Arquivo da tag: Remo

Treze perde para o Remo e vê Botafogo-PB diminuir vantagem na briga contra a degola

Na noite deste domingo (08), o Treze visitou o Remo, no estádio Mangueirão, pela décima quarta rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Em um jogo bastante brigado e sem tantas oportunidades de gol, os paraneses fizeram valer o mando de campo e se aproveitaram de um lance infantil que gerou pênalti no começo da partida para construir a vitória por 1 a 0.

O lance que definiu o jogo ocorreu logo cedo. Aos 10 minutos, Gilberto Alemão sofreu pênalti bobo cometido por Robson, que nem esboçou reclamação. Salatiel foi para a bola e mandou no canto esquerdo de Andrey, que pulou para o outro lado, e abriu o marcador no Mangueirão para o Remo.

A partida era bastante truncada e o Galo, em desvantagem, buscava as jogadas ofensivas para ir para o intervalo pelo menos com o resultado igual. E em algumas oportunidades se aproximou do gol.

Já no fim da primeira etapa, aos 44, Vinícius Barba cruzou na cabeça de Danilo Bala, que escorou para o gol. A bola chegou a balançar as redes, mas foi pelo lado de fora. Nos acréscimos, aos 47, Douglas Packer cruzou, Nilson Júnior também de cabeça mandou para o gol, mas o arqueiro paraense fez grande defesa e manteve a vantagem para os donos da casa.

Segundo tempo

Durante o intervalo, o técnico Márcio Fernandes fez algumas alterações no Treze. Saíram Gilvan e Danilo Bala para dar lugar a Polegar e Edson Carioca. Mas quem voltou assustando foram os donos da casa.

Já aos 6 minutos, Andrey foi obrigado a fazer grande defesa em chute de Salatiel após passe açucarado de Tcharlles. Três minutos mais tarde Charles foi quem arriscou de fora da área, a bola quicou no chão e explodiu na trave do goleiro trezeano, assustando o time da Paraíba.

Só dava Remo. Aos 12, Ricardo Luz avançou em velocidade pela direita, invadiu a área e cruzou. Gilmar cortou, mas quase mandou contra a própria meta. A bola acabou indo para escanteio. Na cobrança, a defesa afastou e, no rebote, Dudu Mandai pegou de canhota e acertou o poste esquerdo de Andrey.

O Treze chegou com perigo aos 21 minutos. Gustavo cruzou da esquerda, a bola resvalou na defesa e chegou livre em Neto Baiano, que se esticou para tocar na fora, mas bateu nela sem dar direção, e ela foi para fora, em uma oportunidade clara de empate.

Já perto do fim do jogo, da entrada da área, Bruno Mota chutou firme de esquerda. A bola ia no cantinho do goleiro Vinícius, que se esticou todo e conseguiu, com a ponta dos dedos, desviar a bola para a linha de fundo.

Com a derrota, o Treze segue na oitava colocação, com 16 pontos, um a mais que o Botafogo-PB, primeiro time na zona de rebaixamento. O Remo, vice-líder, chega aos 26 pontos e fica muito perto da vaga para a próxima fase. Na sexta-feira (13), o Leão recebe o Santa Cruz, novamente no Mangueirão, enquanto o Galo vai enfrentar o Manaus, no Amigão, no sábado (14)

Ficha técnica

Remo 1 x 0 Treze

Campeonato Brasileiro da Série C 2020
Grupo A – 14ª rodada
Estádio: Mangueirão (Belém)

Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo; Kleber Alves Ribeiro e Lucas Costa Modesto, todos do Distrito Federal.

Gols: Salatiel (R)
Cartões amarelos: Tcharlles (R)

Remo: Vinícius, Ricardo Luz, Gilberto Alemão, Mimica, Dudu Mandai (Lailson); Charles, Lucas Siqueira (Ronald), Eduardo Ramos (Carlos Alberto); Tcharlles, Hélio (Gustavo Ermel) e Salatiel (Walace). Técnico: Paulo Bonamigo.

Treze:Andrey, Gustavo, Ítalo, Nilson Júnior, Gilmar (Douglas Lima); Robson (Cláudio Murici), Vinícius Barba, Douglas Packer (Bruno Mota), Danilo Bala (Polegar), Gilvan (Edson Carioca) e Neto Baiano. Técnico: Márcio Fernandes.

 

VozDaTorcida

 

 

Botafogo-PB fica no empate com o Remo e segue perto da zona de rebaixamento

O Botafogo-PB conseguiu arrancar um empate com o Remo-PA por 0 a 0 neste domingo, no Estádio Mangueirão, em jogo válido pela sétima rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro.

