Arquivo da tag: gabinete

Chefe de gabinete de José Maranhão, José Bezerra Cavalcanti Júnior, morre vítima de covid-19

O chefe de gabinete do senador José Maranhão, José Bezerra Cavalcanti Júnior, morreu nesta quarta-feira (16), aos 53 anos, vítima da covid-19.

Assim como o senador, com quem trabalhava há muitos anos, José Júnior também estava internado com covid-19 desde o mês passado, só que no hospital da Unimed João Pessoa.

José Maranhão, que a princípio também se internou no hospital da Unimed, foi transferido para o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, com ventilação mecânica que deve ser retirada nas próximas 48 horas.

A assessoria de comunicação do senador divulgou uma nota de pesar:

– Aquele braço-direito que todo homem público gostaria de ter. Servidor íntegro, honesto, dedicado de corpo e alma ao trabalho. Pai de família amoroso. Marido exemplar. Amigo de todas as horas e colega que ajudava sempre a resolver o que era preciso. É impossível descrever o tanto que Júnior Bezerra nos fará falta. Impossível descrever o que sua ausência significará para os que dele se cercavam. E é com o mais profundo pesar que, em nome do senador José Maranhão e família, os funcionários do gabinete em Brasília e João Pessoa lamentam profundamente a partida tão precoce de José Bezerra Cavalcanti Junior, nesta quarta-feira, vítima da Covid-19.

 

clickpb

 

 

Chefe de gabinete de prefeitura da PB morre em grave acidente no RN

Um grave acidente automobilístico ocorrido na noite dessa sexta-feira, causou a morte do jornalista e chefe de gabinete da prefeitura de Várzea, na Paraíba, Márcio Nóbrega.

De acordo com as informações Márcio estava em seu veículo na rodovia RN-089 em direção a cidade de Jardim do Seridó no Rio Grande do Norte quando perdeu o controle do veículo e caiu dentro de uma barragem.

No momento do acidente o jornalista estava na companhia de dois amigos. Um deles quebrou uma perna e o outro teve escoriações leves.

As informações ainda dão conta de que Márcio chegou a ser socorrido dentro da barragem, mas não resistiu e acabou falecendo no local.

Ainda não há informações sobre o que teria feito Márcio perder o controle do automóvel.

A Câmara Municipal de Várzea emitiu nota de pesar pela morte do jornalista. Nas redes sociais, amigos e parentes também lamentaram a morte do jornalista.

PB Agora

Ex-aliada de Bolsonaro, Joice detalha à CPMI da Fake News como atua ‘gabinete do ódio’

Em depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Fake News (CPMI da Fake News), a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) detalhou nesta quarta-feira (4) como seria a atuação do grupo que ficou conhecido como “gabinete do ódio”, que funcionaria no Palácio do Planalto.

Segundo ela, uma rede de assessores, comandada pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filhos do presidente Jair Bolsonaro, seria encarregada de promover ataques virtuais nas redes sociais contra desafetos da família e adversários do governo.

“Carlos e Eduardo são os cabeças, os mentores”, afirmou a deputada aos integrantes da CPMI.

Questionado nesta quarta sobre a investigação da CPMI, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que “inventaram um gabinete do ódio” e que “alguns idiotas acreditaram” na informação.

Ex-líder do governo no Congresso Nacional, Joice passou a ser alvo de ofensas nas redes e foi destituída em outubro, após contrariar o governo. Na ocasião, ela se recusou a apoiar o nome de Eduardo Bolsonaro na disputa pela liderança do PSL na Câmara.

O nome “gabinete do ódio” surgiu em referência aos assessores que ocupam uma sala no terceiro andar do palácio, próximo de onde despacha o presidente Jair Bolsonaro.

Estratégia

Na audiência da CPMI, a deputada afirmou que o grupo atua com uma estratégia bem definida e organizada, que começaria com uma lista de personalidades consideradas “traidoras” e que seriam escolhidas como alvo dos ataques.

“Qualquer pessoa que eventualmente discorde [da família Bolsonaro] entra como inimigo da milícia”, disse.

A publicação dos posts com memes ou ofensas seguiria um calendário estabelecido pelo grupo e uma rede de parlamentares e assessores, além de robôs, seria responsável por compartilhar as mensagens de forma articulada a fim de viralizá-las nas redes o mais rápido possível.

“Escolhe-se um alvo. Combina-se um ataque e há inclusive um calendário de quem ataca e quando. E, quando esse alvo está escolhido, entram as pessoas e os robôs. Por isso que, em questão de minutos, a gente tem uma informação espalhada para o Brasil inteiro”, afirmou Joice.

