Arquivo da tag: Gringos

Gringos brilham, Cruzeiro aplica 4 no Corinthians e avança à semifinal

cruzeiroCom participações decisivas do uruguaio De Arrascaeta e do argentino Ramón Ábila, o Cruzeiro mostrou sua tradição na Copa do Brasil para eliminar o Corinthians na noite desta quarta-feira em vitória por 4 a 2, no Mineirão. Assim, avança para a semifinal e encontra o Grêmio, que eliminou o Palmeiras também nesta noite. O jogo de ida havia tido vitória corintiana por 2 a 1.

Superior desde o começo do jogo em Belo Horizonte, o Cruzeiro abriu o placar com Ábila, mas viu Rodriguinho deixar tudo igual ainda no primeiro tempo. Melhor após o intervalo, o Cruzeiro marcou três gols seguidos, sendo o primeiro em pênalti polêmico convertido também pelo camisa 50 argentino. O Corinthians ainda mostrou garra e reduziu com Rildo, mas viu Oswaldo de Oliveira sofrer eliminação para o velho conhecido Mano Menezes no começo de seu trabalho no Parque São Jorge.

O mando dos confrontos da semifinal será sorteado nesta quinta-feira, às 11h (de Brasília), na sede da CBF. Os jogos ocorrem nos dias 26 de outubro e 2 de novembro.

O melhor: Ábila brilha nas conclusões e classifica o Cruzeiro

A capacidade de conclusão do argentino reapareceu no Mineirão. Um jogo depois de errar pênalti contra a Chapecoense, ele foi o nome da classificação com uma finalização perfeita em assistência de De Arrascaeta e um pênalti muito bem batido, longe do alcance do corintiano Walter. Ábila já havia feito contra os corintianos pelo Brasileirão e chegou a 12 gols no ano.

O pior: Fagner vacila na saída de bola e na marcação

Referência do grupo e lateral de seleção brasileira, ele não esteve bem no Mineirão. O gol do Cruzeiro surgiu de uma saída de bola errada de Fagner e uma rápida estocada do Cruzeiro, justamente às costas dele. Arma ofensiva corintiana, o jogador também não conseguiu fazer a diferença à frente. Sem ter muito que fazer pela diferença de estatura, também perdeu pelo alto para Bruno Rodrigo no terceiro gol.

Destino conspira para De Arrascaeta, que tem participação decisiva

Uma contusão muscular aos 6 minutos de jogo retirou Rafinha de combate, mas o meia uruguaio mostrou por que é um dos preferidos da torcida. De Arrascaeta criou a jogada do primeiro gol às costas de Fagner, por onde criou muito perigo, sofreu a penalidade marcada por Wilton Pereira Sampaio e ainda anotou o quarto gol.

Foi pênalti de Pedro Henrique?

O lance polêmico da partida ocorreu aos 12min do segundo tempo, quando De Arrascaeta escapou na linha de defesa corintiana, se enroscou com Pedro Henrique e caiu na área. Wilton Pereira Sampaio marcou e deu amarelo ao zagueiro. Ábila marcou.

Mano trava saída de bola do Corinthians e mostra força na Copa do BR

Terceiro lugar na Copa do Brasil de 2004 pelo XV de Campo Bom, Mano tem história no torneio que conquistou pelo Corinthians, em 2009, um ano após ser vice-campeão. Ele também teve participação na conquista do Flamengo, em 2013. Na semifinal com o Cruzeiro, superou os corintianos com uma marcação implacável na saída de bola do time de Oswaldo no primeiro tempo e bom posicionamento defensivo nos 45 minutos finais.

Oswaldo vai bem na reorganização do time, mas é eliminado com goleada

O treinador optou por deixar Marlone no banco de reservas e viu o Cruzeiro ser bem melhor no começo do ano. Oswaldo trocou o sistema e a posição dos jogadores e até conseguiu o empate, mas viu sua equipe ser dominada no segundo tempo. Ele ainda tentou a reação com Rildo, Lucca e o próprio Marlone, mas acabou eliminado na primeira semana de trabalho.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 4 x 2 CORINTHIANS

Data: 19/10/2016 (quarta-feira), às 21h45
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires e Fabrício Vilarinho da Silva (ambos GO)
Cartões amarelos: Ariel Cabral, Pedro Henrique e Rodriguinho
Gols: Ábila, aos 13min, Rodriguinho, aos 34min do primeiro tempo, e Ábila, aos 13min, Bruno Rodrigo, aos 17min, De Arrascaeta, aos 37min, e Rildo, aos 40min do segundo tempo

