Arquivo da tag: oito

Paraíba confirma 143 novos casos de Covid-19 e oito mortes nas últimas 24 horas

Nesta segunda, 21 de setembro, a Paraíba registrou 143 novos casos de Covid-19 e 12 óbitos confirmados desde a última atualização, 08 deles ocorridos nas últimas 24h. Até o momento, 116.879 pessoas já contraíram a doença, 89.563 já se recuperaram e 2.719, infelizmente, faleceram. Até o momento, 353.098 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 35%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 35%. Em Campina Grande estão ocupados 41% dos leitos de UTI adulto e no sertão 39% dos leitos de UTI para adultos.

Casos Confirmados: 116.879

Casos Descartados: 154.837

Óbitos confirmados: 2.719

Casos recuperados: 89.563

Total de municípios: 223

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 143, nos quais 10 municípios concentram 107 casos, o que representa 74,8% dos casos em toda a Paraíba. São eles:

  • João Pessoa, com 27 novos casos, totalizando 29.068;
  • Cajazeiras, com 22 novos casos, totalizando 1.896;
  • Patos, com 20 novos casos, totalizando 4.154;
  • Guarabira, com 09 casos novos, totalizando 4.440;
  • Pitimbu, com 09 novos casos, totalizando 652;
  • Campina Grande, com 06 novos casos, totalizando 12.808;
  • São João do Rio do Peixe, com 04 casos novos, totalizando 390;
  • Sousa, com 04 casos novos, totalizando 1.980;
  • Barra de Santa Rosa, com 03 casos novos, totalizando 111;
  • Bayeux, com 03 casos novos, totalizando 1.875.

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 21/09, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 165 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 12 óbitos registrados nesta segunda ocorreram entre 30 de agosto e 20 de setembro, 10 deles nas últimas 48 horas, entre residentes de 09 municípios. Os pacientes tinham idade entre 43 e 82 anos, 05 deles tinham menos de 65 anos. Hipertensão foi a comorbidade mais frequente.

Mulher, 82 anos, residente em Guarabira. Portadora de neoplasia. Início dos sintomas em 07/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Homem, 80 anos, residente em Condado. Hipertenso e portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 06/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Mulher, 77 anos, residente em São José de Piranhas. Hipertensa, diabética e portadora de doença neurológica. Início dos sintomas em 10/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Mulher, 67 anos, residente em São Bento. Hipertensa. Início dos sintomas em 01/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Homem, 61 anos, residente em Patos. Diabético e hipertenso. Início dos sintomas em 30/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Mulher, 58 anos, residente em Guarabira. Hipertensa e diabética. Início dos sintomas em 22/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Homem, 55 anos, residente em João Pessoa. Portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 23/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Homem, 77 anos, residente em Pedras de Fogo. Ex-tabagista. Início dos sintomas em 06/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Mulher, 68 anos, residente em João Pessoa. Diabética e hipertensa. Início dos sintomas em 12/08/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 19/09/2020.

Homem, 53 anos, residente em Campina Grande. Diabético e cardiopata. Início dos sintomas em 23/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 19/08/2020.

Homem, 71 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso e diabético. Início dos sintomas em 18/09/2020. Foi a óbito em hospital público no mesmo dia.

Mulher, 43 anos, residente em Pedro Régis. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 15/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 30/08/2020.

Os dados epidemiológicos, ocupação de leitos e informações de todos os municípios estão disponíveis em: www.paraiba.pb.gov.br/coronavirus

assessoria

 

 

Oito dos 15 municípios da Região de Solânea já têm mortes confirmadas por Covid-19

Oito dos 15 municípios que compõem a Região Geoadministrativa de Solânea já registraram mortes por Covid-19, de acordo com boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde.

Algumas dessas cidades confirmaram o primeiro óbito essa semana como é o caso de Arara, Bananeiras, Casserengue e Solânea. Também já registraram casos de morte os municípios de Araruna, Belém, Caiçara e Serraria.

Quem ainda não faz parte dessa lista são as cidades de Borborema, Cacimba de Dentro, Damião, Dona Inês, Logradouro, Pilões e Tacima.

