Arquivo da tag: relógio

Sem horário de verão, Google pede a usuários que tirem atualização automática do relógio no Android

O Google publicou um anúncio oficial em seu blog,nesta sexta-feira (18), recomendando que usuários de Android no Brasil alterem as configurações automáticas de data e hora.

Segundo a empresa, isso deve ser feito para não correr o risco de se perder na hora no domingo, caso os telefones atualizem para o horário de verão, que não está mais em vigor no país.

O horário de verão do brasileiro deveria acontecer entre este sábado (19) e domingo (20), com os relógios sendo adiantados em 1 hora, mas foi revogado pelo presidente Jair Bolsonaro, em um decreto assinado em abril.

Para fazer a alteração siga estes passos:

Essas configurações podem ser mantidas até o dia 16 de fevereiro, quando o horário de verão chegaria ao fim, se ainda estivesse em vigor.

“Na prática, isso significa que alguns celulares possivelmente não tenham a informação necessária para evitar que o relógio dos aparelhos seja alterado automaticamente”, afirmou a empresa.

Segundo o Google, a mudança no horário de verão brasileiro impacta o banco de dados da Autoridade para Atribuição de Números de Internet (IANA), responsável por passar as informações para os smartphones.

Alguns aparelhos podem não ser impactados neste final de semana, mas no dia 3 de novembro, por causa de mudanças que aconteceram no ano passado, durante as eleições. De acordo com o Google, valem as mesmas recomendações.

Os aparelhos que não fizerem mudanças no horário, segundo o Google, já foram atualizados pelos fabricantes, ou então estão seguindo regras enviadas pelas redes das operadoras de telefonia.

O objetivo por trás da origem do horário de verão é aproveitar os dias mais longos para obter um melhor aproveitamento da iluminação natural, poupando recursos da matriz energética e reduzindo os riscos de apagões, principalmente no horário entre 18h e 21h, quando as lâmpadas dos espaços públicos são ligadas, boa parte da população chega em casa e parte do comércio, escritórios e indústria continua ativa.

Mas, nos últimos anos, mudou o padrão de consumo do país. Lâmpadas incandescentes foram substituídas por lâmpadas mais eficientes e o horário de pico de energia se deslocou do início da noite para o meio da tarde, por volta das 15h, devido ao aumento expressivo do uso de ar-condicionado.

Estudo do Ministério de Minas e Energia divulgado no ano passado já apontava para a perda de efetividade do horário de verão. Segundo a nota técnica, a adoção de outros instrumentos regulatórios, como a tarifa branca e preço por horário, podem produzir resultados mais relevantes para o setor elétrico.

De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, o governo fez uma pesquisa que mostrou que 53% dos entrevistados pediram o fim do horário de verão. Não foram divulgados, entretanto, detalhes da pesquisa.

No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932, pelo então Presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase seis meses, vigorando de 3 de outubro de 1931 a 31 de março de 1932.

No verão seguinte, a medida foi novamente adotada, mas, depois, começou a ser em períodos não consecutivos. Primeiro, entre 1949 e 1953, depois, de 1963 a 1968, voltando em 1985 até abril de 2019, quando foi revogado por decreto.

O horário de verão é adotado em países como Canadá, Austrália, Groenlândia, México, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai. Rússia, China e Japão, por exemplo, não implementam esta medida.

 

TechTudo

 

 

Morte de radialista em Campina Grande foi motivada por briga envolvendo relógio, diz polícia

Uma briga por causa de um relógio teria sido o motivo que levou o empresário Roberto Vicente Correia do Monte a matar o radialista Joacir Oliveira Filho, de 34 anos em Campina Grande. Essa informação foi divulgada pela Polícia Civil, durante uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (31).

Jorcir Oliveira Filho foi morto a tiro na noite desta quinta-feira (30), em um restaurante no centro de Campina Grande. O suspeito foi preso no início da tarde desta sexta-feira, em flagrante.

Segundo a Polícia Civil, vítima e suspeito estavam embriagados no momento do crime. Imagens colhidas pelos policiais mostram que os dois se encontraram no restaurante, se cumprimentaram e começaram a beber juntos. Segundo o relato de testemunhas à Polícia Civil, enquanto bebiam, os dois começaram a discutir por vários assuntos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a briga ficou mais intensa quando os dois começaram a discutir por causa do relógio que o empresário estava usando. De acordo com a delegada de homicídios da Polícia Civil, Suelane Guimarães, o autor do crime saiu do local, pagou a conta dele e da vítima, e depois voltou já atirando.

