Arquivo da tag: indefinido

Campeonato Paraibano 2021 segue indefinido; Belo é contra suspensão

Disputa fora de campo. O Campeonato Paraibano 2021 pode não acontecer. É que sete clubes que integram a elite do futebol paraibano, cobram repasses de programas do Governo do Estado da Paraíba que estariam atrasados e indicam que sem esses recursos não conseguem arcar com as despesas da competição.

Durante reunião na Federação Paraibana de Futebol (FPB), para definir a edição 2021 do Estadual, os clubes que têm participação garantida na competição estadual do próximo ano acabaram decidindo por cancelar o campeonato, alegando problemas financeiros para que fossem arcados os custos para participação na competição.

A decisão foi assinada por representantes de sete dos oito clubes que teriam participação no Campeonato Paraibano de 2021. Dirigentes de Atlético-PB, Campinense, Nacional de Patos, Perilima, São Paulo Crystal, Sousa e Treze apoiaram a não realização do estadual.

A principal reclamação dos dirigentes é com relação ao pagamento de valores que estariam em atraso referentes ao antigo programa Gol de Placa e também o Programa de Incentivo ao Esporte, lançado em janeiro deste ano.

Único clube a não assinar a ata da reunião que optou pela não realização do Campeonato Paraibano em 2021, o Botafogo-PB se posicionou através do presidente Alexandre Cavalcanti. O dirigente alvinegro informou que enviou os seus representantes para o que seria o Arbitral do estadual nessa segunda-feira.

PB Agora

 

Convenção do PMDB fica aberta, vice está indefinido e vaga deve ficar com o PT

pmdbO ex-prefeito de Campina Grande Veneziano Vital do Rego (PMDB), que abriu mão de disputar o Governo do Estado, confirmou ao Portal Correio na manhã deste domingo (29), que o PMDB mantém a pré-candidatura do seu irmão, o senador Vital do Rêgo ao governo. O ex-governador do estado, Roberto Paulino, revelou durante entrevista a 98 FM, Correio Sat, que retirou seu nome da vice para ceder a vaga para o deputado federal, Major Fábio (PROS). Porém, neste domingo (29), a aliança entre PMDB e PROS não foi consolidada e a vaga de vice ficou aberta, devendo ser preenchida pelo PT, como adiantou o senador Vital.

Em contato com o Portal Correio, Veneziano confirmou que o ex-governador da Paraíba, José Maranhão, será o senador na chapa. ‘Vené’ adiantou que vai ser candidato a deputado federal. A deputada Nilda Gondim – mãe de Veneziano – não vai tentar a reeleição para a Câmara Federal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A convenção peemedebista aconteceu neste domingo (29), no Clube Cabo Branco, no bairro de Miramar, na Capital. O espaço foi decorado com placas de saudações aos integrantes da chapa majoritária. Há faixas dizendo: “Zé Maranhão, o senador da Paraíba”. A ata ficou aberta e deve ser concluída somente nesta segunda-feira (30).

Nos últimos dias, o partido viveu momentos de conflitos internos. Dúvidas em alianças com o PSB, de Ricardo Coutinho, e PSDB, de Cássio Cunha Lima, geraram entraves entre deputados e dirigentes da legenda.

Setores da imprensa revelaram reuniões noturnas onde teria sido sacramentada a aliança com o PSB, mas o deputado Trócolli Júnior (PMDB) negou na manhã deste domingo (29), as notícias que pipocaram nos portais de notícias e nas redes sociais sobre a retirada da candidatura de Vital do Rego.

Ele disse que não procedem tais informações e que ele e os colegas de bancada na Assembleia Legislativa, Raniery Paulino, Gervásio Maia, Manoel Júnior e o ex-prefeito do município de Patos, Nabor Wanderley, não concordaram com a possibilidade de aliança com os socialistas.

O Portal Correio tentou falar com o próprio presidente do partido, José Maranhão, mas ele não atendeu as ligações, assim como o restante da cúpula partidária.

 

Portal Correio

 

‘EM RESPEITO À JUSTIÇA ELEITORAL, O PORTAL FOCANDOANOTICIA.COM.BR SUSPENDE TEMPORARIAMENTE A PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS POLÍTICOS NESTE ESPAÇO PARA EVITAR EVENTUAIS CASOS E INTERPRETAÇÕES DE PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA E/ OU USO PARA DENEGRIR PRÉ-CANDIDATOS. AGRADECEMOS AOS LEITORES PELA COMPREENSÃO.

Andamento do concurso da PRF segue indefinido após atraso na divulgação do gabarito

A FUNCAB divulgou novo comunicado sobre o andamento do concurso da Polícia Rodoviária Federal. Na nova nota, a organizadora informa que os gabaritos preliminares das provas objetivas aplicadas no último domingo, dia 25 de maio, não sairão nesta semana devido a necessidade de prestar esclarecimentos ao Ministério Público Federal de Campo Grande-MS sobre a ocorrência de problemas encontrados durante a aplicação das mesmas no colégio Dom Bosco, bloco “E”.

Segundo relatos de candidatos, mais de 400 pessoas não realizaram as avaliações por falta de cadernos de prova. Os prejudicados entraram então com uma ação no Ministério Público Federal para pedir a anulação do concurso, fato este que está em análise do Departamento de Polícia Rodoviária Federal. No Estado, mais de 11 mil candidatos se inscreveram na seleção.

