Arquivo da tag: Menino

Menino de 2 anos está em situação grave após ser atropelado em praça

Um menino de dois anos de idade está internado em estado grave na UTI Pediátrica do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, após ter sido atropelado na noite dessa terça-feira (22), no bairro do Valentina, na Capital.

O atropelamento aconteceu no momento em que a criança estava brincando com o pai em uma praça do bairro quando um motociclista perdeu o controle.

De acordo com informações divulgadas pela TV Correio, o menino várias lesões. O pai da criança ainda tentou socorrê-la para alguma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas devido à gravidade dos ferimentos, preferiu acionar uma ambulância do Samu, que levou a vítima para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital. A Polícia Militar não identificou o condutor da motocicleta.

 

portalcorreio

 

 

Menino de 4 anos que morreu em Campina Grande após agressões teve fígado rompido, diz perícia

O menino de 4 anos morto no último sábado (19) após agressões, em Campina Grande, sofreu um choque hipovolêmico e teve o fígado rompido, conforme constatou perícia realizada pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol). A informação foi divulgada nesta segunda-feira (21), em coletiva de imprensa com o Numol e a Polícia Civil. A única suspeita do crime é a madrasta do menino.

De acordo com o chefe do Numol, Márcio Leandro, a criança sofreu um choque hipovolêmico devido às agressões, causando um intenso sangramento, a ruptura dos vasos abdominais e o rompimento do fígado.

O menino estava sob responsabilidade da madrasta, única suspeita do crime, há um mês, de acordo com a polícia. A perícia identificou que a criança sofria agressões também há cerca de um mês. O laudo descartou violência sexual.

“As evidências que existiam [mostram] que ela já maltratava essa criança há algum tempo”, disse a delegada Nercília Dantas durante a coletiva.

Segundo a delegada responsável pelo caso, o pai do menino é presidiário e a mãe mora em Pernambuco. Segundo as investigações, do presídio, o pai ordenava que a criança ficasse com a madrasta, em Campina Grande.

Perícia diz que criança teve fígado rompido, em Campina Grande — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

Perícia diz que criança teve fígado rompido, em Campina Grande — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

Para a polícia, a suspeita disse que não agrediu o menino. Justificou que o inchaço nos olhos da criança teria sido causado por uma abelha e disse que levou a criança, já morta, ao Hospital de Trauma no sábado (19) por conta de uma queda. Segundo a delegada, a mulher disse que só teria dado uma “chinelada” na criança e que o menino era “trabalhoso”.

Já a perícia confirmou as agressões, e a Justiça determinou a prisão preventiva da suspeita. Ela está na carceragem da Central de Polícia mas deve ser transferida para a penitenciária feminina de Campina Grande ainda nesta segunda-feira (21).

G1

 

Polícia investiga morte de menino de 4 anos na PB após suposta queda

Um menino de apenas 4 anos deu entrada já sem vida no Hospital de Trauma de Campina Grande neste sábado (19).

De acordo com as informações a madrasta do garoto que o levou à unidade de Saúde alegando que ele teria caído em casa, porém o laudo médico aponta marcas de agressões no corpo do menino.

O Hospital acionou a Polícia Militar e os policiais levaram a madrasta da criança até a Central de Polícia.

A suspeita de maus-tratos está sendo investigada e os pais do garoto estão sendo procurados.

PB Agora

 

História de menino da PB que deixou tudo para cuidar da mãe sensibiliza artistas

Em meio a pandemia do novo coronavírus, uma história de amor, sonho, persistência e dedicação, chamou a atenção de artistas e muitos paraibanos.

O adolescente José Fernando, de 15 anos, natural do município de Matinhas, no Agreste paraibano, abandonou tudo, para cuidar de sua mãe que é enferma e se encontra em cima de uma cama necessitando de cuidados e atenção.

O adolescente que sonha em se tornar advogado, teve a rotina alterada por conta da doença da mãe. Ele cuida da mãe e da irmã, que têm graves problemas de saúde, enquanto tenta estudar para realizar o sonho de conquistar uma vaga na universidade.

O jovem que acorda cedo, é responsável por todos os afazeres domésticos, como preparar o café, lavar e secar a louça, lavar roupa, e fazer o almoço e deixar tudo pronto para quando chegar da escola, só chegar, esquentar e dar para elas.

