Arquivo da tag: rápido

SUS inclui teste rápido para dengue e chikungunya que sai em 20 minutos

O Sistema Único de Saúde incluiu em sua lista de procedimentos os aguardados testes rápidos para a detecção de dengue e chikungunya. Com o teste, não será necessário utilizar a estrutura laboratorial — o que diminui os custos com a detecção.

Ainda, a comprovação da infecção sai entre 20 e 30 minutos.

A inclusão foi oficializada no Diário Oficial na quinta-feira (10). Para fazer o teste no SUS, é necessário apresentar sintomas relacionados às condições e ter o cartão do Sistema Único de Saúde, feito em qualquer unidade de saúde com a carteira de identidade.

Desde 2016, a Agência Nacional de Saúde, a ANS, determinou que os planos estão obrigados a cobrir os exames, embora alguns pacientes tenham relatado problemas com a cobertura.

Os testes rápidos são importantes tanto para a detecção e tratamento precoce, quanto para a vigilância epidemilógica e os dados do governo, já que, com ele, será possível ter maior acuidade sobre a circulação dos vírus no País.

O SUS já oferece testes rápidos para outras condições, como HIV e hepatite, que também podem ser detectadas em minutos.

G1 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Cientistas criam método mais rápido e barato para detectar zika

Uma equipe internacional de pesquisadores conseguiu desenvolver um teste mais rápido e barato capaz de detectar o vírus da zika em mosquitos e em amostras humanas. Além de ser uma alternativa para diagnosticar pacientes no futuro, o método pode desempenhar um papel importante no monitoramento da chegada do vírus a novas regiões do mundo.

A pesquisa, liderada por pesquisadores do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Patologia da Universidade do Estado do Colorado, nos Estados Unidos, usou um método chamado LAMP (sigla para amplificação isotérmica mediada por loop, em inglês).

A brasileira Tereza Magalhães, pesquisadora da Universidade do Estado do Colorado e uma das autoras do estudo, explica que o teste desenvolvido é parecido com um outro método atualmente utilizado na detecção de zika chamado RT-PCR (sigla para reação de transcrição reversa seguida por reação em cadeia da polimerase). Esse teste amplifica o material genético do vírus presente na amostra para que ele se torne detectável. Trata-se de um teste caro, de alta complexidade que exige profissionais treinados e laboratórios especiais.

“É possível, após esses estudos, que tenhamos uma ideia melhor da sua utilidade prática em áreas endêmicas e que seja possível implementá-lo em serviços de saúde e vigilância”

O método LAMP também detecta o material genético do vírus, porém sem a necessidade de equipamentos sofisticados, materiais purificados e temperaturas distintas. Além disso, os resultados podem ser visualizados a olho nu por mudanças de cor. “Tudo isso facilita imensamente a realização do teste e minimiza bastante o custo e o tempo em comparação à PCR”, afirma Tereza.

“Com o LAMP, você não precisa da sofisticação de uma máquina”, diz o professor Joel Rovnak, um dos autores do estudo. Isso tornaria o método mais viável em países em desenvolvimento atingidos pelo vírus. Segundo os pesquisadores, o teste seria importante para determinar políticas públicas de prevenção em locais onde fossem identificados mosquitos infectados, mesmo antes de surgirem casos em humanos.

Mosquitos e amostras humanas

De acordo com Tereza, o teste teve resultados excelentes em amostras de mosquitos e em amostras biológicas humanas artificialmente inoculadas com zika. O método também teve sucesso em testes de amostras de pacientes do Brasil e da Nicarágua. Porém neste caso, segundo Tereza, os resultados foram melhores quando foi utilizado o RNA purificado do vírus, em vez de amostras sem purificação. É possível que o teste tenha de ser aprimorado especificamente para cada tipo de amostra, como de sangue, sêmen, saliva ou urina.

Hoje, o teste está sendo aplicado em amostras de mosquito coletados em campo e também em novos pacientes infectados com o vírus da zika. “É possível, após esses estudos, que tenhamos uma ideia melhor da sua utilidade prática em áreas endêmicas e que seja possível implementá-lo em serviços de saúde e vigilância, se houver interesse” afirma Tereza.

