Arquivo da tag: liberada

‘Insulina análoga’ será liberada pelo SUS para crianças com diabetes no Brasil

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Imagem Ilustrativa

As crianças portadoras de diabetes tipo 1 terão à disposição no Sistema Único de Saúde (SUS) um dos mais modernos medicamentos para o tratamento da doença: a insulina análoga. O medicamento deverá estar disponível no país em 2018 e foi apresentado nesta quarta-feira (11) pelo Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde anunciou que irá investir R$ 135 milhões, por ano, na compra do novo insumo. Segundo o governo, a nova aquisição será uma importante ferramenta na melhora da qualidade de vida de 100 mil crianças com maior dificuldade de controle da doença.

Estudos apontaram que insulina análoga proporciona um melhor controle glicêmico nos sintomas relacionados à hiperglicemia e diminuição das complicações agudas e crônicas decorrentes do diabetes. O produto é de fácil aplicação, sua embalagem é uma caneta, resposta rápida e com doses que podem ser adaptadas a situação do paciente.

O novo tratamento será ofertado, prioritariamente, às crianças e adolescentes, já que o diabetes tipo 1 apresenta o seu pico entre 10 a 14 anos. A demanda representa 10% do total de crianças com diabetes no país, que são 1 milhão. No entanto, pacientes adultos, com este tipo da doença, também poderão ter acesso ao medicamento, desde que tenham indicação médica.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Bode Gaiato: página é liberada após 18h

bodeA página do Bode Gaiato voltou a estar disponível. Um dos mais populares canais de humor sobre a cultura nordestina no Facebook foi retirado do ar na noite de ontem (13) sem nenhum aviso prévio.

“Fui surpreendido ao entrar na página e ver que o Facebook havia despublicado a fanpage, sem nenhum motivo aparente. Entramos com o recurso e estou aguardando a resposta deles”, explicou o administrador Breno Melo.

Depois de entrar com recurso para reverter a situação, a página que tem como grande atração um bode que retrata as situações do dia a dia recifense voltou ao ar na tarde de hoje (14) ainda sem explicação da rede social sobre o acontecido.

Os fãs do personagem fizeram uma campanha nas redes sociais e pedem a volta do bode gaiato. No Instagram, são mais de um milhão de seguidores. “Estou triste, mas na esperança de que volte tudo ao normal”, disse Breno ainda na terça.

Conhecida por mostrar situações cotidianas e “gaiatices” de um bode nordestino, a página além de fazer sátiras com temas que estão em alta no momento, dá visibilidade a expressões típicas do chamado “pernambuquês”, à cultura e aos costumes do povo Nordestino.

Confira a nota divulgada pelo criador:

AVISA QUE O BODE TÁ DE VOLTA!

Gente, eu não tenho nem palavras pra agradecer a todos vocês: fãs, amigos, influenciadores digitais, imprensa… Só digo uma coisa: VOCÊS SÃO FODAAAA! Foi uma mobilização enorme que jamais pude imaginar, eu tenho certeza que os meus seguidores são os melhores do mundo.

Com certeza volto muito mais motivado, só depois de 3 anos e meio tenho noção do que é isso aqui… É um prazer levar um pouco de alegria a todos vocês. Falo do fundo do meu coração que fiquei sem chão por algumas horas… Isso aqui é minha vida, já faz parte de mim, é como se os personagens fossem parte da minha família.

Eu ainda não sei os motivos da página ter sido retirada do ar, estou aguardando alguma resposta do facebook.

OBRIGADO GAIATOS!

diariodepernambuco

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Renan terá direito a mansão, gasolina liberada e 24 cargos extras

Como novo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) passará a ter mais direitos a partir desta segunda-feira (4), como morar na residência oficial do Senado – uma mansão com piscina, mordomo e segurança. Além disso, terá à disposição um carro com motorista sem limite de gastos com gasolina e poderá indicar servidores para 24 cargos comissionados extras, com salários que variam entre R$ 2,042 mil e R$ 19,194 mil.

Os senadores “comuns”, de modo geral, podem morar em apartamentos funcionais ou ter auxílio moradia de R$ 3,8 mil.

Todos têm direito a 10 litros de gasolina ou 14 litros de álcool por dia. Cada senador também pode contratar até 80 funcionários no valor total de R$ 80 mil. Com isso, o presidente do Senado, que poderá manter os servidores de seu gabinete, teria até 104 cargos à disposição.