A mãe de José, Maria das Neves, disse que o jovem é um filho dedicado, que tem inúmeras responsabilidades e que faz de tudo pela família.

O sustento da família vem do auxílio-doença da irmã de José, que também tem problemas de saúde. Com o valor, a família precisa comprar todos os remédios e pagar as demais despesas, inclusive a comida.

José revelou que o seu sonho em se tornar advogado é para que ele possa ajudar muita gente.

Na localidade onde a família mora, as casas são todas afastadas e não há sinal de celular, porém, foi através das redes sociais que a história do adolescente ficou conhecida por centenas de pessoas, que tentam ajudar. José revelou que gostaria de morar na cidade o que se tornaria mais fácil providenciar a remoção de sua mãe quando ela necessitar de atendimento médico.

A história de José, veiculada no JPB da TV Paraíba, chamou a atenção de muitos paraibanos, de empresários e de artistas como Márcio Garcia, e a cantora Elba Ramalho.

A Unifacisa Centro Universitário doou a graduação completa de direito. Além do mais. uma “Vaquinha virtual” arrecadou mais de R$200 mil e menino de 15 anos que cuida da mãe e da casa vai realizar o seu sonho.
Uma vaquinha virtual que foi criada na intenção de arrecadar o valor de R$100 mil para comprar a casa que tanto o menino sonhava, conseguiu arrecadar R$277,622. Essa semana, um grupo de ciclistas conseguiram arrecadar outro valor que foi entregue a José e a sua mãe.

Foram mais de 5 mil contribuições e vaquinha continua ativa, Todo o valor arrecadado a mais será para mobiliar a casa e dar uma qualidade de vida melhor a essa família.⠀

SL
PB Agora

 

Menino que sobreviveu após ser arremessado de carro volta para casa e emociona moradores na PB

A chegada do menino Guilherme a casa dele em Carrapateira não foi nada discreta nem silenciosa. Ele passou três meses internado no Hospital de Trauma de Campina Grande, no Agreste da Paraíba, após sobreviver a um acidente de carro a caminho da escola. A criança foi arremessada para fora do veículo.

As pessoas ficaram emocionadas e motociclistas fizeram um ‘buzinaço’ durante a chegada da criança. Com muito choro e curiosidade, os moradores de Carrapateira cercavam o veículo que levava Guilherme de volta para casa.

Um dos registros em foto mostra que os amigos dele o abraçaram e alguns choraram ao vê-lo recuperado. O menino ainda chegou com um curativo na cabeça, mas na mão o sinal de que está tudo sob controle.

clickpb

 

Profissionais do Trauma de CG fazem corredor humano em gratidão a doação de órgãos de menino morto

Dois meninos em São Paulo receberam os rins de origem da doação de órgãos de uma criança que morreu no Hospital de Trauma de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O menino de 11 anos morreu de uma hemorragia cerebral, decorrente de uma malformação arteriovenosa, nessa sexta-feira (1).

O coração já foi doado a uma criança de 13 anos, no Ceará. O fígado foi doado para uma pessoa internada no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa.

Uma das crianças que recebeu um rim do menino que morreu em Campina Grande tem sete anos. A outra tem 11 anos, assim como o doador.

Na saída do corpo do menino da ala médica do Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, a equipe preparou um corredor humano em solidariedade à mãe que perdeu o filho e em gratidão pela doação dos órgãos.

A mãe foi amparada por profissionais do hospital até a saída. Uma pessoa deixou uma mensagem durante o corredor humano. “Que Deus lhe dê o descanso eterno.”

Veja o vídeo do momento do corredor humano

clickpb

 

Menino morre em hospital após ser resgatado durante afogamento na praia de Lucena

O menino que se afogou na praia de Lucena, no Litoral da Paraíba, na tarde deste sábado (2), morreu no Hospital de Trauma de João Pessoa.

Ele chegou a ser resgatado pelo helicóptero Acauã, da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

A criança tinha seis anos de idade. A família esteve no hospital para todo o protocolo após a morte do menino.

clickpb

 

Menino baleado na cabeça por irmão sai da UTI e vai para enfermaria de hospital, na PB

O menino de 12 anos baleado pelo irmão de 14 anos, em Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, saiu da Unidade de Tratamento Intensivo Infantil do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde estava internado, para a enfermaria da instituição, nesta quinta-feira (26).

