Arquivo da tag: Marcelinho

Marcelinho Paraíba deixa os gramados aos 44 anos, após carreira polêmica, AVC e conversão à religião

Grande reportagem do portal UOL nesta segunda-feira (20) traz um pouco da história e trajetória do craque paraibano, Marcelinho Paraíba, que pendurou as chuteiras aos 44 anos de idades

Marcelinho Paraíba tem o futebol no sangue. E não é jeito de falar. O pai, Pedrinho Cangula, foi jogador. A bola foi passando de geração em geração e a alegria de jogar é tanta que o mais famoso deles demorou a dizer o difícil adeus. A carreira de Marcelinho chegou ao fim apenas no último dia 15 de março, aos 44 anos.

Nada parou o meia em quase 30 anos de carreira. Nada mesmo. Nem o maior susto para ele, um acidente vascular cerebral que poderia não só colocar um fim à carreira, como ter deixado sequelas graves. “15 dias depois eu voltei a jogar”, contou ao UOL Esporte. “Minha saúde está excelente, poderia continuar jogando. Não tenho a mesma velocidade de quando eu jogava no Hertha, mas meu físico ainda é muito bom. Resolvi para agora não por saúde ou condicionamento físico e sim porque queria começar uma nova carreira como treinador”, completou.

A longa carreira, com mais de 20 mudanças de clubes, foi cheia de títulos e polêmicas — que Marcelinho admite se arrepender. O agora ex-jogador mora na Paraíba e quer viver a vida como, muitas vezes, não conseguiu quando estava na ativa: tranquilamente. Em entrevista ao UOL, falou de religião, de arrependimentos e do sonho de virar treinador.

 

CLIQUE AQUI E CONFIRA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

 

pbagora

 

 

Perilima vence CSP na despedida dos gramados de Marcelinho Paraíba

Ídolo em vários clubes do Brasil e da Europa, o meia veterano Marcelinho Paraíba se despediu dos gramados em grande estilo. Sua equipe, a Perilima, venceu o CSP por 2 a 1 neste domingo, no estádio Amigão, em Campina Grande, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Paraibano.

Mateus Brito e Lucas Silva, marcaram os gols da Perilima. Na talício descontou para o Tigre pessoense.

Marcelinho encerrou definitamente sua carreira no fim do primeiro tempo da partida com o CSP. O meia foi substituído por Douglas Silva, sem conseguir deixar sua marca. Ele foi abraçado pelos reservas e comissão técnica.

Na saída, Marcelinho falou com a imprensa e agradeu a todos que contribuiram para sua trajetória no futebol:

“Me despeço do futebol profissional, fica minha gratidão a todos clubes, que sempre me receberam bem. Tinha que ser aqui, no Amigão, onde tudo começou. Comecei no Campinense, bem novinho, disputando a final do paraibano, onde fui campeão em 91 e 93. Agora estou encerrando, uma carreira vitoriosa, as coisas passam muito rápido. Não imaginava que esse dia ia chegar, mas chegou. Estou feliz e agora vamos dar início a uma nova carreira”, enfatizou.

Ficha Técnica
Perilima
Conrado, Birungueta, Lucas Bahia, Jairo e Dudu Paraíba; Ezequias, Mateus Brito (Igor Ruan), Carlos e Marcelinho Paraíba (Lucas Silva); Fernandes e Igor Balotelli. Técnico: Eudes Pedro
CSP
Wallace, Vitor, Dênis, Darlan e Arthur (Tharlles); Gustavo, Mandaca, Ronald (Emerson) e Natalício; Fábio e Bahia. Técnico: Josivaldo Alves
Árbitro: Gustavo Estevão de Oliveira Lima
Assistentes: Herioberto Henrique da Silva e Marcelo Paulino de Oliveira
Gols – Mateus Brito (P), aos 23min do 1º T; Natalício (C), aos 21min, Lucas Silva (P), aos 25min do 2ºT

 

paraibaonline

 

 

Marcelinho-PB retorna ao Treze e anuncia: “Aceitei Jesus como meu salvador”

“Agora eu sou um novo homem. Mais do que nunca estou me sentindo melhor”.

Foto: Reprodução / Instagram

A frase é do meia Marcelinho Paraíba, prestes a completar 44 anos. Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (09), durante seu primeiro treino no retorno ao Treze, o filho de Pedrinho Cangula anunciou que se converteu a Deus e trocou as noitadas pela igreja.