O resultado, no entanto, não foi bom para o time paraibano, já que permanece à frente do Treze, penúltimo colocado na zona de rebaixamento. O Belo chegou aos sete pontos na tabela. Já o Remo segue no G-4, com 10 pontos ganhos.

Na partida deste domingo em Belém, o Bota foi melhor que o adversário paraense em quase todo o confronto, mas errou demais na finalização e abusou dos cruzamentos à área.

O Leão Azul paraense cresceu no final do confronto, pressionou após a expulsão do zagueiro Donato, entretanto, uma testada certeira de Eduardo Ramos parou em uma grande defesa do goleiro Samuel, um dos destaques do embate.

Na próxima rodada, o Botafogo-PB enfrenta o Paysandu, sábado, no Estádio Almeidão. Por sua vez, o Remo recebe o Manaus-AM, no domingo.

O JOGO

A primeira chegada perigosa aconteceu aos 11 minutos e foi com a equipe dona da casa. Marlon cruzou na cabeça de Gustavo Hermel, que colocou no canto do goleiro botafoguense, que fez grande defesa para evitar o primeiro gol do jogo.

Bem organizado em campo, o Belo procurava as saídas em velocidade e em uma dessas jogadas, aos 18 minutos, Lohan recebeu na área e finalizou na trave, mas a arbitragem assinalou impedimento no lance.

Em sua especialidade, o chute de fora da área, o lateral-esquerdo Marlon soltou a bomba aos 28 minutos e tirou tinta da trave direita do time paraibano.

Perto do fim da primeira etapa, a melhor chance do Botafogo-PB veio em um chute cruzado de Juninho, que por pouco não é desviado por Lohan, e acabou cruzando toda pequena área.

Foto: Ascom/Remo

Segundo tempo

Depois do intervalo a equipe pessoense seguia bem organizada e sem ceder espaços para o Remo atacar. Mazola Júnior mexia na sua equipe em busca de alternativas, mas não conseguia furar a boa postura botafoguense no gramado.

Juninho reabriu os trabalhos para o Botafogo-PB aos 8 minutos, quando passou pelos zagueiros e tocou para Lohan, mas a bola foi com muita força.

E aos 19, o Belo chegou a balançar a rede com Lohan após cobrança de escanteio, mas o árbitro Alinor Silva da Paixão havia marcado um empurrão do atacante em Gilberto Alemão antes, e anulou o gol.

Dois minutos mais tarde, Marlon bateu da entrada da área e a bola quase passou por baixo das pernas de Samuel Pires, mas o goleiro se recuperou e agarrou a pelota.

Por volta dos 24, Zimmermann mexeu no Belo colocando Léo Moura e Dico nas vagas de Higor Leite e Ramon.

A torcida do Botafogo-PB ficou de cabelo em pé aos 34 minutos, quando Eduardo Ramos cobrou escanteio da esquerda e Fredson subiu livre para cabecear. A bola foi no canto esquerdo de Samuel Pires, que só olhou e torceu, e acabou passando a milímetros de seu poste.

Na reposição do lance, o Belo perdeu a bola, que ficou com Tcharlles perto da área. Donato parou a jogada com falta, recebeu o segundo amarelo e foi para o chuveiro mais cedo, deixando a equipe com um jogador a menos.

O Remo pressionava devido a vantagem numérica e em cruzamento de Marlon, aos 42, Eduardo Ramos cabeceou firme no canto esquerdo, mas o goleiro do Belo fez excelente defesa e salvou o time pessoense.

Com o empate, o Botafogo-PB chegou aos 7 pontos e continua na oitava colocação, com quatro pontos e um jogo a mais que o Treze, primeiro time na zona de rebaixamento, e dois pontos atrás do Jacuipense-BA, quarto colocado. Outro paraense será o próximo adversário do Belo. No sábado (26), o time enfrenta o Paysandu no Mangueirão.

Por sua vez, o Remo fica na terceira posição da chave, com 10 pontos. Na oitava rodada o clube vai receber o Manaus, no domingo (27).

Ficha técnica

Remo 0 x 0 Botafogo-PB

Campeonato Brasileiro da Série C 2020
Grupo A – 7ª rodada
Estádio: Mangueirão (Belém)

Arbitragem: Alinor Silva da Paixão, Marcelo Grando e Fernanda Kruger. Todos do Mato Grosso.

Gols:
Cartões amarelos: Gilberto Alemão, Tcharlles, Fredson, Eduardo Ramos (R); Donato, Marcos Martins (B)
Cartão vermelho: Donato (B)

Remo: Vinícius, Rafael Jensen, Fredson, Gilberto Alemão, Marlon; Charles, Lucas Siqueira, Carlo Alberto (Eduardo Ramos), Hélio (Dioguinho); Gustavo Ermel (Wallace) e Tcharlles. Técnico: Mazola Júnior.

