Arquivo da tag: respiradores

Efraim Filho libera junto ao Ministério da Saúde 40 respiradores para a PB; Bananeiras receberá 4 unidades

Em uma ação para ajudar os municípios paraibanos, o deputado Efraim Filho, que é líder dos Democratas e coordenador da bancada federal paraibana na Câmara, esteve em audiência junto ao Ministério da Saúde e conseguiu destinar 40 respiradores para as cidades com hospitais municipais e devem chegar ainda esta semana.

Serão 20 respiradores para leitos de UTI e 20 respiradores móveis para transportes de pacientes. João Pessoa receberá 10 unidades para leitos de UTI, Campina Grande receberá também 10 unidades, sendo 05 para UTI e 05 móveis. Cabedelo receberá 05 respiradores para leitos de UTI, importante para equipar o hospital municipal do município.

As cidades de menor porte também serão contempladas, todas com Respiradores móveis: Bananeiras com 04 unidades, Alhandra com 03 unidades, São Mamede, São Bento, Caaporã e Catolé do Rocha, com 02 unidades de respiradores móveis cada um. Esta semana ainda devem ser entregues os respiradores.

“Agradeço a atenção do Ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do Governo Federal Jair Bolsonaro nesta ação conjunta para preservar a vida de tantos paraibanos. Inclusive cidades que possuem hospitais municipais e estavam desassistidas e agora ganham essa segurança para cuidar do seu povo e também reforçar a ajuda a toda a região”, disse Efraim.

“Mantive contato com o governador João Azevedo e o secretário Geraldo Medeiros, mas foi informado que os órgãos de saúde do Estado referenciados para o Covid19 já dispunham dos respiradores necessários para estas ações. Espero continuar atendendo e chegar a outras cidades que precisam proteger a saúde dos seus cidadãos”, concluiu o líder da bancada federal paraibana na Câmara.

PB Agora

 

 

Justiça determina entrega de 84 respiradores ao Estado da Paraíba

A justiça determinou a entrega de 84 respiradores comprados pelo Governo da Paraíba para serem utilizados no combate à pandemia do coronavírus no Estado, o que permitirá o fechamento do Plano de Contingenciamento elaborado pelo executivo. A confirmação foi feita nesta segunda-feira (15), pelo governador João Azevêdo (Cidadania), durante o programa Fala Governador.

“A compra que nós fizemos direto, hoje saiu uma decisão da Justiça, e a empresa terá que entregar os 84 ventiladores que nós compramos e que tinham sido requisitados pelo Ministério da Saúde. Então brevemente nós teremos mais 84 respiradores, o que permitirá que a gente feche o Plano de Contingenciamento do Estado da Paraíba.”, ressaltou.

Além desses respiradores, outros dez aparelhos que foram doados pelo Banco Itaú serão distribuídos em unidades de saúde do Sertão, sendo oito no Hospital Regional de Patos, duas no Hospital Regional de Cajazeiras.

No que diz respeito aos demais respiradores, estes adquiridos através do Consórcio Nordeste, João explicou que a compra não foi concretizada e os recursos retornaram para os cofres do Estado.

 

PB Agora­­

 

 

Empresa devolve R$ 7,5 milhões após respiradores não serem entregues, diz secretário de saúde da PB

O secretário de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, informou nesta quarta-feira (10), que o estado vai receber R$ 7,5 milhões que foram empregados na compra de 75 respiradores pela Paraíba por meio do Consórcio Nordeste. Segundo o secretário, a empresa inglesa que vendeu os equipamentos não conseguiu cumprir o prazo de entrega e por isso o valor foi devolvido.

“O Consórcio Nordeste adquiriu estes respiradores e como não foram entregues, entrou com uma ação. O secretário de saúde da Bahia me informou que o valor foi devolvido ao consórcio na noite da terça-feira (9) e que ainda nesta quarta deve repassar a parte que é da Paraíba”, disse Geraldo.

Conforme a Secretaria de Saúde da Paraíba, o valor devolvido dos respiradores vai ser depositado no Fundo Estadual de Saúde. Geraldo não informou, entretanto, se este dinheiro vai ser investido na compra de equipamentos.

A Paraíba havia feito duas compras de equipamentos em empresas do exterior por meio Consórcio Nordeste, totalizando 105 respiradores a um custo de pouco mais de R$ 12 milhões. A compra foi feita com dispensa de licitação e destinada ao atendimento de pacientes em estado grave infectados pela Covid-19

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) instaurou um procedimento para apurar as circunstâncias dos contratos firmados pela Secretaria de Saúde, uma vez que o respiradores não foram entregues pelos fornecedores da China e Inglaterra.

