Arquivo da tag: preço

E-commerce é obrigado a divulgar preço junto com imagem do produto

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor iniciou nesta terça (22) a operação ‘Chama no Direct’. Essa operação é baseada na Lei 13.543 de 19 de dezembro de 2017, sancionada pela Presidência da República. Também conhecida como a lei de divulgação de preços no e-commerce.

De acordo com a lei, fica obrigado o lojista a divulgar, junto com a imagem do produto ou ainda a descrição do serviço oferecido de forma clara, ostensiva e destacada, o valor a ser cobrado à vista, em caracteres facilmente legíveis e com fonte não inferior ao tamanho 12. Assim, todo consumidor saberá exatamente quanto a loja está cobrando pelo produto ou serviço com facilidade.

Se você é adepto à compras pela internet, certamente já se deparou com a resposta “chama no direct” para poder dizerem o preço do produto ou serviço. Mas não existe a necessidade de entrar em contato com um representante da marca ou buscar novas maneiras de saber os preços. Dessa forma, o processo fica mais transparente, impedindo, principalmente, a divergência de preços, de modo que os valores se alterem de acordo com o perfil do cliente.

Alerta do Procon-PB

O empreendedor que deseja abrir um e-commerce deve prestar bastante atenção nessa lei. Pois, ela ajuda não só o consumidor a ter acesso às informações de forma facilitada, mas também a criar um ambiente virtual mais confiável e seguro. “Com tantas opções de lojas online, se a sua empresa não se preocupa em criar um site atrativo, além de redes sociais também atrativas e também precificadas corretamente, certamente o potencial cliente buscará uma outra opção no mercado”, disse a autarquia.

Penalidade

Sobre penalidade em caso de descumprimento da norma, os fornecedores de e-commerces estarão sujeitos às sanções administrativas previstas no artigo 56 do Código de Defesa do Consumidor, tais como: multa, suspensão de fornecimento de produtos ou serviços e suspensão temporária de atividade. Assim, caso o seu negócio se enquadre como um e-commerce, providencie a adaptação.

Denúncias

Em caso de dúvidas, procure o Procon Paraíba. Ligue gratuitamente 151, ou entre em contato através do WhatsApp (83) 98618-8330. Se preferir, visite o site www.procon.pb.gov.br ou redes sociais: Instagram ou Facebook: @proconpb e Twitter @procongovpb.

 

portalcorreio

 

 

Preço do gás de cozinha sofre novo reajuste e Sindicato revela que valor pode chegar a R$ 100 até o final do ano na Paraíba

O preço do gás de cozinha vai sofrer um novo reajuste neste sábado (07), na Paraíba. Com o novo reajuste de 5%, o gás poderá ser encontrado no valor de R$ 85, dependendo da forma de pagamento até um pouco mais alto.

O presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha (Sinregás), Marcos Antônio Bezerra, disse ao ClickPB na manhã desta sexta-feira (06), que o valor pode chegar a R$ 100 até o final do ano no estado.

Ainda segundo Marcos novos reajustes são esperados, porém ainda são incertos.

“Não sabemos ainda o dia, nem os valores, mas estamos aguardando sim, novos reajustes”, afirmou o presidente.

Este é o 9º aumento do gás de cozinha em 2020, em sua maioria o reajuste foi realizado pela Petrobrás e um aumento pelo dissídio coletivo.

 

clickpb

 

 

Preço do gás de cozinha aumenta 5% a partir desta sexta-feira (23), na Paraíba

A partir desta sexta-feira (23) o preço do gás de cozinha vai aumentar 5% na Paraíba, de acordo com o Sindicato dos Revendedores de Gás do Estado da Paraíba (Sinregás). A Petrobrás anunciou o aumento na terça-feira (20).

De acordo com o sindicado, se antes o gás era encontrado entre R$ 75 e R$ 80, agora os paraibanos vão precisar pagar entre R$ 80 e R$ 85, dependendo do local da compra e da forma de pagamento.

Esse é o oitavo aumento em 2020 e, conforme o Sindicato dos Revendedores de Gás do Estado da Paraíba, a previsão é ter mais dois ou três aumentos até o fim do ano.

G1

 

Petrobras reduz preço da gasolina em 4% nas refinarias e novo valor será repassado às distribuidoras

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (15), redução de 4% no preço médio da gasolina vendida nas refinarias em todo o país. O novo valor vale a partir desta sexta-feira (16), na venda às distribuidoras. O diesel não teve o preço modificado.

