Arquivo da tag: Roger

Bebê é encontrado morto em carrinho, no Roger, em João Pessoa

Um bebê foi encontrado morto na tarde deste sábado (18), no bairro do Roger, em João Pessoa. Segundo a Polícia Militar, Larissa, de dois meses, tinha hematomas roxos no braço e abdômen. O corpo da criança foi encaminhado para a perícia.

Ainda de acordo com a polícia, o pai do bebê acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) após encontrar a criança morta no carrinho. A Polícia Militar foi chamada pelo Samu após socorristas perceberem que o bebê estava morto e tinha vários hematomas no corpo.

O pai disse à polícia que foi ao banheiro e deixou a filha aos cuidados de um garoto de 12 anos, primo de Larissa. Ao retornar, encontrou o menino gritando e o bebê morto. A mãe estava no hospital com sua outra filha, gêmea de Larissa, por conta de uma complicação de saúde que não foi informada.

O garoto de 12 anos foi ouvido, mas não deu nenhuma informação importante, conforme informações da Polícia Militar. Os pais da vítima não foram encaminhados para a delegacia. Uma perícia foi realizada no local da morte.

 Foto: Walter Paparazzo/G1 PB

G1

 

Operação Calvário: radialista tem prisão mantida e vai para presídio do Róger, na PB

O radialista Fabiano Gomes teve a prisão temporária mantida após audiência de custódia nesta quarta-feira (11). Ele será encaminhado ao Presídio do Róger, onde deve ficar preso, pelo menos, até o sábado (14), caso a prisão não seja revogada ou convertida em preventiva. Fabiano Gomes foi preso nesta terça-feira (10) na oitava fase da Operação Calvário, em João Pessoa. Ele é suspeito de atrapalhar as investigações solicitando dinheiro aos investigados para não divulgar informações sigilosas.

Fabiano Gomes denunciou ao juiz que, em prisão anterior, houve problemas com agentes penitenciários no presídio do Róger. Como medida de cautela, o juiz definiu que ele não tenha contato pessoal com o diretor do presídio. O radialista ficará, durante os cinco dias, na cela do seguro no Róger. Ele só poderá receber visita da esposa, dos filhos, pais e avós.

Segundo o blog de Matheus Leitão, do G1, o radialista também vai responder por porte ilegal de arma. Outros nove mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em João Pessoa e Bananeiras, na Paraíba. Um auditor também é investigado.

A defesa do radialista Fabiano Gomes informou que via estudar nesta quarta-feira a necessidade ou não de um recurso, já que o radialista só deve ficar preso, por enquato, até o sábado.

Arma apreendida na casa do radialista Fabiano Gomes; ele foi preso na oitava fase da Operação Calvário e também vai responder por porte ilegal de arma — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Arma apreendida na casa do radialista Fabiano Gomes; ele foi preso na oitava fase da Operação Calvário e também vai responder por porte ilegal de arma — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A 8ª fase da Operação Calvário e investiga a lavagem de dinheiro de recursos desviados de organizações sociais da área da saúde, por meio de jogos de apostas autorizados pela Loteria do Estado da Paraíba (Lotep).

De acordo com as investigações, parte dos recursos teriam sido desviados com a participação do auditor do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Richard Euler Dantas de Souza. Ele teria recebido uma valor para atrapalhar a fiscalização nas organizações sociais. O TCE-PB não se posicionou sobre o caso.

Além disso, também com o objetivo de impedir a investigação da Operação Calvário, o radialista Fabiano Gomes estaria utilizando canais da imprensa para constranger os investigados ou potenciais investigados. Ele teria solicitado a eles uma quantia em dinheiro para não revelar nenhum conteúdo sigiloso sobre eles.

Ao todo, 55 policiais federais e cinco auditores da Controladoria Geral da União participaram do cumprimento dos mandados, que aconteceram nas residências dos investigados e no Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

As ordens foram expedidas pelo Desembargador Ricardo Vital de Almeida, do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba.

Outros envolvidos na oitava fase

Foram alvos de busca e apreensão na oitava fase da Operação Calvário o irmão do ex-governador da Paraíba, Coriolano Coutinho, acusado de ser sócio oculto do Paraíba de Prêmios (jogo de oposta); Mayara de Fátima Martins de Souza, chefe de gabinete de Estela Izabel, e secretária-geral da Cruz Vermelha Brasileira (CVB); e Denylson Oliveira Machado, um dos responsáveis pelo Paraíba de Prêmios.

A defesa de Coriolano Coutinho disse que não sabe ainda do que se trata, pois não teve acesso a informações da operação. O G1 não conseguiu contato com as outras defesas.

