Arquivo da tag: regiões

Hospitais das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão novas tecnologias para registro civil de recém nascidos

Hospitais das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste vão receber kits com equipamentos para interligar as maternidades aos cartórios de registro civil de nascimento. O objetivo do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) é reduzir o número de recém-nascidos que não são registrados.

Ao todo,155 hospitais públicos vão ganhar um microcomputador e uma impressora para fazer os registros civis de nascimento. A seleção das unidades vai considerar a quantidade de partos realizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde). O edital exige, ao menos, 250.

Já há uma lista de hospitais elegíveis. No entanto, os interessados em concorrer devem enviar suas propostas até 30 de outubro, preenchendo um formulário online. O resultado das unidades selecionadas vai ser divulgado no site do MMFDH até de 30 de novembro.

Fonte: Brasil 61

 

 

Fim de semana tem possibilidade de chuva em três regiões da Paraíba

O fim de semana poderá ser de tempo nublado com possibilidade de chuva em três regiões a Paraíba, segundo previsão do tempo da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa-PB) para estes sábado (29) e domingo (30). Em João Pessoa, há previsão de tempo nublado, com possibilidade de chuva.

Previsão do tempo

O sábado terá máxima de 35º C e mínima de 16º C. De acordo com a Aesa, o deslocamento de umidade oriunda do Oceano Atlântico em direção à costa leste da Paraíba deverá contribuir para a ocorrência de chuvas esparsas no setor leste do estado.

O domingo terá máxima de 32º C e mínima de 19º C em todo o estado. O céu deve estar nublado e poderá chover durante o dia no Litoral e Brejo. Nas demais regiões, a previsão é para o céu limpo.

 

portalcorreio

 

Ministério da Agricultura libera R$ 50 milhões pelo PSR para seguro rural nas regiões Norte e Nordeste

O orçamento exclusivo de R$ 50 milhões do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural está disponível até outubro para produtores de grãos das regiões Norte e Nordeste. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a medida visa fomentar a oferta de seguros e elevar o número de apólices contratadas nessas regiões.

No ano passado, o Mapa já havia reservado pelo menos R$ 20 milhões do Programa para essas regiões e com bons resultados. As duas regiões somaram mais de R$ 23 milhões em subvenção nos seguros rurais em todas as atividades em 2019, com destaque para grãos.

Segundo orientação do governo federal, os produtores podem contratar a apólice de seguro rural com corretores e nas instituições financeiras que operem com as 14 companhias seguradoras credenciadas no PSR. O Mapa garante que há recursos disponíveis no Programa para as modalidades de seguro rural de pecuária, frutas, olerícolas, café, cana-de-açúcar, aquícola e florestas.

Neste ano, o ministério pretende aplicar R$ 955 milhões em apoio financeiro aos produtores no seguro rural em todo o território nacional. Para mais informações sobre o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural, é só fazer o download do aplicativo pelo celular, que está disponível na versão Android e IOS, ou pelo site www.gov.br/agricultura.

Fonte: Brasil 61

 

 

Auxílio emergencial contemplou mais da metade dos domicílios das regiões Norte e Nordeste

Em maio, o auxílio emergencial concedido pelo governo federal superou os 50% dos lares das regiões Norte e Nordeste. Em todos os domicílios brasileiros esse percentual é 38,7%. Os são do Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid-19, realizada pelo IBGE para estimar os impactos da pandemia do novo coronavírus na saúde e no mercado de trabalho do país.

Segundo o governo federal, desde a sua implementação, o auxílio emergencial já chegou às mãos de mais de 64 milhões de brasileiros, com um total de investimento de quase R$ 91 bilhões. De acordo com o levantamento do IBGE, trabalhadores autônomos e domésticos integram a principal categoria do público-alvo do auxílio.

O auxílio emergencial varia entre R$ 600 e R$ 1,2 mil, valor pago a mães e chefes de família. O IBGE afirma que, em maio, o valor médio do benefício por domicílio foi de R$ 846,50.

 

Brasil 61

 

 

Inmet intensifica aviso e todas as regiões da Paraíba são incluídas em alertas de chuvas intensas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) intensificou um dos alertas de chuvas. Antes em cor amarela e agora em cor laranja, o aviso não é mais de ‘perigo potencial’, mas sim, classificado diretamente como ‘perigo’. Um segundo comunicado, de cor amarela e informando perigo potencial, também foi emitido na tarde desta quinta-feira (13). Com os dois alertas, todas as regiões da Paraíba estão sob atenção.

O primeiro tem validade das 8h10 desta quinta-feira até às 9h15 desta sexta-feira (14). Já o segundo é válido das 13h30 de hoje até às 9h20 de amanhã.

No primeiro alerta o Inmet informou do risco de “chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h). Risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.” Esse alerta vale para o Cariri, Seridó, Agreste, Brejo, Litoral e Mata da Paraíba.

“Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda). Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia. Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193)”, orientou o Inmet.

Já no segundo alerta estão incluídos o Cariri, Seridó e Sertão da Paraíba. Há perigo potencial e o informe do Inmet é de “chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 km/h). Baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.” A orientação é a mesma da alerta anterior, com exceção do ponto que fala dos eletrônicos, pois nesse segundo comunicado o Inmet pede apenas que se “evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.”