“Desde janeiro de 2020, o preço médio da Petrobras acumula uma queda de 24,3% no preço do diesel vendido às distribuidoras e uma redução acumulada de 9,1% no caso da gasolina. Para se ter uma ideia, o preço médio da gasolina da Petrobras para as distribuidoras será de R$ 1,74 por litro após o reajuste. Entre julho e agosto, o preço médio da Petrobras correspondeu a cerca de 30% do preço final ao consumidor nos postos de combustíveis”, explicou a companhia em nota.

Os valores finais aos motoristas dependerão de cada posto, que acrescem impostos, taxas, custos com mão de obra e margem de lucro. Além disso, o mercado brasileiro é baseado na livre concorrência, fazendo com que cada empresa cobre o que achar melhor.

A Petrobras lembra também que a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo “A”, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo “A” misturados a biocombustíveis.

Agência Brasil

 

 

PB tem 3ª alta no preço médio da gasolina após quedas durante a pandemia, diz levantamento

A Paraíba registrou a terceira alta seguida no preço médio da gasolina após passar por uma sequência de quedas durante a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os dados são de um levantamento feito a partir do Índice de Preços da Ticket Log (IPTL), divulgado nesta quarta-feira (19).

De acordo com a pesquisa, o valor cobrado pelo combustível que em maio chegou a R$ 3,76, passou para R$ 4,23, nos primeiros 15 dias de agosto. A alta no preço nesse período foi de 12,5%.

Conforme o levantamento, a Paraíba é o estado do Nordeste com o melhor preço por litro da gasolina. Já no Piauí, que registrou o valor mais alto, o combustível é comercializado a R$ 4,67.

Entre as regiões, o Nordeste apresentou os maiores preços médios do Brasil, após um aumento de 1,75% em relação ao período anterior, com o litro comercializado nas bombas por R$ 4,47.

O etanol seguiu a mesma tendência de melhor custo por litro vendido, em média, a R$ 3,14. O Rio Grande do Norte registrou o pior preço para o produto, comercializado a R$ 3,79.

A Paraíba também foi o estado da região com os melhores preços para a compra do Diesel, vendido a R$ 3,37. Alagoas foi o estado com o maior preço para o produto, comercializado por R$ 3,65.

G1

 

Petrobras reduz em 4% preço da gasolina nas refinarias nesta sexta

A Petrobras anunciou que a gasolina terá uma redução de 4%, a partir desta sexta-feira (31), nas distribuidoras. De acordo com a companhia, “com a redução de 4% (ou R$ -0,07 por litro), o preço médio da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passou a ser de R$ 1,65 por litro”. No acumulado do ano, a redução do preço é de 13,8%.

A companhia informou também que o preço do diesel (S10 e S500) não sofrerá alteração no preço nas distribuidoras. O diesel, no acumulado do ano, teve uma redução do preço de 21,5%.

O último reajuste da Petrobras ocorreu no dia 17 de julho, quando a empresa aumentou em 6%, na média, o preço do litro do diesel e da gasolina em 4%.

Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista depende do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

Reajustes

Desde o início do ano, a gasolina já teve 23 reajustes, sendo que 10 foram aumentos e 13 deles, reduções nos preços para as distribuidoras. No caso do diesel, foram 17 reajustes, sem que seis deles aumentos de preço e 11 deles redução no preço nas distribuidoras.

Agência Brasil

 

 

Preço do botijão de gás de cozinha aumenta 5% na PB a partir desta segunda (22), diz sindicato

A partir desta segunda-feira (22), o botijão de gás de cozinha vai sofrer um aumento de 5%. O Sindicato dos Revendedores de Gás da Paraíba (Sinregás) informou que, em dinheiro, o reajuste significa um aumento entre R$ 2 e R$ 3. O último aumento aconteceu no dia 22 de maio e ainda há a previsão de um novo aumento para o dia 1º de julho, conforme o presidente da Sinregás, Marcos Antõnio.

O Procon-JP divulgou no início do mês, uma pesquisa sobre o preço do botijão de 13 kg variando entre R$ 65 (à vista) e R$ 75 (à vista ou no cartão), a mesma encontrada no último dia 21 de maio.