Foto: Bruno Rafael / CBN

– Muita coisa mudou na minha vida. Há algum tempo eu me converti e aceitei Jesus como meu único salvador. Isso tem sido maravilhoso na minha vida.  As coisas têm melhorado muito, até mesmo na convivência em casa, com a família, questão de descanso, tudo isso. Antes eu era do mundo, vivia em farra, em festa, e isso me atrapalhava. Não sei como consegui jogar até essa idade fazendo tudo que eu fazia. Mas daqui para frente é só bênção – declarou o jogador, vice-campeão estadual em 2017 e da Série D ano passado com o Galo.

Principal contratação do Alvinegro, Marcelinho se prepara junto com seus companheiro para mais uma edição de Série C de Campeonato Brasileiro.

A estreia da equipe está marcada para Recife, no final de semana do dia 27 de abril, contra o Santa Cruz.

A CBF ainda não divulgou a tabela detalhada da competição, documento que define data e hora exatas da peleja.

 

paraibaonline

 

 

Marcelinho Paraíba acerta com Perilima e vai disputar a segunda divisão do Campeonato Paraibano

Nesta sexta-feira (31), em uma coletiva de imprensa, a nova Desportiva Perilima de Futebol, agora sem o popular “Seu Pedro” e com outra diretoria, vai apresentar o jogador Marcelinho Paraíba oficialmente para as disputas da segunda divisão do Campeonato Paraibano. O experiente meia de 43 anos, vai assinar contrato com o 23º clube profissional na carreira, que começou em 1991, no Campinense.

Vice-campeão brasileiro da Série D com o Treze esse ano, Marcelinho nem cogita aposentadoria. Ele foi capitão do Galo na histórica campanha do acesso à Série C e agora parte para o desafio de devolver a Perilima à elite do futebol estadual.

Na última segunda-feira (27), também em uma entrevista coletiva, o antigo “Time das Sordas” apresentou seu novo projeto, que terá como comandante o empresário campinense Jailton Oliveira. Ele contratou o treinador mexicano Ricardo Campos, o meio-campista Felipe Ramon e o atacante Lucas Silva.

Marcelinho Paraíba, certamente, chega para liderar a Perilima em mais uma tentativa de voltar à primeira divisão estadual.

O experiente jogador estaria em São Paulo e tem desembarque em Campina Grande previsto para a madrugada desta sexta-feira.

Filho de Pedrinho Cangula, autor do primeiro gol do estádio Amigão e um dos artilheiros históricos do Campinense, Marcelo dos Santos passou por dezenas de clubes na carreira, além de ter vestido, com destaque, a camisa da seleção brasileira.

Blog do Bruno Lira

Sem Marcelinho, Treze tropeça e perde para o Auto Esporte, em JP

Treze-e-AutoA rodada de número nove do Campeonato Paraibano começou, neste sábado (18), com a realização de dois jogos. No Almeidão, em João Pessoa, o Auto Esporte não tomou conhecimento do Treze, e proporcionou a segunda derrota consecutiva para a equipe galista, vencendo o jogo por 2 a 1. Com a vitória o ‘Macaco Autino’ sobe para a quinta colocação na classificação.  já o Galo cai para o sexto lugar.

O Treze não pôde contar com o seu maior destaque, Marcelinho Paraíba, que cumpriu suspensão após receber o terceiro cartão amarelo.

No CT Ivan Tomaz, também em João Pessoa, o Internacional recebeu o Atlético de Cajazeiras e as duas equipes não marcaram gols. O empate fez o Inter subir uma posição na tabela, ficando agora em terceiro lugar. Já  o Atlético permanece em segundo, mesmo tendo conquistado mais um ponto.

A rodada final dos jogos de ida será completada neste domingo (19), com mais três jogos. Sem Michell,Plinio,  Sapé , Amarildo, Rafael Oliveira, Diogo Campos e ainda Rafael Luz, que deixou o Clube após acertar com o Oeste de Itápolis-SP, o líder Botafogo vai até Cajazeiras enfrentar o Paraíba, no Perpetão.

Já o Sousa, depois de conquistar sua primeira vitória na rodada passada diante do CSP, recebe o Serrano no Marizão, e em Campina Grande no Amigão o Campinense enfrenta a equipe do CSP.