Gaeco e Polícia Federal desencadeiam 8ª Fase da Operação Calvário

Gaeco e Polícia Federal desencadeiam 8ª Fase da Operação Calvário

Vídeo mostra negociação de propina feita por auditor

Um vídeo, que faz parte do processo da Operação Calvário, mostra o que seria um encontro entre o auditor do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Richard Euler Dantas de Souza, e o ex-superintendente da Cruz Vermelha, Ricardo Elias Antônio, ambos denunciados pelo Ministério Público. No encontro os dois, segundo o Ministério Público, tratariam do pagamento de R$ 200 mil ao auditor para “esfriar” as fiscalizações em contratos da Saúde do Estado. O vídeo faz parte da denúncia.

  • Ricardo Elias: Eu só deixa… Se tá no meu bolso, vamos lá. Isso aqui é o…
  • Richard: (inaudível) aquele negócio.
  • Ricardo Elias: (inaudível) aquele negócio lá.
  • Richard: Beleza.
  • Ricardo Elias: Você me pediu, tá! Tá resolvido.
  • Richard: (inaudível)
  • Ricardo Elias: Aí… Deixa… É que eu tô hoje… Nem tô com muito tempo de folga, tô ferrado de correria. Só mau notícias (inaudúvel) que que aconteceu? Você…
Policiais federais cumpriram mandado de busca e apreensão no Palácio da Redenção, durante sétima fase da Operação Calvário, em João Pessoa — Foto: Divulgação/PF

Policiais federais cumpriram mandado de busca e apreensão no Palácio da Redenção, durante sétima fase da Operação Calvário, em João Pessoa — Foto: Divulgação/PF

Operação Calvário

A Operação Calvário foi desencadeada em dezembro de 2018 com o objetivo de desarticular uma organização criminosa infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, além de outros órgãos governamentais. A operação teve oito fases, resultando na prisão de servidores e ex-servidores de alto escalão na estruturado governo da Paraíba.

A investigação identificou que a organização criminosa teve acesso a mais de R$ 1,1 bilhão em recursos públicos, para a gestão de unidades de saúde em várias unidades da federação, no período entre julho de 2011 até dezembro de 2018.

Na sétima fase, o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), e o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), se tornaram alvos, no dia 17 de dezembro de 2019. Um mandado de prisão foi expedido contra o ex-governador. Em relação ao atual governador, houve somente mandados de busca e apreensão, determinados para o palácio de governo e para a residência oficial.

Também foram expedidos mandados de prisão contra a deputada estadual Estela Bezerra (PSB) e a prefeita do município paraibano de Conde, Márcia Lucena (PSB). Ao todo, a “Operação Calvário – Juízo Final” expediu 17 mandados de prisão preventiva e 54 de busca e apreensão.

O ex-governador Ricardo Coutinho foi preso no fim da noite do dia 19 de dezembro e teve a prisão preventiva mantida no dia 20 de dezembro após audiência de custódia. Ele foi encaminhado para a Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, no bairro de Mangabeira, na capital paraibana, onde também foram os demais presos na sétima fase da Operação Calvário com prerrogativa de prisão especial. Ele deixou o presídio no dia 21 de dezembro de 2019.

G1

 

Venezuelanos são encontrados em estado de subnutrição no bairro do Roger, em João Pessoa

Famílias de refugiados venezuelanos foram encontradas desidratadas e em estado de subnutrição, em João Pessoa, após uma denúncia anônima feita ao Corpo de Bombeiros na tarde desta terça-feira (11). Adultos e crianças estão morando em uma vila no bairro do Roger e, segundo os bombeiros, estavam passando mal.

De acordo com o médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Luiz Viera, que estava junto às equipes do bombeiros e outros médicos do Samu examinando as crianças, a situação é preocupante. O médico explica que elas correm risco de vida.

“Há cerca de 30 a 40 venezuelanos em situação de muita sujeira, crianças pálidas e desnutridas. Foi nos falado que eles estavam com diarreia e febre. Ainda não sabemos informar que tipo de doença estão, mas é preciso que a Secretaria de Saúde e Conselho Tutelar se mobilizem porque são muitas crianças que correm risco”, disse o médico.

Um dos venezuelanos moradores da vila estava com uma criança doente. Na casa dele tinha apenas farinha de trigo para comer. Apesar disso, ele rejeitou que a criança fosse levada a um hospital. Um outro morador explicou que eles pagam R$ 400 de aluguel, mas, como não conseguem trabalhar, dependem do dinheiro que pedem na ruas e não conseguem suprir as necessidades.

No fim da tarde desta terça-feira (11), equipes da vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde e do Conselho Tutelar da região norte chegaram à vila para avaliar a situação das famílias e das crianças. Segundo a Secretaria de Saúde de João Pessoa, a situação segue sob investigação.