A Região Geoadministrativa de Solânea é formada por esses quinze municípios e foi instituída pela lei complementar estadual nº 115 de 21 de janeiro de 2013.

 

Redação FN

 

 

Número de casos suspeitos de Coronavírus sobe para oito na Paraíba

A Secretaria de Saúde do Estado divulgou na manhã desta quarta-feira (11) o mais recente boletim de casos suspeitos de coronavírus que estão sendo monitorados na Paraíba. O número de casos investigados aumentou e agora já são oito. Apesar disso, outras seis notificações já foram descartadas.

O mais recente caso suspeito notificado é o de uma mulher com 35 anos de idade residente na cidade de Cuité. Ela tem histórico de viagem para a Europa. Foi recomendado o recolhimento domiciliar da paciente até que o resultado do exame seja divulgado.

No Brasil já foram confirmados 34 casos de Coronavírus, segundo o Ministério da Saúde até esta terça-feira (10). Cinco destes casos confirmados foram por transmissão local devido a contato próximo com pessoas infectadas no exterior. Até o momento, não há informações de casos de transmissão comunitária, quando as autoridades não conseguem rastrear de onde vem a contaminação.

Ao todo, são 19 casos confirmados em São Paulo, oito no Rio de Janeiro e dois na Bahia. Além disso, há um caso confirmado no Distrito Federal e nos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Alagoas e Minas Gerais.

Governo da Paraíba
Secretaria de Estado da Saúde 

Atualização COVID-19
11/03/2020 – 11h

Neste momento a Paraíba tem 8 (oito) casos suspeitos de Coronavírus.

  • Criança, 6 anos, residente em João Pessoa com histórico de viagem para os EUA. Está em isolamento domiciliar 
  • Homem, 37 anos, residente em Campina Grande com histórico de viagem para Europa, em isolamento domiciliar. 
  • Mulher, 72 anos, residente em João Pessoa, histórico viagem EUA, em isolamento domiciliar. 
  • Mulher, 80 anos, residente em João Pessoa, com histórico de viagem para os EUA. Atendida na rede privada e aconselhado isolamento domiciliar. 
  • Mulher, 74 anos, residente em João Pessoa, com histórico de viagem para Europa. Atendida na rede privada e aconselhado isolamento domiciliar. 
  • Mulher, 72 anos, residente em Campina Grande, com histórico de viagem para os EUA. Em isolamento domiciliar.
  • Homem, 65 anos, morador de João Pessoa, com histórico de viagem para os EUA. Foi recomendado isolamento domiciliar.
  • Mulher, 35 anos, moradora de Cuité, com histórico de viagem para Europa. Foi recomendado isolamento domiciliar. 

Até o momento, 6 casos já foram descartados na Paraíba. Nenhum caso confirmado.

 

 

clickpb

 

 

Oito principais dúvidas do uso do protetor solar

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), 70% das radiações que irão causar câncer de pele foram recebidas na infância; por isso, recomenda-se que somente leve a criança à praia após os 12 meses de vida.

Pediatra Loretta Campos dá uma série de dicas aos pais sobre os riscos de exposição ao sol inadequada em bebês e crianças“As férias estão chegando e junto vem o verão, é necessário conhecer sobre as principais dúvidas do uso do protetor solar”.

1 – A partir de que idade posso usar protetor solar?

A partir dos 6 meses de idade. Antes a pele do bebê é muito sensível sendo o uso mais seguro após essa idade.

2 – Qual o fator do protetor solar que devo comprar?

Em média, o fator 30 é suficiente, mas nada impede que você use um fator de proteção mais forte. Importante avaliar se a pele da criança é seca ou oleosa, para a escolha adequada do protetor solar.

3 – Qual é a quantidade que deve ser aplicada nos pequenos?

Sempre o suficiente para cobrir uma camada por todo o corpo. Três colheres de chá cheias para um bebê de 6 meses são recomendadas.

4 – O protetor solar deve ser usado antes ou depois do repelente?

Sempre antes! O repelente é por último.

5 – De quanto em quanto tempo devo reaplicar o protetor?

Se a criança estiver em contato direto com o sol, o protetor deve ser reaplicado a cada 2hs. Lembrar de reaplicar todas as vezes que entrar em contato com a água.

