Arquivo da tag: Espírito

Paiva Netto: A Caridade ilumina o Espírito

Há uma oração que desde o nome invoca um sentido de que todos necessitamos: Charitas, palavra latina que significa Caridade. Esse divino sentimento aprimora o convívio dos que buscam ver no semelhante algo além de um saco de carne ou fonte inesgotável de exploração.

A Caridade não é cativa da restritíssima acepção a que alguns a querem condenar. Defendo, há décadas, que se trata da mais elevada Política, porquanto constitui ferramenta imprescindível para ajustar os mecanismos de uma sociedade ainda hoje regida pelo individualismo oportunista. Ilumina o Espírito do cidadão. Ela inflama a coragem da gente. Por que perder a Esperança? A primeira vítima do desespero é o desesperado.

Vamos, então, elevar o pensamento a Deus. De autoria do Espírito Cáritas, a súplica foi psicografada na noite de Natal de 1873, por madame W. Krell, em Bordeaux, França, e publicada em Rayonnements de la Vie Spirituelle [Irradiações da Vida Espiritual].

Prece de Cáritas

Deus, nosso Pai,/ que sois todo Poder e Bondade,/ dai força àqueles que passam pela provação,/ dai luz àqueles que procuram a Verdade,/ ponde no coração do homem a Compaixão e a Caridade./ Deus!/ Dai ao viajor a estrela-guia,/ ao aflito, a consolação, ao doente, o repouso./ Induzi o culpado ao arrependimento./ Dai ao Espírito a Verdade,/ à criança, o guia,/ ao órfão, o pai./ Senhor! Que a Vossa Bondade se estenda sobre tudo o que criastes./ Piedade, Senhor,/ para aqueles que não Vos conhecem,/ esperança para aqueles que sofrem./ Que a Vossa Bondade permita/ aos Espíritos consoladores/ derramarem por toda a parte a Paz,/ a Esperança, a Fé!/ Ó Deus!/ Um raio, uma centelha do Vosso Amor/ pode iluminar a Terra,/ deixai-nos beber nas fontes/ dessa Bondade fecunda e infinita./ E todas as lágrimas secarão,/ todas as dores se acalmarão./ Um só coração, um só pensamento/ subirá até Vós,/ como um grito de reconhecimento e de Amor./ Como Moisés sobre a montanha,/ nós Vos esperamos com os braços abertos,/ Ó Bondade,/ Ó Beleza,/ Ó Perfeição. Nós queremos, de alguma sorte,/ merecer a Vossa misericórdia./ Deus!/ Dai-nos força,/ ajudai o nosso progresso/ a fim de subirmos até Vós;/ dai-nos a Caridade pura e a humildade;/ dai-nos a fé e a razão;/ dai-nos a simplicidade,/ Pai,/ que fará de nossas Almas/ o espelho onde se refletirá/ a Vossa Divina Imagem.

Costumo dizer que orar é viver a Lei de Deus a todo momento, porque fala ao coração, e este é a porta de Deus em nós.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

 

Paiva Netto: Estrela Cintilante do Espírito Materno

“E disse o Anjo a Maria Santíssima: Eu te saúdo, ó cheia de graça! O Senhor é contigo. Bendita és tu entre as mulheres. Bendito é o fruto do teu ventre [Jesus]!”

(Evangelho, segundo Lucas, 1:28 e 42)

A maternidade é um sol que não se apaga. Por isso, rogo a Maria Santíssima, a Divina Mãe de Jesus, Estrela Cintilante do Espírito Materno, que leve aos corações humanos o sublime conforto de sua Alma caridosa. É o acolhimento universal que faz brilhar o elevado conceito de família que nos deve reger.

Ao seu Amantíssimo Coração, Mãe de todas as mães infortunadas, transcrevo este cântico em forma de poesia, da lavra do inesquecível vate português Antero de Quental (1842-1891), na psicografia de Chico Xavier (1910-2002). Quantas vezes o Irmão Alziro Zarur (1914-1979), na Prece da Ave, Maria!, o declamou com eloquente emoção! E mantemos esta joia no ar, pela Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV e internet), ao longo de todas essas décadas, para o refrigério das Almas:

RAINHA DO CÉU

Excelsa e sereníssima Senhora,

Que sois toda Bondade e Complacência,

Que espalhais os eflúvios da Clemência,

Em caminhos liriais feitos de aurora!…

Amparai o que anseia, luta e chora,

No labirinto amargo da existência.

Sede a nossa divina providência

E a nossa proteção de cada hora.

Oh! Anjo Tutelar da Humanidade.

Que espargis alegria e claridade

Sobre o mundo de trevas e gemidos;

Vosso amor, que enche os céus ilimitados,

É a luz dos tristes e dos desterrados,

Esperança dos pobres desvalidos!…

Ampare, ó Mãe Adorada, os povos da Terra, guiando-os na direção da Paz de Deus.