O presidente do Sinregás-PB, Marcos Antônio Bezerra, disse que somente na Grande João Pessoa existem 500 estabelecimentos revendedores de gás, com 300 instalados somente em João Pessoa. Ele alertou que os consumidores precisam prestar atenção no momento da compra do botijão, para que isso seja feito apenas em locais regulamentados e exigindo sempre o cupom fiscal na hora em que estiver adquirindo o produto.

Jornal da Paraíba

 

Preço do gás de cozinha sobe até R$ 3 na PB a partir desta quarta

O preço do botijão de gás de cozinha fica até R$ 3 mais caro a partir desta quarta-feira (27), conforme divulgado pelo Sindicato dos Revendedores de Gás da Paraíba (Sinregás). Atualmente, o botijão de 13 kg está com preços que variam de R$ 65 a R$ 75 no estado.

Segundo o Sinregás, o aumento é para compensar a alta de 5% anunciada pela Petrobras para distribuidoras, no fim de semana, e que teria pego os revendedores de surpresa. O sindicato afirma que não havia previsão de reajustes.

A Petrobras não emitiu nota oficial a respeito do aumento no site da companhia, mas os interessados podem obter informações através do atendimento em formulário eletrônico ou pelo telefone 0800 728 9001.

Na Grande João Pessoa, o número de pontos de revenda chega a 500, sendo que quase 300 postos devidamente autorizados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) se encontram só na Capital.

“A orientação do Sinregás-PB é que os consumidores só adquiram o gás de cozinha em revendas regulamentadas, já que atendem os padrões exigidos pelo Código de Defesa do Consumidor, e exijam sempre o cupom fiscal na hora da compra”, disse o sindicato.

 

portalcorreio

 

 

Região Nordeste inicia março com queda de 2% no preço do etanol, aponta levantamento da Ticket Log

Análises mostram uma curva decrescente no preço dos combustíveis, com queda de 0,6 % no valor médio da gasolina e de 1,7% com relação ao etanol.
O levantamento mais recente do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), continua apontando queda no preço dos combustíveis nos postos da Região Nordeste. Na primeira semana de março, a gasolina recuou 0,6%, passando de R$ 4,680, registrado em fevereiro, para R$ 4,650; é a segunda média mais baixa do Brasil para o combustível. O valor do etanol também recuou 1,7%, com o litro a R$ 3,629, ante os R$ 3,691 do mês passado.

“Nas primeiras análises para o mês, percebemos que o etanol manteve o comportamento de baixa dos últimos seis meses. Ainda assim, entre 2 e 8 de março, o combustível alcança média 21% superior, quando comparada à média nacional para o mesmo período, que foi de R$ 3,001. Ainda é difícil prever se essa baixa vai permanecer em razão da atual instabilidade no mercado financeiro, como a queda do preço do petróleo”, comenta o Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

Neste início de março, a Paraíba lidera com os menores preços para a gasolina e etanol, em todo o Nordeste, comercializados a R$ 4,414 e R$ 3,238, respectivamente. Já os postos do Maranhão apresentam o maior valor médio do litro do etanol, R$ 4,001, enquanto o Piauí o valor mais caro para a gasolina, com o litro a R$ 4,813.

O IPTL também revela o comportamento do preço dos combustíveis em fevereiro. No mês passado, a região apresentou leve alta de 0,3% para o etanol, que foi de R$ 3,680, registrado em janeiro, para R$ 3,691. Com relação à gasolina, o cenário foi de recuo. O combustível fechou fevereiro com baixa de 1,14%, em relação ao mês de janeiro.

No recorte por Estado, em Alagoas o etanol apresentou recuo de 0,13% no comparativo com os preços praticados em janeiro deste ano. O combustível passou de R$ 3,826 para R$ 3,821. A gasolina também ficou mais em conta nas bombas, baixa de 0,54%.

Depois de começar o ano com alta nos preços, a Bahia teve um alívio no valor dos combustíveis. Com redução de 2%, o etanol passou a custar R$ 3,580, ante os R$ 3,656 de janeiro. A gasolina baixou 1,9%, com o litro vendido à média de R$ 4,649. Nos primeiros 30 dias de 2020, o valor médio era de R$ 4,739.

No Ceará, o custo do etanol para o consumidor teve um pequeno acréscimo de 0,13%, com o litro a R$ 3,824. No caso da gasolina, o preço médio do litro registrado nas bombas foi de R$4,726, queda de 0,46%, no comparativo com janeiro.

