Arquivo da tag: Macaé

Ataque volta a funcionar, Flamengo bate Macaé e segue 100% no Carioca

flaO Flamengo contou com a eficiência do ataque para vencer a segunda partida consecutiva no Campeonato Carioca nesta quarta-feira (1). O Rubro-negro não teve dificuldades para bater o Macaé por 3 a 0 no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Os gols de Diego, Aislan (contra) e Willian Arão mantiveram o time 100% e na liderança (seis pontos) do Grupo B.

Na próxima rodada, os comandados de Zé Ricardo encaram o Nova Iguaçu, sábado (4), às 17h (de Brasília), em Moça Bonita. Já o Macaé, do técnico René Simões, enfrenta o Botafogo no mesmo dia, às 19h30 (de Brasília), no Engenhão. A equipe do Norte Fluminense está na lanterna do Grupo B e ainda não somou pontos na competição.

Flamengo envolve Macaé

Com boa atuação do setor ofensivo, principalmente por conta da intensa movimentação dos jogadores, o Flamengo envolveu o Macaé desde o início. O adversário manteve a postura defensiva na tentativa de segurar o ímpeto rubro-negro, mas não foi possível. Os apoios dos laterais, com as chegadas de Everton, Mancuello e Diego, foram determinantes no resultado.

Diego abre a porteira

Mesmo dominante, o Flamengo demorou para abrir o placar. O gol veio apenas aos 39min do primeiro tempo em cobrança de pênalti de Diego. Foi o suficiente para o Macaé desmontar toda a estratégia de jogo. O time se abriu e ficou ainda mais fácil para o Rubro-negro construir o placar elástico.

Ex-vascaínos têm atuação ruim

O zagueiro Aislan e o atacante Romarinho, ex-jogadores do rival Vasco, estiveram em uma noite infeliz. O primeiro fez até gol contra ao tentar cortar uma bola alçada na área logo no primeiro minuto da segunda etapa. Já o filho do senador Romário foi mais uma vez discreto e não conseguiu ajudar os companheiros.
Willian Arão aparece bem e completa o placar

Os volantes rubro-negros também estiveram bem no compromisso, como praticamente todo o time. Willian Arão voltou a aparecer na frente e deu resultado. Aos 6min, Everton acionou Mancuello, que cruzou para Arão balançar as redes. Foi uma noite de festa rubro-negra em Volta Redonda.

FLAMENGO 3 X 0 MACAÉ

Local: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Michael Correira e Silbert Faria Sisquim
Renda: R$ 197.490,00
Público: 8.379 pagantes / 9.829 presentes
Cartões amarelos: Everton e Guerrero (Flamengo); Romarinho e Aislan (Macaé)
Cartão vermelho: Everton (Flamengo)
Gols: Diego, aos 39min do primeiro tempo; Aislan (contra), aos 1min do segundo tempo; Willian Arão, aos 6min do segundo tempo

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Romulo, Willian Arão, Diego (Rodinei), Mancuello (Cuéllar) e Everton; Guerrero (Leandro Damião)
Técnico: Zé Ricardo

Macaé
Milton Raphael; Léo Rodrigues, Aislan, Ramon e Ebert; Dierson, Rafinha (Alan), Zotti e Marquinho; Romarinho (Fernando Santos) e Charles Chad (Yago)
Técnico: René Simões

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Flamengo vence o Macaé e mantém fio de esperança de vaga na semifinal

flamengoO início da partida entre Flamengo e Macaé, no Moacyrzão, levava a crer que a investida rubro-negra nos tribunais para manter a esperança na Taça Rio era em vão. Porém, com dois gols de Hernane e um de Nixon (Marco Goiano abriu o placar), o time se manteve vivo na competição, pelo menos até este domingo. A vitória por 3 a 1 veio com time quase que todo reserva, já que até a parada técnica do segundo tempo da partida deste sábado, Jorginho não mostrava muita fé na possibilidade de vaga na semifinal. Porém, na metade da etapa final, até ele passou a acreditar, a julgar pelos suas instruções aos jogadores.

