Arquivo da tag: evangélicos

Evangélicos organizam boicote a “Salve Jorge” pela internet; Rede Globo responde

 

“Salve Jorge”, nova novela das 21h00 da rede Globo, estreou na segunda-feira (22) e já está no meio de uma grande polêmica. Evangélicos estão usando a internet para promover protestos contra a novela de Glória Perez.

O site Exécito Universal formado por frequentadores da Igreja Universal do Reino de Deus, afirma que trama global fará adoração a “Ogum”.

“Sem que percebam e mesmo que não venerem ‘ogum’, muitos lares evangélicos cederão seus espaços para que a entidade espiritual entre e trabalhe. O termo ‘salve’ denota saudação respeitosa. Ao ressoar no recinto as palavras ‘Salve Jorge’, muitos estarão saudando conscientemente o ‘espírito’”, diz um texto do site.

O site ainda afirma que a novela faz apologia ao lesbianismo e critica as personagens vividas por Vera Fischer (a atriz declarou em entrevista que transará com mulheres na trama), e Thammy Gretchen, assumidamente lésbica na vida real, e que viverá uma policial masculinizada na história.

O blog do bispo Edir Macedo também resolveu juntar forças contra a novela e convocou os fieis a assistirem a novela “Rei Davi” que está sendo reprisada pela Rede Record ao invés da novela da Globo transmitida no mesmo horário.

“Quem é mais importante? Davi, o rei que agradou ao coração de Deus, ou Jorge, um deus pagão travestido de santo? Quem merece sua atenção? Quem é o verdadeiro exemplo?”.  Com o texto foi publicada a imagem de Davi atacando São Jorge montado em um cavalo.

Procurada pelo Virgula Lifestyle, a Rede Globo informou:
“A novela não fala de São Jorge, fala do mito do guerreiro, figura existente em qualquer cultura, religiosa ou não. A única coisa que aparece de São Jorge é o fato de ele ser o padroeiro da cavalaria. É por isso que o personagem de Rodrigo Lombardi é devoto dele, pois pede proteção a cada ação. Com o decorrer da novela no ar isso ficará evidente para todos os grupos”.
Sobre a acusação de incentivar o lesbianismo, a emissora declarou que tal fato não tem veracidade: “Não há sequer referência a lesbianismo na trama”.

Fonte: Vírgula.uol
Focando a Notícia

Cresce o número de evangélicos ligados a mais de uma igreja

O crescimento do número de evangélicos no país foi acompanhado pela expansão dos fiéis que transitam por mais de uma igreja ou que não têm vínculos com nenhuma instituição.

O fenômeno, observado por pesquisadores da área, foi detectado também pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que divulgou em junho dados do Censo 2010 sobre a religiosidade dos brasileiros.

A pesquisa mostrou que, ao serem questionadas sobre sua religião ou culto, 9,2 milhões de pessoas (4,8% da população) responderam simplesmente ser evangélicas, sem citar nenhuma igreja específica. Em 2000, foram pouco mais de um milhão.

Como os recenseadores não fazem perguntas adicionais, não é possível saber se de fato todo esse contingente frequenta mais de uma igreja, se frequenta só uma ou não frequenta nenhuma.

“A oferta de igrejas aumentou muito, e elas já não exigem aquela adesão irrestrita do passado”, diz Edin Sued Abumanssur, do Departamento de Ciências da Religião da PUC-SP.

O demógrafo José Eustáquio Diniz Alves, da Escola Nacional de Ciências Estatísticas do IBGE, aponta ainda que, atualmente, parte dos evangélicos já não frequenta nenhuma igreja.

“Assim como há os católicos não praticantes, hoje existem os evangélicos não praticantes”, compara.

Para explicar o fenômeno, há várias hipóteses: desde a decepção dos fieis com a igreja que frequentavam até os custos elevados da vida religiosa, passando pelo aumento do individualismo e pela busca por mais autonomia.

Ao mesmo tempo, tem se tornado mais comum a tentativa de evangélicos de ocupar o espaço público. “É algo relativamente recente, porque eles sempre foram minoria. Agora que estão tendo mais expressão, querem obter mais visibilidade”, diz Abumanssur.

