Arquivo da tag: Humberto

Humberto Costa é reconduzido à liderança do PT no Senado

Humberto Costa, líder do PT no Senado, tenta esvaziar a CPI mista da Petrobras (Antonio Cruz/ABr)
Humberto Costa, líder do PT no Senado, tenta esvaziar a CPI mista da Petrobras (Antonio Cruz/ABr)

A bancada do PT no Senado decidiu nesta quarta-feira (4) reconduzir o senador Humberto Costa (PT-PE) à liderança do partido na Casa. O parlamentar pernambucano, que ocupava o cargo desde 2013, deve ficar mais dois anos à frente das decisões da legenda no Senado. O PT tem 14 senadores em exercício, atrás apenas do PMDB, que tem 18.

“O entendimento da unanimidade da bancada é de que seria importante que eu pudesse continuar na condição de líder para enfrentarmos esse momento de dificuldade. Eu fiquei satisfeito com a demonstração de confiança e reafirmo meu compromisso de ser, como líder do PT, um defensor do ideário do partido, suas propostas e ao mesmo tempo procurar sempre contribuir para o êxito do nosso governo”, disse Costa ao final da reunião que o reconduziu à liderança da bancada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A atual legislatura do Senado teve início no último domingo (1º) com a base de apoio do governo rachada. Parte dos senadores governistas decidiu apoiar um candidato dissidente do PMDB, Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), que se lançou na disputa contra o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL), sem aval do seu próprio partido. O PT declarou apoio ao senador alagoano, que acabou reeleito com 18 votos a mais que Luiz Henrique.

Durante a reunião desta quarta-feira, os senadores petistas discutiram também os nomes que indicarão para presidir as duas comissões permanentes a que a bancada tem direito. Para a Comissão de Direitos Humanos, foi escolhido o senador Paulo Paim (PT-RS). Há disputa, porém, pela Comissão de Assuntos Econômicos entre os senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Delcídio Amaral (PT-MS). Caso ambos não entrem em consenso, poderá haver votação interna.

Outras lideranças
Os demais partidos do Senado também já definiram seus líderes, cuja função principal é unificar o discurso dos integrantes e fazer articulação com outras legendas. Eles também compõem o colégio de líderes – que tradicionalmente define a pauta de votações do plenário – e orientaram suas bancadas quanto ao voto.

Veja a relação de líderes do Senado:
PMDB – Eunício Oliveira (CE)
PSDB – Cássio Cunha Lima (PB)
PDT- Acir Gurgacz (RO)
PP – Benedito de Lira (AL)
DEM – Ronaldo Caiado (GO)
PSB – João Capiberibe (AP)
PR – Blairo Maggi (MT)
PSD – Omar Aziz (AM)
PTB – Fernando Collor (AL)

Até o momento, estão confirmados três blocos partidários: União e Força (PR, PTB, PRB e PSC), com Fernando Collor como líder; Democracia Participativa (PSB, PP e PPS), com liderança de Lídice da Mata (PSB-BA) e o bloco da oposição (PSDB e DEM), com Álvaro Dias (PSDB-PR) à frente.

G1

 

Humberto Costa prega união no PT para disputa no Recife

Um dia depois de indicado pela direção nacional do PT para ser o candidato do partido à Prefeitura do Recife (PE), o senador Humberto Costa afirmou que vai procurar o atual prefeito, João da Costa (PT), e defenderá sua gestão na eleição municipal.

“Quero João da Costa na minha campanha. A questão que criou desacordo foi política. Meu questionamento nunca foi de ordem administrativa. Vou fazer a defesa da gestão dele na campanha”, disse.

O senador afirmou que não deixará o cargo para concorrer à prefeitura da capital pernambucana. “Quando começar a campanha, irei pelo menos uma vez por semana a Brasília para participar das coisas importantes do Senado. Não vejo incompatibilidade (…) estou vivendo o melhor momento da minha vida política, exerço um papel importante no Senado. Mas governar Recife é o maior desafio da minha vida.”

Se eleito, Humberto Costa deixará o mandato para o primeiro suplente Joaquim Francisco (PSB). Ex-prefeito do Recife, ex-governador de Pernambuco e ministro do Interior durante o governo de José Sarney, Francisco foi por muitos anos filiado ao PFL.