CRUZEIRO: Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique e Lucas Cabral; Rafael Sobis, Robinho (Alisson) e Rafinha (De Arrascaeta); Ábila (Ariel Cabral).
Treinador: Mano Menezes

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho; Romero, Giovanni Augusto (Rildo), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Lucca); Guilherme (Romero).
Treinador: Oswaldo de Oliveira

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Jornais gringos se assustam com multidão no metrô de SP às vésperas da Copa

USUÁRIOS LOTAM METRÔ DE SÃO PAULOA greve dos motoristas de ônibus, na última quarta-feira, produziu um verdadeiro caos nas estações de metrô da cidade de São Paulo. Em um vídeo divulgado pela Folha, é possível ver cenas assustadoras de uma multidão se empurrando para achar algum espaço na estação Pinheiros, Zona Oeste da capital. Como era de se esperar, o material correu o mundo e ganhou destaque em grandes jornais internacionais, que se disseram assustados com as imagens e colocaram em xeque a preparação do Brasil para a Copa do Mundo, que começa no próximo dia 12.

Huffington Post, dos Estados Unidos, não economizou nas palavras e classificou o ocorrido como “aterrorizante”: “Deixa muitos preocupados com a capacidade de transporte do Brasil”, diz trecho da matéria, que vai além e alerta: “O vídeo é mais um sinal abominável da falta de preparação da Copa do Mundo no Brasil. Olha lá, turistas do futebol, é desesperador”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Insano”, foi como definiu o portal norte-americano Washington Post. “Quando você for reclamar do Metro Center de Washington, apenas se lembre dos nossos primos do Sul. Talvez você se sinta melhor”, critica trecho da matéria. Em seguida, os protestos e a violência na país da Copa também são mencionados.

“Medo”, disse o portal britânico The Mirror. “Os ‘chefes’ ingleses estão preocupados com o que os torcedores poderão encontrar na Copa do Mundo”. Na nota, o periódico lembra que a seleção da Inglaterra jogará contra o Uruguai no próprio Itaquerão, em São Paulo.

O Mundial no Brasil começa no próximo dia 12 de junho. A seleção canarinha fará o jogo de estreia na capital paulista contra a Croácia, pelo grupo A.

Uol

Gringos brilham, Palmeiras bate São Bernardo e faz as pazes com torcida

Um começo de jogo preocupante. Um gol achado aos 33 minutos do primeiro tempo. E, daí para frente, uma atuação para dar esperança ao seu torcedor.  É dessa maneira que pode ser analisada a atuação do Palmeiras diante do São Bernardo, nesta quinta-feira, no Pacaembu. Diante de apenas 5.313 torcedores (renda de R$ 177.540,00), o Verdão conseguiu sua primeira vitória como mandante, após empate com o Bragantino e derrota para o Penapolense. E o placar foi de respeito: 3 a 0, acalmando seu torcedor, que já andava impaciente.

Os gringos Barcos e Valdivia foram os destaques. O argentino, que prometeu repetir em 2013 os 28 gols marcados no ano passado, deixou sua marca duas vezes e chegou a três tentos em quatro partidas no ano. Já o chileno, que disputou seu primeiro jogo como titular após quase quatro meses, balançou a rede adversária após 210 dias. Saiu aplaudido de campo.

Com a vitória, a segunda em quatro partidas, o Verdão ganhou duas posições na tabela e subiu para a sexta colocação, com os mesmos sete pontos do quinto Mogi Mirim, que leva vantagem no saldo de gols. Com oito gols marcados, a equipe alviverde tem o segundo melhor ataque, atrás apenas do Santos de Neymar, que marcou nove vezes. A 15 dias da estreia na Taça Libertadores, contra o Sporting Cristal, é claro que muita coisa precisa ser melhorada. Mas, com Valdivia inteiro e motivado, é possível enxergar uma luz no fim do túnel.

Já o São Bernardo, um dos caçulas da Série A-1, terminará a rodada na lanterna da competição. Com apenas um ponto, assim como o Oeste, o time de Luciano Dias leva desvantagem no saldo de gols. Se muita coisa não mudar, a história de 2011 será repetida e um novo rebaixamento ocorrerá um ano após a promoção.

O próximo jogo do Palmeiras será em Piracicaba, contra o XV, domingo, às 19h30m. Na mesma data e horário, o São Bernardo recebe o São Caetano no estádio Primeiro de Maio, no clássico do ABC paulista.

