Arquivo da tag: Macedo

Maryjanne Macedo fala sobre os avanços na Saúde em Bananeiras

A Secretária de Saúde do município de Bananeiras, Maryjanne Macedo, esteve na ultima sexta-feira (15), concedendo entrevista ao radialista Eraldo Luis na Rádio Integração.

Na oportunidade, falou sobre os avanços que a Saúde de cidade passa mesmo em período de crise financeira e ressaltou que, com mais de 20 mil atendimento realizados em 2018, o Hospital Municipal Clóvis Bezerra Cavalcanti tem sido atuante na saúde da população.

Além do hospital, o município conta com a Policlínica e suas 16 especialidades médicas, além de 9 unidades de saúde com equipe completa disponibilizadas a  população, com a oferta de saúde básica e bucal também no período noturno.

A Secretaria de Saúde tem buscado descentralizar os serviços, buscando oportunizar a todos e facilitar o acesso.

Sobre os casos relatados a Rádio Integração, a secretária diz serem improcedentes, uma vez que a gestão se esforça diuturnamente para que não falte ao Hospital Municipal à estrutura necessária para se oferecer um serviço de qualidade à população. E que a forma adequada de coibir possíveis erros eventuais que podem acontecer, procurar a Direção do hospital ou mesmo a  Secretaria de Saúde para repassar os fatos, para que assim as providências possam ser tomadas, se procedentes.

Ascom-PMB

 

 

Edir Macedo ‘chuta’ Valdemiro Santiago da TV aberta

edir-macedo-e-waldomiroO apóstolo Valdemiro Santiago e sua Igreja Mundial nunca sofreram tanto como em 2014. Dois anos atrás, o religioso ocupava mais de 1.200 horas de programação na TV aberta brasileira todos os meses. Ele e seus pastores pregavam 22 horas por dia no canal 21 (UHF), outras 6 horas diárias na CNT (UHF), 4 horas na Band, 6 horas na RedeTV! e outras 3 horas na Gazeta.

História vitoriosa até que…

A Mundial tirava fiéis de outras igrejas, Valdemiro insuflava a plateia e criticava Edir Macedo; passou a comprar rádios e outros veículos no interior do Brasil e no mundo inteiro; adquiriu propriedades, fazendas; abriu templos quase que diariamente em algum ponto do país. Negociou até a compra de um canal de TV fechado nos EUA. Gabola, se sentindo extremamente poderoso, o autointitulado apóstolo “profetizou” então que em dois anos sua igreja seria maior que a Universal. Esse foi seu maior erro…

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

OPS…

Foi justamente aí que Valdemiro pisou no calo de Edir Macedo. Não devia ter feito isso e provavelmente se arrepende até hoje. O líder da Universal decidiu aceitar o desafio e partiu para o contra-ataque. E que contra-ataque. O calvário de Valdemiro começou com aquela reportagem feita pelo “Domingo Espetacular”, da TV Record, que o acusou de enriquecimento ilícito e desvio de recursos da igreja em benefício próprio, em 2012. Investigado por todos os lados, a situação de Valdemiro fugiu do controle. Ele teve de fazer acordos, vender fazendas, imóveis, cancelar contratos de locação de horários de TVs, vendeu rádios, perdeu fiéis, desistiu de outros negócios. E praticamente sumiu da TV…

Dois anos levando cabongada

Das mais de 1.200 horas por mês na TV aberta dois anos atrás, hoje a Igreja Mundial tem cerca de 60 horas/mês. São pouco mais de duas horas semanais na RedeTV!. E provavelmente o pregador vai perder também isso. Dias atrás, como quem não quer nada, a RedeTV! anunciou a contratação de seu novo executivo, Alexandre Raposo, que vem a ser ex-presidente da Record e fiel da Igreja Universal (ele pode até negar, mas é). Acontece que quando chegar o vencimento do contrato de Valdemiro com a RedeTV!, essas duas horinhas e pouco por semana também devem ir para o beleléu. Por beleléu leia-se Igreja Universal.

