Arquivo da tag: presenciais

“Teremos um olhar mais aguçado para os anos finais” ressalta secretário de Educação sobre retorno das aulas presenciais

Mesmo diante de todos os obstáculos causados pela pandemia da covid-19 para a Educação, o secretário de Educação da Paraíba, Cláudio Furtado, reforçou que os alunos matriculados na rede estadual de ensino estão tendo o acompanhamento necessário e que as aulas presenciais não devem retornar sem que haja a segurança necessária tanto para alunos quanto para servidores.

”O retorno depende da avaliação dos casos de covid-19, ainda não temos uma data”, disse.

O auxiliar do governador João Azevêdo destacou ainda que na volta às aulas, cada escola fará uma avaliação da situação do conteúdo e a expectativa é que o ano letivo seja estendido até janeiro de 2021.

O olhar mais criterioso da Educação será para os anos finais, que estão se preparando para o vestibular, pontuou Cláudio.

”Claro que teremos um olhar mais aguçado para os anos finais”, declarou, acrescentando que o Estado estuda inclusive a possibilidade de adotar um 4º ano do ensino médio.

PB Agora

 

 

UFCG adia para 9 de agosto provável retorno às atividades presenciais

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) prorrogou até o próximo dia 9 de agosto a suspensão das aulas e outras atividades acadêmicas presenciais, com o objetivo de garantir a segurança em saúde e prevenir a disseminação do novo coronavírus na comunidade acadêmica.

O Protocolo de Ações Institucionais da UFCG, que define os procedimentos administrativos e acadêmicos a serem adotados neste período de pandemia, também foi prorrogado pelo mesmo período.

A medida foi tomada após reunião realizada por videoconferência na manhã desta segunda-feira (6), com gestores de instituições de ensino superior públicas e privadas sediadas em Campina Grande. O retorno das atividades estava previsto para o próximo dia 13 de julho.

Essa nova data para um provável retorno progressivo das atividades presenciais, ao absorver os prazos finais do calendário acadêmico 2020.1, fez com que a Pró-Reitoria de Ensino (PRE) decidisse desconsiderar as atividades realizadas nos oito dias iniciais do período letivo 2020.1, antes das medidas protetivas adotadas pela reitoria.

Procedimentos acadêmicos

No próximo dia 13, a Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário se reunirá para deliberar sobre um conjunto de atividades acadêmicas não presenciais e a oferta de um período suplementar (2020.3) – o que resultou de propostas dos cursos e das unidades acadêmicas, analisadas pela PRE e organizadas por uma comissão relatora da própria câmara superior.

O chamado Regime Acadêmico Extraordinário (RAE) teve sua minuta de resolução formatada a partir das contribuições dos principais interlocutores do projeto pedagógico institucional – especialmente, os coordenadores de curso – e das discussões no Colégio dos Pró-Reitores de Graduação (COGRAD) da Andifes.

Rotina administrativa

 Os serviços considerados essenciais ou estratégicos, como protocolos, telefonia, segurança patrimonial, sistema de bibliotecas e SIASS, estão preservados, bem como estão mantidas as defesas de dissertação e teses. A jornada de trabalho dos servidores técnico-administrativos, em turnos alternados de revezamento ou trabalho remoto, continua sendo estabelecida a critério da chefia imediata.

Estão desobrigadas de trabalho presencial as pessoas com suspeita ou confirmação de doença pelo coronavírus ou consideradas vulneráveis: idosos a partir de 60 anos, imunodeficientes ou com doenças preexistentes crônicas ou graves, e responsáveis pelo cuidado de uma ou mais pessoas com suspeita ou confirmação de diagnóstico de infecção pela Covid-19.

Antes de encerramento do novo prazo, uma nova reunião será realizada para que seja reavaliada a possibilidade de prorrogação do retorno das atividades, de acordo com o quadro em saúde pública no Brasil e no Estado da Paraíba, e com as recomendações dos órgãos de Saúde e Vigilância Sanitária.

 

portalcorreio

 

 

MEC reconhece cursos superiores presenciais e à distância

mecO Ministério da Educação (MEC) publicou na edição desta sexta-feira do Diário Oficial da União portarias que reconhecem 126 cursos superiores de graduação em instituições privadas e públicas. Foram reconhecidos ainda 30 cursos superiores na modalidade de educação à distância.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A maior parte dos cursos presenciais e de educação à distância reconhecidos nas portarias está em instituições particulares, mas há também vagas em universidades federais e institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

 

O reconhecimento é uma segunda etapa do processo de abertura de cursos. Primeiramente, a instituição pede autorização do Ministério da Educação para iniciar a oferta de uma turma. O reconhecimento deve ser solicitado pela instituição de ensino superior quando o curso de graduação tiver completado 50% de sua carga horária. O reconhecimento de curso é condição necessária para a validade nacional dos diplomas.

 

Entre os cursos reconhecidos estão os tecnológicos em construção de edifícios, da Universidade Estácio de Sá (RJ); em análise e desenvolvimento de sistemas, da Faculdade de Pato Branco (PR) e o bacharelado em engenharia elétrica, do Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (PA).

 

As listas com os cursos reconhecidos, número de vagas autorizadas e as instituições estão em cinco portarias (38, 39, 40, 41 e 42). Mais duas portarias, as de número 45 e 46, renovam o reconhecimento de 91 cursos superiores. A renovação do reconhecimento deve ser solicitada pela universidade ou faculdade ao final de cada ciclo avaliativo do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) – que analisa as instituições, os cursos e o desempenho dos estudantes.

 

Em janeiro, o Ministério da Educação havia autorizado o funcionamento de 69 cursos superiores em instituições privadas.

 

 

 

Agência Brasil