O clube da Gávea ainda tenta no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD-RJ) a revisão do resultado da partida contra o Duque de Caxias, na qual um gol de Hernane foi mal anulado pela arbitragem. O Flamengo alega interferência externa no lance, já que o árbitro Pathrice Maia chegou a validar o gol, mas mudou sua decisão 40 segundos depois. Com a vitória neste sábado, o julgamento ainda pode colocar o Flamengo na briga. Tudo depende do resultado da partida entre Fluminense e Bangu, neste domingo. Os rubro-negros têm de torcer por derrota simples dos tricolores, além de sucesso no tribunal, para avançarem à fase semifinal da Taça Rio.

– Como todos sabem, sobre o título, ainda tem coisas a acontecer após o final desse jogo. Mas creio que a gente foi determinado. Não foi o que tínhamos almejado, mas creio que a gente, independentemente do resultado, deu nosso melhor. Mas em alguns jogos claro que as coisas não aconteceram. Aqui no Flamengo tem dia que não vai na técnica, mas vai na raça, na vontade. Deixar uma boa imagem independentemente das coisas que estão acontencendo e mostrar para nós mesmos e para a nação, que sempre quer título, que sempre vamos dar o nosso melhor – disse o atacante Nixon.

O próximo compromisso previsto para o Flamengo é contra o Confiança, pela segunda fase da Copa do Brasil, ainda em data a ser oficializada (será no mês de maio). O Macaé, que encerrou sua participação com seis pontos no Grupo B da Taça Rio, só volta a jogar em 2 de junho, contra o Caxias, em sua estreia na Série C do Brasileirão.

Macaé surpreende no início

 

Com a bola rolando, logo aos 5 minutos, o Macaé já teve sua primeira chance clara. Ricardinho aproveitou o cochilo de João Paulo, avançou livre e bateu para ótima defesa de Paulo Victor. Drama anunciado. Dois minutos depois, cruzamento para a área rubro-negra. Marco Goiano se antecipou a Frauches e mandou de cabeça para a rede: 1 a 0. O Macaé continuou atacando com consistência, mas um lampejo de Rodolfo por pouco não terminou em gol de empate. Aos 10 minutos, ele partiu como quis pelo meio, limpou a marcação e bateu para boa defesa Luís Henrique. No rebote, de voleio, Rodolfo mandou por cima do travessão.

O Flamengo começou a tentar dominar as ações, esbarrando um pouco na nítida falta de entrosamento, já que jogava com uma equipe reserva (o único titular escalado foi Hernane). Luiz Antonio arrisou um bom chute, uma falta perigosa e um ou outro cruzamento mais ameaçador. Era o que a equipe conseguia produzir. Aos 20, o que poderia ser outra grande chance terminou em cartão amarelo para Adryan, que exagerou na dividida que o deu a possibilidade de deixar Hernane de frente para o gol. A esta altura, o Macaé, retraído, aguardava um erro para partir em velocidade e começava a oferecer espaço demais ao rival.

Aos 28 minutos, Adryan aplicou bom drible em Édson e foi derrubado muito próximo à linha lateral da área. Tentou cobrar direto e facilitou a vida de Luís Henrique. Dois minutos depois, boa tabela entre Nixon e Rodolfo, que bateu cruzado para fora. Aos 39, mais uma chance perdida, desta vez por João Paulo que, cara a cara, bateu em cima do goleiro.

Brocador brilha e dispara na artilharia

 

A segunda etapa começou da mesma forma que a primeira: com gol. Mas, desta vez, do Flamengo. Aos 2 minutos, depois de escanteio, a zaga desviou e a bola parou no pé de Frauches. Ele tentou o chute e a bola acabou na pequena área no pé de Hernane, que não perdoou: 1 a 1. Quatro minutos depois, Hernane teve a chance de virar o placar, em jogada de Nixon, que deu ótimo passe para o Brocador. Livre na área, ele bateu por cima do gol de Luís Henrique.

