Arquivo da tag: ironiza

Hostilizada em voo, Dilma rebate ofensas e ironiza: ‘Bom é o Bolsonaro, né?’

A ex-presidente Dilma Rousseff foi hostilizada durante um voo realizado na noite desta quinta-feira (05). Alguns passageiros cantavam “a sua hora vai chegar”, em tom de provocação, quando a petista se levantou de seu assento.

Diante da réplica de Dilma, os passageiros aumentaram a intensidade dos ataques. Assim, Dilma acrescentou que eles ‘defendem milícias”. A partir daí, um passageiro a chama de “bandida” e afirma que Dilma “quebrou” o Brasil. A petista, ainda mantendo a calma, questiona de forma irônica. “Ah é, fui eu, é? Tá ótimo…”

Essa não é a primeira vez que políticos e juristas sofrem ataques. O deputado federal José Guimarães, o ex-senador Lindbergh Farias e o ministro do STF Gilmar Mendes já passaram por situações semelhantes.

Alguns políticos, como Flavio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, e a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) se solidarizaram com a ex-presidente nas redes sociais.

No fim de novembro, Dilma estudava processar o passageiro que a fotografou dormindo na classe executiva de um voo no qual ela estava indo para um evento. Os organizadores, de acordo com a ex-presidente, arcaram com todos os custos da viagem.

Foto: Cassiano Rosário / Futura Press

Yahoo Notícias

 

Deputado ocupa redes sociais e ironiza cassação de Cunha

O deputado federal, Luiz Couto (PT), ocupou, nesta sexta-feira (9), as redes sociais para manifestar o seu voto na sessão da próxima segunda-feira (12) que decidirá o destino do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Na postagem, Luiz Couto aparece sorridente empunhando um cartaz com saudação de despedida ao colega de parlamento. “Para que não exista qualquer dúvida sobre meu voto, deixo bem clara a minha postura quanto à votação do deputado Eduardo Cunha. Estarei em Brasília já no domingo, 11, e na segunda-feira, 12, estarei pontualmente na Câmara para votar pela cassação do mandato deste Golpista. Nada menos do que isso”, afirmou.

 

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Senador petista bate boca com Cássio e ironiza: “precisa de um neurologista”

senadorO senador Humberto Costa (PT) rebateu Cássio Cunha Lima (PSDB) em resposta ao pronunciamento do tucano em defesa do Impeachment da presidente Dilma Rousseff. O senador paraibano fez discurso conclamando os brasileiros a ficaram atentos e a apoiarem o impedimento da chefe do Executivo nacional, pois ela teria cometido crime de responsabilidade e o Supremo Tribunal Federal (STF) teria referendado a possibilidade de impeachment nesses casos.

Humberto contra-argumentou lembrando que o Supremo Tribunal Federal não se manifestou em momento nenhum sobre o mérito dos argumentos acerca da existência ou não de crime de responsabilidade da presidência da República.

“O que os ministros do STF tem dito – e é uma coisa óbvia – é que o mecanismo do impeachment está previsto na Constituição brasileira. Agora, a legitimidade do impeachment, a legalidade do impeachment, depende exatamente de que o governante tenha cometido crime de responsabilidade. E isso, até o presente momento, apesar de todo o malabarismo verbal da oposição, isso não se comprovou. E é um tema absolutamente polêmico se isso (as chamadas pedaladas fiscais) representa ou não crime de responsabilidade – e certamente que não representa”, enfatizou Humberto Costa. “É importante nós dizermos que nós consideramos um golpe (o impeachment da presidente Dilma)”, completou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ele também criticou a fala de Cássio que dizia que quem põe a bandeira do Brasil na janela da sua casa ou sai às ruas com ela seria, necessariamente, um defensor do impeachment. “Engano! Os que defendem efetivamente o Brasil são os que querem a manutenção da normalidade democrática, os que querem o cumprimento estrito da Constituição – e esses colocam também a bandeira do Brasil na frente das suas casas, vão para as ruas com a bandeira do Brasil”, rechaçou o senador petista.

