Arquivo da tag: formaliza

Diretório do PT formaliza candidatura de Lula para presidente

O diretório nacional do PTdecidiu nesta segunda-feira, 23, em Curitiba, formalizar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência e dar início à pré-campanha eleitoral mesmo com o petista preso. De acordo com o PT, que considera a condenação e prisão do ex-presidente injustas, “a liberdade de Lula tornou-se questão central para a retomada do processo democrático no Brasil”.

Na resolução aprovada nesta segunda-feira, o PT reafirma que Lula é a única alternativa do partido para a disputa presidencial e pela primeira vez determina de maneira formal providências para o registro da candidatura do líder maior do partido.

Entre as providências aprovadas pela cúpula do PT nesta segunda-feira estão: “Convocar para 28 de julho o Encontro Nacional do PT que indicará formalmente Lula candidato a presidente; registrar a candidatura na Justiça Eleitoral em 15 de agosto, conforme determina a legislação; apresentar ao País, nas próximas semanas, as diretrizes do programa de governo Lula”.

Os petistas querem também deflagrar a pré-campanha Lula presidente com ações de comunicação nas ruas, nas redes sociais e na imprensa. A ideia é articular a pré-campanha de Lula com os lançamento das chapas estaduais, para governador, senadores, deputados estaduais e federais.

Por outro lado, o PT também decidiu reforçar os laços com os demais partidos de esquerda por meio da Frente Nacional em Defesa da Democracia, dos Direitos e da Soberania, que inclui PSOL, PDT, PSBe PCdoB, além de movimentos sociais e figuras do meio artístico e intelectual, com o objetivo de se contrapor ao avanço da extrema direita e da violência política exemplificada, segundo o PT, pelo assassinato da vereadora do Rio Marielle Franco e o ataque a tiros à caravana de Lula no Paraná.

O PT lembra que Lula continua liderando as pesquisas eleitorais mesmo preso. Mais cedo a direção petista recebeu uma carta do ex-presidente na qual ele se diz feliz com o resultado das pesquisas e questiona aliados que defendem uma atitude mais discreta do petista até que o Supremo Tribunal Federal julgue a ação que questiona a prisão em segunda instância impetrada pelo PCdoB. “A Suprema Corte não tem que me absolver porque vou ficar bonzinho. Tem que votar porque sou inocente”, diz o ex-presidente.

Exame

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Fórum das Mulheres de Negócios se formaliza e inicia atividades enquanto associação

 

forumO Fórum das Mulheres de Negócios da Paraíba entrou em uma nova e importante fase. O grupo, que contem cerca de 130 empresárias dos mais diversos segmentos e portes, acaba de se formalizar. O grupo existe há três anos, se reúne mensalmente e tem o objetivo de compartilhar experiências e traçar metas rumo ao sucesso de mulheres empreendedoras no mercado.

Na primeira reunião do Fórum enquanto associação, que aconteceu nessa terça-feira (16), no Sebrae–PB, houve o anúncio de uma importante mudança: o grupo passa a denominar Fórum das Mulheres de Negócios – não apenas da Paraíba. Segundo a presidente da entidade Juliana Castro, a ideia é ampliar o grupo além do Estado. “Queremos divulgar boas praticas, nos relacionar, nos capacitar e colaborar profissionalmente para toda a sociedade. Queremos dar visibilidade à mulher enquanto empreendedora e estimular a inovação”, destacou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na ocasião, foi apresentada a estrutura organizacional do Fórum, com sua diretoria e assessorias, além de alguns dos principais projetos e os primeiros passos após a formalização, Um deles é a criação do polo das empresas que compõem o Fórum das Mulheres de Negócios, já articulado junto ao Governo do Estado da Paraíba, por meio da Cinep.

Após este momento, a empresária e consultora Israella Ramalho ministrou a palestra “Assumindo a Meta”, que abordou a importância do engajamento das mulheres no mundo dos negócios, respeitando suas características como mulher, sem competir frontalmente com os homens – mas se destacando com suas qualidade e usando seus méritos com inteligência, ética e dignidade.

Presenças – Além das empresárias, entre as presenças nesta primeira reunião do Fórum, estavam algumas personalidades que apoiaram a atividade. “Achei fantástica a iniciativa de juntar as forças em uma só meta. Acompanhei o Fórum nascendo e vejo ele hoje se formalizando, se empoderando cada vez mais. Parabéns a todas as integrantes”, destacou Sandra Marrocos, presidente da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente.  “O mundo do trabalho é desafiante e criou uma cultura do individual. Esse movimento de vocês, de trazer a ideia de estar junto, em grupo, crescendo de forma coletiva, merece os parabéns”, acrescentou Gilberta Soares, secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana. A deputada estadual Estela Bezerra também parabenizou as participantes. “Vocês estão aqui para fazer história e corrigir essa injustiça social que privilegia o homem. Estão quebrando outros paradigmas“, disse a deputada . Além delas, também estava presente a secretaria do Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac), Valquíria Alencar.