Foto: Walter Paparazzo/G1 PB

G1

 

Princípio de tumulto é registrado no Presídio do Róger e oito detentos ficam feridos

Oito detentos que cumprem pena no Presídio do Róger, em João Pessoa, teriam ficado feridos durante a madrugada deste sábado (15). Foi registrado um princípio de tumulto no Pavilhão 4 da Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, mais conhecida como Presídio do Róger.

De acordo com as informações iniciais levantadas pela polícia, o tumulto teria acontecido após um desentendimento entre os presos. O caso foi registrado por volta das 2h.

Dentre os feridos, três apresentavam estado grave. Os feridos foram socorridos e levados para atendimento no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

 

clickpb

 

 

Corinthians confirma vaga com Cássio expulso e gol de Roger

O Corinthians não se furtou a usar a vantagem conquistada em Fortaleza para garantir sua classificação à quarta fase da Copa do Brasil com certo susto e sem muito esforço também. Na noite dessa quarta-feira, 34.911 torcedores acompanharam uma vitória do Ceará por 1 a 0 no apenas morno confronto na Arena Corinthians, reflexo da ausência de capacidade do Ceará em levar perigo aos paulistas. O cenário só se complicou para os mandantes depois de um deslize de Ralf, que culminou com a expulsão de Cássio, e ameaçou a situação corintiana.

Fábio Carille resolveu mandar a campo força máxima, a exceção de Marllon, que substituiu Manoel por causa de um problema no ombro do zagueiro titular. O resultado foi um time seguro em campo, mas longe de ter aquela gana pela vitória, como se viu no último domingo, por exemplo, contra o Santos.

O início do jogo até prometeu. Enquanto muitos torcedores ainda passavam pelas catracas, Clayson mandou a bola na trave de Richard depois de boa trama com Danilo Avelar pela esquerda.

O Corinthians ainda assustou com algumas bolas cruzadas à área, mas, com o passar do tempo, a superioridade corintiana inevitavelmente contribuiu para uma queda de rendimento. O lance mais perigoso do Vozão antes do intervalo foi um quase gol contra de Gustagol após cobrança de escanteio.

Se o jogo já estava lento, na etapa final virou um verdadeiro marasmo. E assim a partida caminhava até a falta de concentração atingir o sempre ligado Ralf. O volante errou o recuo de bola para Henrique e Cássio foi forçado a defender chute de Ricardo Bueno com as mãos, fora da área, para evitar o gol dos visitantes aos 18 minutos.

O resultado da lambança foi a expulsão do goleiro, pedidos de perdão do volante e a saída de Clayson para que Walter assumisse a meta do Timão.

Ao menos o confronto ganhou um pouco de emoção. Lisca mandou Roger a campo, Carille tentou ajustar sua equipe com Ramiro na vaga de Sornoza. A Fiel ainda pediu Pedrinho, mas quem entrou foi Boselli.

E o que se viu a partir daí? Fernando Sobral acertou a trave de Walter em chute de longe, Roger abriu o placar de cabeça, em falha de Henrique e Marllon, e Walter ainda precisou fazer duas boas defesas para evitar o pior.

O apito final veio após seis angustiantes minutos de acréscimos e foi acompanhado de um suspiro de alívio entre os corintianos na Arena de Itaquera.

Agora, com a invencibilidade quebrada depois de 14 jogos, o Timão retoma suas atenções para a semifinal do Campeonato Paulista. Segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Pacaembu, o desafio é contra o Santos. Um empate basta. Na Copa do Brasil, o Corinthians aguardará um sorteio para conhecer seu adversário na quarta fase.

Já o Ceará, de apenas duas derrotas no ano e seis jogos seguidos sem perder, volta para o Nordeste eliminado, mas de cabeça erguida. Sábado, tem duelo contra o Náutico no Castelão pela Copa do Nordeste.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 X 1 CEARÁ

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data: 3 de abril de 2019, quarta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Rafael Traci (SC)

Assistentes: Henrique Neu Ribeiro e Thiaggo Americano Labes (ambos de SC)

Cartões amarelos: Clayson (COR); Chico (CEA)

Cartão vermelho: Cássio (COR)

Público: 34.639 pagante / 34.911 total.

Renda: R$ 1.241.132,50.

GOL:

Ceará: Roger, aos 42 minutos do 2T.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Marllon, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Júnior Urso; Vagner Love, Sornoza (Ramiro) e Clayson (Walter); Gustagol.

Técnico: Fábio Carille

CEARÁ: Richard, Samuel Xavier, Thiago Alves, Luiz Otávio e Thiago Carleto; Fabinho, Juninho e Ricardinho (Wescley); Felipe Baxola (Fernando Sobral), Chico (Roger) e Ricardo Bueno.