Depois de atirar na vítima, o suspeito fugiu. Segundo a Polícia Civil, o motorista do empresário estava esperando do lado de fora. O motorista assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O suspeito do crime seguia detido na carceragem da Central de Polícia, até as 17h30, aguardando audiência de custódia.

A vítima ainda foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho do hospital.

G1

 

Horário de verão 2017 começa no domingo; moradores de 10 estados e DF devem adiantar relógio em 1 hora

O horário de verão de 2017 começa na primeira hora deste domingo (15). À meia-noite, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora.

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal) e vigora até 18 de fevereiro do ano que vem.

Com isso, o horário no leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia fica duas horas atrasado em relação à Brasília, enquanto oeste do Amazonas e Acre ficam três horas atrás.

O horário de verão foi instituído com o objetivo economizar energia no país em função do maior aproveitamento do período de luz solar.

A medida foi utilizada pela primeira vez em 1931 e depois em outros anos, sem regularidade. Em 2008, ganhou caráter permanente e passou a vigorar do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte.

Início do horário de verão 2017 (Foto: Arte/G1)

Início do horário de verão 2017 (Foto: Arte/G1)

Fim do horário?

O governo federal chegou a avaliar o fim do horário de verão neste ano,depois que um estudo do Ministério de Minas e Energia indicou que o programa vem perdendo efetividade.

A análise mostrou que a intensidade de consumo de energia elétrica estava mais ligada à temperatura do que ao horário, com picos nas horas mais quentes do dia.

Porém, o Brasil enfrenta um período de estiagem, com hidrelétricas com níveis de água reduzidos, o que vem obrigando o governo a ligar as termelétricas (de operação mais cara) e até mesmo a importar energia de outros países.

Nesse cenário, qualquer economia de eletricidade é bem-vinda. Por isso, o governo decidiu manter o horário de verão em 2017. Para 2018, o assunto ainda será analisado.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Horário de verão termina à 0h deste domingo; relógio deve ser atrasado em 1 hora

Após os quatro meses em vigor, termina à 0h deste domingo (19) o horário de verão. Quem estiver nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deve atrasar os seus relógios em uma hora.

O horário de verão começou a valer em 16 de outubro do ano passado. O objetivo da medida é permitir um aproveitamento maior da luz solar durante o verão, e reduzir o consumo de energia em um dos horários de pico de demanda, que ocorre por volta de 18h.

Horário de verão termina à 0h deste domingo (19) (Foto: Arte/G1)

Horário de verão termina à 0h deste domingo (19) (Foto: Arte/G1)

A previsão do Ministério de Minas e Energia era que o horário de verão 2016/2017 mantivesse a média de redução do consumo no horário de pico em 4,5% e diminuísse em 0,5% o consumo geral de energia. O balanço final da economia durante esses meses, no entanto, só será divulgado na próxima semana.

Apesar de parecer pouco, a energia que deixa de ser consumida nesse período é suficiente para atender a uma cidade como Brasília, que tem 2,8 milhões de habitantes.

No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932, pelo então presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase meio ano – de 3 de outubro de 1931 a 31 de março de 1932. No verão seguinte, a medida foi reeditada e durou o mesmo tempo da primeira versão.

Desde 1985, o horário de verão vigorou no país todos os anos, mas no passado houve anos em que a medida não foi adotada. A duração também varia, mas, em média, tem sido de 120 dias nos últimos 20 anos. A partir de um decreto 2008, o horário de verão passou a ter caráter permanente.

Em 2016/2017, o horário de verão foi adotado nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo, além do Distrito Federal.

O horário de verão de 2017/2018 começa no dia 15 de outubro.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Contra o relógio: tempo de descanso até a decisão preocupa Bernardinho

‘Só mais uma pergunta, a Itália já está descansado”. A frase descontraída do técnico Bernardinho no fim da entrevista coletiva deixou clara a principal preocupação do treinador antes da final de domingo. Depois de bater a Rússia por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/20 e 25/17, e garantir a vaga na decisão olímpica pela quarta vez seguida, o comandante começou a fazer contas. E o resultado não foi nada animador. Entre o fim da semifinal e o início da disputa pela medalha de ouro no Maracanãzinho, o time masculino de vôlei do Brasil terá pouco mais de 30 horas de recuperação.

A bola volta a subir às 13h (de Brasília) de domingo. Com jogadores sofrendo com o desgaste físico, Lipe e Lucarelli eram dúvida para a semifinal, jogaram e serão novamente avaliados, Bernardo também se preocupa com as horas de sono de seus atletas. Nos últimos seis jogos, o Brasil atuou por volta das 22h30. Ou seja, os jogadores se acostumaram nos últimos dez dias a irem dormir depois das 3h da manhã.

