Arquivo da tag: Neves

Gilmar Mendes autoriza continuação de inquérito sobre Aécio Neves

aecio_nevesO ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (2) o prosseguimento da investigação contra o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, e a coleta de provas no inquérito sobre o suposto envolvimento em corrupção em Furnas.

Em nota, Aécio disse que é papel do Ministério Público investigar citações e acusações e que ao final, provará sua inocência (veja a íntegra da nota ao final desta reportagem).

Há três semanas, Gilmar Mendes, que é o relator do caso no STF, suspendeu a investigação e pediu que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reavaliasse se queria manter os pedidos diante de uma documentação apresentada por Aécio Neves.

Para o ministro, a petição do parlamentar poderia demonstrar que a retomada das investigações ocorreu sem que houvesse novas provas, o que contraria o entendimento do Supremo.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O procurador-geral, no entanto, manteve o pedido original que fez ao STF e pediu o prosseguimento da investigação, baseado na delação premiada do senador cassado Delcídio do Amaral. Janot também pediu o desarquivamento da citação feita pelo doleiro Alberto Youssef sobre o parlamentar.

Segundo o pedido de investigação de Janot, Youssef disse que Aécio “dividia” uma diretoria de Furnas com o PP, e que ouviu isso do ex-deputado José Janene, já falecido. De acordo com o pedido, o doleiro afirmou ainda que ouviu que o senador do PSDB recebia valores mensais, por meio de sua irmã, por uma das empresas contratadas por Furnas. Delcídio confirmou as informações em dua delação premiada.

Investigação
Ao opinar pelo prosseguimento da investigação, o procurador destacou que a decisão de investigar é do procurador e o Judiciário não pode usurpar uma competência do Ministério Público. Segundo o procurador, a suspensão das diligências por parte de Gilmar Mendes pode ser considerada uma “incontornável violação ao princípio acusatório”.

Na decisão que autorizou o prosseguimento do inquérito, Gilmar Mendes disse que a investigação não é “uma propriedade do Ministério Público e da polícia, imune à interferência judicial”. E disse que o juiz tem o dever de arquivar inquéritos que sejam incabíveis.

O ministro destacou que a interferência, ao suspender as diligências, “teve escopo bastante limitado”.

“O despacho não decidiu sobre o prosseguimento das investigações. Limitou-se a dar a oportunidade ao Ministério Público de se manifestar sobre questões que se afiguraram relevantes – versão do investigado e cabimento do desarquivamento das investigações. Para tanto, suspendeu o cumprimento de diligências já deferidas. […] Relembro que as diligências deferidas não se destinavam à colheita de provas urgentes. Pelo contrário. Os fatos investigados teriam ocorrido há mais de dez anos”, disse o ministro.

Para Gilmar Mendes, a suspensão “não teve o impacto a ele atribuído pelo procurador-geral da República”.

O ministro afirma, porém, que há razões para a investigação porque o desarquivamento das citações de Youssef ocorreu em razão da delação premiada de Delcídio do Amaral. “Foram trazidos elementos de corroboração oriundos de outras investigações que podem reforçar a suspeita em apuração. Logo, cabível a retomada das investigações”, afirmou.

Nota
Veja a nota enviada pelo senador Aécio Neves:

Acabo de ser informado de que foi autorizada a abertura de uma investigação para apurar as citações feitas a meu nome pelo ex-senador Delcídio do Amaral.

É claro que ninguém gosta de ser injustamente acusado, como é o caso, mas eu tenho serenidade para compreender que esse é o papel do Ministério Público, investigar as citações e acusações que ali chegam, e o da Justiça, de dar prosseguimento a essas investigações.

Tenho a absoluta convicção de que, ao final, ficará provado mais uma vez a minha inocência, como já aconteceu no passado, o que levou, inclusive, ao arquivamento dessas mesmas acusações.

Eu estou convencido, de que depois de tudo isso, não apenas desse caso em especial, mas do que vem acontecendo com o Brasil, nós teremos um país diferente, onde os culpados sejam punidos e punidos exemplarmente, e aqueles que são inocentes terão a sua inocência reconhecida, para que possam continuar o seu trabalho em favor do Brasil.

