Arquivo da tag: ex-técnico

Após baixa na direção, Treze procura novo técnico para a sequência da Série C

Após o empate do Treze sem gols contra a Jacuipense/BA,  e com o clube ainda na zona de rebaixamento, o técnico Moacir Júnior entregou o cargo e não vai mais comandar o Galo, para a sequência da Série C do Brasileiro.

Em entrevista, Moacir Junior agradeceu a diretoria e a torcida do Treze e lembrou o título do Campeonato Paraibano.  Ele lembrou que o Treze estava há quase 10 anos sem conquistar o título,  e este ano montou um time desacreditado e mesmo assim levantou a taça.

Ele disse que o alvinegro não conseguiu reforçar o time para a Série C e por isso, a campanha tem sido decepcionante.

No comunicado, a direção alvinegra lembrou do feito do treinador, que foi a conquista do Campeonato Paraibano deste ano em cima do rival Campinense.

“O Treze Futebol Clube agradece toda colaboração de Moacir, enaltecendo sua importância na arrancada alvinegra que levou o Galo ao título estadual. E parabeniza sua postura nos momentos de glórias e resultados negativos”, diz a nota.

O Galo deve anunciar nesta semana o nome do novo treinador, mas por enquanto o time será comandado por Marcelinho Paraíba, que retornou ao clube como assistente técnico.

Na Série C, o treinador Moacir Júnior obteve três empates e três derrotas, deixando o time na penúltima colocação do Grupo A, com três pontos.

Severino Lopes

PB Agora

 

Campeão com o Timão em 90 e ex-técnico, Giba morre aos 52 anos

gibaMorreu na manhã desta terça-feira Antônio Gilberto Maniaes, o Giba, lateral-direito campeão brasileiro com o Corinthians em 1990 e técnico de diversos clubes brasileiros, com 52 anos, vítima de uma rara doença chamada amiloidose.

Giba estava internado no Hospital Sirio Libânes,em São Paulo, onde tratava a doença. Na segunda-feira, a situação se agravou, e o ex-jogador entrou em coma intensivo. A morte foi confirmada nesta manhã.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Como jogador, Giba defendeu Guarani, Inter de Limeira e Corinthians, onde foi titular na conquista do primeiro título brasileiro do clube, em 90. Seis anos mais tarde, se tornou técnico, no Etti Jundiaí. No clube do interior paulista, Giba se tornou ídolo, levando o time à primeira divisão estadual e à segunda nacional em 2001 – ano de sua segunda passagem pela equipe.

Além do time de Jundiaí, Giba passou por Santos, CSA, Gama, Guarani, Atlético Sorocaba, Portuguesa, Santa Cruz, Remo, Sport, São Caetano, Ipatinga, Fortaleza, entre outros. No exterior, também treinou uma equipe no Kuwait.

Giba deixa a esposa, Débora, uma filha e irmãos. Seu corpo será velado em Campinas, cidade onde residia, e, posteriormente, será cremado.

A amiloidose é uma doença que faz com que as células da medula óssea produzam amiloide, substância anormal, que se acumula em diversos órgãos e tecidos celulares. No caso de Giba, o problema atingiu os rins.

ESPN