 

De acordo com o cronograma inicial do concurso, o gabarito das provas sairia no dia 27 de maio de 2014, para conferência das respostas dos mais de 259 mil candidatos inscritos no cargo de Agente Administrativo. A função exige nível médio completo e tem salário inicial de R$ 3.564,77, já contando as gratificações do cargo. Veja edital do concurso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com a organizadora, o concurso encerrou suas inscrições com 259.136 candidatos, o que gera uma concorrência média de 1.200 candidatos por vaga. O maior número de inscritos foi registrado no Estado da Bahia (26.070), seguido do Distrito Federal (22.035) e Minas Gerais (22.026). Mais informações em breve.

Ache Concursos

Com futuro indefinido, Ganso falta a sessão de fisioterapia no Santos

Ganso não foi ao CT na terça e na quarta-feira (Foto: Bruno Gutierrez / Globoesporte.com)

Com futuro indefinido no Santos e na mira do São Paulo, o meia Paulo Henrique Ganso não compareceu a duas sessões de fisioterapia programadas para recuperação da sua lesão na coxa esquerda, no CT Rei Pelé. A informação foi confirmada pelo vice-presidente Odílio Rodrigues. Segundo o dirigente, o departamento de futebol aguarda uma explicação dos motivos das faltas para depois se posicionar sobre o assunto.

Ganso acreditava em um desfecho da negociação entre Santos e São Paulo nesta semana. Por isso, o jogador se ausentou do clube. Enquanto a novela sobre seu destino não for encerrada, é provável que o jogador continue ausente das sessões.

– Ele não tem comparecido. Não sabemos o motivo, se é justo ou não, porque seria bom para ele tratar direito, independentemente das negociações, para se recuperar bem. É importante para ele e para o clube que cumpra o tratamento. O departamento de futebol vai conversar com ele, talvez os motivos sejam justos. O departamento médico segue o aguardando (nos próximos dias) – afirma Odílio Rodrigues.

Enquanto tiver esse litígio, não sabemos se a DIS tem 55%, 45% ou 25%, e a DIS também não sabe o quanto o Santos tem. Então, ou resolve esse litígio agora, para ficar tudo esclarecido, ou vamos aguardar”
Odílio Rodrigues, vice-presidente do Santos

O dirigente aproveitou a ocasião para esclarecer os motivos pelos quais o Santos não liberou a saída do atleta para o São Paulo. Apesar de ter aceitado a oferta de R$ 23,8 milhões do Tricolor, o Peixe quer o desfecho das pendências judiciais com a DIS para concretizar a negociação.

– Existe um litígio na Justiça entre Santos e DIS. Nisso, estão envolvido 25% dos direitos do Ganso. Então, para negociar o jogador que tem uma parte em litígio, o jurídico recomenda isso. O Santos quer que haja um acordo com a DIS para fazer com que esse litígio deixe de existir. Assim, ficará tranquilo para negociar com o jogador, sabendo quem tem quanto de porcentagem sobre os direitos – explica o dirigente.

– Enquanto tiver esse litígio, não sabemos se a DIS tem 55%, 45% ou 25%, e a DIS também não sabe quanto o Santos tem. São as duas partes. Então, ou resolve esse litígio agora, para ficar tudo esclarecido, ou vamos aguardar – completa o vice-presidente.

Nos bastidores, o Santos entende que se fizer a negociação e não resolver a pendência judicial, se enfraquecerá dentro do próprio processo contra a DIS. O clube tem o desejo de “zerar” tudo em um acordo. A empresa, porém, não está disposta a misturar as coisas. Enquanto as partes não se acertam, o futuro de Ganso segue indefinido.

Relembre o caso
A confusão começou em 2010, quando a Comissão Fiscal do Santos, verificando as contas dos dois últimos anos da gestão de Teixeira, considerou que o DIS pagou muito pouco para comprar uma “cesta” com partes de sete jogadores: 25% de Ganso, Diego Faria, Anderson Planta, Tiago Luís, Wesley, André e 20% de Breitner. A empresa gastou, em média, R$ 500 mil com cada atleta.

Para questionar esse valor, a Comissão Fiscal utilizou os valores das multas rescisórias dos jogadores. No caso de Ganso, a multa, na ocasião, era de €  50 milhões. Portanto, 25% seriam € 12,5 milhões (R$ 32,5 milhões em valores atuais) – o DIS não considera essas contas, argumentando que não houve rescisão de contrato desses jogadores, mas uma negociação normal. Portanto, não se pode levar em conta o valor da cláusula.

Por conta dessa confusão, o Santos se recusou a repassar ao DIS porcentagens da venda do meia Wesley ao Werder Bremen, da Alemanha, em 2010. A empresa processou o clube, que chegou a ter 20% de suas receitas penhoradas e já recorreu.

Confira a íntegra da nota santista divulgada nesta quarta-feira:

O Santos FC esclarece, a respeito das informações publicadas hoje em parte da imprensa, que:

1) Recebeu ontem nova proposta do São Paulo FC pelo atleta Paulo Henrique Ganso. O documento, do ponto de vista financeiro, atende aos interesses do Clube;

2) Os assessores jurídicos do Santos FC não recomendam a negociação enquanto houver pendências na Justiça envolvendo parte dos direitos econômicos do atleta junto à empresa DIS. Esta situação é de conhecimento do São Paulo FC.

Comitê de Gestão

Globoesporte.com