Neurologista

O momento mais tenso do embate entre os dois senadores, foi quando Humberto Costa, que é médico psiquiatra, ironizou Cássio sugerindo que este precisava de ajuda médica para cuidar da memória, que estaria muito curta e seletiva em relação as ações dos governos do PSDB. “Lamento dizer, mas Vossa Excelência precisa urgentemente consultar um neurologista para que faça uma a avaliação de como anda a sua (memória)… “Vossa excelência é médico?”, interveio Cássio ao que respondeu Humberto: “Sim, sou”. Cássio treplicou dizendo que se consultaria com qualquer outro médico menos com o senador pernambucano.

“Vossa excelência está sendo deselegante, eu estou fazendo uma brincadeira e vossa excelência está sendo deselegante. Não tem vossa excelência condição de julgar minha capacidade profissional”, se defendeu Humberto.

“Eu queria dizer que vossa excelência está esquecendo que quem sai do Brasil para falar mal, lá fora, do nosso país é Fernando Henrique Cardoso, é o presidente do seu partido (Aécio Neves), são ex-integrantes do governo passado (do PSDB). Vão lá pra Nova York, Wall Streat pra dizer pra não investirem no Brasil porque não tem segurança para isso. Então, por isso eu sugeri, brincando, que vossa excelência procure um neurologista e eu refaço (a sugestão) brincando também, pra que vossa excelência recupere a memória disso”, justificou o senador pernambucano.

 

 

paraibaja

Diretor de ‘Tim Maia’ ironiza versão exibida pela Globo: ‘não assistam’

tim-maia-filmeMuitos que leram o livro Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia (2007) ou assistiram ao filme Tim Maia (2014) nos cinemas, que é inspirado na biografia escrita por Nelson Motta, não gostaram da versão global, exibida em dois capítulos, com o nome Tim Maia – Vale o Que Vier. Transformando o longa em documentário, a Globo incluiu depoimentos inéditos, cortou cenas importantes e até modificou ordem dos acontecimentos para favorecer o ponto de vista proposto pela emissora.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Essa mudança parece ter desagradado não somente o público, mas também o diretor de Tim Maia , Mauro Lima. No Instagram, o cineasta ironizou a exibição e pediu aos que ainda não viram o filme, que não assistam ao material feito pela emissora. “Aos seguidores que não viram Tim Maia no cinema sugiro que não assistam essa versão que vai ao ar hoje e amanhã na Globo. Trata-se de um subproduto que não escrevi daquele modo, nem dirigi ou editei”, recomendou.

A maneira como a história de Tim foi exibida na minissérie gerou reclamações de diversos espectadores, especialmente dos que leram o livro de Nelson Motta. O principal alvo foi a relação de Tim com Roberto Carlos. No livro escrito por Motta, o “Síndico” é ignorado por Roberto, que na época estourava em todo o Brasil, quando vai atrás dele pedir ajuda para chegar ao sucesso. Já no filme, um depoimento inédito foi incluído, onde o ator Babu Santana, na pele de Tim, diz que “foi assim que Roberto Carlos lançou o gordo mais querido do Brasil”, além de cenas importantes em que o Rei esnoba seu ex-companheiro na banda Sputniks terem sido cortadas.

Terra

 

Coriolano ironiza: “pelo resultado, futebol está ótimo na Paraíba”

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O administrador Coriolano Coutinho, que foi derrotado na eleição para presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), pelo ex-vereador Amadeu Rodrigues, reconheceu a vitória do adversário, no início da noite desta sexta-feira (12).

“O resultado possível era a vitória e a derrota. Isso é normal. Acho que o resultado é legítimo. Acho que não é o melhor para o futebol, mas é legitimo”, afirmou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O resultado final foi o seguinte: Amadeu Rodrigues, 37 votos, Coriolano Coutinho, 29; e João Máximo, quatro. Ao todo, 70 votos foram registrados. Sessenta e uma entidades votaram (algumas possuem o direito de dois votos). Duas: Filipéia e Santos Tereré, se abstiveram do pleito.