 

 

G1

Aécio Neves fará comício em Campina Grande e João Pessoa nesta sexta-feira

© PSDB.ORG / REPRODUÇÃO
© PSDB.ORG / REPRODUÇÃO

Nesta sexta-feira (17), está programada mais uma visita do presidenciável Aécio Neves (PSDB) à Paraíba. Ao lado do colega de Senado Cássio Cunha Lima, candidato a governador pelo seu partido, e lideranças políticas de todo o Estado, Aécio participará de comícios em Campina Grande e João Pessoa.

O primeiro compromisso do tucano será em Campina, onde será recebido por Cássio e fará um comício no Parque do Povo, cuja concentração no local ocorrerá a partir das 16h. Programado para desembarcar às 17h, o presidenciável tucano concederá entrevista coletiva na sala VIP do aeroporto João Suassuna à imprensa paraibana. De lá, Aécio, Cássio e comitiva se dirigirão ao local do comício.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em Campina Grande Aécio obteve a única vitória em município paraibano no primeiro turno. O tucano obteve na cidade 84.577 votos, o que representa 39,46% da preferência do eleitorado.

João Pessoa

Logo na seqüência, a comitiva do candidato à Presidência da República pela Coligação “Muda Brasil” segue para a Capital paraibana, onde deve ser recebido por uma multidão no Busto de Tamandaré, na Praia do Cabo Branco. No local, Aécio e Cássio fazem um grande comício da vitória, previsto para as 19h.

A Coligação A Vontade do Povo prepara uma grande festa na capital paraibana para a noite desta sexta-feira. Mais uma vez, Aécio e Cássio falarão à multidão presente e reafirmarão, publicamente, o compromisso de parcerias a partir de janeiro de 2015 em prol do desenvolvimento da Paraíba.

Após o comício, Cássio acompanhará o presidenciável Aécio Neves até o aeroporto Castro Pinto, de onde o senador e candidato parte para Porto Alegre (RS). Ainda na noite desta sexta-feira, Cássio tem comício programado para o município de Itabaiana.

Esta será a segunda visita de Aécio Neves à Paraíba nas eleições deste ano. No dia 21 de agosto, o presidenciável pelo PSDB participou de comícios em Patos e Pombal, no Sertão do Estado. Dois meses antes, ainda no período de pré-campanha, ao lade de Cássio, Aécio prestigiou o Maior São João do Mundo, em Campina Grande.

Assessoria

Sedurb cadastra ambulantes para trabalhar na Festa das Neves 2014

bombeirosAs inscrições para os comerciantes informais que têm interesse em trabalhar durante a Festa das Neves, em João Pessoa, começam nesta terça-feira (15) e prosseguem até a sexta-feira (18). O cadastro pode ser feito na sede da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) no Centro Administrativo Municipal (CAM), localizado em Água Fria, das 9h às 11h e das 14h às 16h. Por turno, serão distribuídas 60 fichas para atendimento.

O cadastro garante a permissão para que o comerciante trabalhe nas ruas da capital durante a festa em que se celebra a padroeira da capital e o aniversário de fundação da cidade. A Sedurb ressaltou que durante as festividades os trabalhadores informais que não estiverem com o crachá de permissão para a atividade terão as mercadorias apreendidas. O trabalhador precisa ter cadastro na Sedurb e estar quite com o Tesouro Municipal.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O titular da secretaria, João Almeida, reforçou que os cadastrados terão orientações sobre higiene e noções adequadas de manipulação e acondicionamento dos alimentos. “O cadastro é importante para disciplinar o número de ambulantes, além de garantir uma melhor oferta do serviço para quem for prestigiar a festa, já que os comerciantes cadastrados participam de uma palestra orientando como deve ser o acondicionamento dos produtos, por exemplo”.