Direitos do presidente do Senado
RESIDÊNCIA
Poderá morar na residência oficial do Senado, uma casa com 450 m² de área construída, piscina, quatro quartos, três salas, jardim e biblioteca. Em 2009, contava com 12 funcionários, entre cozinheiro, copeiro, mordomo, segurança e jardineiro.
CARGOS
Além dos cargos de seu gabinete como senador, o presidente tem à disposição 24 cargos de confiança com salários entre R$ 2,042 mil e R$ 19,194 mil.
VIAGENS
O presidente do Senado não tem limite de passagens aéreas e pode solicitar avião da FAB para viagens de trabalho. Todos os demais senadores têm direito a cinco passagens por mês, de ida e de volta, para seus estados (exceto os do DF).
COMBUSTÍVEL
Tem à disposição carro com motorista sem limite do uso da gasolina, ao contrário dos demais parlamentares, que têm cotas (10 litros de gasolina por dia e 14 litros de álcool).
SALÁRIO
A remuneração mensal é igual à de todos os parlamentares, atualmente em R$ 26,7 mil.
DEVERES
O presidente do Senado é também o presidente do Congresso Nacional, que reúne, em sessões conjuntas, os 513 deputados e 81 senadores.
Fonte: Assessoria de imprensa do Senado

Pelo regimento, o presidente do Senado tem direitos a mais do que os demais senadores. Por outro lado, também tem obrigações: definir a pauta de votações do Senado, comandar reunião de líderes, além de acumular a função com a presidência do Congresso, que reúne, em sessões conjuntas, os 513 deputados e os 81 senadores. O presidente do Senado é o terceiro na linha sucessória do presidente da República, depois do vice-presidente e do presidente da Câmara.

Renan terá ainda o direito de requisitar aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para viagens de trabalho e não terá limite de passagens aéreas para viajar ao estado, ao contrário dos demais senadores, que têm cotas de passagens. A remuneração, porém, é igual à de todos os parlamentares: 15 salários de R$ 26,7 mil durante o ano.

Renan foi eleito nesta sexta (1º) com os votos de 56 dos 78 senadores presentes. Indicado pelo PMDB, maior bancada do Senado, e alvo de denúncia da Procuradoria Geral da República, Renan assumiu pela terceira vez o comando da Casa – foi eleito pela primeira vez em fevereiro de 2005 e reconduzido em fevereiro de 2007.

O senador retoma a presidência da Casa após cinco anos. No final de 2007, ele deixou o cargo em meio a denúncias de que usou dinheiro de lobista para pagar pensão de uma filha fora do casamento. Absolvido pelo plenário, Renan continuou como senador e era, até agora, líder da bancada do PMDB no Senado.

Em razão dos mesmos fatos de 2007, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciou o Renan ao Supremo Tribunal Federal (STF) na semana passada pelos crimes de peculato (desvio de dinheiro público), falsidade ideológica e uso de documentos falsos. Se o Supremo aceitar a denúncia, Renan Calheiros será réu e responderá a processo criminal.

Direitos do presidente da Câmara
RESIDÊNCIA
Pode morar em uma residência de 1.069 m² de área construída em um terreno de 7.800m². Tem piscina de 50 m², jardim, churrasqueira, quatro quartos, sendo uma suíte, sala, escritório e varanda. A residência conta com 14 funcionários, entre jardineiro, copeiro e cozinheiro.
CARGOS
Além da verba disponível para a contratação de comissionados no gabinete de deputado, o presidente da Casa tem à disposição 41 cargos de confiança com salários que variam entre R$ 2.740 e R$ 14.880.
VIAGENS
O presidente da Câmara possui a mesma cota de passagens aéreas que os outros parlamentares. O valor varia de acordo com o estado representado por cada um deles. O mais baixo é o do DF (R$ 23.033,13) e o mais alto é de RR (R$ 34.258,50). Além de motivos de trabalho, o presidente pode solicitar avião da FAB em emergências médicas, para a sua segurança e também para deslocar-se ao local de residência permanente.
COMBUSTÍVEL
O presidente da Câmara tem à disposição carro oficial com motorista, sem limite do uso da gasolina. Os outros parlamentares têm a cota limite de 30 litros de combustível por dia.
SALÁRIO
A remuneração mensal é igual à de todos os parlamentares, atualmente em R$ 26,7 mil.
DEVERES
O presidente da Câmara pode substituir o presidente da República se o vice também se ausentar. Pode colocar em pauta um pedido de impeachment do presidente da República.
Fonte: Assessoria de imprensa da Câmara

Benefícios de presidente da Câmara
O deputado que será eleito como novo presidente da Câmara nesta segunda-feira (4) também terá mais direitos do que os demais parlamentares da Casa. São candidatos Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), governista que é o favorito na disputa, Rose de Freitas (PMDB-ES), Júlio Delgado (PMDB-MG) e Chico Alencar (PSOL-RJ).