– Temos pouco mais de 30 horas até a partida. Muito pouco. E pior: com os jogos noturnos, os atletas tem ido dormir sempre às 3h, 4h da manhã. Não sei se vão conseguir dormir antes. E no domingo a final será às 13h. O sono da tarde não é o mesmo do sono da noite. É complicado – avisou Bernardinho, técnico responsável por levar o Brasil a quatro finais seguidas nos Jogos.

Bernardinho Brasil x Rússia (Foto: Juan Mabromata / AFP)Bernardinho comemora a fácil vitória pela Rússia: após um ouro e duas pratas, técnico volta a levar o Brasil à uma final olímpica (Foto: Juan Mabromata / AFP)

 

Luta pela sobrevivência

Depois de uma primeira fase irregular, com três vitórias e duas derrotas, o Brasil vem se superando a cada partida. Passada a pressão inicial, o time cresceu durante a competição. Foi assim contra a França, jogo que podia decretar a eliminação precoce, diante da Argentina, classificada como líder do Grupo B, e na vitória contra a atual campeã olímpica, a Rússia, na semifinal. Para Bernardinho, o time mostrou capacidade e caráter na hora certa.

Estamos hospedados na vila. Os jogadores andam por lá e se sentem como o Neymar. Todo mundo conhece a gente, a expectativa das pessoas é grande.
Bernardinho

– Estamos hospedados na vila. Os jogadores andam por lá e se sentem como o Neymar. Todo mundo conhece a gente, a expectativa das pessoas é grande, das mais simples aos conhecedores de vôlei. A partir do jogo contra a França, lutávamos pela sobrevivência. E o time mostrou capacidade para lidar com isso. Estávamos com as costas da parede. Contra a Argentina, um time teoricamente menos capacitado, a pressão era toda nossa. E dois se contundiram. Mais uma vez o time mostrou que tinha caráter porque ser o melhor nem sempre é o suficiente. Temos sempre que dar o nosso melhor. Sufocamos a Rússia, eles não conseguiram sair. Foi a nossa melhor atuação. A Itália tem armas diferentes, será um jogo diferente – avisou.

globoesporte

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Horário Brasileiro de Verão acaba hoje; relógio deve ser atrasado

horarioO horário de verão terminará na virada deste sábado (21) para domingo. Diante da crise hídrica, o governo chegou a cogitar o adiamento da data, para economizar energia e água, mas resolveu manter a previsão inicial.

Com isso, moradores do Centro-Oeste, Sudeste e Sul deverão atrasar os relógios em uma hora à meia-noite deste sábado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O governo ainda não concluiu o balanço do quanto foi economizado nesta edição do horário de verão. Na última, foram poupados  R$ 405 milhões no consumo de energia.

O horário de verão foi aplicado no Brasil pela primeira vez no verão de 1931/1932. O objetivo é estimular o uso racional e adequado da energia elétrica.

Consequentemente, segundo o governo, há aumento da segurança do sistema elétrico e maior flexibilidade operacional para a realização de manutenções, além de redução da pressão sobre o meio ambiente e nas tarifas cobradas pelo serviço.

Nesta edição, o horário de verão teve 126 dias – cinco a mais do que a média dos últimos 15 ano e uma semana a mais do que no último ano.

A prorrogação ocorreu para evitar que o fim da medida acontecesse no carnaval.

G1

Horário de verão termina domingo; relógio será atrasado

horarioApós quase quatro meses, o horário de verão terminará à 0h do próximo domingo (17). Os brasileiros que moram nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste do Brasil, além do Estado do Tocantins, terão que atrasar o relógio em uma hora.

O principal objetivo do horário de verão é aliviar as redes de transmissão de energia nos períodos do dia em que o consumo é mais intenso, principalmente das 18h às 21h.

A expectativa da ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) era economizar R$ 282 milhões. O valor é 56% maior que os R$ 180 milhões economizados no ano passado. O motivo é a menor necessidade de acionamento das usinas térmicas, que custam mais caro para gerar energia do que as hidrelétricas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Desde 2008, um decreto presidencial estabelece datas fixas para o início e término do horário de verão. Antes, anualmente, era publicado um decreto para definir o período da mudança.

De acordo com o decreto, a mudança no horário ocorrerá, todos os anos, no terceiro domingo de outubro e terminará no terceiro domingo de fevereiro. Se a data coincidir com o domingo de Carnaval –como ocorrera em 2012–, o final do horário de verão é transferido para o próximo domingo.

Folha.com