Botafogo-PB: Samuel Pires, Marcos Martins, Donato, Marcelo Xavier, Christianno; Vitinho, Juninho (Erivélton), Rodrigo Andrade, Higor Leite (Léo Moura); Ramon (Dico) e Lohan (Luís Gustavo). Técnico: Rogério Zimmermann.

* Com Vozdatorcida

 

 

Botafogo-PB perde para o Remo e cai uma posição na Série C

Raniery Soares/Jornal Correio da Paraíba

O Botafogo-PB voltou a perder no Campeonato Brasileiro da Série C. Jogando no Mangueirão, em Belém do Pará, o time paraibano perdeu por 2 a 1 para o Remo-PA. Eduardo Ramos marcou duas vezes para a equipe paraense, enquanto Dico diminuiu para o alvinegro da estrela vermelha.

Na primeira etapa o Belo não jogou bem. E o Remo-PA aproveitou para impor seu ritmo de jogo. Aos 27 minutos Pimentinha fez boa jogada individual e cruzou para Eduardo Ramos que abriu o placar.

Na segunda etapa, o Botafogo-PB voltou mais ligado. Tanto que aos seis minutos, a equipe bateu falta rápida, Djavan enfiou a bola para Dico que invadiu a área e empatou o jogo.

Mas Eduardo Ramos estava mesmo disposto a ser o carrasco do Belo na partida. Aos 41, o meia aproveitou bom cruzamento pela direita e desempatou a partida, dando números finais ao duelo.

Com a derrota, o Botafogo-PB permanece com 17 pontos e perde uma posição, ficando agora em sétimo lugar. Na próxima rodada, o time paraibano encara o Confiança-SE no próximo domingo (27) no Almeidão.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Bota faz dois no Remo e mantém 100% em casa

serie-cCom gols de Val e Rodrigo Silva, o Botafogo-PB manteve 100% de aproveitamento no Almeidão ao derrotar o Remo por 2 a 0, pela décima terceira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Agora são seis vitórias em seis jogos.

A partida foi marcada pela superioridade do Belo na partida. Do início ao fim, o time paraibano controlou os paraenses e criou as principais situações ofensivas, especialmente com Val em chutes de longa distância.

O resultado coloca o Botafogo-PB dividindo a liderança do grupo A com o Fortaleza ambos com 22 pontos. Os cearenses jogam amanhã contra o Cuiabá fora de casa.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Contra a crise, Remo e Flamengo dão primeiro passo na Copa do Brasil

flamengoO torcedor remista está acostumado ao Re-Pa, clássico entre Remo e Paysandu. Mas nesta quarta-feira é dia de Re-Fla no Mangueirão. O clube azulino e o rubro-negro se enfrentam às 22h (de Brasília), pela primeira rodada da Copa do Brasil. Jogo que pode determinar a classificação dos cariocas para a próxima fase em caso de vitória por dois ou mais gols. Partida que pode dar força aos remistas às vésperas do primeiro duelo da semifinal do returno, sábado que vem, contra o Papão. Um confronto entre duas equipes que vivem dias difíceis. O Flamengo de Jorginho tem poucas chances de chegar à semifinal da Taça Rio, tanto que o técnico praticamente jogou a toalha. O Remo tem pela frente um tudo ou nada no estadual e tenta assegurar a vaga na Série D do Brasileiro.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Desde o momento em que pisaram em solo paraense, os rubro-negros foram acolhidos pelos locais. Muitos foram ao aeroporto receber a deleção na madrugada de terça-feira. Carinho que dá força num momento complexo. Antigos titulares, como Ibson e González, não foram relacionados por Jorginho. Já o zagueiro Alex Silva, que foi coberto de elogios pelo treinador e vinha jogando, não entrará em campo. Segundo o técnico, ele pediu um tempo para esfriar a cabeça depois das críticas que recebeu dos torcedores. O Flamengo chegou ao Pará como favorito, mas se contenta em sair de Belém com uma vitória simples, ainda que tenha de disputar o segundo jogo, marcado para o dia 17, no Rio.

O árbitro paulista Raphael Claus apita a partida, auxiliado por Lincoln Ribeiro Taques, do Mato Grosso, e Sandro do Nascimento Medeiros, do Maranhão. A Rede Globo transmite a partida para RJ, DF, ES, BA, RN, AL, PB, Balsas (MA), SE, PI, PA, AM, RO, AC, RR e AP. O SporTV 2 exibe para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanha os lances em Tempo Real, com vídeos exclusivos.

header as escalações 2

Remo: o treinador Flávio Araújo espera montar um time com uma proteção maior na defesa, além de explorar a força do atacante Val Barreto, o Valotelli. A única dúvida do treinador é quanto à utilização do sistema de jogo. Se optar pelo 4-4-2, o volante Jhonnatan vai proteger a zaga com Gerônimo e Nata. Porém, se optar pelo 3-5-2, Jhonnatan perde sua vaga para o zagueiro Henrique, que se juntaria a Carlinho Rech e Zé Antônio. O provável time deve ter Fabiano, Walber, Zé Antônio, Carlinho Rech e Berg; Nata, Gerônimo, Jhonnatan (Henrique) e Diogo Capela; Leandro Cearense e Val Barreto.

