Arquivo da tag: musculação

Fuja dos seis erros mais comuns na hora de fazer musculação

agachamentoUma das queixas mais comuns da prática da musculação é a da demora para o resultado esperado aparecer. Seu corpo precisa de tempo para responder ao treino, mas se após semanas você não sente os efeitos dos exercícios, o problema pode estar na maneira que você está executando o seu treino. As pessoas que já se exercitam e, principalmente, os iniciantes, costumam cometer erros que interferem no ganho de massa muscular e no emagrecimento. A seguir, conheça os 6 erros mais comuns cometidos durante os exercícios de musculação.

1.Deixar as costas curvadas
É essencial ficar atento à postura durante a prática dos exercícios. “O ideal é deixar a coluna ereta durante a execução dos movimentos para não causar lesões e sobrecarregar as articulações”, explica a personal trainer Paula Loiola. Além disso, muitos problemas de dores nas costas são causados pela má-postura.

Musculação - Foto Getty Images
Musculação

2.Apertar demais a barra do aparelho
Quem força excessivamente as mãos nas barras por achar que isso gera melhores resultados deve tomar cuidado. O principal problema desse erro é o risco de sobrecarregar as articulações.

Segundo o personal trainer Edson Ramalho, essa atitude só cansa as mãos, causando dores e fadiga nos antebraços. “O ideal é envolver a mão por completo na barra (os 5 dedos encaixados), e segurando sem forçar, apenas repousando os dedos”, explica o especialista.

3.Apressar as repetições nas séries
Se você é todo apressadinho na hora de realizar as repetições no aparelho ou com os pesinhos, fique atento para o que dizem os especialistas. “A velocidade moderada nas séries contribui para um trabalho mais eficiente, enquanto a rapidez descontrolada pode fazer com que você tenha fadiga muscular e não consiga terminar o treino”, adverte Paula Loiola.

Para o trabalho de hipertrofia, por exemplo, você só alcançará resultados se fizer os exercícios numa velocidade mais baixa. Além disso, apressar as repetições faz com que você respire errado, interferindo na circulação sanguínea.

Musculação - Foto Getty Images
Musculação

4.Usar o aparelho de abdominal sem nunca ter fortalecido o abdômen
O grande problema desses aparelhos é que eles sobrecarregam a sua coluna lombar e, a longo prazo, isso causa problemas de postura ou lesões. “Comece com uma dieta balanceada e uma série de abdominais no chão para tonificar a barriga”, diz Edson Ramalho.

Quem já não é mais principiante na academia pode usar o aparelho, desde que com acompanhamento para não fazer o movimento errado colocando força em músculos que não devem ser utilizados no exercício.

5. Não ajustar os aparelhos de acordo com seu biótipo
Lembre-se de adequar os aparelhos de acordo com seu peso e altura sempre que for usá-los. Se estiverem mal ajustados, além comprometer a biodinâmica do exercício, trazem consequências como prejudicar a coluna lombar, forçar o músculo excessivamente e favorecer lesões.

6.Fazer a mesma série de exercícios sempre
A personal trainer Paula Loiola explica que o corpo precisa de estímulos para continuar obtendo resultados eficazes, por isso, é importante modificar as cargas, as séries e o treino para avançar na busca dos objetivos.

Fuja da monotonia. Na academia, questione o seu professor quando haverá a mudança do seu treino.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Reconheça e corrija sete erros da musculação

Não é só ajuste dos aparelhos que dá trabalho. Na hora da musculação, a postura adequada em repouso e durante o movimento dos exercícios requer atenção redobrada: como são exercícios de força, qualquer deslize pode trazer uma lesão – das mais simples, que somem com compressas de gelo, ás mais complexas, que exigem repouso e fisioterapia ou medicamentos para serem tratadas. “Fazer o movimento errado repetidamente pode levar a problemas na coluna, como hérnias e alterações das curvaturas normais das costas”, afirma o educador físico Ivaldo Larentis, especialista em musculação.

Alguns exercícios são campeões tanto em resultado (por isso, sempre aparecem nos programas de treino) quanto em erros na realização. Uma equipe de especialistas mostra para você quais são essas zonas de risco e ensina o que é necessário fazer para definir o corpo sem efeitos colaterais indesejados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Pulley costas 

Esse aparelho é ótimo para fortalecer a musculatura das costas. Mas, se for usado da maneira errada, ele sobrecarrega a coluna e não trabalha os músculos posteriores.