Confira classificação

Clubes PG J V E D GP GC SG
 1º-   Botafogo  18  8  6  0  2  12  7  5
2º-  Atlético 15 9 4 3 2 6 3 3
3º-  Internacional 13 9 3 4 2 5 4 1
4º-  Campinense 12 8 3 3 2 11 7 4
5º-  Auto Esporte 12 9 3 3 3 9 9 0
6º-  Treze 12 9 3 3 3 7 7 0
7º-  Serrano 11 8 3 2 3 9 11 -2
 CSP 8 8 2 2 4 7 11 -4
 Sousa 6 8 1 3 4 5 7 -2
10º  Paraíba 6 8 1 3 4 3 8 -5

Albemar Santos

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Reviravolta: após fiasco em negociação com a Raposa, Marcelinho jogará no Treze

marcelinhoMarcelinho Paraíba vai jogar o Campeonato Paraibano 2017. Ao contrário do que se imaginava, no entanto, o meia de 41 anos não vestirá a camisa do Campinense e sim a do Treze.

Marcelinho conseguiu nesta segunda-feira (28) se desvincular do Internacional de Lages-SC, com quem tinha contrato até o fim de 2017. Uma liminar da 4a vara de Campina Grande obriga que o time catarinense libere o jogador para assinar contrato com o Galo da Borborema. A decisão da juíza Maria Igis Diógenes Bezerra entende que o Inter não tem cumprido com suas obrigações legais com o jogador

Treze e Marcelinho chegaram a um acerto financeiro há uma semana mas ainda restava a liberação do Inter de Lages.

A contratação de Marcelinho pelo Treze agita o mercado da bola já que há menos de mês o Campinense fracassou na tentativa de acertar com o ex-selecionável brasileiro.

Confira a decisão abaixo

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO
4ª Vara do Trabalho de Campina Grande

RTOrd 0001692-21.2016.5.13.0023
AUTOR: MARCELO DOS SANTOS
RÉU: ESPORTE CLUBE INTERNACIONAL

PROCESSO NU 0001692-21.2016.5.13.0023

RECLAMANTE: MARCELO DOS SANTOS

RECLAMADO: ESPORTE CLUBE INTERNACIONAL

Ausentes as partes.

Vistos, examinados etc.

Marcelo dos Santos, devidamente qualificado na peça vestibular, ajuizou Reclamação Trabalhista em face de do Esporte Clube Internacional, alegando, resumidamente, que a parte reclamada não vem cumprindo com as suas obrigações legais, motivo pelo que requer, entre outros pedidos “… medida liminar a fim de liberar o reclamante para assinar novo contrato de trabalho desportivo com o Treze Futebol Clube, possibilitando o início imediato dos treinamentos que se iniciam neste próximo sábado dia 25/11/2016”.

Alega que “… informou várias vezes ao clube da necessidade de cumprir fielmente o seu contrato de trabalho, em especial as obrigações do depósito fundiário, por ser um direito constitucionalmente garantido aos trabalhadores. Após vários tentativas de resolver suas questões financeiras e desportivas com o clube o reclamado, … chegou a um acordo com o clube promovido, tendo este se comprometido a liberar o autor para assinar contrato com o Treze Futebol Clube. Enfim, … tem proposta para assinar contrato de trabalho com o Treze Futebol Clube, cuja apresentação dos jogadores e a pré-temporada com treinamentos se iniciará neste próximo final de semana dia 25/11/2016” e “Como se sabe, o futebol profissional é um esporte de alto rendimento, de modo que … precisa assinar o contrato e iniciar imediatamente os treinos com o seu novo clube, para não perder a sua capacidade laborativa que depende necessariamente do seu desempenho físico a qual somente se mantém com os treinamentos. Ademais, os clubes futebolísticos têm a reprovável prática de impedir a transferência de seus antigos jogadores por longo tempo, na tentativa de conseguir algum retorno financeiro dos clubes que tenham interesse em contratá-lo, o que termina por ocasionar a perda de produtividade com atleta ao permanecer em inatividade por longos períodos enquanto aguardam um desfecho ou a boa vontade do clube”.

Reza o Art. 300 do CPC que “A tutela de urgência será concedida quando houver elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo”.

A parte reclamante comprovou que a parte reclamada não vem cumprindo as suas obrigações trabalhistas, a exemplo do recolhimento dos depósitos fundiários (evidencia da probabilidade do direito).

É sabido que a atividade de jogador de futebol é efêmera, e a falta de treinos leva a ausência de condicionamento físico, refletindo diretamente no resultado do profissional (perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo).

Assim, preenchido os requisitos legais, concedo a LIMINAR requerida a fim de liberar o reclamante para assinar novo contrato de trabalho desportivo com o Treze Futebol Clube, possibilitando o início imediato dos treinamentos.

Expeça-se, com urgência os ofícios liberatórios. Tome a Secretaria as providências cabíveis.