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade, o garoto está consciente e tem um estado de saúde considerado estável. Ele já havia passado por neurocirurgia e está internado desde o dia 19 deste mês, quando sofreu fratura e afundamento do crânio, após ser baleado. Na terça-feira (24), o hospital informou que o quadro clínico do paciente seguia evoluindo de forma satisfatória.

O menino foi internado após ser atingido por um tiro disparado acidentalmente pelo irmão dele, um adolescente de 14 anos. Segundo a polícia, os irmãos estavam brincando com a arma do pai quando um disparo acertou a cabeça da criança.

Raio-x do crânio da vítima com fragmentos de bala na testa — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Raio-x do crânio da vítima com fragmentos de bala na testa — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Pai dos meninos tinha arma irregular há 25 anos

O pai dos meninos tinha a arma irregular há 25 anos e deixava o equipamento no guarda-roupa, conforme relatou o delegado Seccional Sylvio Rabello, que acompanha o caso. Segundo o delegado, o homem vai responder por posse ilegal de arma de fogo, e o adolescente de 14 anos, que atirou no irmão mais novo, vai responder por ato infracional análogo ao crime de lesão corporal culposa, quando não há intenção.

Conforme o delegado, o adolescente de 14 anos provavelmente já sabia onde a arma do pai estava guardada. “Por ter ido apanhar aquela arma, ele já sabia o local certo onde estava a arma e o pior: a arma estava municiada, que foi justamente essa munição que veio a atingir o irmão dele de 12 anos de idade”, disse o delegado em outra ocasião.

Adolescente atirou acidentalmente na cabeça do irmão

O adolescente de 14 anos atirou acidentalmente na cabeça do irmão com a arma do pai, na noite da última quinta-feira (19). De acordo com a Polícia Civil, os irmãos estavam brincando com o revólver do pai quando a arma disparou acidentalmente no mais novo. Ele foi atingido na nuca, teve o crânio fraturado e fragmentos de bala saíram pela testa.

G1

 

Menino se engasga com pirulito e é salvo pelo pai após instruções de bombeiro, em Cajazeiras, PB

Um cabo da Polícia Militar de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, conseguiu salvar o filho após receber instruções por telefone de um integrante do Corpo de Bombeiros da cidade. O caso aconteceu na tarde da terça-feira (10), quando o cabo Mannix Moura percebeu que o filho, Miguel Davy, de 8 anos, estava engasgado. Veja abaixo instruções da manobra de Heimlich repassadas pelo bombeiro ao PM.

De acordo com o relato do cabo Mannix ao bombeiro, o filho estava deitado na cama quando ele escutou o menino tentando chamar por ele, mas não conseguia. “Ele estava deitado e com alguma coisa na boca. Ele já estava sem conseguir respirar, ficando roxo, foi então que percebi que ele estava engasgado”, contou o pai de Miguel.

O cabo disse que, no momento em que percebeu que o filho estava engasgado, não pensou duas vezes e resolveu ligar para o Corpo de Bombeiros, através do 193. “Eu liguei pros bombeiros e aí com as primeiras instruções que me passaram eu consegui fazer com que meu filho colocasse o que estava na boca dele pra fora e foi aí que percebi que era um pirulito, mas graças a Deus deu tudo certo”.

Criança se engasgou com um pirulito

Quem atendeu o cabo Mannix Moura foi o cabo Segundo, do 5º Batalhão de Bombeiros Militar de Cajazeiras. O bombeiro informou que era por volta das 14h30 quando atendeu a ligação do pai de Miguel Davy, relatando que o filho estava engasgado com algum objeto.

“O cabo Mannix ligou pro 193, mas ele não sabia dizer com o que o filho estava engasgado e disse que o menino já tava ficando roxo. Depois de tudo, ele percebeu que o filho estava com um pirulito e aquele palitinho de plástico soltou, ficando só a bola do pirulito na boca da criança, que estava deitada. O menino tentou avisar o pai, mas não conseguia porque tava engasgado”, explicou o cabo Segundo, do 5º BBM.