Apresentação

A deputada fez uma apresentação para mostrar como funcionaria o esquema de distribuição de ataques e notícias falsas. Ela exibiu trechos de conversas no Whatsapp atribuídas ao “gabinete do ódio”, com orientações sobre os procedimentos a serem seguidos. Os diálogos teriam sido repassados por um integrante do grupo.

“Essas informações foram passadas a mim. Por óbvio, vou preservar a fonte. Eu não faço parte desse grupo, demorei para conseguir essas informações, porque é muito sigiloso, mas até algumas pessoas que fazem parte entendem que todos os limites foram estourados”, afirmou.

A parlamentar relatou ainda ter usado um software desenvolvido por uma universidade americana para analisar os perfis no Twitter do presidente Jair Bolsonaro e do deputado Eduardo Bolsonaro. Segundo ela, quase 2 milhões de seguidores dos perfis deles são robôs.

Ainda de acordo com ela, o software identificou 21 perfis do aplicativo Instagram usados pelo grupo que seriam interligados para distribuir o conteúdo de memes e notícias falsas a algumas páginas do Facebook.

“Estou mostrando o modus operandi, estou mostrando pessoas ganhando dinheiro público para atacar pessoas”, disse, em referência aos assessores lotados no Planalto.

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) declarou também que os integrantes do gabinete do ódio utilizam dois programas para conversar. Um deles é o Instagram, muito popular no Brasil. O outro se chama Signal e, segundo a parlamentar, nesse aplicativo é possível definir em quanto tempo uma mensagem será apagada após o envio.

“Segundo o grupo integrante do gabinete do ódio, é mais seguro para se conversar”, afirmou Joice.

Sobre ameaças que sofreu, Joice disse ter feito denúncias por escrito na Polícia Legislativa da Câmara, na PF e na Polícia Civil.

“Uma das ameaças veio por WhatsApp – o negócio é tão maluco que a pessoa [que ameaça] nem tenta esconder”, declarou. O deputado Paulo Ramos (PDT-RJ) solicitou cópias dessas denúncias.

‘Abin paralela’

À CPI, Joice disse ainda que Carlos Bolsonaro , filho do presidente Bolsonaro, queria criar uma “Abin paralela” e que Gustavo Bebianno, ex-presidente do PSL e ex-ministro da Secretaria-Geral, interveio.

Segundo a deputada, o o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, a quem a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) é subordinada, teria conhecimento disso. Ainda segundo ela, a indicação do atual diretor-geral da Abin seria de Carlos Bolsonaro.

O deputado Rui Falcão, então, solicitou à CPMI que seja enviado um pedido de informações a Heleno para esclarecer esses pontos.

Bate-boca

Presente à sessão, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) disse que Joice a chamou de de “prostituta, abortista e drogada”. Carla, então, disse que nunca se prostituiu e que não é usuária de drogas. Também disse que não é “abortista” e que Joice Hasselmann mentiu ao afirmar que a ajudou a se eleger.

Em resposta, a ex-líder do governo disse que assistia a um “show de cinismo” e que Carla Zambelli mentiu várias vezes no pronunciamento. Joice Hasselmann se dirigiu, então, ao “povo de São Paulo” e disse que pedia desculpas por ter ajudado a eleger Carla Zambelli.

Nesse momento, a deputada foi interrompida por Carla Zambelli, que disse que Joice não estava falando a verdade. Joice, então, disse que Carla é “burra”. “Você é burra, Carla, desculpa”, afirmou.

G1

 

 

Nepotismo: ministério público recomenda que prefeito exonere sogra da chefia de gabinete

Foto: internete
Foto: internete

O Ministério Público da Paraíba notificou o prefeito de Nova Floresta,  Jarson Santos da Silva, para que exonere sua sogra, Marta Lúcia Santos Andrade, do cargo de chefe de gabinete em até 10 dias. A recomendação ocorre após denúncia de suposto nepotismo cometido pelo prefeito na administração pública municipal.

Para o promotor de Justiça, Eduardo de Freitas Torres, Marta Lúcia é parente em 1º grau por afinidade do prefeito e por isso não poderia ocupar o cargo.

“A prática do nepotismo é contrária aos princípios da moralidade, da impessoalidade, da isonomia e da eficiência não só no âmbito do Poder Judiciário, mas de toda a administração pública, não se podendo excluir da vedação imposta pelo Supremo Tribunal Federal os Poderes Legislativo e Executivo”, diz trecho da recomendação do promotor, Eduardo de Freitas Torres.

