Arquivo da tag: retomada

Anvisa autoriza retomada de testes da CoronaVac

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a retomada do estudo clínico relacionado a vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, que tem como patrocinador o Instituto Butantan. A interrupção foi determinada na última segunda-feira (9) por causa do “evento adverso grave” (EAG) da morte de um dos voluntários.

A agência reiterou que havia tomado a decisão de suspender o estudo considerando a gravidade do evento, a precariedade dos dados enviados pelo patrocinador naquele momento e a necessidade de proteção dos voluntários de pesquisa, além da ausência de parecer do Comitê Independente de Monitoramento de Segurança.

Após avaliar os novos dados apresentados pelo Instituto Butantan, a Anvisa entendeu que há subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG inesperado e a vacina.

O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, ressaltou que a suspensão teve caráter exclusivamente técnico e citou colocações feitas como se a relação com o instituto houvesse sido quebrada. “A Anvisa não é parceira de nenhum desenvolvedor, de nenhum laboratório, nenhum instituto e ninguém do setor regulado”, disse. Para ele a ação de suspensão era óbvia tendo em vista o dever regulador do órgão.

A informação de que a causa da morte do voluntário que participava dos estudos do imunizante foi suicídio revelou-se nesta terça-feira (9) pela imprensa. Segundo a agência reguladora, até então não haviam sido apresentadas evidências, anunciando que os testes só seriam retomados caso fosse confirmada uma não causalidade entre o evento ocorrido e a vacina.

O Instituto Butantan demonstrou indignação diante do processo de suspensão, para o presidente, Dimas Covas, o processo poderia ter sido tomado de maneira diferente, levando em consideração o respeito pela instituição. Ele tranquilizou os voluntários de que a vacina é segura, afirmando ainda que a produção do instituto tem a sua segurança atestada pelo uso de milhões de doses, preconizando os mais elevados critérios de qualidade para os seus produtos.

O especialista em direito público, Leonardo Memória, destacou que mesmo a Anvisa mantendo acordo com o Butantan, a ordem da Organização Mundial da Saúde (OMS) determina a suspensão diante de fatores externos ou internos referentes a vacina. Sendo assim, a agência reguladora apenas agiu de maneira protocolar.

“O importante é deixar claro que houve uma situação adversa, seguiu-se o protocolo, porém já se descobriu que o falecimento do jovem não tem nada a ver com a vacina, então reinicia o estudo novamente”, disse.

Segundo Memória, a suspensão e a retomada de estudos são eventos comuns em pesquisas clínicas e podem voltar a acontecer diante de novas situações. A Anvisa destaca ainda que os estudos destinados a registro de medicamentos que estão autorizados no País são avaliados previamente com o objetivo de preservar a segurança dos voluntários da pesquisa.

Audiência Pública

O presidente da Anvisa e o diretor do Instituto Butantan foram convidados a participar de uma audiência pública virtual na próxima sexta-feira (13). O encontro acontecerá na Comissão Mista de Covid-19, que acompanha as medidas do Poder Executivo no enfrentamento à pandemia. Na ocasião será debatida a suspensão dos testes para a vacina.

Fonte: Brasil 61

 

 

UFPB apresenta plano de retomada gradual das atividades presenciais

Um plano para a retomada gradual das atividades presenciais na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) foi divulgado nesta quinta-feira (22). As medidas foram apresentadas pela Comissão de Biossegurança da instituição, durante uma transmissão ao vivo na internet. O retorno às atividades será voluntário e facultativo.

Conforme foi divulgado na apresentação, o manual montado pela comissão enfatiza o uso de máscaras por alunos e funcionários e uso de álcool gel que será disponibilizado nas dependências da instituição.

Além disso, o plano tem como base as diretrizes do protocolo de biossegurança publicada pelo MEC, diretrizes epidemiológicas do governo do estado e da Organização Mundial da Saúde, e dos planos de biossegurança de outras instituições federais.

Sobre o distanciamento social, a comissão estipulou a necessidade de manter um raio de 1,5 metro de distância, dentro de uma sala de aula. Também foi estudado a quantidade de pessoas que podem ocupar as salas, a partir da evolução das bandeiras, e também de acordo com as dimensões do local.

Por exemplo, na bandeira vermelha, nenhuma sala pode ser ocupada, já nas outras, há uma distribuição de acordo com o tamanho da sala. Na bandeira verde, a sala poderá ter ocupação máxima.