Na primeira compra, foram investidos R$ 4,5 milhões em 30 respiradores fabricados por uma empresa chinesa. Segundo a Secretaria de Saúde da Paraíba, os respiradores não foram entregues e até esta quarta-feira o valor não foi devolvido, mesmo após o Consórcio solicitar o bloqueio judicial das contas da empresa.

Consórcio Nordeste

O Consórcio Nordeste é um convênio entre os nove estados do Nordeste, criado em março de 2020, para aquisições centralizadas ou compartilhadas de bens e serviços de saúde, para assistência à população durante a pandemia de Covid-19.

Foto: Francisco França/Governo da Paraíba

G1

 

PF deflagra mais uma operação para investigar compra de respiradores por governadores

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (10), a “Operação Bellum” com objetivo de apurar a existência de fraude na compra de respiradores pulmonares pelo Governo do Estado do Pará para tratar pacientes com coronavírus. São 23 mandados de busca e apreensão no Pará e mais seis estados.

O governador do Pará, Helder Barbalho, é um dos alvos das buscas que foram realizadas nas residências dos investigados, empresas, e, também, no palácio dos despachos, do governo e secretarias de estado de saúde, fazenda e casa civil do estado do Pará.

Antes de Helder, Wilson Witzel, do Rio de Janeiro, já foi algo de operação da PF sobre contratos relacionados ao combate ao coronavírus, em maio.

O inquérito corre sob sigilo e, por isso, os nomes dos investigados que não têm foro por prerrogativa de função não serão divulgados neste momento. O inquérito investiga a contratação, sem licitação, de uma empresa que não tem registro na Anvisa, para fornecimento de 400 respiradores ao custo de R$ 25 milhões para os cofres públicos.

Além de Hélder, os alvos das buscas são pessoas físicas e jurídicas que tiveram participação nas fraudes e, dentre elas, estão os sócios da empresa investigada e servidores públicos estaduais.

De acordo com a PF, a compra dos respiradores custou ao estado do Pará o valor de R$ 50.400.00,00. Desse total, metade do pagamento foi feito à empresa vendedora do equipamento de forma antecipada, sendo que os respiradores sofreram grande atraso na entrega, além de serem diferentes do modelo comprado e não funcionarem no tratamento da covid-19, razão pela qual foram devolvidos.

Os crimes sob investigação são de fraude à licitação falsidade documental e ideológica, corrupção ativa e prevaricação e lavagem de dinheiro.

Há suspeita de que os equipamentos foram comprados com superfaturamento de 86,6%. A empresa recebeu o pagamento antecipado, com base em decreto (sem previsão legal) assinado pelo governador, que autorizou a medida em contratações emergenciais ligadas ao combate ao novo coronavírus. Indícios já reunidos pelos investigadores revelaram ter ocorrido montagem, posterior ao pagamento, de procedimento de dispensa de licitação forjado para dar aparência de legalidade à aquisição dos respiradores.

Ainda de acordo com as investigações preliminares, Helder Barbalho recebeu pessoalmente o produto no aeroporto de Belém. Após encaminhar e instalar os ventiladores pulmonares em hospitais do estado, no entanto, verificou-se a ineficácia dos equipamentos no combate à covid-19 – de modo que o governador foi obrigado a emitir nota oficial confirmando a situação.

Operação Placebo

No Rio de Janeiro, em 26 de maio, foi deflagrada a operação Placebo, que cumpriu 12 mandados de busca e apreensão — um deles no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador Wilson Witzel (PSC), e outro na casa dele, no Grajaú.

A investigação apura supostas fraudes na contratação da Organização Social Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas) para construir hospitais de campanha. Witzel nega participar de esquemas.

 

MPF

 

 

Paraíba já recebeu 40 dos 84 respiradores adquiridos pelo Governo do Estado

A Paraíba já recebeu 40 dos 84 respiradores adquiridos pelo Governo do Estado, conforme informações do secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, ao ClickPB.

Destes, 10 foram destinados ao Hospital de Trauma de Campina Grande, onde serão instalados nesta quarta-feira (20), enquanto outros 10 respiradores foram destinados ao Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita.

O secretário explicou que os respiradores foram adquiridos em abril, mas foram confiscados pelo Ministério da Saúde com o intuito de centralizar as compras de respiradores em todo o Brasil. Agora, os equipamentos estão sendo entregues aos poucos.

