Arquivo da tag: Nonato

Ricardo Coutinho chama Galdino, Hervázio e Ricardo Barbosa de ingratos e diz que Nonato e Rosas coagiram lideranças

O ex-governador Ricardo Coutinho comentou em entrevista na manhã desta quinta-feira (12) os fatos mais recentes sobre a crise interna no diretório estadual do PSB na Paraíba. Ele concedeu entrevista ao programa Jornal da Cultura, da rádio Cultura FM, de Guarabira, e teceu várias críticas a alguns integrantes do partido que se posicionaram contra a sua liderança na legenda. O programa é comandado pelos apresentadores Rudney Araújo, Edcarlo Monteiro, Martins Jr. e Rodrigo Souza.

Questionado sobre as recentes falas dos deputados Adriano Galdino e Ricardo Barbosa, e o secretário Hervázio Bezerra sobre a sua responsabilidade na crise interna do partido, Ricardo Coutinho conteve-se a declarar que “a ingratidão infelizmente é um sentimento meio que permanente no exercício da história da humanidade”.

Ele comentou ainda que “pessoas que, se não fosse a minha convivência e minha determinação, não teriam conseguido chegar onde chegaram. Gente que inúmeras vezes não passavam de uma suplência e com o meu auxílio, essas pessoas deixaram de ser eternos suplentes para ser titulares de mandato. Pessoas que eu escolhi para alçar no Parlamento, lugares mais altos”.

O ex-governador criticou a postura de Ricardo Barbosa ao citar que ele nunca foi a uma reunião do PSB, somente esteve em convenções, que são consideradas festas dos candidatos. Outro discurso atacado por Ricardo Coutinho foi a tese de saída do PSB com base na dissolução do diretório, como o deputado Adriano Galdino. Ricardo comentou que esta versão “é insustentável e não tem nenhuma verdade nisso”.

Ele comentou que a crise dentro do PSB não é tão grande quanto fazem parecer. “Alguns estão inflando a crise apenas para ficarem com pedaços maiores nessa estrutura chamada Governo”, declarou.

Pela primeira vez se pronunciando sobre o assunto, Ricardo afirmou que “tem muita gente jogando fogo, jogando lenha nessa fogueira e ela não é tão grande como alguns fazem parecer ser”. O ex-governador ainda revelou uma previsão de que as pessoas que estão jogando contra o partido serão reveladas em breve.

“Cairão as máscaras e as pessoas verão que era somente por interesses pessoais”, profetizou Ricardo Coutinho.

Agora na presidência da comissão provisória do PSB na Paraíba, Ricardo declarou que continua sendo um militante e permanece lutando dentro do espaço que lhe cabe. De acordo com o ex-governador, sua conduta à frente da comissão provisória terá suas características comuns. “Eu existo para somar, mas existo para somar aqueles que querem ser somados, aqueles que querem caminhar juntos na mesma direção”, explicou.

Ricardo não deixou de citar alguns integrantes do PSB que, sob seu ponto de vista, estariam trabalhando contra o próprio partido. Ele revelou que o deputado Ricardo Barbosa nunca teria comparecido a reuniões do PSB. O secretário de Esportes da Paraíba, Hervázio Bezerra, também não foi poupado das reclamações do governador.

Ainda durante a entrevista, Ricardo declarou que Nonato Bandeira e Edvaldo Rosas coagiram lideranças políticas. Para o ex-governador, “feudalizaram o Estado. Eu alertei a João sobre isso. Nonato Bandeira comandou esse processo de lotear o estado através dos deputados. E eu avisei a João e hoje tá aí ele está aí refém da maioria da Assembeia Legislativa”, resumiu.

 

clickpb

 

 

À frente da Secom/PB Nonato avisa que trabalhará com transparência e verdade

À frente da Secretaria de Comunicação do Governo da Paraíba desde a semana passada, o jornalista Nonato Bandeira disse, em entrevista nesta sexta-feira (09), que irá trabalhar na pasta não apenas com a transparência, mas, sobretudo com a verdade.