Deixou o partido e em 2009 filiou-se ao PSB, a convite do governador Eduardo Campos (PSB). “É um grande nome e, se assumir o Senado, votará com a base do governo da presidente Dilma Rousseff”, disse Humberto Costa.

Folha

PT confirma intervenção e Humberto Costa será candidato no Recife

O PT confirmou ontem a intervenção na disputa eleitoral pela Prefeitura do Recife e frustrou os planos do atual prefeito, João da Costa (PT), de tentar a reeleição.

Em reunião da sua Executiva Nacional realizada em São Paulo, o partido indicou o senador Humberto Costa (PT-PE) como pré-candidato. Ele obteve 12 dos 17 votos da comissão.

O encontro, que contou com a presença do ex-ministro José Dirceu, começou tumultuado, com João da Costa deixando a reunião logo em seu início.

“Antes de a reunião começar, fui informado de que a decisão seria pela intervenção, pela candidatura de Humberto. Achei desnecessário participar de um debate que tinha uma decisão tomada”, afirmou.

João da Costa venceu a primeira consulta interna realizada pelo partido no mês passado, mas o resultado não foi reconhecido pela legenda, que alegou irregularidades.

O partido convocou então uma nova consulta, com o objetivo de usar o intervalo entre os encontros para convencer os dois candidatos –João da Costa e o deputado licenciado Maurício Rands — a abrir mão da candidatura em favor do senador.

Gabo Morales/Folhapress
João da Costa durante reunião do PT em São Paulo
João da Costa durante reunião do PT em São Paulo

Rands atendeu o pedido da cúpula do PT, mas João da Costa resistia à orientação.

A segunda consulta, então, foi cancelada pela legenda. “Não é uma intervenção burocrática, mas é uma intervenção política”, afirmou André Vargas, secretário de Comunicação do PT.

Questionado se apoiaria a campanha de Humberto Costa, o prefeito desconversou e colocou em dúvida o interesse do senador em receber o seu apoio. “Não sei se ele quer meu apoio”, disse. “Talvez até vá dar prejuízo na eleição”, afirmou, lembrando ataques que sua gestão recebeu nos últimos dias.

Ontem, militantes que apoiam a pré-candidatura à reeleição do prefeito iniciaram uma vigília para aguardar a decisão da Executiva Nacional petista.

“Veja que inusitado, que coletividade, uma decisão sem ter havido votação? Isso é um novo estilo de reunião”, disse o deputado Fernando Ferro (PT-PE), um dos apoiadores da pré-campanha de João da Costa.

Em nota divulgada após o fim da reunião, o partido afirmou que a decisão foi necessária por terem sido frustradas as tentativas de “produzir a necessária unidade partidária para disputar e vencer as eleições no Recife”.

Leia abaixo a íntegra da nota:

“Em reunião realizada hoje, 5 de junho de 2012, em São Paulo, a Comissão Executiva Nacional do PT, debatendo a questão da candidatura na cidade do Recife (PE), resolve:

1 – Reafirmar a anulação da prévia do dia 20 de maio, em virtude de irregularidades cometidas e por ter sido realizada em desacordo com orientações do diretório nacional;

2 – formalizar o cancelamento da prévia convocada para o dia 3 de junho por terem sido frustrada as tentativas de, nesta nova oportunidade, produzir a necessária unidade partidária para disputar e vencer as eleições no Recife;

3 – Emitir publicamente sua opinião política, só externadas em sucessivas reuniões aos companheiros João da Costa e Maurício Rands, de que o processo político no Recife, por eles conduzidos, se esgotou, e de que um terceiro nome para encabeçar nossa chapa é um imperativo para a vitória;

4 – Indicar ao conjunto do partido no Recife e aos partidos da frente popular o companheiro senador Humberto Costa, como a pré-candidatura que reúne as melhores condições para liderar nossa campanha pela continuidade e aprofundamento das conquistas democráticas e populares acumuladas na administração do Recife nos últimos 12 anos;

5 – Responsabilizar o diretório do Recife para, em conjunto com o Diretório Nacional, conduzir o processo eleitoral na cidade.”

Folha