Na próxima sexta-feira (22) devem chegar mais 30 respiradores e, na semana seguinte, os 14 restantes.

 

clickpb

 

 

João Azevêdo anuncia aquisição de 105 respiradores para UTIs de pacientes com coronavírus

O governador João Azevêdo anunciou, nesta segunda-feira (27), durante o programa semanal ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, a aquisição de 105 respiradores para concluir a instalação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) destinadas aos pacientes diagnosticados com a Covid-19, conforme prevê o Plano de Contingência Estadual.

De acordo com o chefe do Executivo, 30 respiradores deverão chegar até a próxima quinta-feira (30) e os demais 75 respiradores têm previsão de entrega para o dia 15 de maio.

Os respiradores que chegarão esta semana serão distribuídos entre o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires (12); Hospital de Trauma de Campina Grande (8); Hospital Regional de Patos (6) e Hospital Regional de Cajazeiras (4).

A aquisição dos respiradores representa um investimento de R$ 19,9 milhões, sendo R$ 14 milhões de recursos próprios do Estado, R$ 4,9 milhões oriundos de emendas parlamentares e R$ 1 milhão doado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

“Com isso, o Estado terá fechado, dentro da sua programação, os leitos de UTIs de responsabilidade da gestão. Hoje, nós temos uma disponibilidade de 70% dos leitos de UTI e 87% dos leitos de enfermaria porque fizemos um Plano de Contingência extremamente arrojado e reforçamos a necessidade de promovermos o achatamento da curva para que a contaminação ocorra de forma gradual para que o sistema de saúde tenha condições de continuar atendendo as pessoas. Por isso, é fundamental entender a importância do isolamento e do uso de máscara em ambientes públicos quando houver a necessidade de sair”, disse.

Testes rápidos– O governador João Azevêdo também informou que 80 mil testes rápidos deverão chegar ao Estado na próxima quarta-feira (29). Das 310 mil unidades adquiridas pela gestão estadual -um investimento de R$ 22,3 milhões-, 20 mil já foram distribuídas com os municípios para serem aplicadas na população.

“O nosso objetivo com o aumento da testagem é para que a gente possa ter um perfil epidemiológico e saber exatamente o que está acontecendo em termos de contaminação e proliferação do vírus”, explicou.

Os testes rápidos foram distribuídos em serviços estaduais e municipais para testagem do público-alvo mantendo o fluxo de registro das informações via sistemas oficiais. Em João Pessoa, a testagem está sendo realizada em domicílio. Em Campina Grande, a testagem será feita nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de referência. Na 2ª Gerência Regional de Saúde (GRS), a referência para os testes rápidos será a UPA de Guarabira. Na 3ª GRS os testes rápidos serão realizados no Hospital Municipal de Esperança, no Centro de Testagem de Esperança e no Hospital Municipal de Areia. Na 4ª GRS a oferta dos testes rápidos será no Centro de Testagem de Cuité, Centro Testagem de Picuí e Hospital Regional de Picuí.

Na 5ª GRS as referências são o Hospital de Sumé, Hospital de Serra Branca, UPA de Monteiro; 6ª GRS: Hospital Regional de Patos ou UPA de Patos e Hospital Sinhá Carneiro, em Santa Luzia; 7ª GRS: Piancó, Conceição, Hospital Regional de Itaporanga; 8ª GRS: Hospital Regional de Catolé, Hospital Municipal de São Bento, Hospital Municipal de Brejo do Cruz; 9ª GRS: UPA de Cajazeiras, Posto de Testagem Uiraúna, Hospital Municipal de São José de Piranhas; 10ª GRS: Sousa, nos Centro de Testagem e na UPA; 11ª GRS: Hospital de Princesa Isabel, Hospital Municipal de Princesa Isabel, Hospital Municipal de Água Branca e Hospital Municipal de Juru; 12ª GRS: UPA de Ingá, Hospital Municipal de Pedras de Fogo, Posto de Testagem de Itabaiana; 13ª GRS: Pombal Hospital Regional de Pombal, UPA de Pombal, Hospital Municipal de Paulista; 14ª GRS: Posto de Testagem de Mamanguape, Secretaria Municipal de Saúde e Hospital Regional;15ª GRS: Hospital Regional de Queimadas, Hospital Municipal de Aroeiras, Hospital Municipal de Boqueirão; 16ª GRS: Hospital Geral de Taperoá e Hospital Municipal de Soledade.