6 – O protetor solar deve ser usado diariamente pelas crianças? Sim. Todas as vezes que a criança for sair de casa deve ser aplicado o protetor, de preferência 30 minutos antes do passeio. Isso evita o câncer de pele e o envelhecimento precoce. É importante lembrar que pouco tempo de exposição solar faz bem para a produção de vitamina D.

7 – Quais são os outros cuidados que protegem a criança do sol? Além do uso do protetor, usar roupas leves e de algodão que ajudam a filtrar o sol. Manter as crianças hidratadas e usar águas termais na praia e na piscina.

8 – Como saber se a criança é alérgica ao filtro solar? Fazer o teste por 3 dias na parte interna do antebraço para avaliar se terá alergia ou não.

Dra. Loretta Campos

Pediatra pela Universidade de São Paulo (USP), Consultora Internacional em Aleitamento Materno (IBCLC), Consultora do sono, Educadora Parental pela Discipline Positive Association e membro das Sociedades Goiana e Brasileira de Pediatria. A médica aborda temas sobre aleitamento materno com ênfase na área comportamental da criança e parentalidade positiva.

Redes Sociais:

Instagram: @dralorettacampos

https://www.instagram.com/dralorettapediatra/

Facebook: @dralorettaoediatra

https://www.facebook.com/dralorettapediatra/

 

Policiais do 4° BPM realizam oito prisões e apreendem arma e droga durante final de semana

Policiais do 4° BPM (Batalhão de Polícia Militar) realizaram, durante esse último final de semana, em diversas cidades que integram a área do Batalhão, oito prisões e também apreenderam uma arma de fogo e substância entorpecente. No domingo (20), no Conjunto Lealândia, em Mulungu, a guarnição comandada pelo cabo Hamilton realizava rondas quando foi acionada pelo Copom para averiguar uma denúncia de que um homem estaria ameaçando sua companheira. Os policiais foram ao local informado e constataram a veracidade da denúncia, sendo o suspeito preso e conduzido à delegacia em Guarabira, juntamente com a vítima.

No Conjunto Antônio Amaro, em Cuitegi, a guarnição do Destacamento local comandada pelo sargento Amaro estava em rondas quando foi acionada para atender uma ocorrência na qual uma mulher de 38 anos foi até a residência de uma jovem de 18 anos a fim de tomar satisfações sobre boatos direcionados a ela. Após o atrito verbal entre as envolvidas, a suspeita agrediu fisicamente a jovem, bem como rasgou a sua blusa. Diante dos fatos, a guarnição conduziu as partes envolvidas para a Delegacia de Polícia Civil.

No sábado (20), em Belém, um homem foi preso suspeito de embriaguez e desordem ao ser denunciado de que estaria armado com um facão e proferindo palavras de baixo calão contra alguns transeuntes. A guarnição comandada pelo subtenente Valdir esteve no local e prendeu o suspeito, que foi conduzido juntamente com a arma branca para a delegacia. Outro caso de embriaguez e desordem, além de agressão física, foi registrado no Conjunto Epaminondas, em Caiçara, onde um homem teria praticado desordem e quebrado objetos no interior da sua residência e, em seguida, teria ido para a casa da sogra, chegando a agredi-la com um soco no rosto. A guarnição comandada pelo subtenente S. Ferreira foi ao local e prendeu o suspeito.

Em Guarabira, durante a Operação Feira Segura, a guarnição da Rotam realizava rondas no entorno da feira livre quando foi informada que um indivíduo estaria traficando drogas no local. Os policiais, sob o comando do cabo Fernando, localizaram o acusado com papelotes de uma substancia semelhante à maconha e, em seguida, o conduziram para a delegacia. Ainda em Guarabira, os policiais foram informados de que havia acontecido um roubo de uma moto na frente do terminal rodoviário e que os acusados teriam fugido em direção ao centro da cidade. As guarnições saíram em diligências e foram informadas que os dois teriam caído da moto durante a fuga, tendo sido detidos pela guarnição da CPTran comandada pelo sargento Vitorino. Com os dois foram apreendidos uma espingarda calibre 12 com três cartuchos intactos.