Primeiro alerta teve mudança do amarelo (perigo potencial) para a cor laranja (perigo). Imagem: Site do Inmet
Segundo alerta do Inmet emitido no dia 13 fala de perigo potencial para o Sertão, Cariri e Seridó da Paraíba. Imagem: Site do Inmet

Municípios listados no primeiro alerta:

Municípios listados no segundo alerta:

clickpb

 

 

Cresce incidência de raios em regiões da Paraíba

Cerca de 50 milhões de raios incidem por ano em todo o Brasil. No verão, a chegada de nuvens carregadas em locais quentes, como o Sertão paraibano, aumenta a probabilidade de descargas elétricas. Este ano, a Paraíba já registrou uma morte após queda de raio no município de Massaranduba, na região do Agreste. A cidade nem está entre as mais propensas à queda de raios. A concentração por quilômetro quadrado é de mais ou menos um raio a cada quatro anos. No entanto, é preciso estar alerta ao que fazer caso o fenômeno ocorra.

De acordo com o pesquisador Marcelo Saba, do Centro de Ciências de Sistemas Terrestres do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), há mais possibilidade de quedas de raios em períodos chuvosos com mais calor. “Geralmente, as tempestades acontecem em períodos chuvosos de mais calor, mais convecção, formação de nuvens grandes. Quando uma pessoa disser que a nuvem esta escura, é bom ter cuidado. O momento que se escuta o trovão é um alerta que a nuvem está carregada eletricamente, e nesse momento é possível haver um raios”, afirma.

Ao contrário do que se imagina, os raios não surgem de chuvas recorrentes. “Não acontecem em chuvas contínuas de longo prazo. Os raios estão em nuvens que surgem abruptamente. No verão, geralmente no fim de tarde. Em épocas de muitas nuvens, época mais quente e úmida é necessário ficar de olho no tipo de nuvem que se forma”, explica.

Por ser um país grande, localizado numa região quente e úmida, próximo aos trópicos, o Brasil é considerado um local de grande incidência de raios. São cerca de 50 milhões por ano. Mas afinal como eles se formam? “A formação do raio é sempre na nuvem que vai se eletrificando e o raio ocorre na natureza quando há separação de cargas. Alguns deles, não são a maioria, vêm para o solo e podem descarregar em pessoas, causar queimaduras e até paradas cardiorrespiratórias. A potência é bem alta, pois é muita energia em pouco tempo, mas não é o suficiente para iluminar uma casa por muito tempo e é difícil de capturar uma energia dessas”, define Saba.

Recomendações de segurança

  • Durante ameaça de raios, ficar dentro de lugares fechados;
  • Evitar praias, campo aberto, lavoura;
  • Não ficar em paradas de ônibus, debaixo ou perto de árvores;
  • Em descampado, nunca ficar de pé ou totalmente deitado, mas sim agachado.

Mitos e verdades

  • Sinos afastam raios: Mito
  • Espelhos atraem raios: Mito
  • Estruturas metálicas atraem raios: Verdade
  • Estruturas altas e pontiagudas atraem raios: Verdade
  • Um raio não cai duas vezes no mesmo local: Mito

Principais cidades da Paraíba e a incidência de raios

  • João Pessoa: 0,17 por km²
  • Campina Grande: 0,24 por km²
  • Patos: 2 por km²
  • Cajazeiras: 3,80 por km²
  • Sousa: 3,68 por km²
  • São José de Piranhas: 3,13 por km²

 

portalcorreio

 

 

Secretário destaca elucidação de cerca de 80% dos crimes em várias regiões do Estado da Paraíba

O secretário de Segurança e Defesa Social da Paraíba,  Jean Francisco Bezerra Nunes destacou na  tarde desta quarta-feira (18) que existe áreas na Paraíba aonde a elucidação dos crimes chega a 80% e citou como exemplos o município de Campina Grande.

Durante entrevista ao Programa Arapuan Verdade do Sistema Arapuan de Comunicação, o secretário destacou que essa redução deve-se  ao apoio e a implantação de políticas públicas de segurança pelo Governo do Estado, bem como a capacitação dos policiais associado a uso da tecnologia  e da inteligência além da parceria com todos os órgãos de segurança pública do Estado. ” São vários atores em cena e dispostos a trabalhar para garantir a segurança do povo paraibano, isso a gente não pode negar” .

Ainda durante a entrevista, o secretário falou sobre o grande número de assassinatos registrados no município de Santa Rita, região metropolitana de João Pessoa,  neste último final de semana.

Jean Bezerra   afirmou o município de Santa Rita tem uma área territorial muito e com grandes dificuldades de mobilidade urbana o que dificulta o  trabalho da polícia, mas  mesmo assim, os nossos policiais não medindo esforços para garantir a segurança daquela população e mesmo diante desses fatos, não podemos tirar o mérito de nossos policiais” disse o secretário ao garantir  que um plano de segurança está sendo montado para região com forma de prevenir esses casos de violência.