Errado: “muitos alunos puxam a barra por trás da cabeça e acabam dobrando o pescoço para encaixá-la bem na parte de trás do pescoço, sobrecarregando a cervical”, afirma o educador físico Alberto Zeolla, professor da Academia Companhia Athletica. Durante esse movimento exagerado, os ombros também giram demais, o que causa desvios na coluna e sobrecarga na articulação dos ombros.

Certo: o exercício precisa ser executado com a coluna alinhada e atenção para não sobrecarregar a lombar (quando você senta e o bumbum fica exageradamente empinado). Uma alternativa para quem não consegue puxar a barra sem dobrar o pescoço é trazê-la à frente do corpo. Os músculos são adequadamente trabalhados sem colocar as costas em perigo. O educador físico dá a dica: o exercício ganha potência se você mantém os músculos do abdômen contraídos o tempo todo, isso estabiliza e ajuda a proteger a coluna.

Leg press correto - foto: Getty ImagesLeg press 

O leg press fortalece vários músculos das pernas e, por causa disso, é perfeito para quem quer deixá-las bem torneadas. Mas o exercício realizado sem os cuidados necessários provoca danos à coluna e aos joelhos.

Errado: ao fazer esse exercício sem apoiar totalmente a coluna no encosto, os músculos dessa região também vão trabalhar, indevidamente, num esforço para manter a coluna estável. Outro erro comum é inclinar os joelhos para dentro ou para fora durante o exercício.

Certo: a coluna deve estar completamente apoiada no encosto, desde a base da lombar. A flexão das pernas vai deixar a coluna retinha e bem adaptada ao encosto. Os pés devem estar totalmente apoiados na plataforma e alinhados com o joelho e quadril – isso evita que as pernas se inclinem para dentro ou para fora na hora de dobrar os joelhos. Alberto recomenda evitar esticar a perna completamente na volta do movimento.  “O ideal é deixar os joelhos um pouquinho flexionados na hora de esticar a perna para manter a musculatura trabalhando o tempo todo”, afirma. Se você notar que os joelhos estão rotacionando, prenda uma bolinha meio murcha entre eles, isso traz estabilidade.

Exercício supino reto realizado corretamenteSupino reto 

Engana-se quem pensa que esse exercício para braços, muito frequente nas academias, é simples. Levantar a barra sem cuidados pode lesionar coluna, ombros e punhos.

Errado: o primeiro erro acontece ao deitar no banco: se a barra não fica alinhada com o olhar, o movimento será todo errado. “Executar a pegada na linha dos ombros prejudica a articulação dos ombros e seus ligamentos”, afirma Ivaldo. Na hora de descer a barra, alinhá-la aos mamilos não vai fortalecer a musculatura adequadamente e deixar o cotovelo livre aumenta o risco de lesões nos ombros.

Certo: ao deitar-se, certifique-se de que seu olhar fique bem embaixo da barra e, na hora de trazê-la junto ao corpo, faça isso na linha da clavícula (os ossinhos horizontais que ficam no colo). Os cotovelos devem ser mantidos na linha do ombro. Assim a musculatura é trabalhada de uma maneira muito mais eficiente. E não se esqueça de manter o abdômen contraído e os punhos neutros – sem flexioná-los para frente ou para trás.

Exercício de agachamento realizado corretamente Agachamento 

O erro é muito comum nesse exercício que fortalece as pernas e sua coluna pode sentir falta dos cuidados.

Errado: muito cuidado para não desalinhar a coluna durante o exercício. Em vez de colocar a força nas pernas, muita gente acaba direcionando o maior impacto para as costas. Além de dor, isso pode gerar lesões. “Se, ao descer o quadril, o joelho ultrapassar a linha dos pés, há sobrecarga nas colunas lombar e torácica e nos joelhos”, afirma o professor Ivaldo.

Certo: o ideal é empinar o bumbum – assim fica mais fácil de garantir que o que vai dobrar são as pernas e não a coluna. E não se esqueça de não projetar os joelhos à frente dos pés. Também vale fazer uma inclinação, muito leve, do tronco á frente do corpo.

