Arquivo da tag: evangélico

Pastor Evangélico é preso acusado de tentativa de homicídio em Mari

Na manhã desta sexta-feira (5), o pastor evangélico Luiz Eduardo Gusmão foi preso em flagrante após tentar matar Geandro  de Farias Ferreira, de 32 anos.

O crime aconteceu na cidade de Mari logo após uma discussão verbal entre o filho do pastor e a vítima. Na ocasião, o pastor partiu para agredir fisicamente Geandro, que depois de desmaiado teve a cabeça batida contra o piso de concreto várias vezes.

A esposa da vítima presenciou o fato e contou que não houve vias de fato nem ameaças anteriores, tão somente uma agressão física injustificada do pastor contra seu esposo.

Segundo Michele Fernandes, seu esposo ficou convulsionando, desmaiado, enquanto o pastor golpeava sua cabeça. “O pastor agrediu covardemente, sem que meu esposo pudesse se defender e nem ver de onde partiram as agressões”, disse Michele.

A vítima foi encaminhada ainda em estado grave para o hospital de traumas Senador Humberto Lucena.

O pastor fugiu em seguida, mas foi encontrado e capturado pela polícia militar e o flagrante está sendo feito na delegacia de homicídios na Central de Polícia de João Pessoa.

Portal do Litoral PB

 

 

Operação LUKE prende envolvidos em homicídio de pastor evangélico e roubos no Brejo

operaçãoPoliciais da 8ª DSPC de Guarabira, com o apoio de policias militares do 4º BPM, desencadearam na madrugada desta sexta-feira (28), no bairro do Cordeiro e no Conjunto Assis Chateaubriand, na cidade de Guarabira, a Operação LUKE (Deus da trapaça), resultando nas prisões de 12 pessoas envolvidas em homicídios e roubos ocorridos na região do Brejo paraibano.

De todos os crimes relacionados nesta operação, o que mais chamou a atenção da população e das autoridades, foi o latrocínio que vitimou o Pastor evangélico José Carlos Barbosa da Silva, de 46 anos de idade, da Igreja Presbiteriana da cidade de Cabedelo, encontrado morto na cachoeira de Ouricuri, no município de Pilões, na região do Brejo, no dia 19 de junho deste ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O delegado Walter Brandão, foi designado em caráter especial, pelo delegado seccional Luciano Soares, para coordenador os trabalhos da operação policial.

Todos os envolvidos foram conduzidos até a Central de Polícia de Guarabira, para serem ouvidos.

 

portalmidia

PT e PSOL abandonam Comissão de Direitos Humanos em protesto à indicação de pastor evangélico

Domingos Dutra (PT-MA)O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, Domingos Dutra (PT-MA), renunciou ao cargo em protesto à indicação do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), acusado de homofobia e racismo, para a presidência do colegiado. Todos os deputados do PT e do PSOL também se retiraram da comissão. Dutra se retirou da reunião, antes da eleição do novo presidente do colegiado. A eleição será conduzida pelo membro mais idoso da comissão, o deputado evangélico Costa Ferreira (PSC-MA).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A reunião teve início a portas fechadas. O acesso a manifestantes não foi permitido. Em meio a debates acalorados entre deputados evangélicos e os defensores dos direitos dos homossexuais e negros, o deputado Domingos Dutra (PT-MA) se emocionou. Ele se opôs à decisão do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), de convocar a sessão a portas fechadas para eleição da presidência do colegiado.

“Nem a ditadura ousou bloquear o acesso do povo esta Casa. Essa comissão não é de evangélicos ou de católicos, mas do povo”, disse Dutra que renunciou à presidência da comissão.

O deputado Pastor Eurico (PSB-PE) criticou a postura de Dutra. “Isso é uma comissão de direitos humanos ou de direitos de uns e de outros? Não existe crime antes de ser julgado”, pontuou. “Estão praticando o preconceito aos evangélicos. Poderíamos convocar os evangélicos para fazer baderna nessa Casa. Mas nós, evangélicos, não somos de fazer baderna.”