Derrocada

Valdemiro diz para quem quiser ouvir que ainda não se dá por vencido. Mas não fala mais nada publicamente contra Edir Macedo. Provavelmente nunca mais vai atacá-lo na mídia, depois das violadas que levou. O apóstolo ainda tem aparecido constantemente em programas do SBT e da RedeTV!. Já foi convidado de Ratinho, de Luciana Gimenez e até de Silvio Santos. Carismático, boa-praça, ainda levanta o ibope das emissoras quando está no ar. Mas os negócios nunca foram tão mal e há poucas perspectivas de melhora em curto e médio prazos. Quanto mais é expulso da TV aberta, mais mínguam as doações, menos dinheiro entra na igreja e menos a Mundial pode se expandir. Aliás, pelo contrário: nos últimos meses vários templos “deficitários” estão sendo sistematicamente fechados por falta de dinheiro. Embora ainda poderosa, a Mundial está encolhendo.

F5

Anselmo Castilho ‘contraria’ Rodrigo Soares e Jackson Macedo: “Veneziano é um grande nome

anselmo-castilhoCom a proximidade do Processo de Eleições Diretas (PED) no Partido dos Trabalhadores, a crise entre as tendências tendem a se agravarem cada vez mais. Um tema que promete colocar em ebulição o PT da Paraíba, são as articulações de bastidores entre os caciques do PMDB de Campina Grande e petistas de João Pessoa.
Ainda atordoados com o fiasco eleitoral de 2012, os petistas campinenses não querem nem ouvir falar em aliança com os caciques do PMDB, partido esse, que segundo eles, comanda o chamado “grupo dos infiltrados”. De acordo com os petistas, esse grupo ignorou todas as regras partidárias do PT e judicializaram as eleições municipais, impondo a legenda o mais vergonhoso resultado eleitoral de sua história.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Só que com a proximidade do PED, petistas integrantes do governo Luciano Cartaxo, já não escondem o desejo de apoiarem a candidatura de um dos caciques do PMDB de Campina Grande ao governo do estado, a exemplo de Anselmo Castilho, que já admite que o nome de Veneziano é um grande nome para disputar o governo do estado com o apoio do PT .“Veneziano é um grande nome. Mas ele atraiu para si uma série de questionamentos dos companheiros do PT de Campina Grande e de quem faz política fortemente no município” remediou Castilho
Apesar de afirmar que o processo eleitoral em Campina Grande, criou dificuldades entre o ex-prefeito Veneziano e as lideranças do PT campinense, o Secretário petista da prefeitura de João Pessoa, Anselmo Castilho, admite que é possivel abrir um processo de dialogo entre o cacique do PMDB e o PT. “Não poderia ter havido o confronto. Mas como a política é a arte da conversa e do diálogo, ainda assim, estamos abertos para uma conversa” declarou o petista, para revolta dos companheiros de Campina Grande.

 

O CNB joga em várias frentes… Caiu na rede é peixe
Anselmo Castilho: “Veneziano é um grande nome.
Veneziano se colocava como candidato a governador dentro do PMDB, deveria ter ido aglutinando as oposições. “Não poderia ter havido o confronto. Mas como a política é a arte da conversa e do diálogo, ainda assim, estamos abertos para uma conversa”.
 
Bloco PP/PT/PSC
Para o presidente do PT na Paraíba, Rodrigo Soares, esta articulação demonstra que o bloco está coeso para iniciar as conversas voltadas para 2014, sem esquecer do diálogo com a sociedade em busca de soluções viáveis para a Paraíba. “Queremos oferecer propostas que sejam da real necessidade da nossa população”,
Jackson Macedo: “O partido não deve mais nada ao PMDB”
“Apenas algumas lideranças apoiaram a candidatura de Luciano Cartaxo no segundo turno. Isso foi o presente que o PMDB nos deu depois de toda a solidariedade prestada a esse partido ao longo dos anos. Chega! Está na hora do PT ter um candidato para disputar as eleições pra valer”
 
“Colocam agora que quer candidatura, mas quando chega lá na frente tiram para apoiar A ou B. eu estou fora disso ai. Eu defendo que o PT tenha candidato a governador e ponto final” Finaliza o presidente municipal do PT-JP

Postado por Basilio Carneiro

‘Forbes’ lista os pastores mais ricos do Brasil; Macedo lidera

A religião sempre foi um negócio rentável, mas se você for um pregador evangélico brasileiro, as chances de “ganhar na loteria celestial” são maiores. De acordo com informações da revista Forbes, algumas igrejas se tornaram negócios altamente lucrativos e fizeram com que alguns de seus líderes se transformassem em multimilionários. É a chamada “indústria da fé”. O maior expoente desta indústria seria o bispo Edir Macedo, proprietário da Rede Record e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus.