A pesquisadora lembra que o diagnóstico de zika ainda representa um desafio de saúde pública, principalmente por causa dos sintomas muito parecidos com outras arboviroses, como dengue e chikungunya. Poucos serviços realizam os testes moleculares através de RT-PCR, devido à complexidade do método. E os testes sorológicos, que detectam os anticorpos contra o vírus, são problemáticos por terem altos índices de reação cruzada com outros vírus transmitidos por mosquitos, especialmente o da dengue.

“A verdade é que o diagnóstico para essas arboviroses representa um grande problema e desafio para o Brasil que merece muito, mas muito mais atenção”, diz a pesquisadora.

Vírus africano x vírus asiático

O novo teste também é capaz de distinguir se o vírus é da linhagem africana ou asiática. A comunidade científica acredita que o vírus asiático – que chegou ao Brasil vindo da Polinésia Francesa e, a partir daqui, se espalhou pelo mundo – seja mais perigoso e tenha uma associação mais forte com o surgimento de casos de microcefalia em bebês cujas mães foram infectadas. Daí a importância de se distinguir qual a linhagem presente em cada região.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Teste rápido para detecção do vírus Zika é incluído na tabela do SUS

zikaO Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União (DOU), na página 78, a inclusão do exame do teste rápido para identificação de Zika vírus na tabela de procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, ficou definida a distribuição de 3, milhões de testes para Estados e Municípios.

Segundo a publicação, o teste é sorológico e não necessita de estrutura laboratorial para ser realizado.

Com base nos últimos dados disponibilizados pela Secretaria de Saúde da Paraíba, o estado contabilizou 25 casos de infecção pelo Zika vírus entre o período de 3 de janeiro e 11 de março deste ano.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Polícia age rápido e prende dois acusados de atentar contra o Major Pablo em João Pessoa

presoA Polícia Militar após diligências conseguiu prender dois homens acusados de serem autores da ação criminosa que culminou com o disparo contra o Major Pablo, lotado no destacamento de Cabedelo. 

Os acusados presos são Luciano Lira Barbosa (foto), 34anos, preso na Rua Almeida Barreto, 2007 e José Aílton Silva Diniz , 21 anos, preso no mesmo endereço do comparsa.

Mais informações a qualquer momento.

O caso

O major da Polícia Militar foi baleado na tarde desta quinta-feira (30), em uma padaria, na Avenida Dom Pedro II, no bairro da Torre, em João Pessoa. De acordo com relatos de testemunhas, ele teria reagido a um assalto e sido atingido na coxa esquerda.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Da Redação
Do ExpressoPB

Aprenda a acelerar animações no Android e deixar o celular mais rápido

O Android possui várias animações de transição de tela que contribuem para melhorar a experiência de uso do sistema. Entretanto, dependendo do hardware do aparelho, essas animações podem apresentar travamentos e diminuir o tempo de resposta do gadget, deixando o sistema lento. Porém existe uma forma de habilitar as configurações de desenvolvedor e acelerar as animações do Android; veja como fazer.

Passo 1. Abra as configurações do Android e toque em “Sobre o telefone”, no fim da lista;

Acesse as configurações do Android (Foto: Reprodução/Helito Bijora) Acesse as configurações do Android (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 2. Deslize a tela até o fim e toque sete vezes sobre o item “Número da versão”. Feito isso, uma mensagem informará que as configurações de desenvolvedor foram desbloqueadas. Toque em “Sobre o telefone” para voltar à tela principal de configurações;

Desbloqueando opções de desenvolvedor (Foto: Reprodução/Helito Bijora) Desbloqueando opções de desenvolvedor do Android (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 3. Agora, toque sobre o item “Programador” e localize a seção “Desenho”. Feito isso, toque em “Animação em escala”;

Acesse as configurações de desenvolvedor (Foto: Reprodução/Helito Bijora) Acesse as configurações de desenvolvedor (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 4. Depois, escolha a opção “0,5x”. Faça o mesmo para “Escala de transição” e “Escala de duração da animação”.