 

clickpb

 

 

Médica de CG sugere que favoráveis a abertura do Comércio assinem termo abdicando de respiradores quando internados

Ao opinar sobre a possibilidade de reabertura do comércio em Campina Grande e outras cidades, medida essa defendida por alguns empresários, a médica campinense Adriana Melo, que é especialista em Medicina Fetal e referência no tratamento da microcefalia no Brasil, por meio das suas redes sociais deu um recado duro, sugerindo que estes apoiam essa medida abram mão de respiradores, quando foram internados com a suspeita do vírus.

“Sugiro que quem for favorável acabar com o isolamento social e abrir o comercio, assinar um termo dizendo que abre mão de um respirador quando nós, profissionais da saúde, tivermos que escolher quem vai morrer ou viver”, disse a médica destacando que acredita na ciência.

Não levando em conta os apelos da Organização Mundial de Saúde (OMS), bem como da Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) e do Governo do Estado que pedem o isolamento da sociedade, alguns comerciantes de Campina promoverão uma carreata hoje (27), atendendo ao pedido do presidente da República Jair Bolsonaro para a reabertura do comércio.

Segundo arte que circula nas redes sociais, empresários da cidade estão articulando uma carreata com a finalidade de pressionar o governo municipal para que libere o comércio local na próxima segunda-feira (30). A carreata está prevista para ocorrer às 15h desta sexta-feira (27), com concentração na frente do Partage Shopping, passando pelas principais ruas do Centro da cidade. Por motivo de segurança, ninguém deverá descer

A ação dos empresários começou após a fala do presidente Jair Bolsonaro que, em pronunciamento, minimizou a gravidade do avanço do coronavírus no Brasil, além do quadro de crise da economia local. Os empresários ponderaram que todas as precauções sanitárias para evitar qualquer tipo de disseminação viral serão tomadas.

 

pbagora

 

 

Hospital Municipal de Areia recebe respiradores emprestados da UFPB

O Hospital Veterinário do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) emprestou três respiradores para o Hospital Municipal de Areia, administrado pela prefeitura da cidade, a fim de contribuir para o tratamento de eventuais pacientes acometidos pelo coronavírus.

A iniciativa, segundo o diretor do Hospital Veterinário, Felipe Nael Seixas, partiu da direção do CCA, diante da situação de emergência em saúde decorrente da pandemia do novo coronavírus. “A gente está cumprindo o que determinou a Reitoria da UFPB, em relação à suspensão de aulas. E como tivemos que parar o Hospital Veterinário, para quarentena de técnicos, estagiários e residentes, a gente ficou com aparelhos disponíveis. Então o CCA disponibilizou”, explica o diretor.

Segundo ele, o uso desses equipamentos no Hospital Municipal de Areia seria mais para casos de emergência, uma vez que os pacientes mais graves devem ser removidos para Campina Grande, no agreste paraibano. “O município referenciado pelo Estado, na região, para atender a casos de Covid-19. O uso desses aparelhos, aqui, seria mais em uma emergência, para dar um suporte inicial, até que o paciente possa ser encaminhado para lá”, conta Felipe Nael Seixas.

Para o diretor, é importante retribuir à sociedade os recursos investidos na UFPB. “É uma obrigação de todo brasileiro, nesse momento, contribuir”. O gestor diz que está buscando ajudar a Prefeitura de Areia na localização de fornecedores para as peças plásticas dos respiradores, chamadas traqueias, que são conectadas aos pacientes. As peças são substituíveis, pois são descartáveis, mas está havendo dificuldade de encontrar o produto no mercado devido à grande procura.

Além dos respiradores, o Hospital Veterinário informou que, se o município necessitar, outros equipamentos podem ser emprestados, como monitor de frequência cardíaca, máscaras e luvas. “A Prefeitura não solicitou ainda, mas se precisar, a gente tem”, afirma Felipe Seixas.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, os hospitais de referência para Covid-19 estão distribuídos por macrorregião de saúde, sendo o Hospital Clementino Fraga, Santa Isabel e Hospital Municipal de Valentina na primeira macro, em João Pessoa, que concentrarão as internações. Na segunda macrorregião, o Hospital Pedro I, em Campina Grande; e no Sertão e Alto Sertão, as referências são os Hospitais Regionais de Cajazeiras, Pombal, Regional de Patos e o Infantil Noaldo Leite, também em Patos.

 

portalcorreio