Arquivo da tag: presa

Colunista social atropela policiais, tenta fugir e é presa com CNH suspensa em JP

Um fato que chamou a atenção ontem (13), foi a prisão da blogueira Celeste Maia, após atropelar um casal de policiais civis e tentar fugir na orla de Manaíra, em João Pessoa. De acordo com informações, a blogueira seguia na Avenida principal da praia de Manaíra quando invadiu a ciclovia e atropelou os ciclistas.

A mulher tentou fugir e foi perseguida por uma das vítimas que depois de cair, subiu novamente na bicicleta para tentar deter o veículo. Celeste perdeu o controle do veículo na curva lateral do Mag Shopping.

A Companhia Especializada em Apoio ao Turista (Ceatur) informou que a carteira de habilitação da blogueira estava suspensa e uma quantidade de cocaína foi encontrada no veículo. Celeste Maia foi encaminhada para a Central de Flagrantes de João Pessoa.

 

pbagora

 

 

CG: estudante de medicina é presa suspeita de fraudar vestibular

Um estudante de medicina foi presa em uma operação da Polícia Civil de São Paulo, com apoio da delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande suspeita de fraudar provas no vestibular de medicina.

A prisão aconteceu na madrugada desta quarta-feira (02).

De acordo com informações, ela receberia até R$ 15 mil por candidato que se interessava pela fraude. Ao todo 11 pessoas teriam sido beneficiadas pelo esquema.

A suspeita, que cursa o último período de medicina, foi encaminhada para a delegacia onde está à disposição da justiça.

PB Agora

 

 

Dupla é presa com armamento de guerra na BR-412 na PB

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma apreensão na madrugada deste domingo (21). Uma dupla foi presa com armamento de guerra na BR-412, nas imediações do município de Boa Vista, a 50 km de Campina Grande. As apreensões e prisões fazem parte da Operação Tamoio II, iniciada neste domingo em todo país.

A PRF interceptou dois veículos que seguiam na rodovia. Ao parar o primeiro carro, os policiais notaram o condutor assustado, quando o segundo veículo se aproximou e parou ao notar a abordagem que estava acontecendo. Os agentes então perceberam que o condutor do segundo veículo jogou algo para fora do carro, quando também o abordaram. Foram encontradas duas armas de guerra, um fuzil, uma carabina, além de munições e coletes balísticos.

Investigação

Durante a abordagem e conforme investigações realizadas pela Polícia Federal com apoio da PRF, foi constatado que os dois veículos seguiam viagem juntos.

Armamento apreendido

De acordo com a assessoria da PRF, as armas apreendidas possuem alto poder de letalidade. O fuzil, de calibre 7,62 mm, apreendido durante a abordagem tem seu uso não recomendado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para ações de guerra em virtude dos graves danos que podem ser causados pelo uso do armamento. Já a carabina, de calibre 5,56 mm, é o armamento recomendado pela Organização da Nações Unidas (ONU) para os conflitos armados ao redor do mundo. A carabina apreendida estava com os carregadores com 71 munições em condições de uso. As armas apreendidas poderiam parar na mão de criminosos que atuam em ações violentas como assaltos à bancos e carros fortes na região do nordeste do país.

Suspeitos presos

Os homens não possuíam antecedentes criminais. Ambos são paraibanos e informaram aos policiais que pegaram as armas em Monteiro e que iriam entregá-las em Campina Grande. Relataram também que apenas iriam entregar o armamento mas que não sabiam informar quem receberia o material. Apesar do prejuízo dado ao crime organizado com a apreensão dos armamentos, as investigações irão continuar para tentar localizar as pessoas que iriam receber o material e para quais ações criminosas seriam usadas.

Os homens foram detidos, conduzidos à Polícia Federal em Campina Grande e deverão responder pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, considerado desde 2017 como crime hediondo, não sendo possível o pagamento de fiança para responder em liberdade.

 

portalcorreio

 

 

Mulher é presa por policiais do 4º BPM por embriaguez ao volante e desacato

Uma mulher suspeita de embriaguez ao volante e desacato foi presa por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) na noite desse sábado (23), no centro da cidade de Pilões, depois que algumas pessoas informaram aos policiais do Destacamento local que ela estaria com sinais de embriaguez, conduzindo uma moto de cor branca em via pública e com uma criança na garupa, colocando em risco a própria vida, da criança e também de terceiros.

De imediato, os policiais chegaram ao local informado e encontraram a mulher já conduzindo outra moto e a que tinha sido usada por ela antes estava caída ao solo, mais adiante. Durante a abordagem, ela estava muito agressiva e proferiu inúmeras palavras de baixo calão, assim como frases de desacato, contra os militares. Ela ainda chegou a partir na direção dos policiais para tentar agredi-los, tendo sido contida com a força necessária.