Apesar de reconhece a vitória do adversário, Coriolano ironizou a opção dos clubes e ligas, que tem o direito a voto, por Amadeu, que ele classifica como o continuísmo da gestão da ex-presidente Rosilene Gomes, afastada do cargo pela Justiça no último mês de abril.

“O que a gente percebe é que os clubes e ligas fizeram uma opção por um projeto que está aí há 20, 30 anos no poder. Conversei com as ligas e clubes e eles pensava que a situação do futebol não estava boa, fiz uma leitura que o futebol não estava bom, mas acho me equivoquei, está ótimo”, ironizou.

Coriolano também considerou sua votação muito boa, por isso “o presidente eleito terá que ter a capacidade de dialogar com o outro lado”.

Cristiano Teixeira – MaisPB

Tião Gomes ironiza Cássio: “E vai ter segundo turno”, indagou

tiãoO deputado Tião Gomes (PSL) ironizou, nesta terça-feira (07), a vitória do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), no primeiro turno das eleições da Paraíba para governador. “E vai ter segundo turno”, disse ele, se referindo a supostas declarações de aliados do tucano de que ele venceria as eleições facilmente em 05 de outubro.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Ainda tem eleição, pensei que Cássio venceria logo no primeiro turno”, completou.

Tião disse também que o resultado da eleição, com o governador Ricardo Coutinho (PSB) conseguindo passar para o segundo turno, não o surpreendeu, pois sabia desde “o primeiro momento do pleito sabia que o trabalho que foi feito pelo socialista seria reconhecido pelo povo”

“Não tenho dúvidas que Ricardo Coutinho vai vencer as eleições, por que o povo vai comparar quem trabalho com quem não trabalhou, quem fez obras e quem não fez”, disse.

Cristiano Teixeira com Alexandre Freire – MaisPB

Gervásio ironiza desejo de Ricardo de firmar aliança com o PMDB: “Pensei que fosse montagem a fala do governador”

  O líder da oposição na Assembleia Legislativa da   Paraíba, deputado Gervásio Maia Filho (PMDB)     ironizou, nesta quarta-feira (7), as declarações  do  governador Ricardo Coutinho (PSB), que  ontem  sinalizou a possibilidade de uma  reaproximação  com os peemedebistas já no 1º  turno das  eleições deste ano.

Durante entrevista, o governador disse que “haveria espaços” para o PMDB em sua chapa. Indagado sobre as declarações de Ricardo Coutinho, Gervásio Filho disse que, num primeiro momento, não acreditou e chegou até a pensar que fosse montagem. “Isso é um sinal de desespero porque o governador sabe que o nosso partido pode ir para o segundo turno e que a candidatura de Veneziano tem muito a crescer ainda”, observou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Gervásio Filho questionou ainda a sinalização do governador, lembrando que “até um dia desses, ele queria dar uma surra de votos na oposição”. Para o peemedebista, Coutinho está desesperado com alto índice de rejeição ao seu governo e o crescimento da oposição, inclusive na Assembleia. O deputado disse ainda que não ouviu nenhuma manifestação contrária à sua na bancada peemedebista, e que qualquer posicionamento em outra direção seria “como remar contra a maré”.

MaisPB

Em aniversário de Rômulo, Ricardo fala em continuidade e ironiza evento do PSDB

romuloA festa de aniversário do vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) foi marcada por alfinetas do governador Ricardo Coutinho (PSB) aos eventos que o PSDB,partido do senador Cássio Cunha Lima, vem realizando no estado.

Em seu discurso, o socialista ironizou o primeiro evento do PSDB, realizado em Patos, na última sexta-feira (21), que decidiu pelo lançamento da candidatura do partido ao governo do estado. “O povo quer a continuação, é por isso que hoje o Spazzio está cheio, não é meia dúzia numa salinha do Sertão”, disparou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Já o vice-governador Rômulo Gouveia agradeceu a homenagem dos amigos pelo seu aniversário e falou da expectativa de disputar o mandato de senador na chapa de Ricardo Coutinho. “Se assim a Paraíba me permitir e o nosso governador também, quero representar o estado em novos caminhos”, disse em seu discurso. evento

Além do governador, marcaram presença no evento prefeitos e vereadores de várias regiões do estado, os deputados estaduais Hervázio Bezerra(PSB), Adriano Galdino (PSB), Tião Gomes (PSL) e Eva Gouveia (PSD), o deputado federal Efraim Filho (DEM) e o presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas.