Bandeira, que disputou uma das vagas para deputado federal nas eleições de 2018, e perdeu, ressaltou que, mesmo já tendo passado pela pasta, em outra oportunidade, agora, em 2019, trata a função como um novo desafio.

“A gente está retornando a uma função que já ocupamos. Sempre é um novo desafio. Quem está em governo não pode estar escolhendo funções. Vamos trabalhar Com a transparência e com a verdade. Quando tiver algum problema, vamos tentar ser o mais claro possível. Vamos manter a divulgação periódica do que o governador e o governo estão fazendo tanto por Campina Grande, quanto pela Paraíba”, ressaltou.
As declarações de Bandeira repercutira na Caturité FM.

 

PB Agora

 

 

80% do PPS na Paraíba quer chapa com Cássio e Agra disputando o governo da Paraíba, diz Nonato Bandeira

nonato-bandeiraO presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira, declarou nesta sexta-feira (7), que mais de 80% dos militantes do seu partido quer uma aliança do partido com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). De acordo com Bandeira, a maioria da legenda defende uma chapa com Cássio e o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PEN), na vice.

Nonato disse que não ainda não ouviu do ex-governador se ele pretende disputar a eleição para o Governo da Paraíba, mas alegou que Cássio não iria “virar as costas” diante dos apelos para concorrer o Palácio de Redenção.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Se a população insiste tanto em ter uma candidatura como a de Cássio, como é que ele vai virar as costas para essa população, para o seu partido e para as forças políticas”, argumentou Nonato Bandeira.

Para Nonato Bandeira, quando um político é “prestigiado” e tem nas pessoas a defesa de sua candidatura ele “jamais vai negá-la”.

Roberto Targino – MaisPB

Nonato admite ter conversado com PSB, mas ratifica preferência por candidatura de Cássio

Nonato BandeiraO vice-prefeito de João Pessoa e presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira, admitiu ter conversado com o presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, que manifestou a pretensão de dialogar com vistas a um entendimento das duas siglas para as eleições estaduais de deste ano.

Em entrevista a rádio  98 FM, Nonato declarou que Rosas pediu para apresentar a sua proposta aos filiados do PPS, mas ratificou que seu posicionamento em defesa da candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) é claro.

Embora tenha aberto um canal de diálogo com Rosas, o vice prefeito deu a entender que dificilmente será favorável a uma reaproximação com o grupo político ligado ao governador Ricardo Coutinho.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De forma categórica, ele disse que irá defender a candidatura do senador Cássio ao governo do Estado, e, consequentemente torcendo assim, pelo rompimento do PSDB, e PSB. Para ele, um dos nomes fortes para ser o candidato a vice em uma eventual chapa encabeçada pelo tucano, é o ex-prefeito de João Pessoa Luciano Agra. “Minha posição é clara: tenho dito que defendo a candidatura de Cássio, se for possível com ex-prefeito Luciano Agra na vice. Mas, isso não passa os por mim. O PSDB tem que lançar a candidatura de Cássio; o PEN aceita a indicação de Agra; e os filiados do PPS aprovarem a minha ideia. Essa é minha opinião”, disse.

PBAgora

Nonato Bandeira rebate Ricardo Coutinho e diz: “egoísta morre só”

“Concordo com o governador: “João Pessoa não aceita traidores e essa carapuça não cabe a mim ou no prefeito Luciano Agra”, disparou o ex-secretário de Comunicação do estado, jornalista Nonato Bandeira (PPS), sem revelar, no entanto, para quem serve”.

Pré-candidato a vice-prefeito na chapa do PT, Nonato foi veemente ao  rebater declarações de Ricardo Coutinho durante convenção do PSD: “A Prefeitura de João Pessoa se transformou na gestão de Agra, que o sucedeu, em um balcão de negócios.

