Arquivo da tag: lâmpada

Idoso morre após sofrer queda de escada ao trocar lâmpada em casa, na Paraíba

sireneUm idoso de 63 anos de idade morreu após cair de uma escada quando tentava trocar uma lâmpada dentro de casa, na tarde deste sábado (13), em um sítio da Zona Rural do município de São Miguel de Taipu, no agreste paraibano, a 65 km de João Pessoa.

Segundo o sargento Matias, da guarnição da Polícia Militar em São Miguel de Taipu, o idoso era eletricista e estava sozinho no momento da queda.

“Os amigos da vítima nos passaram que ele tinha o costume de subir na escada sem proteção para evitar quedas. Dessa vez, ele estava só e foi trocar a lâmpada quando a escada escorregou e ele caiu, batendo a cabeça no chão e morrendo no local”, contou o sargento.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Lâmpada incandescente de 60 watts deixa de ser vendida em 1º de julho

lampadaO consumidor não encontrará mais as lâmpadas com filamento incandescente de 60 watts para comprar a partir de 1º de julho. Já as de 25 e 40 watts deixarão de ser produzidas em 30 de junho, mas poderão ser comercializadas apenas por mais um ano. As lâmpadas incandescentes acima de 75W e 100W deixaram de ser comercializadas em 30 de junho de 2014.

A mudança atende a cronograma estabelecido pela Portaria Interministerial 1007 dos Ministérios de Minas e Energia, da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, de dezembro de 2010, que fixou índices mínimos de eficiência luminosa para fabricação, importação e comercialização das lâmpadas incandescentes de uso geral em território brasileiro.

                                              ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

                                                     FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O consumidor tem três opções de lâmpadas domésticas: lâmpadas fluorescentes compactas, lâmpadas incandescentes halógenas e lâmpadas LED. Apesar de mais caras que a incandescente, gastam menos energia e duram mais.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux), outra alternativa é substituir o soquete de rosca e instalar conjuntos (luminárias e fontes de luz) mais eficientes como, por exemplo, luminárias com lâmpadas fluorescentes tubulares ou compactas e luminárias com LEDs.

Tipos de lâmpadas (Foto: Reprodução/Site do Ipem-SP)
Tipos de lâmpadas (Foto: Reprodução/Site do Ipem-SP)

A mudança leva em conta a eficiência energética, principalmente no momento em que o Brasil atravessa uma escassez de chuvas que deixa os reservatórios das usinas hidrelétricas em níveis críticos. “O consumidor brasileiro se adaptou na crise energética de 2001 quando passou a consumir mais fluorescentes compactas do que incandescentes”, diz Isac Roizenblatt, diretor técnico da Abilux.

De acordo com a Abilux, as fluorescentes compactas são quatro a cinco vezes mais eficientes do que as incandescentes, economizam cerca de 70 a 80% de energia para produzir o mesmo volume de luz e têm uma vida de 6 a 10 vezes maior. Já as lâmpadas LED têm uma eficiência de 80 a 90% superior às incandescentes e uma vida de 25 a 30 vezes maior. As incandescentes halógenas têm uma eficiência cerca de 20% maior e cerca do dobro de vida.

Lâmpadas fluorescentes compactas têm uma vida mediana superior a 6 mil horas, lâmpadas a vapor de sódio em alta pressão chegam a uma vida mediana de 32 mil horas e lâmpadas LED podem chegar a uma vida útil superior a 50 mil horas.

G1

Lâmpada provoca incêndio em escola municipal da região de Cajazeiras

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

O Corpo de Bombeiros de Cajazeiras foi acionado nessa segunda-feira (1), para atender um princípio de incêndio na Escola Municipal José Dantas Pinheiro, localizada no centro da cidade de São João do Rio do Peixe.

O fato ocorreu por volta das 11:00 horas da manhã, sendo percebido pelos funcionários da instituição de ensino.

De acordo com uma servidora da escola, houve uma “explosão” na sala de computadores que chamou a atenção de todos. “Fomos verificar o que era e nos deparamos com o fogo”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

As chamas foram controladas pelo Corpo de Bombeiros, onde constatou que o incêndio foi provocado por uma lâmpada. Ninguém ficou ferido e a escola foi impedida de receber alunos até que seja regularizada a situação.

Diário do Sertão 

Trocar lâmpada do seu automóvel pode aumentar segurança

Henrique PInheiro/Estadão
Henrique PInheiro/Estadão

Os faróis são itens de segurança muito importantes nos carros, assim como as lanternas. São eles que marcam a posição do veículo a noite, indicam se ele está freando e iluminam o caminho, principalmente nas estradas. Na busca por uma iluminação melhor ou até para apenas incrementar a parte estética do veículo, alguns proprietários trocam as lâmpadas originais por modelos mais fortes.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A luz mais potente, com até 50% a mais de poder que as convencionais, pode representar a diferença em se envolver ou não em um acidente na estrada, por exemplo, e há muitas opções, algumas até coloridas. As com as cores do Brasil  foram febre durante a última Copa do Mundo no País.

No entanto, as de iluminação azul ou mais branca, que simulam um farol de xenon, são as mais procuradas nas lojas de peças. “Os jovens são os que buscam mais essas lâmpadas, com o objetivo de deixar o carro mais bonito e para serem vistos com mais facilidade”, diz o gerente da MercadoCar da Barra Funda, Antonio Agostinho de Souza.

As lâmpadas mais modernas de reposição são feitas de quartzo de vidro, com alta resistência aos raios UV e a umidade. Isso impede que elas pifem com facilidade em caso de chuva forte, que pode entrar pelas lentes dos faróis e lanternas, e que percam seu poder de iluminação por ficarem muitos expostas ao sol.

Classificadas pela unidade de valor kelvin, que mede a grandeza da temperatura termodinâmica, as lâmpadas mais fortes instaladas nos carros hoje têm 4.300 K, limite permitido pela lei para serem instaladas em veículos sem aporte para o sistema de xenon, em que é preciso que se tenha limpadores de faróis e venha de série com o equipamento. Modelos que foram regularizados até o início de junho de 2011 também podem usar o xenon.

A instalação de lâmpadas de qualidade e dentro do especificado pelo manual do proprietário do veículo também é importante para que não se tenha problemas com a parte elétrica do carro ou até com os faróis.

Uma lâmpada com kelvin maior que o recomendado pode derreter ou dar curto no chicote elétrico, demandando a cara substituição do componente. “O primeiro sinal de que isso está para acontecer é a queima dos fusíveis relativos aos faróis”, afirma o engenheiro mecânico da SAE Brasil, Jomar Napoleão.

As lentes dos faróis também podem ser afetadas caso a temperatura da lâmpada esteja acima do recomendado. As lanternas também podem sofrer do mesmo mal, só que ainda com mais facilidade por serem compostas de um polímero termoplástico mais frágil. Os principais danos são o derretimento da lente, principalmente na área do foco do canhão, ou o calor deixar todo o conjunto óptico mais opaco, prejudicando a dispersão da luz. “O veículo sempre dá sinal da existência de problemas. Mas basta seguir o manual que vem nele para que não se tenha problema nenhum”, salienta Napoleão.

 

estadao