Arquivo da tag: seguros

Ministério bloqueia 143 seguros-desemprego suspeitos na PB

O Ministério do Trabalho bloqueou, até o dia 21 deste mês, 143 benefícios do Seguro Desemprego através do sistema antifraude, que analisa e identifica requerimentos suspeitos para bloquear os pagamentos indevidos. No total, R$ 815.063 foram bloqueados no estado.

Conforme o Ministério do Trabalho, de dezembro de 2016 a dezembro deste ano, o sistema bloqueou 52 mil requerimentos em todo o país, impedindo o pagamento indevido de mais de R$ 678 milhões aos cofres públicos.

O estado do Maranhão é o líder do ranking, com 16.427 pedidos bloqueados, seguido de São Paulo, que concentra a maior população do país, com 9.328 pedidos, e, em terceiro lugar, o Pará, com 3.363.

“Quando o ministério implantou o sistema antifraude, a auditagem passou a ser feita com a aplicação de soluções tecnológicas avançadas. Como já vimos, os resultados foram imediatos. Hoje, não só é possível estancar a sangria de recursos públicos desviados do Seguro Desemprego por quadrilhas, mas também podemos identificar os culpados”, explica o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

O sistema faz o cruzamento com todas as bases de dados do Ministério do Trabalho, como o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), além da Receita Federal e Caixa Econômica.

A partir desse cruzamento, filtros e análises são realizadas. As fraudes são comunicadas à Polícia Federal. Quem tiver o Seguro Desemprego bloqueado será comunicado e deverá procurar o Ministério do Trabalho, pois existem casos em que o próprio trabalhador não sabe que seus dados foram utilizados por fraudadores.

O sistema permite acompanhar todo o processo que vai desde o pedido do benefício até o pagamento feito pela Caixa. São analisados 700 mil requerimentos de Seguro Desemprego por mês.

A tecnologia utilizada combina inteligência artificial e estatística para detectar os pagamentos indevidos e as fraudes. A análise de dados está concentrada na Plataforma Analítica MicroStrategy. A solução também inclui funcionalidades e recursos tecnológicos que exigem tratamento de grandes volumes de dados, construindo uma Arquitetura de Informação (Big Data).

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Google vai mostrar sites seguros em melhores posições nas buscas

googleO Google afirmou que está levando a criptografia das páginas na internet em conta para determinar a classificação das buscas. O objetivo da empresa é encorajar desenvolvedores de sites a tornarem seus sites mais seguros para visitantes.

A companhia está ainda incentivando desenvolvedores de websites a adotarem o HTTPS, uma forma de criptografia de websites que torna os dados enviados pela web mais seguros, para proteger os dados de usuários das investidas de hackers.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Nos últimos meses, temos executados testes levando em conta se os sites usam conexões seguras e criptografadas como um sinal em nossos algoritmos de motor de busca”, informou a maior empresa de busca do mundo em seu blog nesta quarta-feira (7).

Desenvolvedores competem acirradamente para conseguir uma classificação no topo das pesquisas em ferramentas como o Google. Também ajustam todos os detalhes de seus sites. Com o Google transformando a criptografia em um fator na classificação, muitos provavelmente tornarão suas páginas mais seguras para visitantes.

“Sem saber os detalhes técnicos por trás dessa mudança; como um princípio, eu acho isso excelente”, comentou um usuário na publicação no blog.

A segurança de um site terá menos peso na classificação em comparação a outros fatores como conteúdo de alta qualidade, mas sua importância pode aumentar com o tempo, informou o Google. “Esperamos ver mais websites usando HTTPS no futuro”, afirmou.

G1

Corretor de seguros é preso por aplicar golpes de R$ 36 mil em vítima de 70 anos na Capital

Policial .O corretor de seguros Ronaldo Henrique Ferreira, de 53 anos, foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (30) no Centro de João Pessoa, apontado pela Polícia Civil como estelionatário por ter lesado uma aposentada federal de 70 anos, aplicando golpes que podem ter causado prejuízos de R$ 36 mil. A identificação dele foi divulgada na Delegacia do Idoso.


A Polícia Civil informou que o corretor cuidava do seguro de vida da senhora e estava tomando empréstimos sem que ela soubesse, utilizando o nome da vítima. Após receber contracheques que traziam valores parcelados e desconhecidos, a aposentada começou a apresentar um comportamento diferente, o que chamou a atenção da família.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os parentes descobriram o caso, denunciaram na Delegacia do Idoso e a Polícia Civil iniciou as investigações. Conforme a polícia, ele costumava tomar vários empréstimos de valores altos, de maneira fraudulenta, que somados já podem ter provocado um prejuízo de R$ 36 mil.

De acordo com a polícia, ele foi preso em flagrante enquanto aplicava mais um golpe na aposentada, dentro de uma agência do banco do Brasil, no Centro da Capital.

Ronaldo Henrique foi autuado por crime de estelionato e levado para a Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega (Roger) em João Pessoa.