O deputado Takayama (PSC-PR) disse que os evangélicos não são contra os homossexuais. “Amamos os homossexuais. Amamos o pecador, mas não as práticas do pecado”, disse Takayama.

A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) criticou a decisão de impedir o acesso de manifestantes à reunião. “Os espectadores não devem estar entendendo esse episódio que nos remonta a um período triste da nossa história. A questão aqui é política. Não é legal, nem regimental.”

 

 

Agência Brasil

Ex- integrante de coral evangélico, rouba dinheiro da igreja para comprar drogas

O assaltante é conhecido no bairro por ter participado de um coral da igreja

Plantão de PolíciaUm assaltante invadiu e rendeu dois irmãos que estavam em uma residência por volta das 19h dessa terça-feira (19), no bairro de Cruz das Armas em João Pessoa. As vítimas informaram à polícia que o bandido aparentava estar drogado e já foi visto anteriormente freqüentando o coral de uma igreja evangélica na localidade.

Os irmãos, sendo um jovem de 26 anos e uma adolescentede 15 anos, estavam em casa quando foram surpreendidos pela ação criminosa. O assaltante invadiu o imóvel e fugiu levando quatro celulares e ainda, uma quantia em dinheiro que a família evangélica estava guardando em casa, para ser entregue a igreja.

De acordo com uma das vítimas, o assaltante é conhecido no bairro por ter participado há dois anos de um coral da igreja, no entanto, estava afastado após se tornar viciado em drogas. O bandido foi identificado como Michell George. Policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar estão realizando rondas na tentativa de localizar o assaltante.

 

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Portal Correio, com Pollyana Sorrentino

Capotamento mata dois e fere quatro na BR-230 quando voltavam de culto evangélico

sireneUm grave acidente de trânsito aconteceu na madrugada deste sábado (16) na BR-230 quando duas pessoas morreram e quatro ficaram feridas após um veículo capotar próximo ao distrito de Galante, no Agreste.

Uma mulher de 19 anos morreu no local e um jovem de 18 anos chegou a ser socorrido para o Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luis Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e também morreu.

Ainda ficaram feridas mais três pessoas, entre elas, um adolescente de 16 anos. Eles foram socorridos para Trauma de Campina Grande.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com Polícia Rodoviária Federal (PRF) eles estavam voltando para município de Fagundes após participarem de um culto evangélico em um veículo Fiat Uno. Em uma curva perto da entrada de Fagundes, o motorista perdeu o controle e capotou o carro.

Os dois corpos foram encaminhados para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. A PRF informou que as causas do acidente devem ser divulgados em até 30 dias.

 

 

portalcorreio.

Pastor evangélico é suspeito de estuprar adolescente

Imagem ilustrativa

Um pastor evangélico é suspeito de estuprar uma adolescente de 17 anos em Aracaju na sexta-feira. Na manhã desta segunda-feira, a mãe da adolescente foi ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) prestar depoimento…

A mãe contou à polícia que o estupro ocorreu na casa dela. Segundo os policiais, ela havia saído e o pastor ligou para a residência pedindo para ir até lá, pois havia recebido uma “revelação de Deus”.

Na casa, o suspeito teria realizado uma sessão de ungimento, com óleo, no corpo da vítima, além do ato sexual. A jovem já realizou o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal e a mãe levou o lençol na delegacia que teria sido usado pelo pastor.

A delegada da DAGV, Lara Shuster, explicou que o próximo passo é intimar o pastor a prestar depoimento para que o inquérito seja finalizado e a Polícia Civil analise o suposto crime praticado e a possibilidade de indiciamento.