Para Nonato Bandeira que deixou a equipe do governo do PSB em maio deste ano, Ricardo Coutinho deveria olhar seu telhado para não cometer injustiças. “Agra é um homem sério com relevantes serviços prestados a Capital desde a época do prefeito Hermano Almeida”, recorda.

Numa clara referência ao governador Ricardo Coutinho, Nonato finaliza: “Os egoístas morrem só”

clickpb

Ricardo critica aliança de Agra com Cartaxo e Nonato e taxa prefeito de traidor e usurpador

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) fez duras criticas ao prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (sem partido). O socialista taxou a atitude do prefeito de apoiar o até então oposicionista Luciano Cartaxo (PT) de indigna e afirmou que foi uma traição. Coutinho ainda comentou que a candidata do PSB, Estelizabel Bezerra é o nome mais preparado tanto ética quanto politicamente para governar e ‘fazer avançar’ João Pessoa.

Coutinho bateu forte em Agra nesta quarta (27) ao afirmar que ‘o povo de João Pessoa não gosta de posturas indignas, não gosta de traições, não gosta de ‘vale-tudo’’. “O povo gosta de quem tem idéia na cabeça e tem uma trajetória que permita dizer que essa idéia vai se transformar em realidade”, diz.

“João Pessoa não pode viver de golpes, a política não pode ser feita de golpes e usurpações, ninguém pode pegar o poder e esse poder dado ‘de mão beijada’ para que se cumprisse determinada tarefa e esse poder virar arma de distribuição de beneficie a quem há poucos dias acusavam quem governa a cidade de corrupção”, bate.

O governador criticou a aliança do prefeito com Cartaxo e com o ex-secretário Nonato Bandeira (PPS). “Hoje estão juntos e para demonstrar que na política tem isso mesmo”, diz. Ele comentou ainda que o povo de João Pessoa ‘não se curva a isso’ e ‘vai escolher o melhor, que é quem dialoga com o futuro, tem integridade ética e um conjunto de ideias que possa fazer essa cidade avançar mais’, se referindo a Estelizabel.

Marília Domingues

PT Nacional autoriza aliança com PPS e Nonato retira candidatura pra ser vice de Cartaxo com apoio de Agra

Tudo certo como dois e dois são quatro. Ao mesmo tempo em que o PT Nacional autorizava lá em Brasília, por meio de resolução, que em João Pessoa o partido estaria livre para receber apoio do PPS, legenda adversária do governo Dilma, a Executiva do PPS na Capital paraibana decidia pela retirada da candidatura a prefeito de Nonato Bandeira em favor da aliança com o PT de Luciano Cartaxo.

A chapa apresentada pelo vereador Bruno Farias, líder do prefeito Luciano Agra na Câmara Municipal de João Pessoa, foi acatada, inclusive com indicativo feito pelo próprio Nonato Bandeira. A Executiva do PPS, assim, autorizou a coligação com Cartaxo e deverá formalizar a indicação de Bandeira para vaga de vice-prefeito.

A tese de aliança com o PSB, levantada pelo presidente do PPS de João Pessoa, Fábio Carneiro, que é presidente da Lotep-PB, foi derrotada por seis votos a dois.

Nesta terça-feira, o prefeito Luciano Agra, via Twitter, deverá confirmar apoio a Luciano Cartaxo, consolidando a chapa PT-PPS.

Luis Torres

Agra deve anunciar apoio a Luciano Cartaxo nesta semana tendo Nonato como Vice

(Foto: Jhonathan Oliveira/G1)

“As muitas reuniões acontecidas nos últimos dias e horas permitem considerar esta hipótese com nível gigantesco, ou seja, certamente com maior probabilidade de acontecer”, informou neste domingo, por telefone, uma Alta Fonte ligada ao Prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, projetando como certo o anuncio nesta semana do apoio do chefe do executivo à candidatura do deputado estadual Luciano Cartaxo. A novidade é a inclusão do jornalista Nonato Bandeira como candidato a Vice.