Abdominal realizado corretamente Abdominal 

Apesar de não ser exatamente um exercício de musculação, o abdominal é a vedete nas academias e tem até aula especial, só com variações dele. Mesmo assim, continua sendo o campeão em número de erros.

Errado: encostar o queixo no peito ou deixar a cabeça muito para cima boicota o exercício. Fora isso, manter o abdômen relaxado durante o exercício faz com que o efeito seja muito diluído e seu esforço perde o sentido.

Certo: tome cuidado para manter o pescoço em posição relaxada durante o exercício. O professor dá a dica: imagine uma laranja entre o seu queixo e seu peito: você não pode deixar a fruta cair e nem espremê-la. É importante manter o abdominal contraído para não machucar a coluna e garantir o fortalecimento abdominal.

Exercício de elevação de braços feito da maneira correta Elevação lateral com halteres 

A elevação dos braços com pesos é ótima para fortalecer a musculatura do ombro, mas erros na execução causam lesões que chegam a imobilizar essas articulações.

Errado: elevar os braços acima da linha dos ombros pode machucar os ombros – o movimento aumenta exageradamente o atrito entre o úmero (osso do braço) e a escápula.

Certo: uma opção é fazer o movimento aproximando um pouco os braços (na diagonal) e com as palmas das mãos voltadas para dentro. Isso diminui o contato entre as estruturas ósseas do ombro.

Exercício de extensão de joelhos realizado corretamente Extensor de joelhos 

O exercício fortalece um dos principais músculos das pernas, o quadríceps, e protege você contra lesões nos joelhos.

Errado: manter uma postura desleixada faz com que o peso do aparelho, que deveria ser suportado apenas pelas pernas, seja dividido com as costas. Inclinar os pés, para dentro ou para fora, faz com que os joelhos fiquem mais suscetíveis a dores e lesões.

Certo: mantenha a coluna bem encostada no banco e garanta que seus pés fiquem paralelos e apontados para frente o tempo todo.

 

 

minhavida

Musculação: é preciso cuidado!

 

musculacaoA adolescência é um momento de muita transformação. Muda-se o jeito de pensar, de vestir e de se relacionar com o mundo. Junte-se a isso a revolução hormonal que ocorre no organismo. É nessa fase que os pré-adolescentes questionam a própria imagem. Esse é um dos principais fatores que fazem com que os jovens, meninos ou meninas, queiram frequentar uma academia de ginástica para desenvolver um corpo mais “sarado”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Atividade física é sempre bem-vinda, mas a musculação ainda é um tema polêmico entre os especialistas. Como saber qual a idade ideal para começar a malhar pesado? Essa atividade é a mais recomendada para definir os músculos do adolescente?

Alguns profissionais da medicina afirmam que não existe idade para começar uma atividade física, desde que seja praticada com moderação e sob orientação de pessoal qualificado.

“É difícil uma criança querer frequentar uma academia de ginástica, mas, se for sua opção, ela deve ter um trabalho diferenciado para criar resistência muscular, jamais com finalidade estética”, diz a dra. Beatriz Perondi, médica do esporte e pediatra do Einstein. Isso porque os pré-adolescentes têm interesse por atividades menos monótonas.

O ideal é que essa modalidade seja praticada depois dos 14 anos pelas meninas e dos 16 pelos meninos.

Para o dr. Nei Botter Montenegro, médico da Clínica de Especialidades Pediátricas do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), o melhor é investir em outras atividades no lugar da musculação. “O ideal é que essa modalidade seja praticada depois dos 14 anos pelas meninas e dos 16 pelos meninos, após o fechamento das placas de crescimento associadas aos tendões musculares; antes disso, a criança e o adolescente estão com o aparelho músculo-esquelético ainda imaturo para esse tipo de esforço.

A musculação é uma atividade que tem movimentos bruscos e repetitivos, podendo ser substituída por exercícios associados ao próprio peso corporal e aeróbicos”, alerta.

Quando dizer sim

Dos 10 aos 15 anos, o pré-adolescente está em crescimento acelerado. Por isso, muitos cuidados devem ser tomados. “Na musculação, é alto o risco de comprometer a cartilagem, que faz a ligação dos ossos com os músculos, pois a repetição de exercícios com peso podem ocasionar um processo inflamatório que interfere na cartilagem de crescimento (osteocondrite).”, alerta o dr. Botter.