Mislene Santos / Correio da Paraíba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Vice-prefeito eleito de Dona Inês abriu mão de 100 mil destinados ao seu gabinete

demetrioUma atitude do Jovem Vereador Demétrio Ferreira, eleito vice-prefeito do Município de Dona Inês, nas últimas eleições, tem sido o principal assunto nas rodas de conversas da pequena Cidade que fica a cerca de 150 Quilômetros de João Pessoa, Capital do Estado da Paraíba.

Presente no orçamento para o exercício financeiro de 2017 no Município, de pouco mais de 12 mil habitantes, o recurso no valor de R$ 100.000.00 (cem mil reais) deveria ficar a disposição do Gabinete do Vice-prefeito eleito, Demétrio Ferreira, para que fosse usado conforme as necessidades. Mas uma discussão momentos antes da votação do Orçamento, fez com que Demétrio abrisse mão do recurso.

O Município de Dona Inês é um dos que mais sofre com a estiagem prolongada. Há mais de quatro anos a escassez de água na Cidade é um dos principais problemas enfrentados pela população e que tem sido um desafio para a Gestão Pública.

No orçamento para 2017 foram disponibilizados R$ 36.000,00 (trinta e seis mil reais) para o enfrentamento a seca, valor este, insuficiente para o desenvolvimento de políticas públicas de enfrentamento a estiagem, segundo os Vereadores. Foi a partir dessa análise, que o Vereador Edmilson sugeriu que recursos de outras áreas fossem direcionados para o combate à seca. Não havendo outros recursos disponíveis, Demétrio Ferreira acatou a ideia de usar os cem mil reais, destinados para seu gabinete, em ações de abastecimento de água na Cidade, enfrentado a estiagem. “Eu seria insensível se não acatasse a sugestão do Vereador Edmilson. Nosso problema maior é mesmo a falta de água. Confio no Prefeito eleito João Idalino e sei que esse recurso será bem usado.” Comentou Demétrio Ferreira.

Demétrio Ferreira está encerrando seu segundo mandato como Vereador e por duas vezes foi Presidente da Casa Legislativa Municipal de Dona Inês. O jovem político segue na vida pública, agora como Vice-prefeito do Município.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Servidores ameaçam ocupar novamente gabinete de Romero em protesto contra atraso salarial

protestoOs servidores municipais de Campina Grande estão ameaçando uma nova ocupação da sede da prefeitura, caso o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) não os receba ou não apresente uma proposta até as 11h desta terça-feira (13). Os manifestantes realizaram protesto ontem e ocuparam o gabinete do prefeito, na prefeitura, para pressionar o governo municipal.

O movimento dos servidores é em prol do Fundeb, dos vales-transportes e contra o atraso salarial que acomete a categoria da saúde.

Apesar do protesto, o prefeito Romero Rodrigues não estava presente nessa segunda-feira. O chefe de Gabinete Fábio Tabosa recebeu uma comissão especial para apresentar suas demandas, entre eles o vice-presidente do Sintab Giovanni Freire, o vereador e diretor do Sintab Napoleão Maracajá, os diretores Franklyn Barbosa e Leandro Morais, além dos servidores Giovana Tinto, Rejane Oliveira e Joaquim Dias.

De acordo com o Sindicato, estava programada para esta terça-feira decisão da Justiça a respeito do que estabelece a lei sobre o Fundeb, ou seja, repassar 60% para os professores e 40% para a educação.

Inconformados com a situação de mais um mês com atrasos salariais, a categoria da saúde compareceu em peso. “Somos a única categoria que recebe com atrasos”, reclamou Dias.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Servidores de Santa Rita ocupam prefeitura e gestão diz que gabinete estará aberto

prefeitura-de-santa-ritaOs servidores municipais da cidade de Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa, pretendem ocupar as dependências da prefeitura nesta segunda-feira (28) em protesto. Os servidores reivindicam a resolução dos problemas da cidade, principalmente os referentes à questão salarial.

A prefeitura de Santa Rita emitiu uma nota informando que o gabinete do prefeito estará aberto para os participantes da ocupação. A prefeitura também garantiu que as suas dependências estarão à disposição dos manifestantes.

De acordo com a nota, não há intenção de retaliar ou causar qualquer percalço às garantias sociais e ao direito à liberdade de ir e vir de cada um.

Confira a nota da prefeitura:

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Câmara reajusta verba de gabinete e libera passagens para mulheres de deputados

PalitóA Mesa Diretora da Câmara aprovou hoje (25) o reajuste em diversas verbas parlamentares, incluindo a de gabinete, que passa dos atuais R$ 78 mil para R$ 92.053,00 mensais. O auxílio-moradia subiu de R$ 3,8 mil para R$ 4,2 mil.