Folha.com

São Paulo terá ao menos 15 pastores evangélicos candidatos

Igrejas evangélicas com diferentes denominações terão pelo menos 15 pastores que concorrerão a vagas na Câmara de São Paulo, segundo levantamento feito pelo UOL com base em dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

De acordo com o tribunal, o PSDB encabeça a lista, com quatro representantes: os pastores Hideraldo Pagliarin, da Comunidade Cristã Paz e Vida, José Pagliarini Filho, da Igreja do Evangelho Quadrangular, Everson Marcos, da Igreja Quadrangular, e a missionária Edilaine Pires, da Catedral da Benção.

“O Brasil está se tornando um país evangélico e a tendência é que os partidos se evangelizem também”, afirma Daniel Sottomaior, presidente da Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos).

Dados do Censo Demográfico 2010, divulgados em junho pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostram que a população evangélica no país passou de 15,4% do total para 22,2% nos últimos dez anos e hoje contabiliza 42,3 milhões de pessoas. É a segunda religião com o maior número de adeptos no país, atrás da católica.

Caça-votos

“Os partidos políticos querem candidatos que tenham votos. Eles pensam: ‘O que é melhor, lançar um ateu para ter 5.000 votos ou um evangélico que tenha 20 mil? ’”, afirma o vereador Carlos Apolinário (DEM), membro da bancada evangélica da Câmara de São Paulo e ligado à Assembleia de Deus.

“Mas nem todo evangélico vota em evangélico. O dia em que evangélico votar só em evangélico vamos fazer metade da Câmara e colocar um presidente no 2º turno das eleições. Mas os partidos não têm essa consciência, acham que existe um alinhamento automático entre a fé do cidadão e a fé do político em quem ele vota”, diz Apolinário.

Para Sottomaior, pastores que concorrem nas eleições “são um bom negócio para as legendas, que tem um candidato que não parte do zero, já tem um público que o vê como autoridade moral e intelectual, e são seus potenciais eleitores”.

A missionária Edilaine diz que “o evangélico se conscientiza mais a cada dia”. “Não basta o candidato ser evangélico, precisa ter carisma, estar próximo do fiel para conseguir o voto. O missionário que chega, abraça sem fazer acepção, está próximo, que mostra carinho por todos tem mais chance de conseguir o voto.”

Pastores gays querem servir de exemplo após casamento

  • Anderson Pereira e Roberto Soares se casaram em junho, em Belo Horizonte

Para ela, com o crescimento dos evangélicos do país, “mais partidos irão se aproximar para caminhar junto”.

Segundo o censo, as igrejas Assembleia de Deus, Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja Mundial do Poder de Deus e Igreja Internacional da Graça de Deus reúnem cerca de 706 mil pessoas em São Paulo, cerca de 8% do total de eleitores. Nas eleições municipais de 2008 um vereador precisou, em média, de 25 mil votos para se eleger.

Pastores

Além dos missionários lançados pelo PSDB, o PRB aposta nos pastores Jean Madeira, que está à frente da Força Jovem Brasil, ligada à Igreja Universal do Reino de Deus (da qual seu partido é uma espécie de braço político), e Jefferson Julião.

O PP lançou candidato o pastor Edemilson Chaves, ligado à Igreja Mundial do Poder de Deus, e o PHS terá o pastor João Lisboa. O PV conta com o pastor Matusalem Cunha, da Assembleia de Deus, e o DEM com o pastor Atalaia, da Igreja Evangélica Missão Atalaia.

Participam também da corrida eleitoral por uma vaga na câmara os pastores Moisés (PSC),  Claudio Rogério Modesto (PDT),  o apóstolo Celso Salgueiro (PMDB), da Igreja Evangélica do Povo de Deus, o bispo Fernando de Oliveira (PHS), e a pastora Léa (PTN).

Pressão

A força dos evangélicos na política foi demonstrada em 2010, quando a então candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, precisou convocar uma reunião com pastores para dar explicações sobre o aborto e o casamento gay, consideradas flexiveis demais pelos religiosos.

Fernando Haddad (PT), candidato à Prefeitura de São Paulo, também sofreu pressão da bancada evangélica no Congresso Nacional. Em 2011, titular no Ministério da Educação, viu a tentativa de distribuição de um kit anti-homofobia nas escolas públicas –conhecido como “kit gay”–ser vetada pela presidente Dilma, após protestos da bancada evangélica.

Uol

Casamentos evangélicos estão naufragando por ‘não fazer sexo’, alerta líder presbiteriano

Casamentos cristãos estão naufragando por não aplicarem os conceitos bíblicos na vida conjugal. Pastor presbiteriano Paulo Junior ensina sobre o sexo no casamento, que muitas vezes é motivo de ruína na relação matrimonial.