De acordo com a professora Carina Carvalho, do departamento de fisioterapia, a comissão foi criada com o objetivo de “preservar a vida de cada um dos integrantes da comunidade universitária (técnicos, administrativos e comunidade acadêmica); orientar os técnicos-administrativos e comunidade acadêmica quanto aos procedimentos básicos para mitigação dos riscos dela decorrentes; recomendar ações que possibilitem um retorno gradual e seguro das atividades institucionais presenciais, quando as condições epidemiológicas permitirem.

As aulas presenciais da UFPB foram suspensas no dia 17 de março, como medida para evitar o possível contágio da comunidade acadêmica com o novo coronavírus. O plano de retomada gradual ainda passará por um processo de avaliação.

G1

 

Em nota, CEHAP anuncia retomada de obras do Residencial Carnaúbas em Belém, PB

O Governo do Estado através da Companhia Estadual de Habitação Popular da Paraíba (Cehap) divulgou na tarde desta sexta-feira (16), uma nota anunciando a retomada  das obras do Residencial Carnaúbas, localizado no distrito de Rua Nova, no município de Belém, Agreste paraibano. A nota foi divulgada após um grupo de pessoas tentarem invadir o conjunto habitacional na noite desta quinta-feira (15).

De acordo com a nota, as obras serão retomadas a partir desta segunda-feira (19) com operários e responsáveis pelo canteiro de obras. Ainda segundo a nota, o trabalho foi temporariamente suspenso devido ao atraso na liberação de recursos e que para prosseguir foi necessário aprovação da Caixa Econômico Federal de Brasília.

O órgão também destacou que o percentual de execução de obra já ultrapassou os 75%, faltando apenas 25% para sua conclusão.

Confira a nota completa abaixo:

O Governo do Estado através da Companhia Estadual de Habitação Popular da Paraíba (Cehap) informa que a construção do Residencial Carnaúbas foi retomada e a partir da próxima segunda-feira (19) os operários e responsáveis já estarão no canteiro de obras.

O empreendimento construído por meio de Parceria com Entidade de Moradia Popular chegou a ter o trabalho temporariamente suspenso devido atraso na liberação de recursos e para prosseguir foi necessário aprovação pela Caixa Econômica Federal em Brasília. É importante ressaltar que o percentual de execução da obra já ultrapassa os 75% faltando, portanto, pouco para sua conclusão.

Como se trata de um empreendimento feito com recursos públicos, caso haja algum dano ou depredação, encaminharemos as ações passíveis.

 

portaldobrejo

 

 

Instituto Unidos pelo Brasil lança campanha pela retomada do comércio no pós-pandemia

Com objetivo de mostrar a realidade de pequenos empreendedores do comércio popular de São Paulo, no enfrentamento da pandemia, o Instituto Unidos pelo Brasil lança nesta semana uma campanha nas redes sociais com o intuito de reforçar a mensagem pela volta do comércio no pós-pandemia. Os vídeos de curta duração são resultado de uma série de entrevistas feitas em bairros populares de São Paulo onde os empreendedores contam como enfrentaram a pandemia durante o fechamento das atividades.

Entre os depoimentos, frases que ilustraram o medo de contrair a doença, o medo de não honrar com seus compromissos financeiros e medo de um futuro incerto, sem deixar de lado a esperança de tempos melhores.

O Instituto Unidos pelo Brasil é formado por 30 entidades de diversos setores e um grupo de 70 empresários que atuam em todo o território nacional com o foco na retomada do comércio, na geração de emprego e renda e no diálogo com o setor público para desburocratizar a economia: “Queremos mostrar a realidade em vários segmentos diferentes, contar a história de quem está na periferia, que não tem reservas financeiras e dependem exclusivamente de seus pequenos negócios e enfrentaram duras dificuldades como demissão, encerramento de atividades e ter dificuldade no orçamento doméstico”, afirma o líder Nabil Sahyoun, que é presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping – ALSHOP.

Além do lançamento da campanha nas mídias sociais, o próximo passo dos líderes do movimento será trabalhar no desenvolvimento de ações para incentivar a reativação da economia brasileira. A cada semana, o Instituto ganha novos aliados que vão trazendo novas informações e novas ideias para trabalhar no combate a crise vivida pelo país.

Acompanhe a campanha pelas redes sociais no @institutounidospelobrasil e no site da entidade www.institutounidospelobrasil.com.br

 

Retomada de aulas presencias segue incerta na PB devido a pandemia: “Temos dados que impedem”, justifica governador

Em entrevista essa semana, o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), endossou o discurso do secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, e voltou a descartar qualquer possibilidade de retomada das aulas presenciais na rede estadual da Paraíba devido a grande possibilidade de infeção pelo coronavírus entre os alunos, que ainda é real.