A mulher foi presa e conduzida para a Delegacia de Polícia Civil, enquanto a criança ficou à disposição do Conselho Tutelar e depois foi entregue aos cuidados de familiares.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Mulher é presa por embriaguez e desordem por policiais do 4º BPM em Pilõezinhos

Uma mulher suspeita de embriaguez e desordem foi presa por policiais das guarnições do Comando do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e do Destacamento local na noite dessa segunda-feira (11), no centro da cidade de Pilõezinhos.

Os policiais realizavam as Operações Cidade Segura e Previna-se quando um homem informou que a sua esposa se encontrava embriagada, quebrando os móveis da residência do casal e perturbando os vizinhos.

De imediato, as guarnições foram ao local e constataram a veracidade da informação feita por ele, sendo assim, foi dada voz de prisão à mulher, que em seguida foi conduzida para a delegacia.

 

assessoria 4º BPM

 

 

Empresária suspeita de matar marido a tiros em fazenda da PB é presa e interrogada pela polícia

A empresária suspeita de matar o marido a tiros na tarde da sexta-feira (10), na fazenda Zumbi, em Sapé, foi presa e interrogada pela Polícia Civil, no final da tarde deste sábado (11). Os policiais cumpriram um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra Taciana Ribeiro Coutinho. No entanto, a medida foi convertida em prisão domiciliar. Durante depoimento, ela alegou legítima defesa.

O advogado Genival Veloso França informou que a suspeita se apresentou às 15h na Delegacia de Homicídios de João Pessoa e prestou os esclarecimentos ao ocorrido. Ela estava com a mãe e a equipe dele na ocasião.

A vítima foi morta a tiros, na tarde da sexta-feira (10), na fazenda onde estava isolado com a família, em Sapé, devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O corpo do empresário Helton Pessoa foi enterrado no fim da tarde deste sábado (11), no município de Arara, no Agreste paraibano.

Durante o interrogatório, Taciana disse que o crime ocorreu após uma discussão entre o casal. Apesar de não apresentar ferimentos visíveis, a mulher foi submetida a exames de corpo de delito.

Como a prisão preventiva foi convertida em prisão domiciliar, depois do depoimento ela foi levada para um presídio, onde receberá uma tornozeleira eletrônica. Em seguida, será levada para a residência informada nos autos judiciais.

As investigações do crime vão ficar por conta da equipe do Núcleo de Homicídios de Santa Rita, que solicitou a prisão preventiva e dará prosseguimento ao inquérito policial.

Ainda de acordo com o advogado de Taciana, ela não poderia se apresentar na sexta-feira por causa do abalo psicológico, sob orientação da defesa. França considera a prisão injusta, pois os fatos ainda estão sendo apurados e ela estaria sendo vitima de violência doméstica há tempos.

Elton Pessoa foi morto a tiros, em Sapé na Paraíba; mulher é suspeita de cometer o crime — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Elton Pessoa foi morto a tiros, em Sapé na Paraíba; mulher é suspeita de cometer o crime — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

O advogado que representa a família de Helton, Daniel Alisson, se pronunciou neste sábado e disse que Taciana pode estar atrapalhando as investigações por fazer parte de uma família tradicional e rica do estado.

“Entre o momento do crime e a notificação das autoridades competentes, passaram-se mais de 4 horas, tempo mais que suficiente para alterar a cena do crime e criar uma narrativa mais favorável à assassina. E, mais grave ainda, tempo em que poderia ter sido prestado socorro e salvado a vida da vítima. Assim, além de atirar no marido, ela o deixou morrer à míngua, sem acionar o Samu ou levá-lo até um hospital, demonstrando a crueldade e a intenção premeditado de ceifar sua vida”, afirmou.

Genival Veloso França, que é advogado de Taciana Ribeiro Coutinho, por sua vez, afirmou que a empresária está com hematomas por ter sido agredida por Helton antes do homicídio. Ele ainda disse que a vítima do crime tinha um histórico de violência doméstica, inclusive com um processo por agredir a ex-mulher.

Segundo a polícia, Taciana fugiu de Sapé, onde o crime aconteceu, e retornou a João Pessoa. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que ainda irá determinar um delegado para o caso. A arma do crime, que era de Elton, está com a perícia.