Flamengo: Jorginho mantém a tática do mistério. O técnico não divulgou a escalação que mandará a campo. No último treino do time, já no Mangueirão, ele conversou por cerca de 15 minutos com o meia Cleber Santana. O conteúdo do papo não foi revelado, mas Cleber pode aparecer na equipe. Ele disputaria um lugar com Rodolfo ou Carlos Eduardo. Na zaga, Wallace deve ser o parceiro de Renanto Santos, já que Alex Silva não foi relacionado. Na frente, a tendência é que Hernane volte ao ataque, e Nixon fique como opção. A equipe provável tem Felipe, Léo Moura, Wallace, Renato Santos e João Paulo; Amaral, Elias, Rodolfo (Cleber Santana), Gabriel e Rafinha; Hernane.
quem esta fora (Foto: arte esporte)

Remo: o zagueiro Mauro, o meia Thiago Galhardo e o atacante Branco estão suspensos e desfalcam a equipe remista nesta quarta-feira.

Flamengo: os zagueiros Alex Silva e González, e o volante Ibson não foram relacionados por questões técnicas. O volante Cáceres sente dores no quadril e terá de passar por cirurgia.

header fique de olho 2
Remo: autor de oito gols na temporada, o atacante Val Barreto ainda não é titular absoluto da equipe, mas já virou xodó dos torcedores. Chamado de “Valotelli” pelos remistas, tem a força física como principal característica. Ele começa o jogo desta quarta-feira e promete incomodar os zagueiros rubro-negros.

Flamengo: depois de brilhar no primeiro turno do Carioca, Rafinha está em débito. O atacante mantém o estilo esforçado, não desiste de partir para cima dos adversários, mas tem sido anulado pelos marcadores.

header o que eles disseram

Gerônimo, volante do Remo: É um jogo diferente, em uma competição muito importante, como a Copa do Brasil. Claro que isso é um incentivo a mais. É uma partida diferenciada, onde há grande visibilidade para os dois times, já que estaremos diante de grandes torcidas, a nossa e a deles, que sempre está presente em todo lugar.

Jorginho, técnico do Flamengo:Cobrança vai ter em tudo quanto é lugar, principalmente para quem lê muito nas redes sociais. A gente está convicto. O torcedor está certo. Ele quer uma equipe competitiva, quer uma equipe que traga alegria para ele. A gente quer muito trazer alegrias para eles. Eles querem ver uma equipe competitiva, de qualidade, e estamos em busca dessa equipe“.

header números e curiosidades

 

* O Flamengo jamais perdeu estreando na Copa do Brasil. Em suas 16 participações anteriores nesta competição, o Fla estreou com vitória em nove oportunidades e empatou em outras sete partidas.

* Na história da Copa do Brasil, o Remo já disputou 42 partidas em Belém, conseguindo 23 vitórias, 11 empates e oito derrotas, marcando 79 gols e sofrendo 42.

* Já o Flamengo possui um bom retrospecto como visitante na Copa do Brasil. A equipe carioca já disputou 70 partidas fora de casa nesta competição, conseguindo 34 vitórias, 20 empates e 16 derrotas. Foram 121 gols marcados e 86 sofridos.header último confronto v2

Remo e Flamengo se enfrentaram pela última vez em 2009, também no Mangueirão, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. No dia 8 de abril, o Rubro-Negro, que não contou com todos os titulares, mas escalou o goleiro Bruno, os meias Kléberson e Ibson, além do atacante Emerson, levou a melhor e venceu por 2 a 0. Willians e Emerson marcaram os gols do duelo, eliminando a possibilidade de um jogo de volta entre os clubes. Cerca de 44 mil pessoas assistiram à partida. O Remo, então comandado por Autur Oliveira, atuou com Adriano, Ramon (Levy), San, Rogério Corrêa e Edinaldo; Marlon, Beto, Ramon, Jaime (Gegê) e Toninho; Marcelo Maciel (Bebeto) e Helinho. O Fla do técnico Cuca entrou em campo com Bruno, Everton Silva, Welinton, Aírton (Thiago Salles) e Juan; Willians (Lenon), Toró, Kléberson e Ibson; Erick Flores (Fierro) e Emerson.

 

 

Globoesporte.com