Pelo segundo mês consecutivo, o Maranhão liderou com o litro do etanol mais caro no Nordeste, com o valor médio de R$ 3,969, alta de 0,35% no comparativo com janeiro. Já a gasolina recuou 1,5%, comercializada a R$ 4,653. Na Paraíba foram registrados os menores preços para a gasolina e o etanol de toda a região, comercializados a R$ 4,443 e R$ 3,238, respectivamente.

Em Pernambuco, o destaque foi para o recuo de 0,8% da gasolina e a alta de 2,16%, para o etanol. O preço por litro praticados nas bombas baixou de R$ 4,606 para R$ 4,570 no caso da gasolina, e aumentaram de R$ 3,511 para R$ 3,587, no caso do etanol. No Piauí foi registrada a média mais alta da gasolina, comercializada a R$ 4,828. Apesar de contar com o valor mais alto da Região, o estado apresenta sinais de queda, com uma redução em 0,8% no comparativo com o valor comercializado em janeiro, que era de R$ 4,868. Com relação ao etanol, os preços passaram de R$ 3,716 para R$ 3,722, em fevereiro e apresentam alta de 0,16%.

No Rio Grande do Norte foi registrado maior recuo no valor médio da gasolina e do etanol de todo o território nacional, baixa de 2,62% e 2,08%, respectivamente. Na contramão, os postos de Sergipe se destacaram pela curva crescente de 3,28% no preço médio do etanol, com o litro vendido a R$ 3,714. A maior alta registrada em fevereiro para o combustível no Brasil.

No contexto nacional, o cenário foi de baixa para a gasolina e o etanol em fevereiro, sendo o último com o avanço mais expressivo de 0,81%. Depois de fechar o mês passado com o preço médio de R$ 3,757, o etanol sinaliza para um contexto de baixa na primeira semana de março, comercializado à média de R$ 3,001. Com a gasolina não é diferente, em fevereiro com o litro vendido a R$ 4,693, o combustível já apresenta o preço médio de R$ 4,668 na média de todo o território nacional.

O IPTL é um índice mensal de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais 25 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Sobre a Ticket Log

A Ticket Log integra a divisão de Frota e Soluções de Mobilidade da Edenred Brasil, juntamente com Repom e Edenred Soluções Pré-Pagas, com o propósito de valorizar o tempo das pessoas para que possam aproveitar mais e melhor a vida. A marca, que atua no mercado urbano, conecta pessoas e empresas a uma mobilidade inteligente por meio de soluções inovadoras que otimizam processos e apoiam no controle da gestão de deslocamento para organizações de todos os tipos e tamanhos.

Com mais de 25 anos de experiência, a Ticket Log conta com 30 mil empresas-clientes, administra, por ano, 1 milhão de veículos em sua base de clientes e quase 2,5 bilhões de litros de combustível, com uma rede de mais de 36 mil comerciantes credenciados. Entre os produtos disponíveis, estão: Ticket Car com a funcionalidade Log&Go, que permite o pagamento de diferentes meios de transporte e serviços veículos, como lavagens ecológicas de automóveis (App Easy Carros), caronas compartilhadas (App Zumpy), serviços de assistência 24h (App Fácil Assist) e recarga do bilhete único (Onboard Mobility); Ticket Fleet e Gestão de Manutenção.

A marca é uma das Maiores e Melhores do Transporte na categoria “Automação e Informática”, no prêmio promovido pela OTM Editora e foi reconhecida como uma das “As 500 Maiores do Sul”, ranking promovido pela revista Amanhã. Também foi eleita uma das melhores empresas para trabalhar na região Sul pela consultoria global Great Place to Work ® Institute (GPTW).

 

Ministério Público quer explicações sobre aumento no preço de máscaras e álcool em gel em Guarabira

O promotor de Justiça, Eduardo Mayer, determinou a abertura de Procedimento Preparatório nº 065.2020.000566 para colher informações se algum estabelecimento ou distribuidora aumentou, injustificadamente, os preços de máscaras e de álcool em gel cobrados na cidade de Guarabira, no Brejo paraibano.

A iniciativa foi publicada na edição do Diário Eletrônico do Ministério Público, dessa quinta-feira (19).

Nos últimos dias, por conta do aumento no consumo desses produtos diante da pandemia do coronavírus, alguns estabelecimentos aumentaram os preços cobrados ao consumidor no país.

Alexandre Freire