Ingresso – As integrantes do Fórum das Mulheres de Negócios contam com uma série de benefícios, tais como clube de descontos, linhas de crédito, cursos de capacitação, palestras mensais, clube de investimento, clube de leitura, banco de clientes, networking, rodada de negócios, carteirinha de participação, trabalhos sociais, entre outros.

Para a empresária de deseja fazer parte do Fórum, são necessários alguns critérios, além do crivo das demais membros e do preenchimento da ficha de indicação, disponível na Fanpage facebook.com/MulheresdeNegociosdaParaiba. São eles: ser mulher, conter o nome da participante no CNPJ da empresa ou ser profissional liberal e realizar pagamento da anuidade no valor de R$ 300.


 

Andréia Barros

Paraíba formaliza mais de 37 microempreendedores por dia

 

Categoria empresarial que proporcionou a formalização de trabalhadores autônomos já representa mais da metade dos pequenos negócios do Estado. Encontro do MEI acontece no dia 4 de dezembro em João Pessoa

 

sebraeA Paraíba registrou, em média, durante o último mês de outubro, quase 40 novos microempreendedores individuais (MEI) por dia. As estatísticas são do Portal do Empreendedor, que mostram que durante os 30 dias deste mês, foram formalizados 1.115 novos empresários deste porte. O MEI é uma nova categoria empresarial, que permite a formalização de trabalhadores autônomos que tenham até R$60 mil de faturamento por ano e lhes garante os direitos previdenciários. Para capacitá-los e informá-los sobre direitos e deveres, o Sebrae Paraíba irá realizar na próxima quinta-feira (4), o Encontro de Microempreendedores Individuais, a partir das 15h30, no Centro de Educação Empreendedora do Sebrae.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O evento contará com a palestra de Jussier Ramalho, símbolo de empreendedor de sucesso, que começou como jornaleiro e, hoje, é um dos melhores palestrantes do país. Nascido em Natal (RN), Jussier começou a fazer palestras contando suas experiências inovadoras e inspirando quem quer empreender. Além da palestra, haverá rodada de debates e atendimentos com consultores do Sebrae, do INSS e de instituições financeiras.

 

“O Encontro é uma grande oportunidade para o MEI esclarecer suas dúvidas sobre diversos assuntos e ainda melhorar a gestão da sua empresa para aumentar as vendas neste final de ano e continuar crescendo em 2015. Quem pretende se formalizar como MEI também pode participar”, destacou o analista do Sebrae, Alexandro Teixeira. Ele acrescentou que para participar do evento é preciso inscrever-se previamente na agência do Sebrae em João Pessoa.

 

Até o final do mês de outubro (última estatística do Portal do Empreendedor), a Paraíba tinha 62.864 MEI registrados. Esse número já ultrapassa a quantidade de micro e pequenas empresas do Estado (em torno de 46 mil), aquelas que faturam até R$3,6 milhões por ano. “O MEI permitiu que muito trabalhador saísse da informalidade e fosse registrado com CNPJ e diversas vantagens. Com esse crescimento rápido, precisamos que os novos empresários estejam capacitados e tenham conhecimentos também da gestão do seu negócio, por isso o Sebrae promove eventos desse tipo”, completou Alexandro.

 

A Lei Complementar n° 128 de 2008 criou as condições especiais para a criação do MEI. Entre as vantagens oferecidas por essa lei está o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimo e a emissão de notas fiscais. Além disso, o MEI é enquadrado no Simples Nacional e fica isento dos tributos federais. Paga apenas o valor fixo mensal de R$36,20 para o INSS mais R$1,00 se for comércio ou indústria e R$5,00 se for prestador de serviços. Com estas contribuições, o MEI tem acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, dentre outros.