Terra

Em nota, PT critica senador do partido por defender pastor evangélico

 

O Setorial LBGT (lésbica, gays, bissexuais e transgêneros) do PT divulgou nota nessa quinta-feira (5) para criticar o senador Lindbergh Farias (RJ), que é petista, por ter defendido no plenário do Senado o pastor evangélico Silas Malafaia. Na nota, o setorial petista afirma que Lindbergh “se afasta enormemente das posições do partido” ao sair em defesa do pastor na ação que responde no Ministério Público Federal de São Paulo por homofobia.
“Não há cálculo político ou eleitoral que justifique essa ruptura com os princípios do PT e com a própria trajetória do senador”, diz a nota assinada pelo coordenador nacional setorial LGBT do PT, Julian Rodrigues.
Na nota, ele faz um apelo para que Lindbergh “se debruce um pouco mais sobre as posições do Malafaia” que seriam “incompatíveis com o Estado democrático de direito”. Rodrigues diz, ainda, esperar que Lindbergh não tenha resolvido “se perfilar com o segundo grupo de políticos fluminenses, inimigos dos direitos humanos”, ao citar os deputados Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Anthony Garotinho (PR-RJ).
Na última terça-feira, Lindbergh defendeu Malafaia no plenário do Senado ao comentar discurso do senador Magno Malta (PR-ES) no qual ele criticava ação do Ministério Público Federal em São Paulo contra o pastor. A Procuradoria pede sua retratação por um discurso considerado homofóbico feito em julho de 2011 no programa “Vitória em Cristo”, que é exibido na TV Bandeirantes em horário comprado por ele.
O pastor falava sobre a Marcha para Jesus e a Parada Gay, eventos que aconteceram em junho em São Paulo, e disse que a Igreja Católica deveria “baixar o porrete” em participantes da Parada Gay que “ridicularizaram símbolos da Igreja Católica”. “É para a Igreja Católica ‘entrar de pau’ em cima desses caras, sabe? ‘Baixar o porrete’ em cima pra esses caras aprender. É uma vergonha”, afirma o pastor no programa.
Lindbergh disse, no plenário, que não considerou a expressão “entrar de pau” uma maneira de incitar a violência física contra os homossexuais, como argumenta o Ministério Público. Ao afirmar que leu todo o processo contra o pastor, Lindbergh disse que houve intolerância com Malafaia.
“Eu não vi em nenhum momento, li com atenção, nenhuma incitação a esse “cair de pau” como agressão física. Não aceito nenhuma tipo de discriminação contra homossexual e nenhum tipo de violência. Existe violência, sim, neste país pelas pessoas serem, simplesmente, homossexuais. Mas acho sinceramente que, neste caso do pastor Silas Malafaia quero aqui trazer a minha solidariedade a ele”, disse o petista no plenário.
Lindbergh falou ao comentar discurso do senador Magno Malta (PR-ES) para defender Malafaia e criticar o homossexualismo. Malta criticou o projeto em tramitação no Senado que criminaliza a homofobia –que tem o apoio do PT.
“A fala do companheiro Lindbergh se torna ainda mais grave por ignorar e desconsiderar o cerne do debate sobre o PLC 122, que é a interdição dos discursos que incitam a violência utilizando-se do pretexto da liberdade religiosa”, diz a nota.

OUTRO LADO


Em resposta ao PT, Malafaia afirma que a nota do partido é “uma prova insofismável, irrefutável, de quem são os verdadeiros intolerantes”.
“Ao ver as palavras do senador Lindbergh Farias, você pode observar a coerência, o equilíbrio deste senador em me defender. Em todo instante, de maneira bem clara, ele diz que não apoia a violência contra os homossexuais, mas, de forma justa, defende-me da armação dos ativistas gays.”
Segundo o pastor, os ativistas gays “querem liberdade para xingar e ofender quem eles bem entendem, como fizeram nesta nota ao chamar a mim e o senador Magno Malta de homofóbicos e intolerantes”.
“Como todos sabem, homofobia é uma doença classificada na psiquiatria. Isto é uma ofensa! Agora, se qualquer um chamar os homossexuais de doentes, eles querem processar. Mais uma vez para provar a calúnia e a mentira destes ativistas é que eu desafio esse medíocre –que escreveu a nota do PT– a mostrar qual o dia que eu mandei bater em homossexual? Qual o homossexual que entrou em minha igreja e foi agredido? A verdade é que eles querem me calar, mas maior é o que está comigo do que o que está com eles.”

Gabriela Guerreiro/FolhaOnline/Brasília
Focando a Notícia