No Bairro Bela Vista, em Guarabira, os policiais foram acionados para comparecer a um bar onde um homem com sinais visíveis de embriaguez alcoólica estava causando desordem e perturbando o sossego dos clientes no estabelecimento. De imediato, a guarnição comandada pelo sargento Elonildo localizou o acusado e o conduziu para a delegacia.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Oito suspeitos de estupro coletivo em Santa Rita são detidos pela polícia, na Paraíba

Oito pessoas suspeitas de participação no estupro coletivo de uma mulher de 21 anos, na madrugada de domingo (13), em Santa Rita, foram presos nesta segunda-feira (14) na Comunidade do Cadeado, também em Santa Rita. De acordo com informações do coronel Pablo, comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar, os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia da Mulher, para prestarem depoimentos e passarem por reconhecimento por parte da vítima.

A delegada Paula Monalisa ouviu os suspeitos durante toda a tarde, mas a Polícia Civil não confirma se todos devem permanecer detidos por envolvimento no crime. Segundo testemunho da mulher à delegada, sete pessoas agrediram o marido dela e três teriam praticado o estupro. Nenhum dos detidos foi reconhecido por ela, inicialmente.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, os policiais estiveram na casa onde aconteceu o estupro, na localidade conhecida como Matadouro. Na casa de um dos suspeitos foi apreendido cerca de meio quilo de droga, ainda de acordo com a PM. Segundo o coronel Pablo, os suspeitos foram encaminhados para delegacia para prestar depoimentos sobre o estupro.

Inicialmente, no domingo (13), a Polícia Militar informou a participação de seis suspeitos no estupro coletivo. Em depoimento, nesta segunda, a vítima contou que cinco homens tinham participado do crime. Durante a operação deflagrada pelas Polícias Militar e Civil, sete suspeitos foram detidos e encaminhados para Delegacia de Mulher em Santa Rita.

A vítima prestou depoimento à Delegacia da Mulher ainda na noite do domingo, em João Pessoa. A mulher, de 21 anos, contou à Polícia Civil, em depoimento, que estava em casa quando o marido dela chegou.

Assim que entrou na residência, o homem foi puxado para fora pelos suspeitos e foi espancado até desmaiar. Em seguida, o grupo invadiu a casa, tirou a mulher do local e levou ela em um carro até um local conhecido como “matadouro”. No local, a mulher contou que foi estuprada por cinco homens.

De acordo com a delegada, os suspeitos estavam muito alterados e drogados, conforme o relato da vítima à polícia. Uma das linhas de investigação apontam para uma possível vingança contra o marido da vítima, que é presidiário e cumpre pena em regime semiaberto, mas a motivação do crime ainda é incerta e será investigada.

A mulher, logo após o crime, foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebeu os primeiros atendimento e teve alta ainda no domingo. Nesta segunda-feira (14), ela foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passa por uma profilaxia e seguia em observação médica. Em seguida, ela deve ser encaminhada para um abrigo.

O marido dela, de 33 anos, que foi espancado, permanece internado no Hospital de Trauma da capital. Ele passou pelos procedimentos médicos de emergência e segue internado, em quadro clínico considerado estável.

G1

 

Oito crianças vítimas de cárcere privado e maus-tratos são resgatadas em Mandacaru, em JP

Oito crianças foram resgatadas, nesta segunda-feira (08), pela Vara da Infância e Juventude com o apoio da Polícia Militar, no bairro de Mandacaru, em João Pessoa. Eles estariam vivendo em condições subumanas e sendo vítimas de maus-tratos.

De acordo com o policial militar Thierry, as crianças não tinham acesso à necessidades básicas, como alimentação, vestimentas, remédios e uma das vítimas era portadora do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Mantida em um quarto, ela não tinha sequer acesso aos outros cômodos, fazendo inclusive suas necessidades básicas no dormitório.

“Uma situação extremamente desagradável de ver”, afirmou o policial em entrevista ao programa Rota da Notícia, na Tv Arapuan.