Barcos Palmeiras x São Bernardo (Foto: Luis Moura / Ag. Estado)Barcos é marcado por Márcio Garcia (de costas) e Samuel, do São Bernardo (Foto: Luis Moura / Ag.Estado)

Com 15 minutos de bom futebol, Verdão vai para o intervalo em vantagem

Uma cópia das últimas partidas. Um time esforçado, mas sem criatividade. Nem o esquema 4-3-3, adotado pelo técnico Gilson Kleina para esta partida, fez o Palmeiras encontrar seu caminho. Em relação ao time que perdeu para o Penapolense no domingo, duas alterações foram realizadas: Vinicius na vaga de João Denoni e Valdivia no lugar de Patrick Vieira. Nem com quatro peças de frente o Verdão conseguiu acalmar seu torcedor. Até o gol marcado por Barcos, aos 33, a única chance criada havia sido uma cabeçada de Maurício Ramos, aos dez minutos, após cobrança de escanteio da direita de Ayrton.

Destaque da Copinha e apontado pelo comandante alviverde como um “jogador pronto”, Vinicius não aproveitou a oportunidade. Barcos, bem marcado, ainda causou apreensão ao torcedor ao pedir atendimento médico após levar uma pancada no tornozelo esquerdo. Valdivia, que voltava a ser titular após quase quatro meses, manteve o nível do ataque e praticamente não apareceu, assim como Maikon Leite, que sofreu com a forte marcação do lateral Gleidson.

Além da inoperância ofensiva, a mudança da formação tática causou problemas defensivos. Em vários lances, o meio-campo do São Bernardo avançou com liberdade total. Em uma dessas jogadas, aos 24, Fernando Baiano driblou Márcio Araújo e, de pé direito, acertou o travessão de Fernando Prass. A essa altura, o torcedor palmeirense, que compareceu em pequeno número, dava sinais de impaciência.

Aos 33, mesmo sem jogar bem, o Verdão encontrou o caminho da rede. E, curiosamente, com a participação das três peças ofensivas que até então pouco produziam. Após cobrança de escanteio de Maikon Leite, Valdivia desviou na primeira trave e Barcos, de barriga, marcou seu segundo gol no Campeonato Paulista: 1 a 0 no marcador, para alívio de Gilson Kleina no banco de reservas.

O Verdão, então, ganhou confiança e, até o apito para o intervalo, seguiu em cima do rival. Valdivia, aos 39, e Barcos, aos 41, criaram duas grandes chances, mas pararam no goleiro Wilson Júnior, que praticou grandes defesas. Maikon Leite, em jogada individual aos 43, chutou por cima do gol. A melhora no final foi reconhecida pelo torcedor, que aplaudiu a equipe na saída do gramado.

Barcos gol Palmeiras (Foto: Leo Pinheiro / Ag. Estado)Barcos comemora um de seus dois gols contra o São Bernardo (Foto: Leo Pinheiro / Ag. Estado)

Verdão mata o jogo em dez minutos e torcida faz a festa

O Palmeiras retornou para a etapa complementar da mesma maneira que havia terminado o primeiro tempo: em alta velocidade. E, em dez minutos, resolveu a partida. Aos cinco, após cruzamento primoroso de Maikon Leite, Valdivia, sozinho na área, cabeceou no canto direito de Wilson Junior e voltou a comemorar um gol após exatos 210 dias. O último tento havia sido marcado no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, contra o Coritiba, na Arena Barueri, no dia 5 de julho. Na comemoração, após ser abraçado pelos companheiros, o gringo fez questão de ir ao banco de reservas para abraçar o técnico Gilson Kleina.

Com 2 a 0 no marcador, o Palmeiras encontrou o que tanto procurava: paz. Com a confiança de volta, o time não diminuiu seu apetite e, aos nove, ampliou o marcador, novamente com Barcos, após jogada de Wesley pela direita e desvio de Maikon Leite: 3 a 0 e festa total nas arquibancadas. Logo depois, Maikon Leite só não fez o quarto porque Wilson Júnior fez bela defesa em chute de pé esquerdo do atacante palmeirense.

Com o jogo definido, Kleina aproveitou para fazer experiências. Primeiro voltou ao 4-4-2, com a entrada de Patrick Vieira na vaga de Vinícius. Depois, sacou Valdivia, que foi ovacionado pelo torcedor, para dar uma oportunidade ao garoto Edilson, um dos destaques do time que fez boa campanha na Copa São Paulo de Juniores. Mais para o fim da partida, Wendel entrou no lugar de Ayrton. Mesmo com as mudanças, a equipe seguiu em cima. Aos 34, Barcos exigiu grande defesa de Wilson Junior. Depois, foi esperar o tempo passar e comemorar.

 

 

Globoesporte.com