Mas a virada não tardou. Depois da tentativa de Luiz Antonio de fora da área, aos 10, Adryan recebeu na área aos 14 e fuzilou. Grande defesa de Luís Henrique. Mas, no rebote, Nixon encheu o pé: 2 a 1. Mais dois minutos, mais um gol. Aos 16, Hernane roubou a bola do zagueiro do Macaé e fez o seu 15º em 2013 – é o artilheiro do Campeonato Carioca, com 12. Na parada técnica, Jorginho, que antes dizia não acreditar nas remotas chances de classificação via tribunal, mudou o discurso:

– A gente precisa de gols! Tudo pode acontecer! De repente a gente chega nessa p…! – gritou o treinador.

Os rubro-negros continuaram a pressionar e, aos 35 minutos, Adryan deu ótimo passe para Lucas, que finalizou com um peteleco, facilitando a vida do goleiro do Macaé. Pouco depois, Lucas, que substituiu Hernane, teve nova grande chance de ampliar. Recebeu um presente de Rodolfo e, sozinho, não conseguiu vencer o goleiro Rerysson – Luís Henrique teve de sair por conta de lesão. O Flamengo ainda ameaçou, mas diminuiu o ritmo e apenas administrou o resultado.

 

 

Globoesporte.com

Fred estreia na temporada diante do Macaé

Fred domina bola durante treino desta sexta-feira nas Laranjeiras / Ricardo Ayres/Photocamera
Fred domina bola durante treino desta sexta-feira nas Laranjeiras / Ricardo Ayres/Photocamera

O Fluminense enfrentará o Quissamã, no sábado, às 19h30, com uma novidade em seu 11 inicial. O atacante Fred começará uma partida pela primeira vez em 2013 em um palco inédito para o Tricolor: o Moacyrzão, em Macaé. Além disso, é a primeira vez que as equipes irão se enfrentar na história. Acompanhe lance a lance no Portal da Band.

Na última quarta-feira, o camisa 9 fez sua estreia na temporada, mas ele sentou no banco de reservas e entrou em campo aos 13 minutos do segundo tempo. Com o artilheiro em campo, o Flu pressionou e conseguiu arrancar o empate após estar perdendo por 2 a 0.

FORÇA (QUASE) MÁXIMA EM CAMPO

Para enfrentar o Quissamã, o técnico Abel Braga irá lançar mão do melhor time que tem em mãos. Sem poder contar com Deco e Gum, ambos voltando de lesões, o time titular será praticamente o mesmo que disputou a maior parte do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando o Flu terminou campeão.

Além da dupla Gum e Deco, Abelão não poderá utilizar o atacante Rhayner, expulso no final da partida contra o Friburguense. “Todos os jogadores estão ganhando ritmo de jogo, pegando entrosamento. Claro que os titulares um pouco menos, porque treinar é diferente de jogar. Todos estão se condicionando e todo mundo vai estar bem quando precisar. Quando entrar, todo mundo tem que se empenhar e mostrar para o Abel que estamos preparados para a disputa das competições”, disse Thiago Neves.

QUISSAMÃ AINDA NÃO VENCEU NO ESTADUAL

Penúltimo colocado do grupo A, o Quissamã vem para a partida contra o Fluminense com objetivo de se afastar da zona de perigo. A equipe, que fez sua estreia na primeira divisão do Campeonato Carioca neste ano, foi derrotada pelo Boavista na última rodada e somou apenas um ponto até agora na competição – no empate em sem gols com o Resende na segunda rodada da competição. O técnico da equipe, Marcelo Buarque, destacou a qualidade do adversário ao analisar o confronto.

“O grupo do Fluminense é muito forte, eles jogam juntos há bastante tempo, mas, respeitando a equipe adversária, vamos tentar encaixar a nossa marcação para fazer um bom jogo. A equipe vem treinando bem e não está jogando mal nas partidas. Apesar das dificuldades, temos condições de pontuar na partida”, disse o treinador.

FICHA TÉCNICA

QUISSAMÃ X FLUMINENSE

QUISSAMÃ: Ricardo, Bruno Reis, Edson, Juan e Thiago Reis; Ricardinho, Bruno Neves, Cleiton e Marquinho; Thiago Trindade e Rinaldo – Técnico: Marcelo Buarque.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean, Thiago Neves e Wágner; Wellington Nem (Rafael Sobis) e Fred – Técnico: Abel Braga.