José de Paiva Netto – Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br – www.boavontade.com

 

 

Petrobras informa descoberta em águas profundas no Espírito Santo

petrobrasA Petrobras informou nesta sexta-feira, 24, a descoberta de acumulação de hidrocarbonetos em águas profundas, no pós-sal da Bacia do Espírito Santo, por meio da perfuração do poço 4-BRSA-1265-ESS, informalmente conhecido como Lontra, em profundidade de água de 1.319 metros.

Localizado a 81 quilômetros da cidade de Vitória (ES) na área da concessão de produção de Golfinho, o poço comprovou a presença de gás e condensado, de acordo com dados de perfilagem e teste a cabo. Os reservatórios foram identificados a 3.055 metros de profundidade e a perfuração do poço foi finalizada em 3.238 metros. A Petrobras é operadora e detém 100% da concessão de produção de Golfinho.

Estadão

Para Frei Betto, espírito do Natal foi tomado por ‘ânsia consumista’

natalO escritor Frei Betto, comentarista da Rádio Brasil Atual, ressaltou nesta segunda(23) que a celebração do Natal se tornou “ânsia consumista para tentar encobrir nosso débito com outras pessoas” por meio dos presentes trocados no dia 25 de dezembro. A obrigação de presentear, segundo Frei Betto, “transforma em compulsório o que deveria ser gratuidade”.

De acordo com o comentarista, o Natal é um período de reflexões, expectativas e simplicidade. “Talvez aquele amigo prefira uma boa conversa do que o presente embalado sob selo de grife.”

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Frei Betto argumenta que a data e as festividades adquiriram significado mercadológico e consumista. Para o escritor, poucas pessoas conseguem pensar que existem trabalhadores como garçons, cozinheiras, camareiras, faxineiras, guardas rodoviários, porteiros e seguranças, que “se privam da comemoração para garantir as nossas festas”.

“Livres de preconceitos, seríamos e faríamos os outros mais felizes”, afirmou, ao relembrar sua infância em Belo Horizonte e os natais com menor apelo consumista dos anos 1950.

RBA

Felipão elogia espírito coletivo de Neymar, mas diz: ‘Não é insubstituível’

Neymar, acompanhado por dois russos, vai ao chão durante empate por 1 a 1 em Londres (Foto: Reuters)
Neymar, acompanhado por dois russos, vai ao chão durante empate por 1 a 1 em Londres (Foto: Reuters)

Neymar mais uma vez teve uma atuação de altos e baixos nesta segunda-feira, no amistoso do Brasil contra a Rússia. Produziu pouco na parte ofensiva, mas voltou a ganhar elogios do técnico Luiz Felipe Scolari por conta de sua colaboração para a equipe no empate em 1 a 1. Mesmo com todos os adjetivos, no entanto, Felipão afirmou que o camisa 11 não é insubstituível.

– Ele tem jogado mais para a equipe do que quando jogava antes. Em outros tempos, o Neymar era o único. Agora, ele tem jogado para o time e bem. Mas não é insubstituível e ele sabe disso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em relação ao jogador, Felipão relembrou de uma história que viveu com Luís Figo na Eurocopa de 2004. Em dado momento do confronto contra a Inglaterra, o treinador sacou o capitão de Portugal e apostou na entrada de Helder Postiga.

– Tudo depende do momento. O técnico não tem uma linha para definir quando vai tirar um jogador. Em 2004, eu tirei o Figo, que foi um dos melhores jogadores com quem eu trabalhei. Coloquei o Postiga. E foi justamente esse jogador que marcou o gol de empate. Tudo depende do feeling, do sentimento.

O próximo compromisso da seleção brasileira será no dia 6 de abril, contra a Bolívia, em Santa Cruz de la Sierra. Para o confronto, Felipão só poderá contar com atletas que atuam no Brasil. Porém, a comissão técnica está tentando junto aos clubes da Europa a liberação de alguns jogadores.

 

 

Globoesporte.com

Ramalho Leite – O espírito de Egídio

 

 

Houve um tempo na Assembleia  da Paraíba  que nenhuma lei era concluída sem o aprovo do deputado Egidio Madruga. Foi assim também na  Constituinte de 1989 quando tornou-se relator geral, comissão de sistematização e revisor, sozinho, pois o que os outros faziam ele encontrava sempre um jeito de alterar ao seu modo. Àquela altura, o espírito das leis se confundia com o espírito de Egidio.

Quando passou a ser o orientador de uma aguerrida bancada de oposição ao Governo Burity, o texto constitucional começou a ganhar alguns adendos que destoavam da Carta Federal e pretendiam garrotear os passos do governador de então. De nada adiantavam minhas advertências de líder da minoria governista: Burity não é eterno…

Foi assim que nasceu a diminuição do quorum de dois terços para processar o governador, a obrigação de aprovação previa da Assembléia para nomeação de dirigentes de órgãos da administração  indireta e ate o Voto de Desconfiança, pelo qual a AL destituiria Secretários de Estado. Estava implantado um regime semi-parlamentarista, imposto contra o governante da ocasião.

