Arquivo da tag: Friburguense

Com dois gols de Hernane e Rafinha ‘seleção’, Fla goleia o Friburguense

Hernane “brocou” duas vezes, Rafinha fez um golaço, Cleber Santana ampliou e o Flamengo goleou o Friburguense por 4 a 0 na noite desta quarta-feira, no estádio Moacyrzão, em Macaé. Com boa atuação, o Rubro-Negro chegou a 16 pontos, manteve a invencibilidade e a liderança do Grupo B, e deixou a classificação para a semifinal da Taça Guanabara bem encaminhada. O Frizão, por sua vez, ocupa a quarta colocação do Grupo A, com sete pontos.

O Rubro-Negro só volta a campo no dia 17, quando enfrentará o Botafogo. Já o Friburguense encara o Resende na próxima rodada do Carioca.

Rafinha, com um golaço por cobertura, foi ovacionado pela torcida presente ao Moacyrzão. Foram 7.306 pagantes (9.236 presentes). A renda somou R$ 123.620,00.

Hernane, que disse que gostaria de ser chamado de “Brocador” pelos gols que tem feito no Carioca, deu ainda motivos para ganhar de vez o apelido. Antes da partida com o Frizão, o atacante já garantira as vitórias diante do Quissamã (2 a 0), Volta Redonda e Nova Iguaçu (ambos 1 a 0), além de deixar sua marca no 4 a 2 sobre o Vasco. O camisa 9 chegou a sete gols e disparou na artilharia do Carioca.

Hernani gol Flamengo (Foto: André Mourão / Ag. Estado)Hernane marcou duas vezes e chegou a sete gols no Carioca (Foto: André Mourão / Ag. Estado)

O Friburguense teve um problema minutos antes de a bola rolar. O goleiro Adilson sofreu uma crise alérgica e foi vetado da partida. Afonso assumiu a vaga de titular e, em 12 minutos, sofreu dois gols de Hernane. No primeiro, o arqueiro falhou ao tentar socar um cruzamento e a bola acabou limpa para o Brocador abrir o placar. Depois, Hernane aproveitou um cruzamento de Rafinha e só desviou, cara a cara com Adilson.

Com a vantagem rubro-negra no placar logo no início, o ritmo do jogo caiu. O forte temporal em Macaé também atrapalhou. Ainda assim, o Flamengo manteve o domínio da partida. Nixon saiu machucado (posterior da coxa esquerda) e deu lugar a Adryan. O Friburguense tentava se lançar ao ataque, mas de forma desordenada e sem dar sustos no goleiro Felipe. Nada que preocupasse a torcida presente ao Estádio Moacyrzão, que gritava e pedia: “mais um”.

Torcida pede Rafinha na Seleção

Rafinha gol Flamengo (Foto: André Mourão / Ag. Estado)Rafinha celebra o belo gol que marcou
(Foto: André Mourão / Ag. Estado)

E o Rubro-Negro ampliou logo no início da etapa final. Rafinha, recebeu bom passe de Ibson e penetrou livre. Com um belo toque de cobertura na saída do goleiro, fez um golaço: 3 a 0. Foi o suficiente para a torcida cantar: “Ah, Rafinha é melhor que Neymar” e “Rafinha é Seleção”.

Sem ser incomodado, o Flamengo ampliou com Cleber Santana. O meia, que entrara no lugar de Hernane, que teve uma torção simples no tornozelo direito, recebeu passe de Rafinha e soltou a bomba para selar o placar de 4 a 0. O Friburguense pouco incomodava, e o Rubro-Negro ainda desperdiçou chances de fazer mais gols.

No fim, Dorival Júnior foi expulso por questionar uma marcação do árbitro.

 

 

Globoesporte.com

Botafogo derrota Friburguense e se garante na semi da Taça Rio

Foto: Fernando Soutello/Futura Press

O Botafogo exerceu bem seu mando de campo e derrotou neste domingo o Friburguense, por 3 a 1. Jogando no Engenhão, o time da capital fluminense conseguiu sua quinta vitória no segundo turno, chegando a 17 pontos em sete rodadas. Loco Abreu e Herrera marcaram para o Botafogo; Douglas diminuiu .

Além de se garantir na fase eliminatória do segundo turno do Carioca, o Botafogo, com a vitória, se aproxima do Flamengo, líder do Grupo A, com 18 pontos. Faltando uma rodada para o final da fase de grupos da Taça Rio, o time ainda tem chances de se classificar na primeira colocação.

Para isso, a equipe precisa vencer seu próximo confronto, contra o Boavista, em São Januário, e torcer para o rival rubro-negro tropeçar contra o Americano.

O jogo Precisando do resultado para se garantir na semifinal da Taça Rio, o Botafogo começou a partida tentando tomar a iniciativa. Jogando com raça, o time visitante conseguiu, porém, equilibrar a partida, que não teve maiores chances de gol para nenhuma das duas equipes nos primeiros minutos.

O primeiro momento de grande emoção chegou apenas aos 23min. Quando a torcida do time da casa começava a se empolgar com o desempenho da equipe, o juiz Eduardo Cordeiro Guimarães marcou pênalti a favor do Figueirense.

A excelente chance para equipe de Nova Friburgo sair na frente foi, no entanto, desperdiçada. O goleiro Jefferson pulou no canto esquerdo e defendeu a penalidade cobrada pelo atacante Romulo.

A defesa de Jefferson animou a torcida no Engenhão e a equipe da casa, que foi para cima e conseguiu abrir o placar aos 34min, com gol de Loco Abreu. Fellype Gabriel chutou em cima da marcação, após passe de Andrezinho, e a bola sobra para Loco Abreu, que só teve o trabalho de tocar para o fundo da rede.

Segundo tempo

Com 1 a 0 no placar, o Botafogo voltou para o segundo tempo mais tranquilo e exercendo sua superioridade. Assim, o time alvinegro, aos poucos, construiu uma vantagem tranquila.

A situação começou a ficar definida em favor do time de General Severiano aos 37min, quando Fellype Gabriel caprichou no cruzamento para Herrera, que, desajeitado, chutou de primeira e contou com o vacilo do goleiro para aumentar o marcador.

Aos 40min, Douglas ainda diminuiu para o time visitante, antes Herrera, depois de cruzamento de Lucas Zen, finalizar o placar para o Botafogo em 3 a 1.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 3 X 1 FRIBURGUENSE

Local: estádio João Havelange, Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de abril de 2012, domingo
Hora: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Cordeiro Guimarães
Assistentes: Edney Guerreiro Marcarenhas e Marco Aurélio Pessanha
Cartões Amarelos: Marcelo Mattos, Andrezinho (Botafogo);Sérgio Gomes, Elan, Cadão (Friburguense)

Gols:
BOTAFOGO: Loco Abreu, aos 34 minutos do primeiro tempo; Herrera, aos 36 e aos 41 minutos do segundo tempo.
FRIBURGUENSE: Douglas, aos 40 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas (Lucas Zen), Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Andrezinho e Elkeson (Caio); Fellype Gabriel e Loco Abreu (Herrera)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

FRIBURGUENSE: Marcos, Sérgio Gomes, Cadão, Diego Guerra e Flavinho; Elan, Lucas, Marcelo e Jorge Luiz (Douglas); Rômulo e Ricardinho (Ziquinha)
Técnico: Gerson Andreotti

Terra