Critérios e documentos
Para a inscrição é necessário apresentar o original dos seguintes documentos: CPF, RG, comprovante de residência atualizado e a certidão negativa de tributos municipais. Segundo o edital, os critérios de prioridades seletivas são os seguintes: fazer parte do Cadastro de Eventos (Cade) da Secretaria de Desenvolvimento Urbano; possuir o crachá da ‘Festa das Neves 2013’ e ter o protocolo do pedido de certificado do Corpo de Bombeiros ( para as atividades que utilizam gás de cozinha).

 

Do G1 PB

Após receber convite para ser vice, Ronaldo Fenômeno entrará na campanha de Aécio Neves após Copa

Aécio Neves e Ronaldo Nazário em foto postada no Instagram
Aécio Neves e Ronaldo Nazário em foto postada no Instagram

Integrante do Comitê Organizador Local (COL)  da Copa do Mundo, o ex-jogador Ronaldo  provocou a ira do governo na semana passada,  ao afirmar que se sente “envergonhado” com os  problemas que o país enfrenta para concluir as obras necessária para a competição. A presidente Dilma Rousseff (PT) e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PC do B), apressaram-se em rebater as declarações – classificadas como ‘um jute contra o próprio gol’ pelo ministro. Agora, outra entrevista de Ronaldo promete causar burburinho no Planalto: o ex-jogador afirmou ao jornal Valor Econômico que votará no tucano Aécio Neves (PSDB) nas eleições de outubro. E disse que uma participação na campanha do senador mineiro à Presidência não está descartada. Em 2012, ele já havia recebido convite do próprio Aécio Neves para compor a chapa como vice.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ronaldo afirmou que mantém uma relação de amizade com o pré-candidato do PSDB há pelo menos quinze anos. Questionado sobre em quem votaria, o ex-jogador da seleção brasileira afirmou que seu voto irá para Aécio. Ele falou ainda da relação com a presidente Dilma: “Conheci a presidente, tenho uma ótima relação com ela. Mas minha amizade com Aécio tem quinze anos. Ele foi o único cara que eu apoiei publicamente. Sempre tivemos uma amizade muito forte e agora vou apoiá-lo. É meu amigo, confio nele”, afirmou.

Sobre a possibilidade de filiar-se ao PSDB, partido do amigo, Ronaldo descarta. “Não sou filiado a nenhum partido, não tenho pretensão de entrar para a política. Voto declarado, mesmo, só no Aécio”. Ronaldo confirmou ainda sua participação na campanha do candidato tucano. “Alguma coisa [vou fazer], sim. Justamente num momento em que vai acabar a Copa do Mundo e eu precisava de umas férias. Foram dois anos de luta e batalha para esta Copa. Mas vou fazer”, afirmou o ex-jogador.

Apoio

Mês passado, Ronaldo publicou imagem no Twitter e no Instagram em que está acompanhando a partida entre Cerro Porteño e Cruzeiro, pela Copa Libertadores, com o mineiro Aécio Neves, que pode ser o candidato do PSDB nas eleições. “Futuro presidente do Brasil”, escreveu o ex-camisa 9. “Deixando de ver o Timão por causa do meu grande amigo e futuro presidente do Brasil @aecionevesoficial que hoje como visita eu deixei ele escolher assistir o Cruzeiro! Vamos Timão e vamos Cruzeiro!”, disse Ronaldo no Instagram.

Veja e Terra

TSE rejeita pedido para multar Aécio Neves por propaganda eleitoral antecipada

aecioO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou nesta terça-feira (6) uma representação do PT contra o PSDB e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), por propaganda eleitoral antecipada. No pedido, a legenda alegou que houve promoção pessoal do senador, nas inserções veiculadas no dia 30 maio de 2013. No entanto, a maioria dos ministros entendeu que, apesar de ter falado de si próprio, não houve irregularidades na propaganda.

