Arquivo da tag: PMCG

Governo e PMCG assinam convênio para limpeza e recuperação de ruas

O Governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER), e a Prefeitura de Campina Grande assinam nesta quarta- feira (2), às 11h, convênio de cooperação técnica para o desenvolvimento de um plano de ação imediata de limpeza urbana e recuperação do asfalto das principais ruas e avenidas da cidade.

A assinatura do termo de cooperação será realizada no gabinete do prefeito Romero Rodrigues com as presenças do governador Ricardo Coutinho, do vice-governador Rômulo Gouveia, do senador Cássio Cunha Lima, do vice-prefeito Ronaldo Cunha Lima Filho e outras lideranças políticas.

Durante o mês de janeiro, a prefeitura, em parceria com o DER, vai realizar um mutirão para o recolhimento do lixo acumulados nos últimos dias na cidade e para a execução de uma operação tapa-buracos nas principais ruas e avenidas, com prioridade para as vias em que trafegam os ônibus que servem à população campinense. O acordo havia sido feito no último mês de novembro, durante audiência entre o governador Ricardo Coutinho e o prefeito Romero Rodrigues, na Granja Santana.

De acordo com o presidente do DER, Carlos Pereira, o órgão disponibilizará equipamentos como uma retroescavadeira, uma motoniveladora, um trator roçadeira e três caminhões-caçambas, além de pré-misturado a frio (PMF) em quantidade necessária para tapar buracos das principais vias urbanas de Campina Grande. “Também caberá ao órgão rodoviário estadual a missão de orientar e coordenar tecnicamente as ações  que serão de sua responsabilidade”, acrescentou Carlos Pereira.

A operação limpeza e tapa-buracos deverá ser executada ao longo do mês de janeiro, podendo esse prazo ser prorrogado se no tempo previsto as principais ações não  tiverem  sido concluídas. Caberá à Prefeitura de Campina Grande arcar com os custos de transporte do PMF e dos operadores e motoristas do DER. Também será de responsabilidade da prefeitura a execução das ações de limpeza, recolhendo em caminhões próprios ou locados os resíduos sólidos atualmente entulhados em diversos locais da cidade.

Secom-PB

Oposição cobra 100 maiores devedores da Cagepa e descobre: PMCG é a 2ª maior da lista

A oposição na Assembleia Legislativa esticou a corda pra ver até onde o governo iria com a tese de cobrar a lista dos 100 maiores devedores da Companhia. Suspeitavam por apadrinhamento e beneficiamento de aliados políticos e empresariais da atual gestão.

Cobravam divulgação já. Pra não ter problemas com processos por causa do direito do consumidor, o governo resolveu repassar a lista para os deputados e a Mesa Diretora da Assembleia, para que fizessem a devida divulgação. A oposição amarelou. Assim que pegou a lista descobriu que ela está cheia de prefeituras ligadas ao PMDB e ao PT.

O blog teve acesso a lista oficial e divulga na íntegra. Vocês tirem suas conclusões. A prefeitura de Campina Grande, por exemplo, é a segunda maior devedora, com um débito de mais de R$ 26 milhões, certamente não contraídos nesta atual gestão.

A prefeitura de Pombal, administrada pelo PT do deputado Anísio Maia, o mais afoito em defender a cobrança dos débitos, é a última da lista. Deve R$ 80 mil. A primeira da lista é a prefeitura de Sousa, administrada por aliado do governo,  o prefeito Fábio Tyrone, com débito de R$ 33 milhões. Logo depois de Campina, vem a prefeitura de João Pessoa com débito de R$ 10 milhões.

Diferentemente de Sousa e Campina, o débito de João Pessoa está em negociação, informa a assessoria da Cagepa.

No total, são mais de R$ 124 milhões que a Cagepa tem pra receber dos 100 maiores devedores.

Além de prefeitura, a lista é composta por hospitais, times de futebol, colégios, pousadas e associações.

Escondidos embaixo do tapete por vários e vários anos os débitos são um acinte ao consumidor comum, que deixar de pagar um mês e já tem a água cortada.