Acelerando animações do Android (Foto: Reprodução/Helito Bijora) Acelerando animações do Android (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Pronto! Agora as animações do Android serão aceleradas e, com isso, o sistema ficará mais fluído e rápido.

 

techtudo

Truques caseiros e produtos ajudam o esmalte a secar mais rápido

pintar_unhasFoi-se o tempo em que era possível ficar no salão batendo papo enquanto o esmalte secava. No corre-corre de hoje em dia, se já é difícil conseguir tempo para ir à manicure, esperar pacientemente o produto secar está fora de cogitação. Por sorte, alguns truques simples aceleram o processo de secagem do esmalte. E o melhor de tudo: eles podem ser feitos em casa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Qualquer contato com as unhas recém-feitas, seja frio ou gelado, favorece a secagem do esmalte. O segredo é a temperatura, que tem que ser fria. Tanto que, no inverno, as unhas secam bem mais rápido do que no verão”, explica a manicure Gisele Camargo, proprietária do salão Gi Camargo Nail Bar, em Higienópolis, São Paulo.

“Além do ganho de tempo, secar as unhas rapidamente reduz o risco de amassar, marcar ou borrar o esmalte”, conta Gisele, que é queridinha da atriz Carolina Ferraz. Para ajudar a acelerar o processo, o UOL Beleza conversou com especialistas que contaram os seus truques na hora de fazer o esmalte secar mais rápido. Veja abaixo:

Gelo
Talvez essa seja uma das técnicas mais antigas e que realmente dá certo. De acordo com a manicure Vania Rocha, do salão Nilcéia Rocha Coiffeur, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, o truque funciona, mas tem algumas regras. “Espere dois minutos após a aplicação do esmalte e mergulhe os dedos por cerca de um minuto em um recipiente com água e gelo. Deixe secar naturalmente”, ensina.

Água fria
A dica da Gi Camargo para o inverno é muito prática: colocar as unhas diretamente na água corrente da torneira. “Nessa época a água sai muito fria, o suficiente para secar o esmalte sem precisar de vasilha”, sugere.

Ar frio do secador
Aproveitar o jato frio do secador de cabelo também pode ser útil na hora da pressa. “Use um secador com ar frio, posicionando o jato sobre as unhas e respeitando uma distância de pelo menos 20 cm entre o secador e as mãos. Bastam alguns minutinhos”, orienta  Vania.

É melhor que o ar do secador esteja na  velocidade mais baixa, como as unhas são pequenas, não há necessidade de um jato muito forte.

Ventilador
“Um ventiladorzinho de mesa é outra opção. Diferentemente do que muita gente pensa, o vento não faz bolinha, é o calor que acaba aquecendo o esmalte”, declara Gi Camargo.

Camadas suaves
A espessura das camadas de esmalte interfere diretamente no tempo de secagem. “Três camadas bem finas secam mais rápido do que duas camadas grossas”, diz Raíssa de Mello João, diretora de tendências do Cheers Nail Club, da Oscar Freire, em São Paulo.

O segredo desse truque é deixar o esmalte secar antes de aplicar a próxima. Além de fazer com que seque mais rápido nas unhas, camadas finas deixam o esmalte mais uniforme, o que reduz o risco de amassar quando estiver recém-aplicado ou de lascar, nos dias seguintes; dessa forma, a pintura vai durar mais.

 

 

Uol

Estudo: donos de olhos escuros ficam bêbados mais rápido

0lhosOs olhos são a janela da alma, certo? Pode ser. Mas para alguns cientistas, eles são muito mais do que isso e suas cores têm uma estreita relação com a saúde e até com traços da personalidade. O tom dos olhos afeta a quantidade de dor que uma pessoa sente, a probabilidade de ter diabetes, a velocidade com que a mente trabalha e ainda a eficiência que faz esporte e até a força que segura um drinque.