 

Serviço

Encontro de Microempreendedores Individuais

Tema: Abra a porta e transforme

Data: 4 de dezembro de 2014

Horário: 15h30 às 21h30

Local: Auditório do Centro de Educação Empreendedora do Sebrae

Inscrições: Agência Sebrae João Pessoa (av Maranhão, 983, Bairro dos Estados)

Mais informações: 0800-570-0800

 

Sebrae

Presidente do PSB rompe com Marina e formaliza apoio à candidata Dilma Rousseff

robertoO presidente do Partido Socialista Brasileiro, Roberto Amaral, anunciou neste domingo em carta aberta aos militantes do PSB e ao povo brasileiro que não concorda com a decisão de Marina Silva de apoiar Aécio Neves, portanto, rompe com sua ex-candidata e confirma apoio à reeleição de Dilma Rousseff à presidência da República.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Eis o Manifesto, a seguir:

Mensagem aos militantes do PSB e ao povo brasileiro 

A luta interna no PSB, latente há algum tempo e agora aberta, tem como cerne a definição do país que queremos e, por consequência, do Partido que queremos. A querela em torno da nova Executiva e o método patriarcal de escolha de seu próximo presidente são pretextos para sombrear as questões essenciais. Tampouco estão em jogo nossas críticas, seja ao governo Dilma, seja ao PT, seja à atrasada dicotomia PT-PSDB – denunciada, na campanha, por Eduardo e Marina como do puro e exclusivo interesse das forças que de fato dominam o país e decidem o poder.

Ao aliar-se acriticamente à candidatura Aécio Neves, o bloco que hoje controla o partido, porém, renega compromissos programáticos e estatutários, suspende o debate sobre o futuro do Brasil, joga no lixo o legado de seus fundadores – entre os quais me incluo – e menospreza o árduo esforço de construção de uma resistência de esquerda, socialista e democrática.

Esse caminhar tortuoso contradiz a oposição que o Partido sustentou ao longo do período de políticas neoliberais e desconhece sua própria contribuição nos últimos anos, quando, sob os governos Lula dirigiu de forma renovadora a política de ciência e tecnologia do Brasil e, na administração Dilma Rousseff, ocupou o Ministério da Integração Nacional.

Ao aliar-se à candidatura Aécio Neves, o PSB traiu a luta de Eduardo Campos, encampada após sua morte por Marina Silva, no sentido de enriquecer o debate programático pondo em xeque a nociva e artificial polarização entre PT e PSDB. A sociedade brasileira, ampla e multifacetada, não cabe nestas duas agremiações. Por isso mesmo e, coerentemente, votei, na companhia honrosa de Luiza Erundina, Lídice da Mata, Antonio Carlos Valadares, Glauber Braga, Joilson Cardoso, Kátia Born e Bruno da Mata, a favor da liberação dos militantes. O Senador Capiberibe votou em Dilma Rousseff.

Como honrar o legado do PSB optando pelo polo mais atrasado? Em momento crucial para o futuro do país, o debate interno do PSB restringiu-se à disputa rastaquera dos que buscam sinecuras e recompensas nos desvãos do Estado. Nas ante-salas de nossa sede em Brasília já se escolhem os ministros que o PSB ocuparia num eventual governo tucano. A tragédia do PT e de outros partidos a caminho da descaracterização ideológica não serviu de lição: nenhuma agremiação política pode prescindir da primazia do debate programático sério e aprofundado. Quem não aprende com a História condena-se a errar seguidamente.

Estamos em face de uma das fontes da crise brasileira: a visão pobre, míope, curta, dos processos históricos, visão na qual o acessório toma a vez do principal, o episódico substitui o estrutural, as miragens tomam o lugar da realidade. Diante da floresta, o medíocre contempla uma ou outra árvore. Perde a noção do rumo histórico.

Ao menosprezar seu próprio trajeto, ao ignorar as lições de seus fundadores – entre eles João Mangabeira, Antônio Houaiss, Jamil Haddad e Miguel Arraes –, o PSB renunciou à posição que lhe cabia na construção do socialismo do século XXI, o socialismo democrático, optando pela covarde rendição ao statu quo. Renunciou à luta pelas reformas que podem conduzir a sociedade a um patamar condizente com suas legítimas aspirações.

Qual o papel de um partido socialista no Brasil de hoje? Não será o de promover a conciliação com o capital em detrimento do trabalho; não será o de aceitar a pobreza e a exploração do homem pelo homem como fenômeno natural e irrecorrível; não será o de desaparelhar o Estado em favor do grande capital, nem renunciar à soberania e subordinar-se ao capital financeiro que construiu a crise de 2008 e construirá tantas outras quantas sejam necessárias à expansão do seu domínio, movendo mesmo guerras odientas para atender aos insaciáveis interesses monopolísticos.

O papel de um partido socialista no Brasil de hoje é o de impulsionar a redistribuição da riqueza, alargando as políticas sociais e promovendo a reforma agrária em larga escala; é o de proteger o patrimônio natural e cultural; é o de combater todas as formas de atentado à dignidade humana; é o de extinguir as desigualdades espaciais do desenvolvimento; é o de alargar as chances para uma juventude prenhe de aspirações; é o de garantir a segurança do cidadão, em particular aquele em situação de risco; é o de assegurar, através de tecnologias avançadas, a defesa militar contra a ganância estrangeira; é o de promover a aproximação com nossos vizinhos latino-americanos e africanos; é o de prover as possibilidades de escolher soberanamente suas parcerias internacionais.