A Polícia Civil informou que o corretor pode ter aplicado o mesmo golpe em outras vítimas, o que ainda será investigado.

Se alguém achar que foi lesado (a) pelo corretor de seguros Ronaldo Henrique Ferreira, pode ligar para o Disque-Denúncia gratuito da Polícia Civil 197 e relatar o caso. A identidade será preservada.

Por Alisson Correia e Hyldo Pereira

Sistema eleitoral da Venezuela é um dos mais seguros do mundo

Foto: CNE/Divulgação

A pouco menos de um mês das eleições presidenciais, marcadas para o próximo dia 7 de outubro, os venezuelanos se preparam para comparecer às urnas pela 15ª vez em 13 anos. A rotina intensa de consultas começou com a promulgação da Constituição de 1998, ela própria aprovada em um referendo popular.

O estímulo ao exercício da democracia pôde ser viabilizado após a criação de um Poder Eleitoral independente, um dos cinco braços institucionais do novo Estado venezuelano – há também os Poderes Legislativo, Executivo, Judiciário e Cidadão. O órgão responsável pelos processos de consulta é o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), com cinco integrantes indicados pelos demais Poderes além de representantes das universidades. Em comparação, durante 40 anos de democracia representativa (1958-1998), no período anterior à atual Constituição, o mesmo número de pleitos foi realizado.

“Hoje em dia, a Venezuela é uma sociedade protagonista do seu futuro”, afirma o embaixador do país caribenho no Brasil, Maximilien Arvelaiz. Em pouco mais de uma década, o CNE conseguiu ampliar em 61% o número de eleitores aptos a votar, de 11 milhões para quase 18 milhões de pessoas. O comparecimento às urnas também cresceu. De 59% de participação, em 1998, para 74,5%, em 2010. “Nas próximas eleições, a expectativa de participação é de 80%”, afirma o embaixador Arvelaiz, se referindo ao pleito de outubro. O detalhe é que o voto no país não é obrigatório.

Locais de votação

Segundo dados do CNE, o incremento de número de eleitores e participação se deve ao trabalho de cadastramento e ampliação dos locais de votação. “Cerca de 20% das pessoas maiores de 20 anos estavam excluídas do registro eleitoral. Esse número foi reduzido para 3,5%”, revela Tibisay Lucena, presidenta do CNE. O Poder Eleitoral estimulou a emissão dos documentos e o número de eleitores aptos a votar em outubro já ultrapassa 19 milhões de pessoas.

A abertura de locais de votação foi determinante, segundo Lucena. “Fizemos um diagnóstico e verificamos que existiam centros de votação fantasmas, muito distantes das comunidades mais próximas”, relata. Em 1998, eram 8,4 mil centros. Em 2012, serão mais de 14 mil. “Cada local tem no máximo 3,5 mil eleitores, e nenhuma mesa de votação tem mais de 600 eleitores registrados”, acrescenta. Comunidades pobres da periferia das grandes cidades, além de áreas rurais e indígenas foram contempladas na redistribuição de urnas.

Segurança e transparência

No plano tecnológico, o CNE desenvolveu o chamado Sistema Automatizado de Votação (SAV), passando a utilizar o voto eletrônico com identificação biométrica (impressão digital). O mecanismo é auditado antes e após as eleições, com a participação de todas as organizações políticas e observadores internacionais.

No dia da votação, além da identificação por meio de documento com foto e impressão digital obrigatória, a máquina eletrônica, após registrar o voto, imprime um comprovante impresso em papel especial com marca d’água e código não sequencial, para garantir o segredo do voto. A cédula impressa é então depositada em uma urna convencional que, após o encerramento da votação, é contabilizada de forma manual para verificar a compatibilidade com o voto eletrônico. “Fazemos a auditoria da auditoria, a prova da prova”, afirma Tibisay Lucena, presidente do CNE.

O sucesso do sistema venezuelano, reconhecido por observadores internacionais, está em processo de exportação para Índia e Coréia do Sul. Além disso, os serviços do Poder Eleitoral também são requisitados por partidos políticos nas suas consultas internas. Em fevereiro, a coligação Mesa de Unidade Democrática (MUD), que sustenta a candidatura de Carpiles Radonski – principal adversário do presidente Hugo Chávez na corrida presidencial – solicitou o SAV para organizar suas prévias.

Candidatos

Ao todo, são sete os postulantes à presidência da Venezuela. O atual mandatário, Hugo Chávez, do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), que lidera as pesquisas de intenção de voto, concorre à reeleição contra Capriles Radonski (MUD), Reina Sequera (Poder Laboral), Luis Reyes (Organização Renovadora Autêntica), Orlando Chirino (Partido Socialismo e Liberdade), Maria Bolivar (Partido Democrático Universal pela Paz e Liberdade) e Yoel Acosta Chirinos (Vanguarda Bicentenária Republicana). Na Venezuela, não existe 2º turno.

brasildefato