A revista aponta que o fundador e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, que possui templos nos Estados Unidos, Macedo é, de longe, a mais rico pastor[bb]do Brasil, com um patrimônio líquido estimado em US$ 950 milhões (cerca de R$ 1,9 bilhão).

Segundo a revista, devido a acusações de charlatanismo, Macedo passou 11 dias na prisão em 1992, mas ele continua sendo processado por autoridades americanas e venezuelanas. Outros pastores também estão conseguindo ficar ricos. Valdemiro Santiago, um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, que teria sido expulso da instituição depois de alguns desentendimentos com o seu patrão, fundou sua igreja, a Igreja Mundial do Poder de Deus, que tem cerca de 900 mil seguidores e 4 mil templos. O patrimônio dele é estimado em US$ 220 milhões (R$ 440 milhões).

Silas Malafaia, líder do braço brasileiro da Assembleia de Deus, está constantemente envolvido em controvérsias relacionadas com a comunidade gay no Brasil[bb], da qual ele se declara com orgulho de ser o maior inimigo, afirma a publicação. O defensor de uma lei que poderia classificar o homossexualismo como uma doença no Brasil, Malafaia também é uma figura proeminente no Twitter, onde é seguido por 440 mil usuários. Malafaia vale cerca de US$ 150 milhões (R$ 300 milhões).

Na lista de endinheirados listados pela Forbes ainda destacam-se Romildo Ribeiro Soares, conhecido simplesmente como RR Soares, o fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, que vale cerca de US$ 125 milhões (R$ 250 milhões) e os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, “apóstolo” Estevam Hernandes Filho e sua esposa, “Bispa” Sonia, com 1 mil igrejas no Brasil e no exterior, e patrimônio líquido combinado estimado em US$ 65 milhões (R$ 130 milhões).

Conforme a Forbes, mesmo o Brasil sendo o maior país católico do mundo, com cerca de 123,2 milhões de fiéis dos 191 milhões de habitantes seguindo o Vaticano, os últimos dados do Censo mostram uma forte queda entre as fileiras dos católicos, que agora contam com apenas 64,6% da população – em 1970 a proporção chegava a 92% do total de habitantes. Enquanto isso, o número de evangélicos subiu de 15,4% uma década atrás, para 22,2%, ou 42,3 milhões de pessoas no último Censo[bb] (2010). É provável que a tendência de queda do catolicismo continue até 2030 e os católicos cheguem a representar menos de 50% dos fiéis brasileiros.

Terra

Autobiografia de Edir Macedo é o livro mais vendido no Brasil

Acusações de charlatanismo, curandeirismo e enriquecimento com a exploração da fé dos mais humildes não impediram a Igreja Universal do Reino de Deus de se transformar em um dos maiores fenômenos religiosos das últimas décadas. Nem mesmo a prisão de seu principal líder interrompeu o crescimento da denominação evangélica criada por Edir Macedo (na foto ao lado, comandando um culto) há 35 anos e hoje presente em 182 países. Certamente o contingente de fiéis conquistados pela IURD é que levou seu fundador a ser o principal protagonista de outro fenômeno que vem ocorrendo no Brasil desde 30 de agosto e na semana passada começou a ecoar também no Exterior. Trata-se de um fenômeno editorial.

“Nada a Perder”, primeiro livro da trilogia autobiográfica de Edir Macedo, lançado pela Editora Planeta há menos de três meses, já vendeu mais de 350 mil exemplares e ostenta o título de livro mais vendido no Brasil em 2012, de acordo com o portal Publishnews, referência para o mercado editorial. A biografia do bispo superou o best-seller mundial “50 Tons de Cinza” e deixou para trás as biografias de Eike Batista, Danuza Leão e Steve Jobs.