Empresária suspeita de matar marido é presa pela polícia

Empresária suspeita de matar marido é presa pela polícia

O crime

Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu na sexta-feira (11), em Sapé, no Brejo do estado. O casal morava em João Pessoa, onde a mulher é empresária, e se isolou em um imóvel na zona rural devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Ainda conforme a PM, uma discussão que aconteceu entre o casal por volta das 16h teria motivado o crime. A vítima estava no banheiro quando foi atingida pela suspeita, que usou uma pistola do companheiro para atirar contra ele.

G1

 

Em Cuitegi, mulher é presa por policiais do 4º BPM depois de agredir o marido

Uma mulher suspeita de agredir o marido foi presa por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) na noite dessa quinta-feira (8), na zona rural do município de Cuitegi. Os policiais foram solicitados para atender a uma ocorrência de lesão corporal e, ao chegarem ao local, constataram que a mulher teria agredido fisicamente o marido e estava muito alterada e agressiva, sendo necessário contê-la porque ela resistiu à voz de prisão e ainda proferiu palavras de baixo calão contra a guarnição. O marido, que tinha se trancado em um dos quartos, apresentava escoriações no braço. Após ser contida, a mulher foi conduzida, juntamente com a vítima, para a Delegacia de Polícia Civil.

No Bairro São José, em Guarabira, uma mulher ligou para o Copom informando que o filho chegou em casa, com sinais de embriaguez alcoólica e estava tentando agredi-la. Para se defender, ela acabou causando algumas escoriações nele. Rapidamente os policiais chegaram ao local e constataram que o filho tinha escoriações em um dos braços e na perna, então ele foi encaminhado inicialmente para o Hospital Regional, onde recebeu atendimento médico e foi liberado. Em seguida, ele foi conduzido juntamente com a mãe para a delegacia.

No acesso à PB-057, em Araçagi, os policiais realizavam rondas quando se depararam com um homem pilotando uma moto com duas pessoas como passageiros, entre eles, uma criança de 5 anos de idade. O condutor da moto foi levado à delegacia por infringir o artigo 309 do Código de Trânsito Brasileiro e a moto, que estava com o licenciamento atrasado, foi removida ao pátio da 2ª CPTran.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Mulher é presa suspeita de matar idosa para não pagar dívida, em Campina Grande

Uma mulher de 57 anos foi presa na tarde desta quinta-feira (12), suspeita de matar uma idosa de 83 anos com cerca de 13 facadas na quarta-feira (11), no bairro Rocha Cavalcante, em Campina Grande. Segundo informações da Polícia Civil, a mulher confessou o crime e disse que matou a vítima para não pagar uma dívida de R$ 300.

A polícia chegou até a suspeita por meio de imagens de câmeras de segurança de residências da região que possibilitaram a reconstituição do trajeto que ela fez até a casa da idosa.

Ainda conforme a polícia, a suspeita trabalha na Feira Central de Campina Grande. Por volta das 5h da quarta ela também teria esfaqueado uma feirante com quem se desentendeu e usado a mesma faca nos dois crimes.

A mulher foi autuada pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio. Ela está detida na Central de Polícia Civil de Campina Grande e passará por uma audiência de custódia na sexta-feira (13).

Foto: Artur Lira/TV Paraíba

G1

 

Carreta tomba e mulher fica presa às ferragens próximo a Campina Grande

Na manhã desta segunda-feira (03), uma mulher ficou presa às ferragens após o tombamento de uma carreta carregada de algodão no quilômetro 187 da BR-104 na altura do município de Alcantil, grande Campina Grande.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, a mulher ficou gravemente ferida e foi necessário o suporte de equipes do resgate para retirá-la do local.

O motorista permaneceu no local e uma faixa da rodovia foi interditada pela PRF.

Os motivos para o tombamento serão investigados.

PB Agora

 

 

Mulher é presa suspeita de praticar maus tratos contra mãe de 91 anos, em João Pessoa

Uma mulher de 50 anos foi presa em flagrante suspeita de praticar maus tratos com a mãe, uma idosa de 91 anos, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi encontrada amarrada em uma cadeira.

Segundo a polícia, o caso foi denunciado por vizinhos mulher, que mora com a mãe em Cruz das Armas. De acordo com a delegada Vera Lúcia Soares, a vítima foi encontrada em casa, amarrada em uma cadeira e com o braço ferido. A mulher e a vítima foram levadas a Delegacia do Idoso.

Na delegacia, a suspeita alegou que a vítima estava amarrada para não fugir, pois teria Alzheimer. A delegada contou que não foi entregue nenhum laudo que confirmasse a doença, e que a idosa estaria lúcida quando prestou depoimento.

A mulher foi presa em flagrante por violência doméstica, enquadrada na Lei Maria da Penha. A Polícia Civil vai investigar também suspeitas de cárcere privado.

G1