Foi o saudoso Romero Nóbrega, Procurador do Estado, que bateu às portas do Supremo Tribunal Federal e através de ADINs, conseguiu a declaração da inconstitucionalidade dos dispositivos que pretendiam ser, não uma norma permanente, mas uma espada na cabeça do ocupante do Palácio da Redenção.

Flavio Satyro, em Histórias das Constituições da Paraíba, conta detalhes das demarches que envolveram a tentativa de se fazer uma Constituição duradoura e a ação de uma maioria de eventual que pretendia golpear o Executivo e desalojar seu ocupante ou pelo menos, mantê-lo sob controle.

Como a historia sempre se repete, mesmo mudando os  personagens, acompanhei o noticiário que envolvem alterações de quorum para rejeição de Contas Anuais do Executivo. Das explicações  publicadas, as opiniões  podem divergir de acordo com a posição política de cada um. De minha parte, cheguei a uma única conclusão: alguém incorporou o espírito de Egidio…

Ramalho Leite

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Em Cruz do Espírito Santo, motociclista é ‘trancado’ por veículo, bate em poste e morre na hora


O jovem Ednildo Paulo de 17 anos estava numa motocicleta, placas MOK 3617 quando foi ‘trancado’ por um veículo ainda não identificado, perdeu o controle da moto e se chocou com um poste em Cruz do Espírito Santo, Grande João Pessoa na tarde dessa terça (23).

A violência do impacto foi tão grande que ele teve morte imediata.

Outro rapaz que vinha como carona foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa e seu estado é considerado regular

A polícia está tentando descobrir qual foi o outro veículo envolvido no acidente.

Paraiba.com, Marília Domingues / Washigton Luís

Focando a Notícia

Agricultor tem mão decepada a golpe de facão durante briga em Cruz do Espírito Santo

O agricultor José Raimundo Ilhós, 32 anos, teve a mão esquerda decepada com um golpe de facão. O crime aconteceu por volta das 21h30 de sábado (13) na cidade de Cruz do Espírito Santo.

De acordo com a polícia, o agricultor se envolveu numa briga com outro homem na praça pública da cidade. Em meio a luta corporal, José Raimundo acabou tendo a mão esquerda decepada com um golpe de facão.

Imediatamente, o membro foi colocado em um balde com gelo e trazido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena para um possível reimplante.

José Raimundo também foi socorrido para o Hospital de Trauma onde permanece internado.

Os moradores da cidade ficaram revoltados com o fato e durante toda a noite de sábado familiares e amigos do agricultor que teve a mão decepada saíram à procura do acusado dispostos a vingar o crime.

Paulo Cosme/Vinicius Henriques

Ginasta morre após acidente de carro no Espírito Santo

A ginasta Eduarda Mello Queiroz, de 17 anos, morreu em acidente automobilístico na BR-262, no Espírito Santo. Filha de Monika Queiroz, ex-treinadora da seleção brasileira de conjunto de ginástica rítmica, ela estava acompanhada da também ginasta Natália Gaudio, 19 anos, que por sua vez não chegou a se ferir no acidente.

De acordo com as informações da Polícia Rodoviária Federal as jovens estavam em uma casa noturna junto de Luis Felipe Costa, 20 anos, que dirigia o carro e está internado em estado grave em um hospital em Vitória, capital do Espírito Santo. O jovem perdeu o controle do carro por volta das 6h e deslizou na pista. O deslize terminou em capotamento que só acabou após o veículo se chocar com uma árvore.

Ainda segundo a polícia, Eduarda estava no banco de trás sem cinto de segurança, mesma situação de Luis, que também não contava com a proteção no banco do motorista. Natália, a única que não se machucou, estava no banco do passageiro e era também a única que utilizava o cinto.

No começo do mês Eduarda foi vice-campeã brasileira em conjunto na ginástica rítmica, sendo treinada por sua mãe.

Yahoo!

Governo do Espírito Santo regulamenta o Conselho Estadual da Juventude

O Governador Renato Casagrande assinou no último dia 30 de agosto o Decreto que regulamenta a lei de criação do Conselho Estadual da Juventude (Cejuve) no estado do Espírito Santo, um dos únicos do país que ainda não contava com um Cejuve.

De acordo com o Decreto, o órgão tem a finalidade de propor diretrizes da ação governamental voltadas à promoção de políticas públicas de juventude. O Conselho está ligado a Casa Civil e será composto por 10 representantes do poder público e 20 da sociedade civil organizada.

O Fórum Estadual de Juventude Negra do Espírito Santo (Fejunes), que luta pela defesa dos jovens capixabas, comemorou a regulamentação. “Finalmente o Governo atendeu essa antiga reivindicação dos segmentos juvenis. Esperamos que a partir de agora possamos contribuir com a construção de novas perspectivas para juventude capixaba”, comentou o coordenador do Fejunes, Luiz Inácio.

Fonte: Fejunes