Com uma eficiente estratégia de divulgação, os lançamentos feitos em diversas cidades atraem milhares de pessoas. No sábado 10, por exemplo, mais de 25 mil exemplares de “Nada a Perder” foram vendidos apenas na livraria Nobel do Shopping Metrô Tatuapé, em São Paulo (leia quadro à pág. 71). Na última semana, Edir Macedo começou a fazer os lançamentos internacionais, com eventos na Argentina, Colômbia e Venezuela. O resultado surpreendeu até os discípulos mais próximos.

No sábado (17/11), em dez horas foram vendidos 56,3 mil exemplares na centenária livraria El Ateneo, em Buenos Aires, um recorde na história do mercado editorial argentino, segundo Antônio Dalto, gerente-comercial da rede de livrarias El Ateneo. “Um líder carismático tende a agregar pessoas e qualquer coisa que ele lançar será disputada por seus admiradores”, diz o professor de pós-graduação em ciências da religião da Universidade Metodista de São Paulo, Leonildo Silveira Campos. “Vivemos em uma sociedade que gera tristeza e depressão. Com isso, as pessoas buscam falas confortantes como as que são feitas por Edir Macedo”, avalia João Batista Libanio, da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia de Belo Horizonte (MG).

013.jpg

[I]NA CADEIA
O bispo responsabiliza os líderes católicos pelos 11 dias que passou
na prisão acusado de charlatanismo, curandeirismo e estelionato[/I]

[B]
[/B]

[B]
[/B]

Com a publicação de sua autobiografia, Macedo provavelmente provocará algumas polêmicas. Ele afirma, por exemplo, que “a sina da Universal é barrar a Igreja Católica”. O bispo conta que ainda jovem ocupava um emprego público na Loteria do Rio de Janeiro, obtido com o auxílio do ex-governador Carlos Lacerda, com quem a família tinha alguma proximidade. Era uma mistura de contínuo com auxiliar de escritório, que determinado dia, levando ao pé da letra uma ordem interna, impediu a entrada de um monsenhor, enviado pelo arcebispo para recolher dinheiro que na época algumas sociedades católicas recebiam das loterias. “Eu barrei a Igreja Católica naquele dia”, diz Macedo. “E, simbolicamente, seria um prenúncio do que se tornaria a sina da Igreja Universal ao longo dos anos.”

No livro, o bispo detalha os questionamentos sobre si mesmo desde a infância até a vida adulta. “Nada a Perder”, no entanto, é mais do que uma leitura sobre o interior de Edir Macedo. Ele não poupa as demais religiões, inclusive evangélicas, e dispara forte contra os católicos, cujos líderes são apontados como os principais responsáveis por seus infortúnios. No capítulo em que narra os 11 dias em que passou na prisão acusado de charlatanismo, curandeirismo e estelionato, em 1992, Macedo assegura ter sido alvo de perseguição do “Clero Romano”. “Eram políticos de prestígio, empresários da elite econômica e social, intelectuais, juízes, desembargadores e outras autoridades do Poder Judiciário que tomavam decisões sob a influência do alto comando católico.”

02.jpg

[I]EM FAMÍLIA
Com a mulher, Ester, as filhas, Viviane e Cristiane, e o filho adotivo, Moyses: reunião cada vez mais rara[/I]

Edir Macedo nasceu em um lar católico e durante anos foi devoto de São José. Fez seus primeiros contatos com espíritas e evangélicos a partir do sofrimento vivido por uma irmã asmática e, no livro, relaciona uma série de frustrações com o Vaticano. Lembra o dia em que, com 15 anos, foi levado pelos pais para cultuar a imagem de Jesus morto em uma Sexta-Feira Santa e saiu assustado com a violência expressa naquela imagem.

Macedo também se recorda que, depois de frequentar alguns cultos evangélicos em uma igreja chamada Nova Vida, destruiu as imagens e medalhinhas religiosas que carregara consigo. “Botei todos aqueles objetos no chão, fitei os olhos deles e, apontando o dedo com desdém, desabafei: ‘Desgraçados! Vocês me enganaram!’, gritava, pisando com raiva naqueles pedaços de papel e na gargantilha.”