 

Mulheres de olhos claros sentem menos dor no parto
Segundo o site inglês Daily Mail, um recente estudo da Universidade de Pittsburgh concluiu que mulheres caucasianas com olhos claros parecem tolerar melhor a dor e a angústia do que aquelas com olhos castanhos.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A pesquisa observou 58 mulheres grávidas e concluiu que as donas de olhos azuis ou verdes sentiam menos dor ao dar à luz e também menos ansiedade após o nascimento dos filhos com índices menores de depressão e pensamentos negativos. Apesar de ainda não saberem o motivo exato desta relação, a responsável pelo estudo, Dra. Inna Belfer, acredita que detalhes genéticos são os responsáveis. Os genes, aliás, determinam várias outras relações entre cor dos olhos e indivíduos.

 

Genes x cor do olhos
Até recentemente, acreditava-se que haviam genes diferentes para pessoas com olhos de cores distintas. “O que acontece, na verdade, é que a cor dos olhos é baseada em 12 ou 13 variações genéticas de cada indivíduo”, explica Dr. Jari Louhelainen, especialista em ciência biomolecular da Universidade de Liverpool. Ainda segundo ele, com estas combinações é possível prever em até 90% a cor do olho de um bebê. Louhelainen estuda estas combinações genéticas para ajudar médicos forenses a identificarem vítimas de assassinatos e acidentes.

 

SAIBA MAIS

 Foto: Getty Images

Olhos com cores diferentes: entenda a heterocromia

Implante de joia no olho é nova moda; médicos alertam sobre riscos

Vodca nos olhos pode provocar sérios danos à saúde

Mas e por que a cor dos olhos influencia na saúde? Porque os genes que determinam isso são multi-tarefas. O NCX-4, por exemplo, que está relacionado a olhos escuros, controla muitas proteínas, entre elas uma relacionada à dor. Outro gene, este que relacionado à melanina, também age no controle da dor, na probabilidade do controle de uma doença no fígado chamada de síndrome de Dubin-Johnson e tornam ainda as pessoas de olhos castanhos mais suscetíveis ao álcool.

 

Donos de olhos escuros ficam bêbados mais rápido
Uma pesquisa da Universidade de Atlanta observou 12 mil homens e mulheres e descobriu que aquelas de olhos claros bebiam muito mais e tinham mais chances de serem alcoolatras, isso porque os donos de olhos escuros fbebiam menos e ficavam bêbados mais depressa.

 

 

Pessoas de olhos escuros jogam tênis melhor
A melanina que determina a coloração escura dos olhos também é um estimulador de conexões elétricas no cérebro tornando as funções cerebrais mais eficientes, sensíveis e rápidas. Essa relação explica porque pessoas de olhos escuros reagem mais rápido do que as de olhos claros e, em geral, são melhores jogadores de tênis pois têm mais facilidade em mandar a bola no alvo e acertá-la com uma raquete.

 

 

Pessoas de olhos claros se saem melhor nos estudos
Outro estudo da Universidade de Edimburgo feito em 1991 concluiu que donos de olhos escuros pensam mais rápido e resolvem melhor problemas em prazos curtos de tempo. Ao passo que pessoas de olhos claros raciocinam mais devagar, mas consideram melhor e mais estrategicamente suas decisões. Eles ficaram à frente em testes que pediam planejamento e gerenciamento do prazo, como jogar golfe, corrida e rotina de estudo para provas.

 

Foto: Getty Images

 

Pessoas de olhos claros são todas parentes
Um estudo da Universidade de Copenhage afirmou que ter olhos claros é uma evolução humana recente e que um único ser na costa do Mar Morto teve esta mutação há cerca de 10 mil anos. Então, a partir dele, descendem todas as outras pessoas de olhos azuis e verdes. O levantamento afirma ainda que não são os genes que fazem com que os olhos sejam clarom, mas apenas determinam a falta de melanina (elemento que os torna escuros). “Originalmente, teríamos todos olhos escuros”. A partir dai, vem a teoria de que clima frio e peles claras ajudaram esta mudança a se espalhar pelo mundo.

 

A cor dos olhos só é definida entre nove e 18 meses de vida dos bebês, isso porque o corpo humano leva muito tempo para produzir a melanina.