O presidente do tribunal, Marco Aurélio Mello, votou a favor da aplicação de multa e afirmou que o abuso da propaganda eleitoral, por todos os pré-candidatos, é escancarado. “Em horário de propaganda do PSDB, apresentou-se um pré-candidato e sinalizou aos eleitores o que seria um governo do próprio do PSDB”, disse o ministro.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O plenário do TSE também analisou outra representação do PT contra o PSDB e Aécio Neves por propaganda antecipada. No pedido, o PT afirmou que houve promoção pessoal do senador, em inserções veiculadas no ano passado pelo partido. Relatora da ação, a ministra Laurita Vaz determinou a perda de cinco minutos no tempo da propaganda eleitoral do PSDB, que será veiculada em 2015. Após o voto da ministra, o julgamento foi suspenso devido a um empate de 3 votos a 3. O voto decisivo será do ministro Gilmar Mendes, que estava ausente na sessão. Não há prazo para retornar o debate.

Agência Brasil

Candidata a prefeita da Capital confronta decisão de Dom Aldo sobre Festa das Neves: “Ele quer acabar com tudo!”

A candidata a Prefeitura de João Pessoa pelo Partido da Causa Operária, Lourdes Sarmento, reagiu com indignação a decisão do arcebispo da Paraíba Dom Aldo Pagotto de pedir  fim da parte profana da Festa das Neves, na Capital do Estado.

“Dom Aldo também quer acabar com tudo”, disparou a candidata, lembrando que o religioso já havia tomado outra atitude restritiva, quando retirou da Arquidiocese da Paraíba varia sedes de grupos ligados aos movimentos sociais, a exemplo do Caritas.

De acordo com Lourdes Sarmento, sugestão como a de Dom Aldo demonstra um retrocesso nas conquistas no campo democrático.

“Tudo está sendo proibido agora. Daqui a pouco não vamos poder nem mais falar”, atacou Sarmento.

Sem receio de críticas, a candidata ainda considerou um “negócio esquisito” as posturas tomadas por Pagotto.

MaisPB

Dom Aldo vai pedir fim da Festa das Neves

O arcebispo metropolitano de João Pessoa, Dom Aldo Pagotto, defendeu nesta quinta-feira (2) o fim da parte profana da Festa das Neves, em João Pessoa. Para isso, o religioso disse que vai pedir oficialmente a Prefeitura que acabe com a festa que ocupa várias ruas do Centro da Capital.

“Não somos mais uma provinciazinha, uma cidadezinha do interior. Nós somos uma metrópele”, afirmou Dom Aldo Pagotto.

De acordo com Dom Aldo Pagotto, a falta de fiscalização e policiamento tem provocado várias “inconveniências”, entre elas o tráfico de drogas. “Eu vi tanto gente traficando como gente pegando drogas. Nós passamos dos limites da permissibilidade e chegamos a uma da baderna”, indignou-se.

Dom Aldo foi mais além e disse que a festa popular tornou-se um “verdadeiro inferno”, com a insistência dos parques de diversões com “instrumentos enormes” e por conta da instalação das barracas, onde se promovem “cachaçada”.

Para alcançar seus objetivos, Dom Aldo estuda elaborar um abaixo-assinado das pessoas que possam aderir sua ideia de se repensar essa festa em outros lugares da Capital.

MaisPB

com Portal Correio

Filho de assessor de Aníbal morre em acidente de moto na Tancredo Neves

O estudante de Direito Lúcio Nery Vieira Carneiro Júnior, 20 anos, dono do Lava Jato JN, localizado no bairro de Mandacaru, faleceu, no final da trade desta quarta-feira (01), em um acidente automobilístico na avenida Tancredo Neves.

Lúcio era filho do assessor do deputado Aníbal Marcolino (PEN), Lúcio Vieira.

O estudante estava em uma moto twister amarela, de um cliente do lava jato, e tinha ido para sua residência, localizada no bairro dos Estados.

Quando o estudante trafegava na avenida Tancredo Neves, sentido Manaíra Shopping, foi trancado por um carro, na curva do posto BR, perdeu o controle da motocicleta, bateu “de cara” num poste e morreu no local.

O Samu ainda esteve no local, mas apenas aguardou a perícia o rabeção para levar o corpo para o Gemol.

Agentes do Semob e PBTran estiveram no local do acidente controlando o trânsito que ficou bastante congestionado.