“A história do bispo Edir Macedo é um relato que pode ajudar a explicar um dos maiores fenômenos sociológicos da história recente do País”, diz o jornalista Douglas Tavolaro, vice-presidente de Jornalismo da Rede Record e coautor do livro, produzido a partir de mais de 100 horas de conversas gravadas e intensa pesquisa jornalística. Em 237 páginas, o fundador da Universal transcreve e interpreta de forma bem popular uma infinidade de passagens bíblicas. Mas, àqueles que buscam explicações mais racionais para a liderança de um pastor que em 35 anos construiu uma das maiores igrejas do mundo, não são raras as passagens compostas por argumentos absolutamente terrenos para falar sobre a multiplicação de templos e de fiéis. Macedo deixa claro, por exemplo, que um dos segredos da Universal é a sua inserção social, principalmente no que diz respeito à recuperação de criminosos e no atendimento à saúde.

“A Igreja Universal permite ao Estado economizar bilhões em tratamento hospitalar e na ressocialização de presos”, descreve o bispo, que reafirma a ocorrência de milagres em seus templos. Duas passagens chamam a atenção. Na primeira, Macedo conta a história de duas mulheres adornadas usando roupas de grife que passeavam em uma rua conhecida pelo comércio de luxo em São Paulo. Na conversa, ambas se referiam a ele como um charlatão. Durante o diálogo, narra o pastor, teriam sido interrompidas por um homem que escutara o bate-papo e não se fez de rogado ao abordá-las. “Me desculpe, mas as madames não sabem o que dizem sobre esse homem”, afirmara o rapaz. “Não fosse por ele, as senhoras estariam sendo assaltadas agora. Sou ex-bandido. E fui recuperado por Deus na Igreja Universal.”

04.jpg

Em outra passagem, Macedo conta que um taxista atendeu um senhor no Rio de Janeiro. Durante o trajeto, o motorista começou a falar mal das igrejas evangélicas. O passageiro, segundo narrado no livro, pediu que o taxista parasse onde estavam, pagou a corrida até aquele ponto e ao descer do carro teria dito ao motorista: “O senhor está com Deus. Até bem pouco tempo eu era assaltante de táxi e se não fosse o trabalho da Universal o senhor seria assaltado por mim e quem sabe não seria até assassinado.”

A ênfase dada ao trabalho com a população carcerária, segundo o próprio bispo, veio após a sua experiência. No livro, Macedo revela que, apesar de permanecer 11 dias em uma cela especial, teve que dormir no chão em um colchonete fino e diz que não sucumbiu graças às manifestações dos fiéis na porta da delegacia. “Na cadeia o ar pesava. O cheiro forte incomodava. Foi possível entender a revolta da população carcerária no Brasil”, afirma o bispo.

Sem nenhum compromisso com a cronologia dos fatos, o bispo conta pela primeira vez que sofreu bullying na infância em razão de um problema físico nas mãos. Seus dedos indicadores são tortos, os polegares finos e todos se movem pouco. “Muitas vezes senti um certo complexo de inferioridade, me considerava o patinho feio da escola e até da família. Sempre fui motivo de zombaria. Muitos adultos e meninos da minha idade me chamavam de dedinho.”

O bispo lembra ainda que adolescente chegava a ironizar os evangélicos da Assembleia de Deus que se reuniam para orar no campo do São Cristóvão. “Aleluia, aleluia! Como no prato e bebo na cuia”, gritava o garoto Edir Macedo, enquanto corria de bicicleta ao redor do culto evangélico e ainda carregava uma medalhinha no pescoço.

03.jpg

No mês que vem, “Nada a Perder” será lançado na Espanha e em Portugal. Em janeiro, será a vez de França, Estados Unidos, México, Angola, Moçambique, África do Sul e Inglaterra. Os outros dois livros autobiográficos serão lançados em 2013 e 2014. No segundo, Edir Macedo diz que irá revelar as suas relações com os políticos e empresários e, no último, detalhar a compra da Rede Record.

05.jpg

IstoÉ

Edir Macedo usa blog para atacar Haddad e defender voto em Russomanno

Reprodução de carta publicada no blog do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus

Reprodução de carta publicada no blog do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus

O bispo Edir Macedo, líder da Iurd (Igreja Universal do Reino de Deus) e dono da Rede Record, publicou nesta quarta-feira (3) em seu blog uma carta que defende a candidatura de Celso Russomanno, candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, e faz ataques diretos a Fernando Haddad, candidato do PT.