Miguel Dany, de 8 anos, foi salvo pelo pai após se engasgar com pirulito, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Miguel Dany, de 8 anos, foi salvo pelo pai após se engasgar com pirulito, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Menino foi salvo com manobra de Heimlich

Conforme o cabo Segundo, ao atender a ligação do cabo Mannix e entender a situação, ele passou para o pai do menino as instruções da manobra de Heimlich. “Nesse casos, o primeiro procedimento é fazer a manobra de Heimlich, que consiste em ajudar a vítima a tirar o objeto que está entalado nas vias aéreas”, destacou.

O cabo contou que foi relatando ao pai da criança cada movimento que ele deveria fazer para ajudar o menino. “Eu pedi pra que o pai abraçasse a criança por trás. Depois disso, pedi pro que ele fechar o punho direito e abrir a mão esquerda. E aí pedi pro pai, com a mão esquerda espalmada, empurrar a mão direita, que estava fechada. Isso tudo junto à barriga da criança, na região abdominal, do umbigo pra cima. Então com as duas mãos na barriga do menino, pedi pro pai fazer o movimento de empurrar pra dentro e pra cima, que resultou na saído do pirulito da boca da criança”, detalhou.

O bombeiro explicou que, no momento em que o pai da criança ligou, uma equipe dos Bombeiros já foi acionada para ir até a casa da família. “No momento que ele ligou, eu já peguei o endereço dele e, enquanto eu falava com ele por telefone, uma equipe de bombeiros já estava indo pra lá em uma ambulância, pra fazer todos os procedimentos no local também, caso precisasse”.

De acordo com o cabo Segundo, casos como esse acontecem diariamente. “Casos assim acontecem muito e, principalmente com crianças, em casa, restaurantes, escolas, então a manobra de Heimlich é um procedimento simples, que pode salvar vida, mas que muita gente ainda não sabe como fazer”, salientou.

O cabo Segundo disse ainda que se o pai não tivesse ligado para os Bombeiros talvez a criança não teria resistido. “Se tivesse demorado, a criança ia entrar em parada cardiorrespiratória. Mas graças a Deus ele ligou e consegui fazer as instruções direitinho, e quando a ambulância dos bombeiros chegou lá o menino já tava respirando consciente e orientado”, pontuou.

Miguel, de 8 anos, foi salvo pelo pai Mannix Moura, após instruções de um bombeiros por telefone, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Miguel, de 8 anos, foi salvo pelo pai Mannix Moura, após instruções de um bombeiros por telefone, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Manobra de Heimlich

O bombeiro explicou ao G1 que a manobra de Heimlich é o melhor método para situações como a do filho do cabo Mannix. Conforme o cabo Segundo, o procedimento pré-hospitalar ajuda na desobstrução das vias aéreas superiores por um corpo estranho. A manobra, descrita pelo médico Henry Heimlich em 1974, induz uma tosse artificial, que vai expelir o objeto da traqueia da vítima.

Instruções para a manobra:

  • Envolva seus braços entre a caixa torácica e o umbigo da pessoa engasgada;
  • Feche bem uma das mãos, mantendo o polegar de fora;
  • Segure o punho com a outra mão pressionando com firmeza para cima;
  • Avalie se a desobstrução foi concluída e se a vítima voltou a respirar;
  • Repita até o objeto ser expulso.
Cabo Segundo, do Corpo de Bombeiros de Cajazeiras, durante aula sobre manobra de Heimlich no IFPB — Foto: Cabo Segundo/Arquivo Pessoal

Cabo Segundo, do Corpo de Bombeiros de Cajazeiras, durante aula sobre manobra de Heimlich no IFPB — Foto: Cabo Segundo/Arquivo Pessoal

 

G1

 

 

Menino suspeito de planejar ataque a escola no Sertão da Paraíba é ouvido pela polícia

A Polícia Civil ouviu em depoimento um menino suspeito de ameaçar atacar uma escola particular em Cajazeiras, no Sertão paraibano, nesta quarta-feira (11). A informação foi repassada ao ClickPB pela assessoria de comunicação da Polícia Militar da Paraíba.

O assunto teria viralizado no WhatsApp e chamado atenção das autoridades policiais e da população do Sertão.

O delegado Glauber Fontes, que comanda a 24º Área Integrada de Segurança Pública (AISP), informou ao ClickPB que o diretor da escola esteve na delegacia de Cajazeiras para falar sobre o caso.

As primeiras informações são de que a instituição suspendeu as aulas de hoje. Os pais do menino teriam sido chamados à escola para conversar sobre a situação.

 

 

clickpb