Da Redação
Informações e foto Aguinaldo Mota

Ciro Gomes diz em entrevista que ficou muito decepcionado com Aércio Neves

Ciro Gomes (PSB) declara-se “decepcionado” com Aécio Neves (PSDB). Responsabiliza-o pelo desembarque do PT do prejeto reeleitoral de Márcio Lacerda (PSB), prefeito de Belo Horizonte.

Tido como aliado eventual de Aécio em 2014, Ciro declara-se desde logo um apoiador de Dilma Rousseff. Sem mencionar o nome de Eduardo Campos (PSB), refuge-lhe as pretensões presidenciais.

Para Ciro, o PSB teve sua chance de disputar o Planalto em 2010, quando ele frequentava o rol de candidatos com o segundo melhor desempenho nas pesquisas. Escanteado por Eduardo, presidente do PSB, Ciro como que dá o troco.

“Temos uma obrigação moral com a presidenta Dilma. Nossa vez de ter lançado candidato próprio era na vez passada”, disse Ciro, numa entrevista ao repórter Lauriberto Braga. Se quiser entrar no jogo agora, ele declarou, o PSB deve entregar imediatamente os cargos que ocupa no governo. Disponível aqui, a entrevista vai reproduzida abaixo:

A Operação BH pode prejudicar a aliança do PSB com o PT em 2014? Nós compreendemos, guardando aí a história do Brasil, que eleição municipal é episódio que por regra se exaure por si mesmo. Claro que desgastes, mal-entendidos, tristezas e frustrações podem gerar consequências futuras. Mas, em Belo Horizonte, está acontecendo um caso muito específico que é consequência de um erro, na minha opinião primário, que o Aécio Neves cometeu.

Que erro foi esse? Eu disse a ele, quando fomos conversar, que ele cometeu um erro primário. O Aécio resolveu sair de uma posição que o distinguia, que o elevava, que o punha em alto nível, sendo talvez a única exceção do Brasil a partir de Belo Horizonte, onde a conflagração estéril e miúda entre o PT e PSDB imposta por São Paulo ao Brasil mostrava que era possível fazer diferente. E isso produziu como consequência uma convergência com o PSB e uma administração de melhor avaliação do País. Portanto, não só a qualidade política distinguiu o Aécio nessa aliança, como a consequência desse gesto, vamos dizer generoso, político superior, de alto nível, produz a melhor administração em capitais do Brasil. Isso credenciava o Aécio a ser considerado de forma distinta pelo exemplo, menos pela retórica. E ele, inacreditavelmente, acho que por influência da alienação política que Brasília provoca nas pessoas, resolveu forçar a mão em cima do Marcio Lacerda para provocar o fim da aliança com o PT e precipitar em Belo Horizonte uma disputa completamente extemporânea, descabida, pela Presidência da República.

A conversa que o senhor teve com Aécio Neves respinga em 2014? Minha afeição, meu apreço, meu respeito, meu carinho pelo Aécio não mudam. Mas eu preciso dizer em alto e bom som que fiquei muito decepcionado com este movimento dele.

O senhor não apoiaria mais Aécio para presidente do Brasil em 2014? Nós nunca tivemos uma relação fora de Minas Gerais. Se o Aécio fosse candidato à Presidência da República numa certa circunstância, no passado, eu admitiria votar nele, porque acho que ele seria importante para o Brasil nessa circunstância de exemplo de político. Mas esta confrontação estéril, despolitizada, entre o PT e o PSDB de São Paulo tem provocado muita coisa ruim no Brasil. Quando Fernando Henrique Cardoso tomou posse, ele era claramente uma novidade importante para o país. O PT se recusa a apoiar o Fernando Henrique e ele se abraça com o PFL e o PMDB. Não propriamente com os partidos, mas com a escória desses partidos. Em seguida o Lula ganha a Presidência da República. O PSDB então, incrivelmente, se recusa a dialogar com Lula. E Lula se obriga a confraternizar, de novo, com a escória da política brasileira. De maneira que o que muda do PSDB para o PT é só a escória que não sai do poder no Brasil.