A carta é atribuída a um membro da igreja, que assina apenas como “amigo”. Na última semana, Edir Macedo disse, durante um culto, que sequer conhece Russomanno.

A cúpula do PRB é formada por personagens do alto escalão da Iurd, como o bispo licenciado Marcos Pereira, coordenador da campanha de Russomanno.

Na carta, o “amigo” pede “permissão para fazer desabafo sobre as mentiras, as maquinações, as formas espúrias com as quais estão atingindo a população de São Paulo” e lista cinco motivos para que o eleitor não vote em Haddad e outros cinco motivos para que escolha Russomanno –o primeiro deles é que “o PRB, partido de Russomanno, tem em seus cargos de direção verdadeiros homens de Deus”.

Já os motivos para não votar em Haddad incluem o que foi chamado de “kit-gay” –cartilha contra a homofobia e o preconceito que o governo distribuiria em escolas, idealizada quando Haddad era ministro da Educação.

Os outros dois motivos são as “mentiras” que Haddad diz sobre a proposta de tarifa proporcional de Russomanno, os problemas que o ex-ministro enfrentou com o vazamento de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e, ainda, o julgamento do mensalão, em curso no STF (Supremo Tribunal Federal).

O UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa do bispo Edir Macedo e aguarda resposta. A campanha de Haddad também foi procurada, mas ainda não se manifestou sobre os ataques.

UOL

Edir Macedo: “Ninguém vem ao mundo pela vontade de Deus”

O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, publicou em seu blog um texto com o título ‘Filhos Sobrenaturais’.

No texto polêmico, Macedo diz que ninguém vem ao mundo pela vontade de Deus, que alguns bebês são fruto apenas da irresponsabilidade dos pais, descuido, e outras coisas.

“Do ponto de vista racional, ninguém vem ao mundo por interferência Divina, ou pela Sua vontade. A não ser que Deus fosse um monstro”, escreve.

Confira a publicação completa:

A capacidade de procriar-se tem liberado a criatura humana para encher a Terra de forma indisciplinada e sem um mínimo de temor a Deus.

E ainda dizem que todos são filhos de Deus…

O fato é que ninguém vem ao mundo pela vontade de Deus.

Como diz o texto sagrado, muitos são gerados por descuido – nasceram do sangue; outros são gerados pela volúpia sexual – vontade da carne e, ainda outros, são gerados pela vontade dos pais – vontade do homem. João 1.13

Nesses três casos não há qualquer interferência de Deus, muito menos vieram pela Sua vontade.

Pode-se até crer que Ele permite.

Mas dizer “foi Deus quem me deu este bebê” ou que foi da vontade dEle, no mínimo mostra falta de discernimento espiritual bíblico.

Independentemente de religião, se usarmos um pouquinho a inteligência, chegaremos à seguinte conclusão:

Que Deus é Esse que aprovaria geração de crianças à revelia?

Se Ele é Deus Justo, como autorizar o nascimento de um ser fruto de uma injustiça, como a traição?

Como autorizar o nascimento de uma criança fruto de um estupro?

Como autorizar o nascimento fruto da promiscuidade?

E, se Ele não tem a ver com o nascimento de uns, vai ter com os demais?

Conclui-se então que, do ponto de vista racional, ninguém vem ao mundo por interferência Divina, ou pela Sua vontade.

A não ser que Deus fosse um monstro.

A cultura de que todos são filhos de Deus agride frontalmente Sua Palavra. É antibíblico. É satânico.

A Bíblia ensina que Jesus veio para os filhos de Israel em cumprimento às profecias. Mas eles O rejeitaram.

Mas, a todos os que O receberam, deu-lhes o PODER de serem feitos filhos de Deus, a saber, os que creem no Seu Nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, MAS DE DEUS. João 1.11-13

Em outras palavras: filhos de Deus são apenas os nascidos de Deus. Sem nenhuma interferência humana.

Da mesma forma como o Espírito de Deus gerou Jesus, Ele continua gerando Seus filhos.

Portal Guia-me