas as providências para que os passageiros fossem acomodados durante a inspeção e preparação da aeronave para uma nova decolagem, que ocorreu às 18h10, com chegada a São Paulo prevista por volta das 3h de amanhã (24/02)”.

RAPHAEL KAPA

(Colaborou Cleide Carvalho)

Avião da TAM pousa em Manaus sob ameaça de bomba, afirma PF

aviao-da-tamA Polícia Federal investiga suspeita de bomba no voo 3540 da TAM Linhas Aéreas vindo de Brasília para Manaus, com destino a Boa Vista, na manhã deste sábado (18). A aeronave está em uma área isolada do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na capital amazonense.

Segundo a Polícia Federal no Amazonas (PF), um aviso foi encontrado em um banheiro do Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek informando que haveria uma bomba dentro desta aeronave. A PF em Brasília acionou o órgão em Manaus, que deslocou uma equipe do grupamento antibombas para fazer varredura no avião.

Ao G1, a Infraero informou que a aeronave desembarcou em Manaus às 10h40 e foi evacuada para ser realizada uma varredura no avião. Passageiros relataram que precisaram deixar a aeronave pelas saídas de emergência. Os esquadrões antibomba da PF e da Polícia Militar (PM) foram acionados.

De acordo com o site da TAM, o voo 3540 é realizado por uma aeronave modelo Airbus A320. A TAM informou ao G1 que a aeronave transportava 162 passageiros. Em nota, a empresa disse ainda que “lamenta os transtornos causados aos clientes, reitera que a segurança é um valor imprescindível e que todas as suas ações visam a garantir uma operação segura”.

G1

Bananeiras, Areia e Alagoa Grande ganham destaque na revista TAM nas Nuvens

O ‘Destino Paraíba’ vai ser destaque da revista TAM nas Nuvens, que é distribuída para os passageiros em voos da TAM Linhas Aéreas. A atriz Bruna Thedy e o DJ Fábio Ock desembarcam em João Pessoa, nesta sexta-feira(5), para produzir uma reportagem especial para a edição de novembro. A vinda da equipe ao Estado é resultado de uma ação da empresa Mais Brasil Receptivo, com apoio logístico da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur). A reportagem deverá ser publicada na seção Viajantes.

De acordo com Fernanda Schwermann, diretora comercial da Mais Brasil Receptivo, o roteiro tem início a partir de João Pessoa, utilizando o slogan da PBTur, que enaltece a cidade como um roteiro “Muito mais que sol e mar”. Os dois artistas pretendem buscar alternativas de roteiros pelo interior do Estado, cruzando a região do Brejo (Areia, Alagoa Grande e Bananeiras), passando por Campina Grande. Na cidade, está agendada uma  visita a ‘Casa do Cumpade’, no distrito de Galante, que é uma opção de lazer para se curtir o genuíno forró pé de serra, com escala ainda em Cabaceiras.

Para a presidente da PBTur, Ruth Avelino, as ações em parceria com a TAM Viagens têm sido bastante positivas para o ‘Destino Paraíba’. A executiva aponta que a revista tem aberto importantes espaços para divulgação dos roteiros paraibanos, inclusive, com a produção de dois vídeos, que já foram exibidos aos passageiros, sobre João Pessoa e o Maior São João do Mundo. “Temos sido um destino bastante prestigiado pela TAM”, enfatiza a dirigente.

Ruth Avelino destaca ainda que as publicações da revista TAM nas Nuvens também chegam aos passageiros do setor internacional, já que ela é impressa com tradução para o inglês. “Sem dúvida é uma ação que amplia a divulgação da Paraíba, especialmente, para um público que viaja muito e que pode optar em conhecer nossas belezas naturais”, disse. A executiva lembra, no entanto, que nem todos os passageiros de avião são turistas, mas que a ação é essencial no processo de fazer com que as pessoas conheçam ainda mais a Paraíba.

portalmidia