Assim como no Senado, o presidente da Câmara também tem uma mansão à sua disposição: um imóvel com 1.069 m² de área construída em um terreno de 7.800m², piscina de 50 m², jardim, churrasqueira, quatro quartos – sendo uma suíte -, sala, escritório e varanda. A residência conta com 14 funcionários, entre jardineiro, copeiro e cozinheiro. Todos os demais deputados podem optar entre apartamento funcional ou auxílio-moradia.

Na Câmara, o presidente tem à sua disposição 41 cargos de confiança com salários que variam entre R$ 2.740 e R$ 14.880. Como pode manter os funcionários de seu gabinete – um deputado normal tem R$ 78 mil que podem ser usados para pagar até 25 funcionários – , ele pode chegar a 66 cargos à disposição.

Ao contrário do presidente do Senado, quem presidir a Câmara não tem passagens áreas à vontade, mas pode requisitar aviões da FAB para emergências médicas ou para ir para o estado de residência.

(*) Colaboraram Amanda Lima e Murilo Salviano

G1

Liberada a consulta de processos da Previdência pela internet

Com maior agilidade, a nova ferramenta e-Recursos protocolou 6.129 processos no mês de outubro

Aqueles que iniciaram processos de recursos por meio do sistema e-Recursos da Previdência Social, já podem realizar consultas. Desde segunda-feira (29), o site da Previdência disponibiliza a nova ferramenta pela internet.

Só no mês de outubro, foram protocolados 6.129 processos por meio do novo sistema. A iniciativa facilita o acesso do cidadão que entra com um recurso administrativo contra uma decisão do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), além de agilizar o julgamento de processos na via administrativa.

O principal objetivo da medida é economizar tempo e dinheiro dos segurados e também da Previdência Social. Até janeiro deste ano, quando o e-Recursos começou a ser implantado, todo o processo de recursos era físico e manual, e consequentemente, mais demorado e caro.

Hoje, dos processos protocolados por meio do e-Recursos, 51% deles são referentes a auxílio-doença, 19% a aposentadoria por tempo de contribuição, 13% a aposentadoria por idade, 8% são de base assistencial e 8% referentes a requerimentos de pensões.

Mudanças

Atualmente, o prazo para que um recurso tenha uma decisão final é de 85 dias, a contar do momento em que o processo chega à Junta de Recursos.

Com o e-Recursos, o prazo de tramitação deve diminuir consideravelmente. De acordo com o presidente do Conselho de Recursos da Previdência Social (CRPS), Manuel Dantas, no estado do Rio Grande do Sul, onde o sistema já foi implantado, esse prazo caiu para 27 dias, em média.

Por meio do e-Recursos todo processo será informatizado e o processo físico deixará de existir. Outra vantagem é que o novo sistema, em breve, também permitirá a solicitação do recurso pela internet, sem necessidade de o segurado se dirigir a uma unidade da Previdência.

Apesar da facilidade, grande parte dos segurados ainda prefere procurar o poder Judiciário antes de recorrer à esfera administrativa. O segurado ou beneficiário que quiser recorrer administrativamente de alguma decisão do INSS deve sempre procurar uma agência da Previdência, por meio do agendamento via Central 135 ou pela internet.

Implantação do e-Recursos

A previsão é que até junho de 2013, o novo sistema já esteja em funcionamento em todos os estados do País. O e-Recursos já começou a ser implantado no Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí, Mato Grosso, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal, além das Juntas de São Bernardo do Campo e Santo André (SP).

Conselho de Recursos

Divulgação / Blog da Previdência As consultas feitas pelo e-Recursos ajudam a economizar de tempo e dinheiro para o beneficiário e para a Previdência

  • As consultas feitas pelo e-Recursos ajudam a economizar de tempo e dinheiro para o beneficiário e para a Previdência

O Conselho de Recursos da Previdência Social é um órgão colegiado, integrante da estrutura do Ministério da Previdência Social,  e funciona como um tribunal administrativo, que tem por função básica mediar os conflitos entre os segurados e o INSS. O Conselho tem um prazo de 85 dias para julgar definitivamente um processo. No entanto, algumas juntas proferem a decisão final em um prazo bem menor do que esse.

O CRPS é composto por 29 juntas de recursos distribuídas por todo o Brasil e quatro câmaras de julgamento localizadas em Brasília. Em dez anos de existência, o conselho analisou 4 milhões de processos administrativos.