Quem também compareceu ao evento foi Moacir Rodrigues (PSD), irmão do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), e o tio do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), Renato Cunha Lima.

 

blogdogordinho

Zélia Duncan critica The Voice e ironiza vencedor: “para inglês ouvir”

Foto: Mauro Pimentel / Terra
Foto: Mauro Pimentel / Terra

Zélia Duncan usou seu Twitter para comentar a final do The Voice Brasil 2013, que aconteceu nessa quinta-feira (26). Ela criticou os candidatos durante a transmissão e principalmente o vencedor – Sam Alves – por sua apresentação em inglês. “Nosso lar é o The Voice! Com tecla Sap !” ironizou. “A real Brazilian singer, sings in English, right? Rs good luck, Sam”, continuou. “Pra inglês ouvir…”, escreveu.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O número de Pedro Lima foi fraco na opinião de Zélia. “Calma, garoto…respira. Acredito na emoção dele, mas o número foi fraco.”

 

Lucy Alves também foi alvo de comentários da artista. “Não…tudo lindo, mas não, né, gente? É apenas minha opinião, não é a verdade. Ela é querida, mas desafina muito”. Rubens Daniel foi outro finalista que não escapou. “Afinar está em baixa, né? Então me desculpem”.

Na final, ela também questionou os votos e o resultado: “Ah, os votos são pelos outros dias? Não acho justo. Os times podem fazer lindas campanhas, mas têm que vencer a final, ou não vale. Hoje que conta”. E completou: “saquei…. O resultado já deve existir, claro! Se tanta gente já votou…. Impede ao candidato o direito de surpreender!”

 

Não é a primeira vez que Zélia Duncan comenta o programa em suas redes sociais. No início de dezembro ela disse que os participantes estavam mais preocupados em usar a sensualidade do que a voz.

 

 

 

 

 

Terra 

Secretário ironiza união de Charliton e Lucélio no PT

carlosO secretário executivo da Infraestrutura do Estado, Carlos Alberto Dantas Bezerra, um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores na Paraíba, criticou hoje a união dos candidatos Charliton Machado e Lucélio Cartaxo na eleição pelos diretorios estadual e municipal, respectivamente. Aliado do deputado federal Luiz Couto, que também concorre à sucessão de Rodrigo Soares, Carlos questionou a comemoração de ambos em relação ao desembarque do PSB do governo federal e disse que os dois candidatos do campo majoritário se pautam por uma lógica mesquinha embasada nas contendas locais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Ao festejarem a decisão do PSB em colocar os cargos que ocupam à disposição da Presidente Dilma, os dois demonstram serem tomados por uma lógica mesquinha pautada pela disputa local. É ruim para o Brasil, para o governo Dilma e para o próprio PT – se infelizmente isso se consumar – o afastamento do PSB do projeto que vem sendo compartilhado pelo PT/PSB e outros aliados. Tanto assim que todo o esforço deve ser feito no sentido de assegurar  a continuidade dessa aliança.  Dirigentes responsáveis do PT, como por exemplo o ex-presidente LULA, fazem todo o esforço para assegurar a continuidade dessa aliança, que a estreiteza de alguns dirigentes do PT/PB não consegue enxergar. o PT não pode reclamar entrega de cargos que nunca indicou no Governo do Estado. Antes mesmo da posse do Governador, o PT – contra o nosso voto – decidiu fazer oposição. Hoje o PT/PB se alia a adversários ferrenhos ao  Governo Dilma, como é o caso do PPS, e ainda do PSC que, inclusive já declarou ter candidato a Presidente da República. Contradições à parte, falta autoridade e coerência a esse pessoal para fazer qualquer tipo de cobrança.  A chapa  Charliton Machado/Lucélio Cartaxo é a combinação perfeita da subserviência com a incompetência”.
parlamentopb