 

Donos de olhos claros têm mais diabetes e surdez
Um outro estudo, este feito em 2011 na Itália, concluiu que donos de olhos claros têm uma tendência desproporcional a serem diagnosticados com diabetes em uma proporção de 21% para 9%. E o motivo seria uma combinação de três genes envolvidos nessa situação.

 

Pessoas de olhos azuis também tendem a ter mais problemas de audição e ficarem surdos porque o gene ligado à melanina ajuda a proteger nervos do cérebro relacionados à audição.

 

Homens de olhos escuros são mais dominadores
Um estudo alemão, de 2006, concluiu ainda que crianças de olhos claros são mais inibidas e têm mais desconfiança de coisas novas. Já homens de olhos escuros tendem a ser mais dominadores com suas parceiras, de acordo com um estudo checo.

 

Terra

 

Pavê de Chocolate que não vai ao fogo, é rápido de fazer e fica pronto em meia hora

receitaingredientes

  • 5 ovos
  • 6 colheres (sopa) de açúcar (80 g)
  • 2 latas de creme de leite sem soro (500 g)
  • 2 ½ xícaras (chá) de chocolate em pó peneirado (300 g)
  • 1 xícara (chá) de manteiga levemente amolecida (com textura de pomada / 200 g)
  • 20 biscoitos champanhe quebrados (180 g) e levemente molhados no leite

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

modo de preparo

1 – Numa batedeira coloque 5 ovos e 6 colheres (sopa) de açúcar e bata bem (+/- 10 minutos). Desligue a batedeira e reserve.

2 – Coloque numa tigela 2 latas de creme de leite sem soro, 300 g de chocolate em pó peneirado, 200 g de manteiga levemente amolecida (com textura de pomada) e misture bem até formar uma pasta. Adicione a mistura de ovos (feita acima) e misture delicadamente.

Montagem

3 – Em taças coloque uma camada de creme de chocolate, uma camada de biscoito champanhe quebrado e levemente molhado no leite (com a parte do açúcar virada para baixo), depois mais uma camada de creme de chocolate, mais uma camada de biscoito e termine com uma camada de creme de chocolate. Leve para gelar por +/- 1 hora. Sirva em seguida.

 

 

Receitas.com

SUS vai oferecer teste rápido para tuberculose até o fim do ano

 

tuberculoseBrasília – O Ministério da Saúde anunciou nessa segunda-feira (25) que vai disponibilizar na rede pública, até o final do ano, um teste rápido para diagnóstico da tuberculose. O exame pode detectar o bacilo causador da doença em duas horas, além de identificar se o paciente tem resistência ao antibiótico rifampicina, usado no tratamento.

No exame tradicional, são necessários de 30 a 60 dias para realizar o cultivo da micobactéria e mais 30 dias para obter o diagnóstico de resistência à rifampicina. Com o novo teste, os índices de sensibilidade e de especificidade, segundo a pasta, chegam a 92,5% e 99%, respectivamente, o que diminui a possibilidade de um falso positivo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O coordenador do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, Draurio Barreira, informou que o teste rápido, chamado Gene Expert, já está sendo feito no Rio de Janeiro e em Manaus e será implantado em todos os municípios com mais de 200 novos casos de tuberculose notificados em 2012.

O exame também será disponibilizado em localidades consideradas estratégicas, como cidades com grande população prisional ou indígena e em municípios de fronteira.

Para o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, o desafio do governo é combinar ações universais de prevenção e diagnóstico da tuberculose com estratégias específicas direcionadas para as chamadas populações mais vulneráveis (presos, índios e pessoas que vivem com HIV). “Por isso, a integração com a atenção básica é fundamental”, avaliou.

A estimativa de gastos para a implementação da nova tecnologia no Sistema Único de Saúde (SUS) é R$ 12,6 milhões. Os recursos, de acordo com o ministério, serão usados para a aquisição de testes e de computadores com leitor de código de barras e impressora e também no treinamento de profissionais e saúde.