Local: Moacyrzão, Macaé (RJ)

Data-Hora: 2/2/2013 – 19h30 (de Brasília)

Árbitro: William Nery (RJ)

Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (Fifa-RJ) e Erich Bandeira (Fifa-PE)

 

 

Lancepress

Vasco leva sustos, mas bate o Macaé e consegue outra vitória na taça GB

Depois da tranquila vitória sobre o Boavista, na estreia, o Vasco não teve vida fácil na noite desta quarta-feira, em São Januário. Após um início hesitante em que permitiu o domínio e um gol do adversário, o ataque cruz-maltino voltou a funcionar, mas diminuiu seu ritmo e sofreu para derrotar o Macaé, por 4 a 2, pela segunda rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. Os autores dos gols da segunda vitória vascaína na competição foram Bernardo, Carlos Alberto, André Ribeiro e Dedé. Michel e Anderson fizeram os do time visitante, que sofreu sua segunda derrota e está sem ponto e entre os últimos colocados do Grupo B.

A equipe de São Januário chegou aos seis pontos, igual ao Friburguense, mas assumiu a liderança do Grupo A por ter melhor saldo de gols: cinco contra dois. A renda somou R$ 47.450,00 para um público de 2.787 pagantes (4.576 presentes). Na próxima rodada, o Vasco enfrentará o Resende, no sábado, às 21h (de Brasília) estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ). Já o Macaé receberá o Quissamã, no mesmo dia, às 17h, no Moacyrzão.

Bernardo comemora gol do Vasco contra o Macaé (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)Bernardo comemora seu gol com Dedé (à esquerda) e Jhon Cley (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

O time do Norte fluminense começou a partida com uma postura surpreendemente ofensiva e logo criou uma chance ótima de gol, embora irregular, já que Jones estava impedido (não assinalado) quando recebeu a bola diante de Alessandro e chutou para fora. O Vasco não repetia a atuação da vitória sobre o Boavista, com pouca velocidade e movimentação em seu setor ofensivo. O Macaé tanto insistiu que chegou ao gol, aos 14, em belo chute de Michel de fora da área que ganhou o canto direito de Alessandro.

O time cruz-maltino procurou se rearrumar em campo sem deixar muito espaço para os contra-ataques ao adversário e deu sorte de empatar seis minutos depois de levar o gol. Abuda fez ótimo cruzamento da direita e encontrou sozinho na área Bernardo, que de cabeça deslocou o goleiro Luis Henrique. A partida era aberta e equilibrada, com bons lances nas duas áreas, e o time visitante esteve bem perto de marcar aos 26, quando Ricardinho cabeceou no travessão.

Mas quem fez foi o Vasco. Carlos Alberto recebeu bom passe de Eder Luis, limpou a zaga com um toque e bateu colocado no canto esquerdo de Luis Henrique: 2 a 1. O Macaé não se entregou e continuou buscando o gol, mas sem sucesso até o fim do primeiro tempo.

Vasco volta com tudo e marca o terceiro no ínicio da etapa final, mas se acomoda

Diferentemente do primeiro tempo, a equipe de São Januário voltou ligada na segunda etapa e logo aos quatro minutos fez o terceiro: após cobrança de escanteio, o zagueiro André Ribeiro, substituto de Douglas, que não pôde jogar, recebeu na área, dominou a bola e bateu forte no meio do gol. O Macaé deu uma desanimada, o Vasco tirou o pé do acelerador e a partida caiu bastante. Por muito tempo foram raríssimas as chances de gol de lado a lado.

Mas o time do Macaé ainda lutava para diminuir a desvantagem. E conseguiu. De pênalti, aos 33, em boa cobrança do ex-vascaíno Anderson, que foi derrubado por André Ribeiro. O time visitante fez o seu segundo gol e passou a ameaçar a vitória cruz-maltina, que parecia garantida. Porém, num contra-ataque, aos 46, Eder Luis se jogou na área e o árbitro Eduardo Cordeiro Guimarães marcou penalidade. Dedé bateu bem e fez o gol que selou a vitória do Vasco, aos 47: 4 a 2. A torcida, em êxtase, gritou pedindo a permanência do Mito, que tem recebido propostas do Corinthians.

 

 

Globoesporte.com