Notifiquem-se as partes.

No mais, aguarde-se a audiência já designada.

Campina Grande – PB (datado e assinado eletronicamente).

MARIA IRIS DIÓGENES BEZERRA

Juíza do Trabalho

CAMPINA GRANDE, 28 de Novembro de 2016
MARIA IRIS DIOGENES BEZERRA
Juiz do Trabalho Titular

Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a:
[MARIA IRIS DIOGENES BEZERRA]

https://pje.trt13.jus.br/primeirograu/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam
161128100905124000000042652747

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Patrocinador do Inter de Lages veta vinda de Marcelinho para Raposa

paraibaA negociação envolvendo o meia-atacante Marcelinho Paraíba ganhou mais uma reviravolta na tarde desta sexta-feira.

Conforme apurou a coluna do jornalista Maurílio Júnior, no Portal MaisPB, o motivo seria um veto por parte do patrocinador do colorado.

Caso Marcelinho deixasse o clube de Santa Catarina, o Inter perderia a prestadora de serviços Orbenk.

Leia mais aqui

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Marcelinho Paraíba acerta com time de Santa Catarina

marcelinhoAos 39 anos, o meia-atacante Marcelinho Paraíba segue com fome de bola. Nesta sexta-feira, o Inter de Lages, de Santa Catarina, anunciou a contratação do jogador, que iniciou sua carreira no Campinense e já passou por São Paulo, Flamengo, Grêmio, Coritiba, Herta Berlin, Sport, Fortaleza e Seleção brasileira.

Na nova equipe, ele vai disputar a primeira divisão do Campeonato Catarinense na próxima temporada, já que o Inter de Lages voltou à elite estadual no ano passado, e irá jogar o torneio pela primeira vez em 13 anos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Aos 39 anos, Marcelinho faz parte de um seleto grupo de veteranos do futebol brasileiro que segue atuando em alto nível. Em 2014, o meia-atacante defendeu o Fortaleza no Campeonato Cearense e também na Série C do Brasileiro. Na temporada, Marcelinho disputou 44 jogos e fez 14 gols, uma ótima média (um gol a cada três partidas) para quem tem atuado no setor de armação – escreveu o clube, em seu site oficial.

Reiteradas vezes, em entrevistas concedidas principalmente em Campina Grande, Marcelinho declarou que pretende encerrar a carreira no Campinense Clube, time o qual diz ser torcedor e que também o revelou para o futebol.

No entanto, prestes a entrar no ano do centenário da Raposa, a diretoria rubro-negra sequer cogitou a possibilidade de acertar a vinda de Marcelinho, mesmo o atleta estando livre no mercado.

Gazetta Press

Promotor denuncia Marcelinho Paraíba por lesão corporal e ameaça

AgressãoO promotor Sócrates da Costa Agra denunciou nesta quarta-feira (6) o jogador de futebol Marcelinho Paraíba pelos crimes de lesão corporal leve e ameaça, praticados contra sua ex-namorada Ana Paula Alves Dantas. O Ministério Público estadual manteve o indiciamento da delegada Hertha de França.

O advogado Afonso Vilar, que defende Marcelinho, explicou que como o jogador não foi citado pessoalmente, a defesa ainda não tem detalhes do processo, mas que tem dez dias para apresentar a defesa na Justiça.

O caso aconteceu em 13 de dezembro do ano passado, quando a vítima teria ido cobrar, no sítio do atleta em Campina Grande, o pagamento de pensões alimentícias atrasadas. O jogador responde em liberdade.

A Polícia Civil indiciou o atleta com base na Lei Maria da Penha por lesão corporal leve e ameaça, cujas penas juntas podem chegar a quatro anos de detenção. O atleta responde em liberdade após prestar depoimento à polícia e pagar fiança de R$ 12,4 mil.

O laudo do Instituto de Polícia Científica (IPC) confirmou marcas de violência, levando a delegada de Violência Doméstica de Campina Grande a indiciar o atleta por agressão de natureza leve e ameaça, cujas penas juntas podem resultar de detenção de até quatro anos. “O inquérito foi remetido ao Judiciário consubstanciado nos mesmos motivos do auto de prisão em flagrante”, afirmou a delegada Hertha de França ao G1.

Polícia Civil mantém indiciamento de Marcelinho por suposta tentativa de estupro (Foto: Karoline Zilah/G1)Jogador é investigado por agrediar a ex-mulher
(Foto: Karoline Zilah/G1)

Marcelinho está atualmente sem contrato firmado com nenhum time e à época dos fatos jogava pelo Boa Esporte, de Minas Gerais. Em entrevista à TV Paraíba, a ex-namorada de Marcelinho Paraíba afirmou que o atleta devia um ano de pensão alimentícia ao filho de 3 anos, e que foi agredida por ele quando foi cobrar o valor atrasado.