Ele cita 1 Coríntios 7, que fala sobre o relacionamento entre marido e mulher. (“O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. …)” e diz que os princípios bíblicos balizam o casamento em uma relação saudável.

“Nós precisamos aprender isso, as relações sexuais, dentro do contexto do matrimônio, são mandamentos.”

Apontando para Provérbios 5, ele incentiva os casais a terem uma vida sexual ativa, afirmando que o sexo é “prazerozo”, “gostoso”, “feito por Deus”, para ser feito dentro do matrimônio. Segundo ele, a carta de Coríntios aponta que não fazer sexo é pecado e que por isso muitos estão em crise.

Algumas pessoas sofreram sequelas nessa área, como mulheres que foram ofendidas quando solteiras e agora tem bloqueios para realizar uma relação sexual. Assim, diz o pastor, isso deve ser trabalhado.

O corpo de um pertence ao outro, ele aponta. E ressalta que a mulher deve levar o homem ao clímax bem como o homem à mulher. Ele rechaça a atitude, por exemplo, de um homem que chega tarde em sua casa, trata a mulher com “estupidez” e como se ela fosse um “objeto”. Ambos tem que saber tratar-se com carinho e levar um ao outro ao prazer máximo.

No sexo também, há liberdade, aponta Paulo Junior, em que ambos podem buscar meios para atingir o prazer. E satisfazendo a curiosidade de muitos, ele afirma que o sexo anal é proibido, alegando que isso vem de elementos da pornografia.

Usar a área sexual para fazer chantagem também é errado e pode ser perigoso, segundo ele. “Você não pode usar o sexo como jogo de interesse, você não pode manipular relação através do sexo”. O pastor presbiteriano alerta que uma vez que um se fecha para isso, por motivos como “não conseguir um ‘sim’ por algo”, isso pode levar o parceiro a ir buscar outras fontes.

Assim, atitudes como essa e o fato de não se manter uma relacão sexual regular, pavimenta o caminho para o cônjuge trair o parceiro. O parceiro vai buscar na pornografia, masturbação e finalmente pode chegar a um adultério.

“Muito do adultério são frutos dos casais não terem vida sexual ativa, dos cônjuges não serem satisfeitos por seus parceiros”.

Ele urge que os Cristãos, assim, busquem na Bíblia os princípios para um bom relacionamento.

The Christian Post

Proibição de aluguel na TV irrita evangélicos

Representantes dos evangélicos no Congresso disseram que o governo enfrentará oposição se tentar proibir o aluguel de horários na programação de rádio e TV.

A Folha revelou ontem que a proibição consta da minuta de um decreto em estudo no governo, que atualiza o Código Brasileiro de Telecomunicações, de 1962.
Igrejas evangélicas estão entre os principais beneficiários da atual legislação, que não proíbe de forma explícita a prática do aluguel de horários na televisão.
Presidente da bancada evangélica, o deputado João Campos (PSDB-GO) classificou a proposta de “absurda”.
O deputado diz que o governo não poderá mudar a lei por decreto e por isso caberá aos congressistas impedir a aprovação de eventual projeto de lei com a proposta.
“O que motivaria o governo a tomar essa medida? Há alguma reclamação do público? Acho que não. Se há uma brecha na lei, tem que passar pelo Congresso. Somos radicalmente contra.”
Líder do PR, o deputado Lincoln Portela (MG) disse não acreditar que o governo vá levar adiante a mudança.
“O governo vai ter uma briga com milhões de religiosos”, disse Portela. “Essa mudança não passa nunca. A própria Record aluga programa para a Universal.” O bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, é dono da Record.
Para o deputado Silas Câmara (PSB-AM), evangélico e membro da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, as redes comerciais têm direito de utilizar a grade alugada para “se viabilizar”.
“O governo só faria isso se quisesse deixar muito claro que seria uma retaliação contra a liberdade religiosa no país. Duvido que vá fazer.”
A bancada evangélica é composta por 66 dos 513 deputados na Câmara e pelo menos 3 dos 81 senadores.
Autor de projeto que proíbe o arrendamento ou aluguel da programação de emissoras de radiodifusão, o deputado Assis Melo (PCdoB-RS) defendeu a mudança.
“As concessões são públicas, mas hoje quem ganha com o aluguel são os setores da grande mídia que lucram com uma outorga pública.”
Em nota, o Ministério das Comunicações negou que a proibição do aluguel de horários faça parte da proposta de decreto, mas o documento obtido pela Folha é claro.
Um dos artigos da minuta diz que “é vedada a cessão ou arrendamento, total ou parcial, da outorga de serviço de radiodifusão”.