Segundo ele, estudos mostram que a circulação de 750 mil estudantes pelo Estado contaminaria pelo menos 161 mil pessoas com idade acima de 60 anos, que possuem alguma doença associada, e que convivem diretamente com esses jovens e adolescentes.

“Nós temos dados que não permitem nesse momento que a gente retome as aulas presenciais. É fácil entender. Nós temos cerca de 165 mil pessoas na Paraíba que têm alguma comorbidade ou acima de 65 anos, que convivem com jovens e adolescentes diariamente, e isso poderia geral um colapso na saúde e ceifar centenas de vidas”, ressaltou.

O governador ressaltou que, apesar do novo normal, a pandemia ainda não acabou e o ambiente escolar, neste momento, não é seguro para a saúde.

“A pandemia ainda está conosco, a pandemia não acabou. Enquanto nós não tivermos uma vacina, esses cuidados todos deverão ser preservados”, completou.

 

PB Agora

 

 

Prefeito de Campina Grande autoriza retomada de horário padrão para o comércio

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, autorizou a retomada das atividades comerciais na cidade dentro do horário padrão de atendimento aos clientes, a partir da quarta-feira (19). De acordo com a prefeitura, o horário de funcionamento padrão é das 8h às 18h, de modo geral, mas fica a critério do comerciante escolher. A decisão é fruto de uma solicitação da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Segundo o prefeito, o município tem controle sobre os casos de infecção pelo coronavírus. “Após Campina Grande seguir todos os ditames necessários na preparação de sua rede pública de atendimento e ter feito o dever de casa em termos de providências de prevenção, mantemos uma situação sob controle da doença”, disse.

Conforme a prefeitura, também há uma preparação para retomar as medidas restritivas a qualquer momento. A autorização para o retorno da atividade comercial em Campina Grande segue o mesmo padrão de retomada do funcionamento dos setores produtivos da cidade, desde que os segmentos continuem a cumprir rigorosamente os protocolos sanitários estabelecidos ao longo de todas as etapas anteriores.

Segundo o comunicado emitido pela prefeitura, os órgãos municipais de fiscalização, como Procon e Vigilância Sanitária, estão sendo orientados a intensificar a fiscalização na área comercial da cidade, a partir da quarta-feira (19).

G1

 

Governo libera retomada de atividades em Unidades de Conservação da Paraíba a partir de 1º de setembro

O Governo do Estado anunciou neste sábado (15) uma reabertura parcial e gradual da visitação pública às Unidades de Conservação Estaduais da Paraíba, a partir de 1º de setembro. A decisão, publicada no Diário Oficial deste sábado, deve seguir as orientações do Plano “Novo Normal Paraíba” e a reabertura vai depender da classificação por bandeiras da cidade.

Municípios com bandeira verde e amarela podem funcionar, com restrições. Já as cidades sob a bandeira laranja e vermelha, não podem retornar nesta fase.

Para as fases passíveis de visitação pública, é obrigatório o uso de máscara de proteção facial cobrindo a região do nariz e boca. Cada visitante deve atentar à etiqueta respiratória em caso de tosse ou espirro e deve também respeitar o distanciamento físico mínimo de dois metros entre as pessoas, de modo a evitar aglomerações.

O visitante também deve portar garrafa d’água individual, para consumo próprio. A aferição de temperatura corporal dos visitantes será de responsabilidade da operadora de turismo.

Fica proibido o uso de corpos hídricos (rios, cachoeiras e outros) para lazer dentro das Unidades de Conservação.

Bandeira verde

Fica permitido o uso da área comum das Unidades de Conservação, com capacidade controlada de 60 pessoas por turno. Atividades turísticas como trilhas, rapel, passeios de catamarã, entre outras, respeitarão capacidade reduzida de 10 pessoas por condutor ou guia de turismo.

Ensaios fotográficos, filmagens e gravações de programações de TV serão permitidas mediante agendamento e autorização prévia do órgão Gestor, sendo possível o agendamento de até três atividades por turno.

As Unidades de Conservação que possuem infraestrutura de apoio ao visitante e auditório serão abertas mediante acesso controlado, sendo o uso dos bebedouros autorizado apenas para o enchimento de garrafas.

Bandeira amarela

Fica permitido o uso da área comum com capacidade máxima de 30 pessoas por turno. Atividades turísticas como trilhas, rapel, passeios de catamarã, entre outras, respeitarão capacidade reduzida para 10 (dez) pessoas por condutor ou guia de turismo.