 
LISTA DE DEVEDORES CAGEPA
1.      Pref. Municipal de Souza – R$ 33.149.033,56
2.      Pref. Municipal de Campina Grande – R$ 26.813.993,80
3.      Pref. Municipal de João Pessoa – R$ 10.281.936,74
4.      Pref. Municipal de Bayeux – R$ 5.865.492,68
5.      Pref. Municipal de Santa Rita – R$ 5.017.190,35
6.      Pref. Municipal de Guarabira – R$ 3.450.886,04
7.      Pref. Municipal de Patos – RS 2.622.374,43
8.      Pref. Municipal de Alagoa Grande – R$ 2.458.777,13
9.      Hospital João XXII/ Campina Grande – R$ 2.454.567,53
10. Pref. Municipal de Santana – R$ 1.396.199,85
11. Pref. Municipal de Princesa Isabel – R$ 1.383.663,90
12. Pref. Municipal de Cajazeiras – R$ 1.362.106,24
13. Hospital J Ribeiro Reabilita AO/ Campina Grande – R$ 1.344.542,57
14. Pref. Municipal de Boqueirão – R$ 1.229.247,04
15. Hospital Monte Sinai/João Pessoa – R$ 1.019.791,48
16. Hospital Inf.Dr. João Soares/ João Pessoa—R$ 983.912,98
17. Pref. Municipal de Belém – R$ 973.366,90
18. Pref. Municipal de Monteiro – R$ 890.396,63
19. Estádio Pres. G. Vargas/Campina Grande – R$ 868.454,53
20. Clinica e Pronto-socorro S. Infantil/ Campina Grande – R$ 749.356,81
21. Hospital de Trauma/ Campina Grande – R$ 708.744.98
22. Pref. Municipal Bonito de Santa Fé – R$ 669.009,73
23. Pref. Municipal de Juarez Tavora – R$ 632.006,78
24. Pref. Municipal de Pocinhos – R$ 602.454,97
25. Treze Futebol Clube/ Campina Grande – R$ 579.842,03
26. Cond. Empresarial Tambaú – R$ 571.056,04
27. Pref. Municipal de Juazeirino – R$ 541.538,39
28. Hospital Infantil R. de Aguiar/ João Pessoa – R$ 536.658,54
29. Assent. Sta. Cruz/ Campina Grande – R$ 477.360,16
30. Pref. Municipal Soledade – R$ 474.494,99
31. Pref. Municipal São João do Rio do Peixe – R$ 450.495,20
32. Pref. Municipal de Pilar – R$ 417.607,65
33. Aldeia Jaragua / Rio Tinto – R$ 414.490,99
34. Pref. Municipal de Piancó – R$ 413.902,78
35. Pref. Municipal de Rio Tinto – R$ 410.895,95
36. Pref. Municipal de Cruz do Espirito Santo – RS 390.279,04
37. Pronto S. Cardiológico LTDA/ João Pessoa – R$ 380.152,32
38. Campinense Ind. Gerais SA/ Campina Grande – R$ 373.308.93
39. Edifício Roberto Palomo/ Campina Grande – R$ 370.294,93
40. Hospital Escola da FAP/ Campina Grande – R$ 365.536,38
41. Pref. Municipal de Puxinanã – R$ 345.673,68
42. Ouro Branco Praia Hotel-Mat.Auxiliar – R$ 331.385,32
43. Hospital São Domingos/ Bayeux – R$ 328.645,92
44. Associação Agri Mor Engenho Velho – R$ 310.733,49
45. Hospital M. Dr. Edgley/ Campina Grande – R$ 301.689,05
46. Hospital Pedro I/ Campina Grande – R$ 300.598,51
47. Campinense Clube (Renatão) – R$ 296.038,66
48. Pref. Municipal de Mulungu – R$ 281.054,52
49. Jangada Clube – R$ 263.343,63
50. Pref. Municipal de Cuitegi – R$ 262.749,44
51. Pref. Municipal de Caturité – R$ 259.333,73
52. Esporte Clube Cabo Branco – R$ 251.322,29
53. PRF Hotelaria/João Pessoa – R$ 250.380,75
54. Cooperativa Mista Textil do E DA – R$ 236.680,14
55. Pref. Municipal de Malta – R$ 225.357,09
56. Pref. Municipal de Salgado de São Félix – R$ 223.047,19
57. Residencial Água Azul – R$ 203.553,81
58. Pref. Municipal de Condado – R$ 198.036,28
59. Pref. Municipal de Riachão – R$ 197.299,62
60. RC Center Cond. LTDA/ João Pessoa – R$ 187.729,50
61. Pref. Municipal de São Mamede – R$ 183.098,91
62. Cond. Praia Center/ João Pessoa – R$ 182.054,74
63. Hospital Treze de Maio/ João Pessoa – R$ 176.207,26
64. Secretaria de Educação FNDE/ Estado – R$ 171.605,90
65. Colégio Pio XII/ João Pessoa – R$ 166.361,30
66. Pousada da República/ João Pessoa – R$ 165.139,22
67. Pref. Municipal de Uiraúna – R$ 159.954,12
68. Campinense Clube – R$ 159.091,72
69. Cirla Ind. E Com. LTDA/ Bayeux – R$ 157.695,80
70. Pref. Municipal de Boa Ventura – R$ 156.999,21
71. Capital Center/ João Pessoa – R$ 155.122,87
72. Pref. Municipal de Duas Estradas – R$ 154.491,43
73. Hospital Mariana/ Campina Grande – R$ 154.380.89
74. Colégio QI/ Guarabira – R$ 145.497,25
75. Edifício Golden Center/ Campina Grande – R$ 145.001,68
76. Associação A B do Brasil/ Guarabira – R$ 144.665,49
77. Iate Clube da Paraíba – R$ 136.095,82
78. Pref. Municipal de Solânea – R$ 132.088,25
79. Industrial Cirne/ Campina Grande – R$ 128.434,02
80. Centro J. Min. Rafael Mayer – R$ 115.892,70
81. Hospital Santa Paula/ João Pessoa – R$ 111.294,96
82. Cond. Residencial Isaura Maria – R$ 110.749,34
83. Maia & Maia LTDA/ João Pessoa – R$ 109.731,10
84. Cond. Edif. Água Fria – R$ 105.942,42
85. Cond. Emp. Newton Almeida/João Pessoa – R$ 104.392,59
86. Pref. Municipal de Pitimbú – R$ 103.470,68
87. Urbema Distrito Mecânico/ Campina Grande – R$ 103.346,27
88. Campro Ind. Com. LTDA/ Queimadas – R$ 102.306,91
89. Pref. Municipal Água Branca – R$ 101.181,43
90. Clinica Santa Luzia/ Patos – R$ 99.895,39
91. José Couto de O. Filho Cia LTDA/João Pessoa – R$ 99.232,11
92. Ed.Emp. Benício de Carvalho/ João Pessoa – R$ 97.948,93
93. Pref. Municipal de Cubati – R$ 90.524,01
94. Pref. Municipal Frei Martinho – R$ 90.524,01
95. Treze Futebol Cube – R$ 86.285,75
96. Hotel Gameleira/ João Pessoa – R$ 85.688,53
97. Cond. Resid. JD Tambiá II/ João Pessoa – R$ 83.558,88
98. Pref. Municipal de Caiçara – R$ 83.55,83
99. Pref. Municipal de Barra de Santa Rosa – R$ 80.404,00
100. Pref. Municipal de Pombal – R$ 80.198,55
blog luistorres