Foto: Kauê Barreto

http://paraiba.com.br

 

 

Presidente da Aesa comemora chuvas, mas se diz preocupado com outras regiões

Em entrevista à rádio Campina FM, o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), Porfírio Catão Cartaxo, comentou sobre as últimas chuvas do Estado.

Segundo a Aesa, nos últimos dias as chuvas no causaram uma grande recarga nos reservatórios que ficam na região litorânea da Paraíba, porém no Agreste e Brejo a situação é totalmente contrária, e as regiões seguem sofrendo com a estiagem.

As últimas chuvas na faixa leste foram de fato muito importantes. Vários reservatórios vieram a transbordar. Porém, o que precisássemos era que essas chuvas descessem para o Agreste e Brejo, pois é lá que precisamos abastecer as barragens – explicou.

Segundo Porfírio, as últimas chuvas no Estado somaram quase 1 bilhão de metros cúbicos de água acumulados no armazenamento geral.

De acordo com o presidente, existem algumas barragens específicas que necessitam com mais urgência de abastecimento por meio de chuvas.

Temos uma preocupação com as barragens de Capivara, Acauã, e todas as do Brejo, já que abastecem uma grande quantidade de cidades – afirmou.

Ainda segundo o representante da Aesa, a interrupção no bombeamento de água do Rio São Francisco para o açude Epitácio Pessoa dificilmente será regularizado no prazo de 15 dias.

– Nós temos uma tranquilidade em relação ao abastecimento de Campina Grande e as outras cidades que são abastecidas pelo açude de Boqueirão, porém, o prazo deverá ser um pouco maior – contou.

 

paraibaonline

 

 

Celulares piratas serão bloqueados nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste

A Anatel irá bloquear celulares piratas nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste a partir do próximo domingo (24). Os dispositivos afetados são aqueles que não foram homologados pela Agência reguladora ou que têm o IMEI clonado, habilitados a partir de 7 de janeiro, nos estados do Amazonas, Roraima, Pará, Amapá, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais e São Paulo. Vale lembrar que smartphones importados não serão atingidos.

A ação faz parte do projeto Celular Legal, da Anatel, que busca conter a venda de celulares irregulares e reduzir o número de roubos. Segundo a agência, 244.217 telefones já foram bloqueados em todo o Brasil.

Anatel começa a bloquear celulares piratas nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste no próximo domingo (24) — Foto: Divulgação

Anatel começa a bloquear celulares piratas nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste no próximo domingo (24) — Foto: Divulgação

Esta é a última etapa do programa Celular Legal, que já atingiu 244.217 dispositivos no país, e tem 15 estados brasileiros como alvo. Os celulares que não foram homologados ou que possuem IMEI clonado e foram habilitados a partir de 7 de janeiro serão bloqueados pela Anatel. A ação já está em vigor nas seguintes regiões:

  • Centro-Oeste: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul)
  • Norte: Acre, Rondônia, Tocantins
  • Sudeste: Espírito Santo e Rio de Janeiro
  • Sul: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul

A medida não afetará celulares importados, desde que estejam certificados por órgãos estrangeiros equivalentes à Agência Nacional de Telecomunicações. Dessa forma, smartphones de marcas conhecidas, como Xiaomi, Oppo, entre outras, não serão atingidos pela ação.

A Anatel ressalta que apenas celulares irregulares serão alvos da ação. Segundo a agência, é possível consultar a situação do dispositivo pelo site do projeto Celular Legal (http://www.anatel.gov.br/celularlegal/consulte-sua-situacao) com o número do IMEI.

techtudo

 

Taxa de sobrevivência das empresas da Paraíba permanece acima de três regiões do país, diz IBGE

Financial GrowthMesmo em cenário de dificuldade, a taxa de sobrevivência das empresas paraibanas cresceu na passagem de 2013 para 2014, segundo a pesquisa ‘Demografia das Empresas’ divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na última semana. O índice subiu de 81,6% para 83,4% no período, quando o número de empresas ativas em 2014 era de 50.963 e 42.480 sobreviveram naquele ano, o que representa 83,4% do total. A Paraíba alcançou a terceira maior média da região Nordeste, mas o índice permaneceu acima das do Norte (80,7%),Centro-Oeste (82,4%) e Nordeste (82,7%), assim como no ano anterior.

Segundo o Estudo “Demografia das Empresas” do IBGE, as três maiores taxas da Região ficaram próximas: Ceará (83,6%), Sergipe (83,5%) e Paraíba (83,4%). As menores médias da Região foram dos Estados do Maranhão (81,8%), da Bahia (82,7%) e do Piauí (83,1%).

A pesquisa do IBGE também abordou o percentual de pessoas ocupadas em empresas ativas (ou sobreviventes) nas unidades da federação. Em 2014, a taxa paraibana de pessoas ocupadas também ficou em terceiro lugar no Nordeste. Ou seja, das 365.753 pessoas que trabalhavam naquele ano, 351.023 pessoas permaneceram ocupadas nas empresas ativas, o que representa 96% do total, índice superior à média das regiões Nordeste (94,5%), Norte (94,8%) e Centro-Oeste (95,6%) e semelhante ao do país (96%).

Secom

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br