Fonte:
Ministério da Previdência Social
Portal Brasil

Bebida alcoólica está liberada em cinco estados brasileiros; na Paraíba o uso é proibido

A proibição da venda de bebidas alcoólicas, na chamada Lei Seca, no dia das eleições, que ocorrem no próximo domingo, não é uma determinação federal. Cada Estado define as suas regras. São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Bahia e Rondônia decidiram liberar neste ano.

Já outros em Estados, como Ceará, Pernambuco, Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima e Tocantins, há proibição. Em alguns casos, a proibição é apenas em algumas cidades.

Fonte: Blog Radar Pop do Estadão

Mesmo liberada, propaganda eleitoral precisa de CNPJ e conta de campanha

Mesmo com a liberação da propaganda eleitoral a partir dessa sexta-feira (6), os políticos só podem fazer propaganda eleitoral se tiverem CNPJ e conta de campanha aberta, conforme explicou o advogado Ricardo Sérvulo, na manhã desta sexta no programa Panorama 107, da rádio Miramar FM 107,7.

“É uma orientação que a gente tem dado não só nesta eleição. A gente tem esse tipo de problema de segurar um pouco as candidaturas, já que é natural que o candidato ou candidata fique ansioso por colocar o bloco na rua. Mas o que precisa ser ponderado é que os candidatos só podem fazer propaganda eleitoral, apesar de já ser liberado a partir de hoje, se tiverem CNPJ da candidatura e conta de campanha aberta. Se não respeitar esses requisitos, a propaganda estará fadada a ser ilegal. Por exemplo, se um candidato confecciona santinhos e não tem CNPJ, estará ilegal. Enquanto isso, eles podem botar o bloco na rua, mas sem fazer propaganda eleitoral”, advertiu.

Ricardo advertiu ainda para a propaganda eleitoral nas mídias sociais. “Quem usar o Facebook com esse fim pode ser penalizado. Qualquer pessoa pode fazer o ‘pritn screen’ da página, imprimir e entregar ao Ministério Público. E a pessoas que praticou pode responder por propaganda ilegal e pagar multa de R$ 5 mil a R$ 25 mil por uma situação desnecessária. As pessoas pensam que rede social é terreno que não tem dono, mas é como se estivesse em um grande restaurante público, em que as pessoas estão dialogando, só que numa dimensão que atinge o mundo todo. Além disso, se atingir a moral de quem quer que seja, a pessoa que pratica pode ainda responder na Justiça. A internet não é terra de ninguém. Cuidado porque, apesar do TSE dizer que é difícil monitorar, não é difícil de exercer seu papel e punir quem está praticando irregularidade eleitoral”, frisou.

Ricardo explicou que também estão restritas as propagandas institucionais. “As propagandas, em regra geral, continuam as mesma da eleição anterior. A administração pública não deve fazer propaganda. A propaganda institucional está estritamente proibida neste momento. Independentemente de haver candidatura de pessoas ligadas a essas administrações porque pode haver acusação de uso da maquina pública em favor de algum candidato”, disse.

Outra orientação do advogado é que não poderão ser afixados materiais de propaganda eleitoral em locais de estabelecimento público ou de acesso comum do público, mesmo que o prédio seja de propriedade particular. “Por exemplo, em frente a cinema ou mercadinho não pode porque tem acesso público. Assim também acontece com cemitério privado ou público. Também não pode colocar, porque as pessoas têm acesso e a legislação veda esse tipo de coisa”, advertiu.

O uso de cavaletes e pequenas estruturas móveis é permitido. Não pode fazer propaganda eleitoral em viaduto ou prédio público e não pode pregar cartaz em poste. Os cartazes não podem ultrapassar o tamanho de dois metros de altura por dois metros de largura (quatro metros quadrados), caso contrário será configurado como outdoors, o que é proibido.

O uso dos chamados “paredões” também deverão ser regularizados e só poderão ser usados se tiverem o selo da Sudema, senão poderão ser enquadrados como carros de som ou trios elétricos. Ainda assim, as paredões deverão respeitar os limites de potência determinados pela Sudema.

O advogado ainda deu dicas para os profissionais jornalistas durante o período eleitoral. “É importante que a gente fique atento aos excessos dos ouvintes. Para falar de política em geral, é permitido aos ouvintes, mas se manifestar a vontade deliberada de beneficiar candidatura de alguém, poderá responder tanto a rádio quanto aquele que participou. Para preservar os jornalistas, recomendamos que diga que isso é proibido e corte a participação”, orientou.

Marcelo Rodrigo