O chamado cotão (verba indenizatória) teve reajuste de 8%, elevando de R$ 27.977,26 para R$ 30.215,44 o menor valor recebido por deputados, no caso os do Distrito Federal. O maior é destinado aos deputados de Roraima e passará de R$ 41.612,80 para R$ 44.941,62.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O pacote de medidas aprovado pela Mesa faz parte das promessas de campanha do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Além dos reajustes, a Mesa também aprovou um dispositivo estabelecendo que as mulheres dos deputados terão direito a usar passagens áreas pagas pela Câmara entre seus estados de origem e Brasília.

A Mesa da Câmara aprovou, ainda, a criação das secretarias de Comunicação e de Relações Institucionais, que serão ocupadas por deputados. Uma será encarregada da comunicação social da Casa e a outra cuidará da relação da Câmara com outros parlamentos. Cunha informou que a estrutura existente na Casa na área de comunicação ficará subordinada à Secretaria de Comunicação.

“Ninguém está tirando funcionário concursado de nada. A mudança é que a TV terá de cumprir a atividade parlamentar. Ela não tem de competir com TV aberta, ter programa de chorinho. Ela tem de cumprir a atividade parlamentar”, disse o presidente da Câmara. Cunha acrescentou que não haverá criação de novos cargos para atender às duas secretarias.

Segundo ele, o impacto das novas medidas não deverá atingir 5% do orçamento total da Casa. O orçamento é de R$ 3,385 bilhões e as mudanças devem resultar em gastos de R$ 151 milhões. Cunha garantiu que as iniciativas não implicarão em aumento de despesas, já que estão previstos cortes em contratos de serviços terceirizados e de informática.

“Não estou aumentando verba, mas corrigindo os valores”, completou, ressaltando que eles valem a partir de abril.

Fonte: Agência Brasil

Após perda de prestígio, Ricardo Marcelo fica com pior gabinete da Assembleia Legislativa

ricardo-marceloApós mais de quatro anos ocupando o melhor gabinete da Assembleia Legislativa da Paraíba, o ex-presidente da Casa, Ricardo Marcelo (PEN), recebeu agora o pior gabinete dentre os 36 alojamentos dos parlamentares da ALPB.

Sem mais nenhum prestígio que o cargo de presidente lhe confere, Ricardo Marcelo ficou com o pior gabinete da AL. A sala fica perto da garagem e nem o banheiro está funcionando.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O gabinete que RM desejava era o mesmo que tinha antes de ser presidente e que estava com Gilma Germano. Agora perence ao o deputado Genival Matias (PT do B).

No começo do mês outro parlamentar que passou por “maus bocados” foi o deputado Tovar Correa (PSDB). Ele tinha a garantia de que se instalaria em um dado gabinete, mas ao chegar no local se deparou com o colega João Bosco Carneiro (PSL) já instalado.

Assim como Tovar, Ricardo Marcelo também é da bancada que fez oposição à nova Mesa Diretora da ALPB. Por outro lado, os deputados governistas, estariam tendo outro tratamento.

Segundo informações publicadas na Coluna de Laerte Siqueira, governistas e deputados de oposição estão engasgados com o tratamento que o colega Edmilson Soares (PEN) está recebendo. De acordo com muitos insatisfeitos, ele tem o gabinete mais caro do parlamento. É mais “rico”, inclusive, que o do presidente. O custo, segundo os parlamentares, chega a R$ 400 mil. Edmilson foi vice-presidente do parlamento na legislatura passada e teria apoiado Galdino com a condição de não ter seus benefícios de vice cortados. Está gerando ciumeira geral.

PBAgora

Chefe de gabinete da prefeitura de Guarabira tenta agredir produtor de eventos

brigaApós uma discussão gerada na tarde desta terça-feira (27), no Parque do Poeta Ronaldo Cunha Lima, onde será realizada a Festa da Luz 2015, o chefe de gabinete da prefeitura de Guarabira, Aguiberto Lira, tentou agredir o produtor de eventos, Carlos Madson.

O assessor de uma das atrações da festa, de forma mais precisa, da banda Grafith, tentou conversar com Aguiberto para obter informações sobre a hospedagem dos integrantes da banda, contudo, foi recebido com agressões verbais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ao presenciar o fato, o conhecido produtor de eventos da região brejeira, Carlos Madson, começou a filmar a ação, em conseguinte, o chefe de gabinete tentou agredi-lo fisicamente. O mesmo teve que ser retido por alguns companheiros de trabalho para que a confusão não fosse ainda maior.

Confira vídeos:

 

portalindependente