Fonte: Agência Brasil

Misturar bebida diet ao drinque embriaga mais rápido

Getty Images
Getty Images

Contadores de calorias, cuidado: misturar bebidas dietéticas no drique intensifica os efeitos do álcool, de acordo com os resultados de testes com bafômetro feitos nos Estados Unidos.

 

Uma pesquisa ainda preliminar sobre o uso de diferentes misturas, como refrigerante, suco ou refrigerante diet, mostra que a versão diet pode aumentar o teor de álcool no ar expirado em comparação com drinques feitos com bebidas açucaradas e mais calóricas.

“É importante ter consciência desse fenômeno. As pessoas tendem a pensar que o mais importante é cortar calorias, mas quando você está ingerindo álcool, essas calorias ajudam a desacelerar a liberação do álcool para o fígado e o cérebro”, disse a autora do estudo, Cecile Marczinski, professora assistente do departamento de ciência psicológica na Northern Kentucky University, em Highland Heights (EUA).

 

A concentração de álcool no ar expirado – o que a polícia mede para determinar se alguém consumiu mais do que o limite legal de álcool – é afetada por diferentes fatores. Ter alimento no estômago pode reduzir a concentração de álcool na respiração em até 57% em relação ao consumo de álcool com o estômago vazio, de acordo com informações no estudo.

Como muitas pessoas estão preocupadas com o próprio peso, particularmente as mulheres, os pesquisadores decidiram ver como algumas bebidas misturadas ao álcool podem afetar os níveis dessa substância no hálito.

Para o estudo, publicado este mês na revista Alcoholism: Clinical and Experimental Research, os pesquisadores recrutaram oito homens e oito mulheres com idade média de 23 anos para participar de três sessões do estudo. Em uma sessão eles beberam vodca misturada com um refrigerante normal, sabor limão. Em outra, beberam vodca misturada com a versão diet do mesmo refrigerante, que é artificialmente adoçado com aspartame. Na sessão final, como placebo, eles beberam refrigerante normal com uma pequena quantidade de álcool para criar apenas o cheiro de bebida. Em cada sessão, os voluntários do estudo bebiam de três a quatro drinques num curto período de tempo. O teor de álcool na respiração foi medido oito vezes nas três horas após o consumo dos drinques.

Os níveis de álcool no hálito atingiram seu pico 40 minutos após os voluntários terem bebido os drinques. Quando o álcool foi misturado com refrigerante normal, contendo açúcar, o nível de álcool no hálito ficou abaixo do limite legal – de 0,077 naquele país. Mas para os bebedores de refrigerante diet, o pico foi de 0,091, o que está acima do limite legal para dirigir um carro nos EUA. Os níveis de álcool no hálito permaneceram altos para quem bebeu os drinques com refri diet por um período de três horas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os pesquisadores também fizeram os voluntários do estudo realizar um teste no computador depois de beber. Os participantes que tomaram as bebidas dietéticas tiveram resultados levemente piores, apesar de não terem reportado qualquer diferença na forma como realizaram os testes ou em como se sentiram ao realiza-los, em comparação com os que haviam bebido drinques com refrigerante normal.

“Eles foram um pouco mais lentos para responder. Foi uma diferença pequena, mas estatisticamente significativa”, disse Marczinski.

Marczinski suspeita de que o álcool foi liberado do estômago mais rapidamente no grupo do refrigerante diet porque não havia açúcar (nem calorias) no estômago para retardar essa liberação. Os pesquisadores não notaram diferença entre homens e mulheres neste estudo. Mas, de acordo com Marczinski, “as mulheres são mais propensas a consumir bebidas alcoólicas com refrigerante diet”.

“A mensagem aqui é que as pessoas não devem beber com o estômago vazio, e devem pensar duas vezes na hora de tentar economizar calorias misturando bebidas dietéticas ao álcool”, disse Marczinski.

Samantha Heller, nutricionista clínica na Universidade de Nova York concorda que as descobertas do estudo devem encorajar cautela.

“Se você não comeu antes de começar a beber, o açúcar no sangue vai cair. Se misturar ao álcool bebidas diet, você terá um risco muito maior de se intoxicar com o álcool”, advertiu ela.

* Por Serena Gordon

The New York Times