Arquivo da tag: Lúcia

Wilson Braga passa bem e deve receber alta na 6a; D. Lúcia melhora

O ex-governador Wilson Braga se recupera bem da fase de internação no hospital HSNS depois de ter sido tratado como afetado pela COVID-19, embora exames neguem essa possibilidade, e a condição da saúde da esposa Lúcia Braga está recuperação.

– A situação do doutor Wilson Braga constata melhor situação neste momento devendo ele receber alta na próxima sexta -feira – frisou a Fonte.

Já Lúcia Braga tem demonstrado recuperação clínica e deve ser desentubada na próxima sexta-feira, revelou.

 

Por Walter Santos

 

 

Mesmo com deferimento do registro, Lúcia Braga declina de candidatura à ALPB

Lúcia BragaAs eleições deste ano têm atípica na Paraíba e marcada por desistências de candidatos a vaga na Assembleia Legislativa. Quatro parlamentares já renunciaram a condição de candidatos a cadeira na Casa de Epitácio Pessoa.

O primeiro a renunciar a candidatura à reeleição na Assembleia Legislativa, foi o deputado Assis Quintans (DEM). O parlamentar não concordou com a coligação entre o DEM e o PSB, por isso, não participará do pleito este ano. Ele revelou que irá ser um dos coordenadores da campanha do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a governador do Estado. O deputado Domiciano Cabral (Democratas) também desistiu de disputará a reeleição. Em discurso na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), ele revelou que irá coordenar a campanha do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo da Paraíba. Domiciano disse, ainda, que seu filho – Arnon Domiciano (PSDB) – substituirá sua candidatura a deputado estadual.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Esta semana deputado estadual Ivaldo Morais também anunciou que iria desistir de disputar a reeleição na Paraíba. O parlamentar teria declarado dificuldades financeiras “para tocar a campanha” .

Agora foi a vez da ex-prefeita de João Pessoa, ex-deputada e ex-primeira-dama do Estado, Lúcia Braga (PV) desistiu nesta quarta-feira de disputar uma das vagas da Assembleia Legislativa da Paraíba. A informação foi confirmada pelo advogado Johnson Abrantes, que trabalha para a família.

Mulher do ex-governador Wilson Braga, Lúcia conseguiu registro no Tribunal Regional Eleitoral, apesar do pedido de impugnação do Ministério Público Eleitoral. O TRE não acatou o pedido do MPE.

Lúcia e o marido fizeram uma avaliação mais profunda sobre o cenário eleitoral e decidiram declinar da postulação.

O pedido de desistência foi protolocado no TRE no começo da noite. Lúcia é filiada ao Partido Verde, legenda integrante da coligação encabeçada pelo PSB do governador Ricardo Coutinho.

Severino Lopes

PBAgora

Eleições na UFPB: Decisão judicial está sendo cumprida e processo não foi concluído, diz Lúcia

Margareth Diniz e Lúcia Guerra

Após a vitória esmagadora de Margareth Diniz com 94,61% dos votos e da tentativa de boicote da adversária Lúcia Guerra que obteve apenas 5,39%. As candidatas manifestaram suas opiniões nas redes sociais.

Enquanto os eleitores de Margareth comemoravam, os que eram a favor de Lúcia continuavam contestando a interferência da justiça no pleito. A nova reitora escreveu em seu twitter: ‘Só existe uma palavra que me vem à mente nesse momento onde a emoção, sem sombra e dúvidas atropela o ato de digitar as palavras: Obrigada. Obrigada pelo voto de confiança de cada um de vocês! Saibam que irei retribuir todo esse carinho com mais trabalho e dedicação! A nossa caminhada recomeçou! Preciso de vocês. Vamo juntos e com esse mesmo espírito construir nossa UFPBMais!’.

Já Lúcia destacou em sua página no facebook que o processo judicial ainda não foi concluído. ‘A decisão judicial está sendo cumprida, mas ela é precária, pois o processo não foi concluído. A procuradoria jurídica recorreu ao Supremo Tribunal Federal. Acreditamos que o preceito constitucional da autonomia universitária prevalecerá. Portanto, não votar hoje”.

A candidata e partidários se vestiram de preto e fizeram um protesto pedindo que para que os eleitores não votassem.

A abstenção foi grande, mas não impediu a validade da eleição. 88,9% dos votos (44.361 votos) dos 49.901 possíveis não votaram. Sendo 57,6% de Abstenção de Professores, 43,3% de Abstenção de Servidores e 94,2% de Abstenção de Estudantes.

Paraíba.com

TRF mantém eleição na UFPB e Lucia Guerra vai recorrer da decisão ao STJ em Brasília

A Câmara Recursal do Tribunal Regional Federal da 5ª Região sediado em Recife, rejeitou o recurso pedindo a suspensão do segundo turno marcado para esta quarta-feira (dia 6) e a eleição deve acontecer, mas a professora Lúcia Guerra, candidata a reitora da UFPB, revelou que vai recorrer contra a decisão junto Superior Tribunal de justiça em Brasília.

A decisão da Câmara recursos aconteceu na tarde desta terça-feira (dia 5) e logo após a divulgação do resultado, a professora Lúcia Guerra reuniu o comitê de campanha e ficou decidido recorrer ao STJ.

A Professora Lucia Guerra disse que o comitê de campanha também vai decidir o que fazer algum tipo de protesto nesta quarta-feira, quando esta marcado o segundo turno da eleição. Ela considerou um despeito a autonomia da universidade a postura adotada pela professora Margareth Diniz, quando procurou a justiça contra a decisão do Conselho Universitário, que havia adiado o segundo turno por causa da greve.

Jonas Batista

Lúcia Guerra acha absurdo interferência da Justiça Federal na UFPB, mas diz que vai recorrer

Foto: FOCANDO A NOTICIA

A professora Lucia Guerra, candidata a reitora da Universidade Federal da Paraíba, disse que vai recorrer da decisão do Tribunal Federal da 5ª Região, que acatou um agravo de instrumento interposto pela candidata Margareth Diniz, determinado que a eleição do 2ª turno na UFPB deve ser realizada em três dias úteis após a notificação.

Ela declarou que não pode aceitar que o grupo adversário dela na disputa pela reitoria tenha procurado uma instância de fora da Universidade, para interferir numa decisão que foi tomada pelo Conselho Universitário, sobre um assunto que só interesse a comunidade acadêmica.

A professora falou com a reportagem do portal Paraíba.com.br no momento em que voltada da cidade de Bananeiras, na região do brejo, onde esteja mantendo contatos com a comunidade universitária.

Lucia Guerra disse que como estava fora de João Pessoa quando a decisão foi anunciada, por isso não conhecia o teor da decisão do desembargador Edilson Pereira Nobre Junior, do Tribunal Federal da 5ª Região, mas salientou que o caso já estava sendo analisado pela assessoria jurídica.

Já a professora Margareth Diniz, candidata que também disputa a reitoria, comemorou a decisão da Justiça Federal e previu que o segundo turno da eleição deve na próxima sexta-feira (dia 8), já que a notificação dele acontecer na segunda-feira e a quinta é feriado.

Ela alfinetou a adversária, dizendo que em Sergipe o feitor da UFSE foi eleito com a universidade em greve e que o reitor Rômulo Polari e a professora Lúcia Guerra, já participaram de eleições na UFPB com um segmento em greve.

Margareth disse que esta pronta para o segundo turno e garantiu que vai vencer a eleição.

Jonas Batista