As crianças tinham idades entre 1 e 12 anos e os pais estavam presentes no momento da abordagem. Conforme a PM, o pai é pedreiro e a mãe está desempregada e não têm condições de criar os filhos. Eles resistiram à intervenção no começo, mas depois cederam e permitiram que as vítimas fossem levadas.

As crianças foram encaminhadas para uma casa de acolhimento no bairro Treze de Maio, na capital.

 

Mais PB

 

 

Saúde confirma oito mortes por H1N1 na Paraíba este ano

Oito pessoas morreram vítimas da Influenza A na Paraíba, também conhecida como Gripe A, provocada pelo vírus H1N1, de janeiro de 2019 até esta terça-feira (2). A informação é da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e foi obtida pelo Portal Correio.

Os óbitos foram registrados nos municípios de Alagoa Nova (1), Cachoeira dos Índios (1), João Pessoa (1), Santa Rita (1), São João do Rio do Peixe (1), São Bento (1), Sousa (1) e em Coremas (1).

No último dia 11 de junho, um idoso de 60 anos, que estava internado no Hospital Regional de Sousa, no Sertão da Paraíba, a 438 km de João Pessoa, morreu com suspeita da doença, posteriormente confirmada. Outra mulher de 65 anos, da cidade de Coremas, também morreu no mesmo hospital vítima da Influenza A.

Prevenção

O Ministério da Saúde recomenda que, além da vacinação, a população deve adotar medidas de prevenção para evitar a infecção por influenza. Algumas delas são lavar sempre as mãos e evitar locais com aglomeração de pessoas, o que facilita a transmissão de doenças respiratórias.

 

portalcorreio

 

 

Oito envolvidos na morte de PM são mortos durante operação na Paraíba

Oito criminosos envolvidos na morte de um policial militar em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, foram mortos durante confronto com a Polícia Militar entre Barra de São Miguel e Riacho de Santo Antônio, na Paraíba, na manhã desta terça-feira (2).

De acordo com a polícia, os mortos são seis homens e duas mulheres. Entre os homens há um vereador do município de Betânia, no Sertão. Os corpos foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Cruz do Capibaribe.

Quatro pessoas participaram da investida contra o mercado e o policial. Os outros envolvidos teriam participado do resgate do grupo criminoso.

A operação foi integrada e contou com a participação da Polícia Militar de Pernambuco e da Paraíba. Dois helicópteros do Grupo Tático Aéreo (GTA) deram apoio à ação.

Entenda o caso

Soldado André Silva, 32 anos, foi morto durante troca de tiros com criminosos em Santa Cruz do Capibaribe
Soldado André Silva, 32 anos, foi morto durante troca de tiros com criminosos em Santa Cruz do Capibaribe

Reprodução/NE10 Interior

Na tarde dessa segunda, quatro homens armados assaltaram uma casa lotérica e um mercado no bairro Dona Lica, em Santa Cruz do Capibaribe, e foram perseguidos por uma viatura da Polícia Militar. A viatura foi atingida por vários disparos. O soldado André José da Silva, 32 anos, que dirigia a viatura, foi ferido e não resistiu. O corpo dele está sendo velado na zona rural de Santa Maria do Cambucá.

Já o PM que estava no banco do passageiro, Moacir Pereira, 47, ficou ferido, mas conseguiu sair do veículo. Ele foi levado para a UPA de Santa Cruz do Capibaribe para receber atendimento e depois transferido para o Hospital Regional do Agreste (HRA). Os assaltantes fugiram. O carro deles foi encontrado abandonado em Barra de São Miguel, na Paraíba.

 

(Nayara Vila Vila/TV Jornal Interior)

ne10

 

 

Princípio de tumulto é registrado no Presídio do Róger e oito detentos ficam feridos

Oito detentos que cumprem pena no Presídio do Róger, em João Pessoa, teriam ficado feridos durante a madrugada deste sábado (15). Foi registrado um princípio de tumulto no Pavilhão 4 da Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, mais conhecida como Presídio do Róger.

De acordo com as informações iniciais levantadas pela polícia, o tumulto teria acontecido após um desentendimento entre os presos. O caso foi registrado por volta das 2h.

Dentre os feridos, três apresentavam estado grave. Os feridos foram socorridos e levados para atendimento no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

 

clickpb