PMCG realiza nesta sexta-feira Pit Stop contra a Dengue no bairro do Santo Antônio

 

O bairro do Santo Antônio, de acordo com o último LIRAa (Levantamento do Índice de Infestação Rápido do Aedes aegypti), realizado pela Secretaria Municipal de Saúde entre os dias 19 e 23 de março, registrou um índice de infestação 5,88%, o maior da cidade, que coloca o bairro entre os que apresentam alto risco para a transmissão da doença. Por conta disso, a Vigilância Ambiental em Saúde tem intensificado as ações neste bairro e em áreas adjacentes e nesta sexta-feira, 25, realiza um Pit Stop contra a Dengue, que será realizado na Unidade Pedagógica Infantil, localizada na rua Vigário Virgínio, encerrando a programação que teve início na última segunda-feira e que mobilizou moradores, alunos, professores e comerciantes do bairro. A ação será realizada das 10h às 12h e das 16h às 18h, com as presenças de Agentes de Vigilância Ambiental, Agentes de Combate às Endemias e de técnicos do setor de educação.

Atividades deste tipo são importantes porque incentivam a participação da população, principalmente das crianças, nas ações de combate à dengue, porque todos são responsáveis pelo controle no âmbito residencial, para que não haja acomodação entre uma visita e outra, explicou a gerente de Vigilância Ambiental em Saúde, Maria José dos Santos Oliveira. Para se ter uma idéia dos cuidados que as pessoas devem ter dentro das suas casas, também no último LIRAa foi constatado que mais de 75% das larvas do Aedes aegypti foram encontradas em depósitos como tonéis, tanques e cisternas. Ainda de acordo com o último levantamento, o índice de infestação do município foi de 1,3%, o que significa médio risco de transmissão da doença e os outros bairros que apresentaram alto índice de infestação foram Alto Branco (3,73%), Jardim Continental (3,63%), Quarenta (4,34%) e Três Irmãs (3,63%).