De acordo com as informações, “a primeira decisão tomada pelo prefeito foi de se manter no campo dos partidos progressistas, por isso as negociações sempre estiveram em torno do PPS, inicialmente, mas avançando na sequência na direção do PT diante da maior densidade eleitoral do seu candidato”.

Em contato com outra liderança, o pré-candidato do PPS admitiu que a costura desta nova composição poderia ser abrigada por ele, mesmo com veto de setores do PT à convivência com o partido liderado pelo deputado federal Roberto Freire. Segundo a Fonte, a viagem de Nonato Bandeira à Brasilia na semana passada foi para tratar também deste assunto.

Já o candidato Luciano Cartaxo não quis se pronunciar sobre este e outros assuntos alegando que preferiria aguardar o decorrer da semana. Entretanto, um parlamentar ligado ao petista comentou que “a prudência e razão indicam que num momento de muita tensão até o ultimo dia das convenções precisamos aguardar o desfecho dos entendimentos”.

Walter Santos
WSCOM Online

Nonato Bandeira garante que não desistirá de candidatura; Não sou de desistir

O jornalista Nonato Bandeira assegurou  que sua pré-candidatura à Prefeitura de João Pessoa tem se estendido nos diversos bairros da cidade e voltou a declarar que não há hipótese nenhuma de desistir deste projeto, embora circule informações de que o governador Ricardo Coutinho está trabalhando para implodir essa pré-candidatura.

– Vocês sabem que não sou de desistir, sobretudo neste momento em que estamos sendo muito estimulados pelos partidos e na ponta pelos eleitores, por isso vamos até o final do processo – declarou.

Segundo o pré – candidato, ” a experiência dos contatos com as pessoas e as representações dos setores organizados nos leva a crer no crescimento deste projeto com base popular porque estamos incorporando as aspirações de forma democrática”.

Nonato Bandeira nao quis comentar possíveis criticas do governador ao seu projeto avalisado pelo PPS e outros partidos. ” Nosso foco está em avançar e nao vamos nos desviar deste projeto”.

Da Redaçãocom WSCOM

Para Nonato, não houve critério para Estelizabel ser escolhida por RC

O ex-secretário de Comunicação do Estado, Nonato Bandeira (PPS), disse nesta quarta-feira (11/04) que ficou surpreso com a forma que Estelizabel Bezerra (PSB) foi escolhida como candidata da base do governo à Prefeitura de João Pessoa.

Em entrevista ao programa “Polêmica”, da Paraíba FM, ele afirmou que defendia um maior processo de discussão e isso foi um dos motivos para ele aceitar ser pré-candidato.

“Eu me senti surpreso pela forma como se deu, com a rapidez na substituição, traído não. É um direito do PSB, agora temos o direito de ter outras posições”, afirmou Bandeira.

Perguntado se esperava ser indicado como candidato do governador Ricardo Coutinho (PSB) o ex-secretário negou. “Esperava que houvesse um processo de debate interno e externo.A candidatura tinha que ser baseada em critérios”, completou.

Assim como fez em entrevista coletiva na última segunda-feira (09/04), Nonato negou que tenha rompido com o governador, mas deixou claro que existem divergências. “Eu fiz ver a ele que nós fomos convocados para uma missão”, enfatizou. Apesar disso fez críticas veladas a Ricardo e a conjuntura interna do PSB.

“Os partidos quando chegam no poder e concentram governo e prefeitura muitas vezes substituem o projeto, pelo partido. Agora, os demais partidos têm direito de pleitear candidatura. Cheguei a colocar para o governador que se nós do PPS podemos apoiar o PSB, o PSB também pode apoiar o PPS”, destacou.

Ele também negou a possibilidade de com o avanço do processo eleitoral venha a desistir da candidatura e se lançar vice em alguma outra chapa. “ Se a Frente Partidária (que apoia a candidatura) quiser discutir com outros partidos uma composição não contem com Nonato Bandeira”, disse firmando posição.

PB Acontece com Paraíba FM