É o de aprofundar a democracia.

Como presidente do PSB, procurei manter-me equidistante das disputas, embora minha opção fosse publicamente conhecida. Assumi a Presidência do Partido no grave momento que se sucedeu à tragédia que nos levou Eduardo Campos; conduzi o Partido durante a honrada campanha de Marina Silva. Anunciados os números do primeiro turno, ouvi, como magistrado, todas as correntes e dirigi até o final a reunião da Comissão Executiva que escolheu o suicídio político-ideológico.

Recebi com bons modos a visita do candidato escolhido pela nova maioria. Cumprido o papel a que as circunstâncias me constrangeram, sinto-me livre para lutar pelo Brasil com o qual os brasileiros sonhamos, convencido de que o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff é, neste momento, a única alternativa para a esquerda socialista e democrática. Sem declinar das nossas diferenças, que nos colocaram em campanhas distintas no primeiro turno, o apoio a Dilma representa mais avanços e menos retrocessos, ou seja, é, nas atuais circunstâncias, a que mais contribui na direção do resgate de dívidas históricas com seu próprio povo, como também de sua inserção tão autônoma quanto possível no cenário global.

Denunciámos a estreiteza do maniqueísmo PT-PSBD, oferecemos nossa alternativa e fomos derrotados: prevaleceu a dicotomia, e diante dela cumpre optar. E a opção é clara para quem se mantém fiel aos princípios e à trajetória do PSB.

O Brasil não pode retroagir.

Convido todos, dentro e fora do PSB, a atuar comigo em defesa da sociedade brasileira, para integrar esse histórico movimento em defesa de um país desenvolvido, democrático e soberano.

Rio de Janeiro, 11 de outubro de 2014.

Roberto Amaral

 

wscom

Dilma formaliza convite para que secretário de São Bernardo assuma Ministério da Saúde

ROBERTO STUCKERT FILHO/PLANALTO
ROBERTO STUCKERT FILHO/PLANALTO

A presidente Dilma Rousseff formalizou na manhã de dessa terça (21) o convite ao secretário de Saúde de São Bernardo do Campo, Arthur Chioro, que será o novo ministro da Saúde com a saída de Alexandre Padilha da equipe ministerial para disputar o governo do estado de São Paulo. A definição de Chioro teve o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O encontro entre Dilma e Chioro ocorreu em meio à reforma ministerial que a presidenta prepara no Palácio do Planalto em função das eleições. A reforma ministerial teve início na segunda, quando Dilma se reuniu com Lula para tratar das substituições no governo. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, deixará a pasta para assumir a Casa Civil, em substituição à ministra Gleisi Hoffmann, que vai disputar o governo do Paraná.

A ideia da presidenta é alinhar as principais trocas, como o Ministério da Saúde, antes de seguir para Davos (Suíça), onde ocorrerá o Fórum Econômico Mundial, com previsão de inicio em 23 de janeiro. O secretário municipal de São Bernardo exerceu a função de direção no Ministério da Saúde entre 2003 e 2005 e é presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems).

Ao ABCD Maior, na semana passada, Marinho confirmou a sondagem em torno de Chioro: “Eu não negaria o pedido de Dilma.”

 

 

por Rodrigo Bruder, do ABCD Maior

PT formaliza aliança com PP pela Prefeitura de JP e avisa, ‘recurso de CG não irá funcionar’

Os presidentes estaduais do PT, Rodrigo Soares, e do PP, Enivaldo Ribeiro, e o presidente do PP em João Pessoa, Duval Ferreira, formalizaram nesta quinta-feira (26), em reunião na Assembléia Legislativa, a aliança entre os dois partidos para disputar as eleições municipais pela Prefeitura de João Pessoa.

A reunião aconteceu na presença da pré-candidata à Prefeitura de Campina Grande, deputada estadual Daniela Ribeiro (PP), e do pré-candidato à Prefeitura de João Pessoa, o deputado estadual Luciano Cartaxo (PT).

O diretório do PT de Campina Grande enviou um recurso para tentar invalidar a reunião que aconteceu entre os dois partidos no último domingo, quando foi formalizada a aliança para a cidade da Borborema. Segundo o presidente do PT, a discussão com o PP tem sido realizada com toda transparência desde janeiro, e não há como invalidar a reunião. O PT vê que esse pedido é um entendimento dos dissidentes.

Pedro Callado / João Costa