Técnico: Renan Freitas

 

 

Gazeta Esportiva

 

 

Espetos, droga e porrete com ‘pequenas causas’ são apreendidos no Roger, em JP

espetosDiversos celulares, carregadores, maconha, porretes e espetos de madeira e de ferro foram apreendidos, na manhã desta segunda-feira (13), durante operação realizada por agentes penitenciários no Presídio do Roger, em João Pessoa. Em um pedaço de madeira apreendido existia a frase “pequenas causas”.

Segundo o coordenador de segurança da unidade, Robson Leite, a operação foi realizada após policiais militares alertarem os agentes sobre o arremesso de um pacote para dentro do presídio.

“O fato aconteceu enquanto os detentos dos pavilhões 5 e 6 estavam recebendo visitas. Realizamos a operação e conseguimos apreender todo o material”, contou o coordenador.

Ainda segundo o coordenador, os agentes não conseguiram identificar, até a publicação desta matéria, para qual preso era destinado o pacote arremessado.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Briga entre detentos causa tumulto no presídio do Roger, em João Pessoa

(Foto: Walter Paparazzo/G1)
(Foto: Walter Paparazzo/G1)

Um  tumulto foi registrado no início da manhã desta segunda-feira (09) na Penitenciária Flósculo da Nóbrega, conhecido como Presídio do Roger, em João Pessoa. De acordo com informações da gerência do Sistema Penitenciário, detentos que estavam no pavilhão cinco da unidade prisional iniciaram uma confusão entre eles, mas a briga foi controlada pelos agentes penitenciária, segundo a Seap.

Após a confusão, agentes penitenciários e policiais da Força Tática iniciaram uma ‘operação pente fino’ nos pavilhões seis e cinco da penitenciária. As visitas foram suspensas no momento e segundo a Seap não há registro de feridos até as 11h30 (horário local).

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Homem é executado dentro do presídio do Róger, em JP

presidio-rogerUm detento, identificado como Gutemberg Vicente da Silva, de 32 anos, foi executado, na manhã desta quarta-feira (21), dentro do presídio do Róger, em João Pessoa.

De acordo com informações, no momento da abertura das celas, a vítima saiu pedindo socorro, todo ensanguentado devido a várias perfurações em seu corpo feitas com um espeto artesanal. Gutemberg cumpria pena na cela 6, do pavilhão 2 do presídio.

Gutemberg ainda foi socorrido pela direção da penitenciária, mas não resistiu e morreu no atendimento médico.

O detento cumpria pena acusado de tráfico de drogas. Ele estava preso desde o mês de novembro do ano passado. Um inquérito deverá ser aberto para apurar o caso.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Ricardo Coutinho exonera diretores dos presídios do Róger e PB-1, em JP

presidio.rogerO governador Ricardo Coutinho (PSB) realizou mudanças na direção das penitenciárias Flósculo da Nóbrega (presídio do Róger), e da Penitenciária Dr. Romeu Gonçalves de Abrantes (PB1), ambos em João Pessoa.

Com a mudança, Lincon Gomes Pedrosa Sousa deixa o cargo, que será ocupado por David Efraim Nigri. Antes, David ocupava a diretoria adjunta do presídio do Róger.

Já no PB1,  Jailson de Matos Santos deixa o cargo. Em seu lugar, assume Lincon Gomes Pedrosa Sousa. Além de Lincon, Carlos André de Barros Rego e Jairo dos Santos Silva foram nomeados para a Diretoria Adjunto da Penitenciária.

O governador também promoveu uma ‘mexida’ na Penitenciária Padrão Regional de Cajazeiras.

As alterações foram publicadas no Diário Oficial desta quarta-feira (3).

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Apenados são mortos no Presídio do Róger

mortos-no-rógerDois apenados foram assassinados na tarde desta quarta-feira (11) dentro do Presídio do Róger, em João Pessoa.

As vítimas foram identificadas como Jonathan Silva, 26 Campos e Edson Evangelista 25, que estavam no Pavilhão 4, cela 2,  daquela Casa de Detenção.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Jonathan teria sido preso acusado de tráfico, porte ilegal de arma e também estava sendo apontado como autor de homicídio, segundo informou o pai da vítima, identificado como Marcelo. Ele estava preso a pouco mais de uma ano.

As mortes teriam acontecido por estrangulamento ainda pela manhã, mas só a tarde os corpos foram encontrados.

Os apenados cumpriam pena por porte de arma e tráfico de drogas.

No início da noite, o Rabecão, da Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) chegou ao presídio para recolher os corpos.

Roberto Targino – MaisPB