No dia 13 de dezembro de 2012, policiais estiveram no sítio do jogador  no bairro de Nova Brasília e ele foi detido. Segundo a delegada, na  época, o jogador preferiu não falar nada em depoimento. A vítima passou por exame de corpo de delito comprovando uma lesão.

Outra prisão
O jogador também foi preso em novembro de 2011 quando comemorava a ascenção do Sport, time em que jogava, à Série A do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, ele foi preso com mais três amigos novamente em seu sítio em Campina Grande, mas não foi denunciado pelo Ministério Público e o caso foi arquivado.

De acordo com Fernando Zoccola, primeiro delegado que atuou no caso, a suposta vítima afirmou em depoimento que o crime aconteceu de madrugada durante a festa. Segundo ela, Marcelinho forçou um beijo e a agrediu, puxando seus cabelos. A mulher apresentava cortes na boca e foi levada para a Unidade de Medicina Legal (UML) para ser submetida a um exame de corpo de delito. A delegada da Mulher, Hertha de França, indiciou Marcelinho por estupro, mas a hipótese foi descartada pelo Ministério Público.

 

 

G1 PB

Após pagar fiança, Marcelinho Paraíba é liberado; jogador foi detido por agredir ex-mulher

Imagem/AE

Depois de se envolver em nova confusão e ser detido nesta quinta-feira (13) em Campina Grande (Agreste da Paraíba), o jogador Marcelinho Paraíba foi liberado após pagamento da fiança de 20 salários mínimos, providenciado pelo seu advogado Afonso Vilar.

O meia-atacante, que atualmente, joga pelo time Boa Esporte, de Minas Gerais, foi detido em sua chácara, no bairro Nova Brasília, após policiais receberem a denúncia de que ele teria agredido a sua ex-companheira, com quem tem um filho.

De acordo a delegada Herta França, da Delegacia da Mulher, a ex-mulher do jogador denunciou Marcelinho no final da tarde de hoje. Ainda segundo a delegada, ela foi à chácara do jogador cobrar uma dívida de pensão alimentícia, que conforme afirmou a mulher, está em atraso há um ano. Marcelinho teria ficado nervoso e ao tentar expulsar a ex-mulher do local a teria agredido com empurrões e beliscões.

O jogador se reservou ao direito de ficar calado. O seu advogado, Afonso Vilar admitiu que o pagamento da pensão alimentícia está atrasado., mas não confirmou que é pelo período de um ano.

A ex-companheira de Marcelinho fez exame de corpo de delito, em que ficou comprovada a agressão corporal. Pego em flagrante, o meia-atacante Paraíba foi encaminhado a Central de Polícia de Campina Grande, onde ficou detido por cerca de três horas.

Marcelinho aguardará o julgamento em liberdade. Se condenado, ele poderá pagar a pena de três meses a um ano de prisão.[bb]

Outras confusões

Essa não é a primeira detenção do jogador. Em novembro de 2011, quando jogava pelo Sport, Marcelinho e mais três amigos foram detidos na mesma chácara em Campina Grande.

Segundo o delegado que primeiro deliberou o caso, Fernando Zoccola, Marcelino forçou uma mulher a lhe dar um beijo e a agrediu. O crime teria sido praticado contra a advogada Rosália Zabatos de Abreu, de 31 anos, residente em Campina Grande, durante uma festa realizada na granja do jogador no dia 30 de novembro do ano passado.

Marcelinho ainda chegou a ser preso pela Polícia Militar e conduzido ao presídio, num tumulto que envolveu mais de 50 pessoas, mas teve a sua reclusão relaxada pela Justiça. O inquérito policial foi entregue ao Ministério Público, que não ofereceu denúncia contra Marcelinho Paraíba por crime de estupro.Segundo o promotor Marcos Leite, o processo não tinha provas suficientes para comprovar o beijo lascivo, que atualmente é entendido como estupro.[bb]

O atleta já foi condenado em outro processo por ter quebrado os dentes de um rapaz com um soco, na ocasião de uma festa na Casa de Shows Spazzio, no Catolé, em 2002, mas não cumpriu a pena porque a Justiça foi morosa e deixou prescrever.
Naira Di Lorenzo e Scarllety Fernandes (TV Correio)