É difícil uma criança querer frequentar uma academia de ginástica, mas, se for sua opção, ela deve ter um trabalho diferenciado para criar resistência muscular, jamais com finalidade estética

Devido a esse fator, a prática só é indicada depois da puberdade, ou seja, quando os hormônios se estabilizam e o adolescente ganha uma força muscular muito maior. A partir desse momento, o tônus muscular – tensão elástica do músculo em repouso – fica mais forte, o que diminui a possibilidade de lesões durante a atividade.

“A musculação melhora o condicionamento físico e cardiopulmonar, estimula a circulação sanguínea e o desenvolvimento motor, proporciona musculatura mais saudável, além de corrigir a postura, caso seja necessário. Durante a puberdade, pode ser realizado um trabalho de resistência muscular com cargas baixas e sem movimentos repetitivos, procurando sempre atividades lúdicas e sem monotonia”, diz a dra. Beatriz.

Se a atividade for indicada como forma de tratamento para alguma lesão, o foco deve se limitar ao músculo lesado. Se não for, o objetivo deve ser apenas condicionamento físico. A musculação também é recomendada para jovens obesos que perderam muito peso ou aqueles que emagreceram durante o crescimento e ficaram com a pele flácida.

O que fazer

A questão é: praticar ou não a musculação? A resposta é: usar o bom senso. O primeiro passo antes de dar início a qualquer atividade física é verificar se a criança está saudável e se há doenças congênitas na família. Se houver, o ideal é fazer exames específicos ou até mesmo um checkup.

Os especialistas do Einstein recomendam o que deve ser feito antes e durante a prática de musculação:

  • Condicionamento físico prévio. Se for a primeira atividade física da criança, deve ser feito um trabalho aeróbico;
  • Aquecimento e alongamento antes de qualquer atividade;
  • Treino planejado de acordo com a idade, a altura e o peso da criança;
  • Cuidado com o material utilizado. Se crianças quiserem praticar a atividade, a melhor opção é realizar exercícios com elástico, bolas e saltos para movimentar as pernas;
  • Frequência: até três vezes por semana, com duração de, no máximo, 1 hora;
  • Série com cargas baixas;
  • Cuidados recobrados com a hidratação e a alimentação da criança.

Vale lembrar que, como em outras atividades físicas, a musculação, se praticada de forma exagerada, pode ocasionar uma fratura por estresse, causada pela excessiva repetição do movimento com sobrecarga, gerando desgaste ósseo.

Outro alerta: a musculação não deve ser praticada apenas para conquistar um corpo bonito, mas também para adquirir resistência muscular e, consequentemente, o fortalecimento geral.

 

João Rocha para o Focando a Notícia

Mulher é assassinada à tiros dentro de academia de musculação na Paraíba

plantão-fnUma mulher foi assassinada na manhã desta quarta-feira (23) dentro de uma academia de ginástica na cidade de São Bento, no sertão paraibano.

A vítima foi Francilene de 25 anos, foi surpreendida por um homem que chegou anunciando assalto e mandou que as pessoas que presentes se abaixassem. Ela foi executada. O criminoso se aproximou da vítima que estava deitada ao chão e efetuou vários disparos na cabeça da mulher, que veio a óbito no local.

Antes de ir embora, o assassino pegou alguns pertences da vítima (joias), pôs um capacete azul na cabeça, montou numa motocicleta, modelo POP e seguiu rumo incerto e desconhecido.

A mulher era esposa de Ademir Silva Souza, 28 anos de idade,  que foi executado com 15 tiros  tiros no último dia 30 de dezembro, embaixo de uma ponte no Rio Piranhas,  na ‘Terra das Redes’ conforme registrou a imprensa local. Ademir era sobrinho do ex-prefeito da cidade, Galego Sousa.

A academia onde aconteceu o homicídio fica localizada no centro da cidade. A Polícia já foi ao local e isolou a área enquanto espera o trabalho da perícia. Várias diligências foram realizadas a procura de identificar quem foi o autor do crime.

Roberto Targino 

com Francisco Nadjan do São Bento em Foco