Folha de S. Paulo

João Pessoa volta aos seus dias de violência extrema; cinco homicídio numa única noite; estudante e evangélicos entre as vítimas

A noite de sexta-feira (18) e madrugada deste sábado (19) foi violenta em João Pessoa. Depois de experimentar uma temporada de redução significativa no registro de ocorrências graves, o pessoense foi surpreendido com cinco homicídios e uma tentativa, num intervalo de poucas horas.

Tentativa – Ilha do Bispo

Na Ilha do Bispo, José Jussier Alves da Silva, 18 anos, estava próximo à sua residência, na noite de sexta-feira, quando um adolescente de 14 anos chegou a pé e efetuou vários disparos contra ele, fugindo em seguida sem deixar pistas.

A vítima ainda tentou fugir, mas foi atingido com três tiros na cabeça e tórax, chegando a perder massa encefálica.

Segundo o irmão da vítima, ele era viciado em drogas. Jussier foi socorrido por policiais Militares para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena na Capital, onde está internado em estado gravíssimo.

Homicídio 1 – Jardim Alvorada

Uma mulher ainda não identificada foi assassinada com dois tiros de espingarda calibre 12 na noite desta sexta-feira (18), no Jardim Alvorada.

A vítima aparentando ter entre 25 e 30 anos, estava com os pés amarrados com fios e com tiras de panos enrolado no pescoço.
Ela levou um tiro de espingarda na cabeça e outro na perna direita, além de vários tiros de revolver pelo corpo.

Nenhuma testemunha foi encontrada para dar alguma informação sobre o crime de maneira a ajudar a policia a solucioná-lo.

Homicídio 2 – Rua da Areia

Junior de Souza Nascimento, 22 anos, conhecido como “Rato”, foi assassinado na noite desta sexta-feira (18), com seis tiros de revólver, sendo três na cabeça.

“Rato” morava Bayeux, era usuário de drogas e vivia perambulando pelas ruas de João Pessoa. Estava perambulando quando dois homens chegaram num veículo modelo Astra, desceram, foram até a vítima e o executaram.

Ele foi assassinado no Beco do teatro Santa Roza, embaixo do Viaduto da Rua da Areia, no Varadouro.

A vítima morreu com uma pedra de crack na mão, o que leva a polícia a acreditar que a vítima pagou com a vida a dívida que tinha com traficantes.

Homicídio 3 – Ônibus

José Willames dos Santos Lima, 18 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça na noite desta sexta-feira (18).

Willames, conhecido como “Pepe”, estava dentro de um ônibus da empresa São Jorge, que faz a linha Geisel/Alto do Mateus, vindo do trabalho, quando nas proximidades do Hospital São Luiz, em Jaguaribe, um homem anunciou o assalto ao coletivo.

No ônibus, além da vítima estavam outros três passageiros. A vítima se negou a entregar ao assaltante seu aparelho celular e foi assassinado com um tiro na cabeça.

O assaltante mandou o motorista parar o coletivo, desceu e saiu correndo em direção ao bairro Saturnino de Brito.

Homicídio 4 e 5 – Ilha da Santinha

Um grupo de amigos evangélicos da Assembleia de Deus de Várzea Nova resolveram sair para pescar no inicio da noite desta sexta-feira (18), na Ilha da Santinha no rio Sanhauá, divisa com o bairro de Mandacaru, quando dois rapazes do grupo foram assassinados a tiros.

Ao chegar à Ilha, os jovens Alexandre e Tiago, ambos aparentando terpor volta de 20 anos, ficaram para armar o acampamento, enquanto os demais saíram para iniciar a pescaria.

Os homens disseram que ouviram muitos tiros, quando retornaram para o local onde os rapazes haviam ficado, os dois estavam mortos.

O restante do grupo veio embora e comunicaram o fato a policia, que chamou os bombeiros para resgatar os corpos da Ilha. A equipe foi em duas lanchas, acompanhados dos peritos.

Segundo informações policiais, os jovens moravam em Várzea Nova e eram Evangélicos da Igreja Assembleia de Deus.

Com informações de Jaimacy Andrade (TV Correio) e Agnaldo Mota (Plantão 190)

Portalcorreio