Ensaios fotográficos, filmagens e gravações de programações de TV serão permitidas mediante agendamento e autorização prévia do órgão Gestor, sendo possível o agendamento de até duas atividades por turno.

As Unidades de Conservação que possuem infraestrutura e apoio ao visitante e auditório manterão centro e auditório fechados, assim como seus bebedouros.

Bandeira laranja e vermelha

Permanece suspensa a visitação pública, até que o município se enquadre em bandeiras que não representem risco à saúde pública, ou até a publicação de ato normativo modificativo.

G1

 

Prefeitura de Bananeiras dialoga com setores da sociedade para a retomada das atividades

Com decreto válido até esta quarta-feira (15), a Prefeitura Municipal de Bananeiras está realizando encontros com diversos setores da cidade para a retomada de atividades. Com a nova bandeira estabelecida pelo Governo do Estado, o município passou de laranja para amarela, proporcionando a reabertura de alguns locais com cuidados e restrições de público.

Nessa primeira fase, está previsto a abertura de meios de hospedagem, hotéis e pousadas com capacidade de 50% na ocupação e um protocolo específico de atuação para garantir a segurança dos colaboradores e hospedes.

Também estarão permitidos o funcionamento de templos religiosos, com capacidade de 30% na atuação e medidas restritivas as atividades das igrejas. Áreas de lazer e ambientes que geram aglomerações estão proibidos nos dois tipos de atividades, como também a circulação sem máscaras.

Estas medidas estão sendo dialogadas com os setores para que o município possa disponibilizar um protocolo sanitário para os estabelecimentos junto ao decreto que estará em vigor a partir de quinta-feira. A gestão municipal realizará testagem para Covid-19, nos líderes religiosos e nos colaboradores de hotéis da cidade.

Medidas como aferição de temperatura, uso de máscaras, disponibilização de álcool 70º e distanciamento entre as pessoas devem ser medidas gerais a serem tomadas em ambientes com circulação de pessoas.

Para o Prefeito Douglas Lucena, essas medidas serão averiguadas constantemente pela gestão para que possam ser cumpridas as medidas e assim, de forma gradual todos os setores possam ir retornando as suas atividades com base nos protocolos sanitários.

Ascom- PMB

 

 

Retomada do comércio em Cabedelo inclui reabertura de lojas, bares, restaurantes, salões de beleza e academias a partir de segunda-feira

O prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo, anunciou a reabertura do comércio e serviços marcada para segunda-feira (29). O município terá reabertura de lojas de comércio varejista e atacadista, bares e restaurantes, academias e salões de beleza.

Segundo o prefeito, essa retomada ocorre “mediante a todo protocolo de segurança que está disponível no site da Prefeitura de Cabedelo”. “Cabedelo vive esse novo normal mediante a números de estabilização da doença. Chegamos no platô. Cabedelo começa a sua curva de descendência. Há mais de 15 dias, não tivemos nenhum óbito na nossa cidade. E o número de recuperados passou dos 80%. Então Cabedelo, a partir de segunda-feira, começa a viver o seu novo normal.”

Poderão funcionar, a partir do dia 29 de junho, os seguintes segmentos e com as seguintes condições:

– comércio de varejo com 50% da capacidade de funcionamento;

– comércio atacadista com 70% da capacidade de funcionamento;

– construção civil com 100% da capacidade de funcionamento;

– bares e restaurantes com 30% da capacidade de funcionamento;

– academias e salões de beleza somente com horário marcado.

clickpb

Diário Oficial traz decreto com plano de retomada gradual de atividades na PB

O Diário Oficial da Paraíba trouxe neste sábado (13) o decreto 40.304 que dispõe sobre a adoção do plano de retomada gradual das atividades na Paraíba e estabelece a matriz de orientação para a retomada gradual e segura das atividades econômicas em todo o Estado. O documento também apresenta as diretrizes que deverão ser utilizadas nos ambientes de trabalho, visando ao cumprimento do distanciamento social e das medidas de higienização, ações necessárias para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

As medidas passam a vigorar a partir da próxima segunda-feira (15), analisa padrões com parâmetros de aferição a taxa de obediência ao isolamento (Tois), taxa de progressão de casos novos (PCN), taxa de letalidade (TLO) e a taxa de ocupação hospitalar (TOH), condições que determinarão a classificação dos municípios paraibanos em quatro estágios, denominados por bandeiras nas cores vermelha, laranja, amarela e verde.

Confira na íntegra clicando aqui: Diário Ofocial 13.06.2020

PB Agora