Além das ações nos bairros com maiores índices de infestação, o trabalho de combate ao mosquito transmissor da dengue é realizado através de tratamento focal com larvicida, peixamento, pesquisa e orientação educativa sobre os riscos que correm em deixar os depósitos com água sem os devidos cuidados, por 191 Agentes de Combate a Endemias e/ou Agentes de Vigilância Ambiental em Saúde, 22 supervisores de área, seis supervisores gerais e seis educadores, nos 173.024 imóveis na zona urbana e 6.938, imóveis na zona rural e distritos, divididos em 50 bairros e 34 logradouros.

ISEA já realizou mais de 2,6 mil partos neste ano

O ISEA (Instituto de Saúde Elpídio de Almeida) da Prefeitura de Campina Grande já realizou, nos primeiros quatro meses deste ano, 2.620 partos, o que representa uma média de 655 por mês e 21,6 por dia. De janeiro a abril, o número de partos sempre ficou acima de 600, sendo que março registrou o maior número: 676. Entre os partos realizados no ISEA estão os normais, cesarianas e cesarianas com laqueaduras, em pacientes de baixo e alto riscos, no qual a maternidade é referência não só para as gestantes de Campina Grande, mas também de outros municípios paraibanos e até de Estados vizinhos.

No mesmo período do ano passado, foram 2.629 partos, apenas nove a mais que neste ano. O ISEA é a única maternidade do município referenciada para atendimento de gestação de alto risco, que é aquela em que existe maior risco para a saúde da mãe e/ou do feto, como por exemplo, idade materna menor do que 17 anos ou maior do que 35 anos, peso materno inadequado, anormalidades uterinas, trabalho de parto prematuro, ganho de peso excessivo, ruptura prematura da bolsa, hemorragia ou pressão alta em gestação anterior e doenças maternas prévias ou desenvolvidas durante a gravidez, como hipertensão arterial ou diabetes, além de abortamento habitual.

Ainda entre janeiro e abril deste ano, o ISEA realizou outros 913 procedimentos, entre os quais, drenagens de mama; curetagens uterinas, laqueaduras tubárias, retirada de abcesso das glândulas de Bartholin, localizadas nos dois lados da abertura vaginal; cerclagem de colo uterino, que consiste em “costurar” o colo da gestante para evitar que o feto nasça prematuro; sutura de laceração perineal; além de 19 casos de prenhez ectópica, que é a gestação que acontece fora da cavidade uterina.

O ambulatório do ISEA, maternidade que é reconhecida pelo Unicef como Hospital Amigo da Criança, também oferece para as gestantes e para os bebês nascidos na própria maternidade serviços como pré-natal, testes do Pezinho e da Orelhinha, Imunização, Pediatria, Odontologia, Psicologia, Endocrinologia, Nutrição, Planejamento Familiar, entre outros.

Em 2011, foram 7.789 partos, uma média de 21,3 por dia e um nascimento a cada 1 hora e 15 minutos. O número foi quase 45% maior que em 2010, quando foram realizados 4.997 partos.

Codecom-PMCG para o Focando a Notícia

Petistas têm até o dia 11 de maio para entregar cargos que ocupam na PMCG

Foto: Paraibaonline

Os filiados ao Partido dos Trabalhadores de Campina Grande (PT/CG) têm até o dia 11 de maio para entregar, de forma definitiva, os cargos que ocupam na administração do prefeito Veneziano Vital (PMDB).

Segundo Basílio Carneiro, membro do diretório municipal, a decisão foi tomada durante uma reunião realizada na noite desta quarta-feira (02), onde ficou definido que após o término prazo será realizado um novo encontro para decidir o que ocorrerá com quem descumprir a determinação partidária.

– Caso eles continuem no governo, o PT vai instalar as medidas cabíveis, com a instalação de uma comissão de ética, que pode ir desde uma suspensão até a expulsão do partido – explicou ele.

Basílio também disse acreditar que os dissidentes não entregarão os cargos na PMCG, restando a eles pedir licença do partido até o final do processo eleitoral.

– Como eles já se declararam dissidentes, nós acreditamos que eles vão ficar nos cargos, e já que vão permanecer, é melhor que se licenciem do partido – destacou o petista.

As declarações de Basílio Carneiro repercutiram na Rádio Campina FM.

Fonte: Paraíba Online
Focando a Notícia