Como será a disputa em 2014? Na minha opinião, nós temos uma obrigação moral com a presidenta Dilma. Nossa vez de ter lançado candidato próprio era na vez passada. Porque não havia uma candidatura natural. O Lula encerrava um ciclo. Eu tinha o segundo lugar nas pesquisas. Como percebemos o movimento contra a minha pessoa e fui da opinião de votar logo no primeiro turno na Dilma, agora participamos do governo da Dilma e eu cultivo a lealdade.

Só 2018, então? É. Uma vocação natural do partido é disputar. E podemos até disputar em 2014, mas temos que sair publicamente agora do governo e dizer qual o projeto melhor que temos para oferecer ao povo brasileiro. Mas agora estamos apoiando é a Dilma.

E a eleição em Fortaleza? Nós, liderados pelo governador Cid Gomes, nos esforçamos até a undécima hora para votar num candidato do PT, desde que tivesse autonomia em relação à atual administração e pudesse sinalizar respeitosamente para Fortaleza que o clamor por mudança seria atendido. Infelizmente não conseguimos, pois os companheiros do PT não convenceram a prefeita, que tem o controle da burocracia, e isso nos levou a romper com a obrigação de apoiar o candidato do PT.

josiasdesouza.blogosfera

Aécio Neves assume que atendeu pedido de Demóstenes para indicar prima de Cachoeira a cargo no governo de MG

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) confirmou, na tarde dessa terça-feira (24), que indicou, a pedido do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) uma prima do bicheiro Carlinhos Cachoeira para o governo de Minas Gerais, no ano passado. O tucano disse que não tem “bola de cristal”, então não sabia do vínculo de Mônica Beatriz Silva Vieira com o contraventor e que se sente traído pelo colega de oposição.
– Há um ano o senador Demóstenes estava acima de qualquer suspeita. Lamento que um senador se disponha a defender os interesses de um contraventor. Eu me sinto traído na minha boa fé. A própria imprensa dava a ele a aura de um combatente da corrupção – afirmou Aécio.
Ainda de acordo com o senador tucano, Mônica tinha um currículo qualificado e ele encaminhou a indicação para a Secretaria de Governo de Minas. Ela assumiu a diretoria regional da Secretaria de Estado de Assistência Social em Uberaba que era, segundo Aécio, da cota do DEM, partido a que pertencia Demóstenes.
– O governo de Minas é referência de meritocracia – disse Aécio.

Governo de Minas diz que prima de Cachoeira atendia às exigências
Já o governo de Minas alegou ter contratado por indicação do DEM a prima do bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Em nota enviada nesta terça-feira, a assessoria do governador Antônio Anastasia (PSDB) diz que a nomeação de Mônica Beatriz Silva Vieira para a diretoria de Uberaba da Secretaria de Estado de Defesa Social (Sedese) foi antecedida por uma análise do currículo da servidora e que a prima de Cachoeira “atendia às exigências da função”.
De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, gravações da Polícia Federal mostram que o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) pediu ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) um emprego para Mônica. O senador agia em nome de Carlinhos Cachoeira, que ligou sete vezes para tratar sobre o assunto. Na nota, o governo de Minas afirma que o cargo ocupado por Mônica desde 25 de maio do ano passado era antes de outro profissional também indicado pelo DEM.
– (Mônica) É servidora concursada da Prefeitura de Uberaba, atuou como coordenadora dos programas do governo federal Pró-Jovem Trabalhador, do Ministério do Trabalho, e Escola de Fábrica, do Ministério da Educação – registra a nota, acrescentando que Mônica é formada em pedagogia, com pós-graduação em psicopedagogia.
A reportagem não conseguiu falar com a servidora. Na manhã desta terça-feira, um funcionário alegou que ela não iria trabalhar. À tarde, outro servidor disse que Mônica estava em reunião o dia inteiro.
O deputado estadual Rogério Correia (PT-MG) anunciou nessa terça-feira que vai protocolar um requerimento, por meio da Assembleia Legislativa de Minas, com pedido de explicações ao governo estadual sobre os critérios adotados para a contratação de cargos comissionados.

Fonte: O Globo
Focando a Notícia