Arquivo da tag: epidemiológico

Prefeitura de Araruna divulga novo boletim epidemiológico e registra novos casos de Covid-19

A prefeitura de Araruna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde informa que, nesta quarta-feira, 17 de junho, novos testes rápidos foram realizados e confirmados mais três (03) casos positivos de Covid-19. Trata-se de dois homens, (20 e 32) anos, residentes na zona urbana e uma mulher de 40 anos também moradora da zona urbana. Com os três novos casos o município chega ao número de 27 pessoas confirmadas com o novo coronavírus, sendo 04 recuperados e 01 óbito.

Sobre os números desta quarta-feira, existem 172 casos notificados, com 36 pacientes classificados como casos suspeitos em investigação e 108 casos descartados. Até agora, são 123 pessoas monitoradas advindas de outras cidades, desse total, 02 permanecem em quarentena.

A Secretaria de Saúde recomenda que a população cumpra as medidas preventivas de isolamento, seguindo rigorosamente os cuidados preconizados pelos órgãos oficiais. “A máscara reduz em grande escala a chance de contaminação pelo novo Coronavírus e utilizar o equipamento é um ato de proteção não só a si próprio, mas a todas as outras pessoas”, disse a secretária.

ASCOM PMA

 

 

Guarabira: boletim epidemiológico confirma mais de 1.300 infectados com a Covid-19

Nesta terça-feira (16), o número de casos confirmados da Covid-19 na cidade de Guarabira chegou a 1.306, segundo atualização do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, um aumento de 45 casos de ontem para hoje.

A Secretaria confirmou mais duas mortes, elevando a 23 guarabirenses que perderam suas vidas em decorrência do novo coronavírus.

No que se refere ao número de casos suspeitos notificados a cidade já tem 3.475. Do total, 558 pessoas já se recuperaram e outras 1.448 tiveram resultado negativo para Covid-19. O número de casos ativos, tirando recuperados e óbitos, totaliza 725. São pessoas que estão em tratamento contra o vírus.

Os bairros com maior incidência de infectados pela doença até agora são: Centro (151), Novo (136), Nordeste I (134), Cordeiro (103) e Primavera (86).

portal25horas

 

 

Secretaria de Saúde de Araruna divulga novo boletim epidemiológico e registra novos casos do Covid-19

A prefeitura de Araruna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde informa que, nesta segunda-feira, 08 de junho, novos testes rápidos foram realizados e confirmados mais dois (02) casos positivos de Covid-19. Trata-se de dois jovens, uma da zona rural de 16 anos, que tem uma comorbidade e está em tratamento em Campina Grande, desde o dia 15 de maio. O outro caso confirmado, uma jovem de 26 anos da zona urbana. Com os dois novos casos o município chega ao número de 07 pessoas confirmadas com o novo coronavírus, sendo 01 recuperado, quatro (4) em isolamento domiciliar e dois (2) internados.

O boletim atualizado, portanto, fica com cento e cinco (105) notificados, setenta e cinco (75) descartados, sete (sete) confirmados, vinte e três (23) em investigação.

“Estamos lidando com um vírus invisível, em que a única forma de impedir a transmissibilidade é ficando em casa. O vírus não circula, quem circula são as pessoas e é preciso ficar em casa neste momento, cumprir as medidas de isolamento social para se proteger e proteger a todos. Precisamos redobrar os cuidados. Esperamos que todas as pessoas sejam fiscais, se precisar sair de casa, use máscara”, pediu o prefeito de Araruna.

ararunaonline

 

Guarabira divulga boletim epidemiológico e já são 346 casos confirmados

A Secretaria de Saúde de Guarabira divulgou no começo da noite desta segunda-feira (25) a atualização do boletim epidemiológico com os números da Covid-19. Os infectados na cidade já somam 346. Os números divergem dos que foram divulgados pelo Estado, que aponta a cidade com 364 casos.

Guarabira continua liderando o número de casos em toda a região. Dos infectados, 122 pacientes já foram recuperados.

São 4 óbito confirmados em consequência do novo coronavírus. 400 casos foram descartados e 1.427 foram notificados.

Os bairros Centro (46), Cordeiro (34), Nordeste I (31), Novo (22) e Primavera (22) continuam sendo os que mais apresentam incidência de infectados com o vírus.

portal25horas

 

 

Saúde divulga perfil de coronavírus na Paraíba em boletim epidemiológico

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou, nesta terça-feira (31), o primeiro Boletim Epidemiológico do novo coronavírus (Covid-19). O documento traça o perfil da doença na Paraíba, além de contabilizar o número de casos confirmados e os que estão em investigação.

Até agora, os 17 casos confirmados estão distribuídos por cinco municípios, sendo João Pessoa com a maior concentração com 12 pessoas infectadas, o que equivale a 70,5% dos casos. O município de Campina Grande é o segundo, com dois casos confirmados, seguido de Patos, Sousa e Igaracy, todos com apenas um caso. Desses, 12 estão em isolamento domiciliar, três estão recuperados e dois seguem internados, sendo um em UTI e outro em leito regular. Até o momento, nenhum óbito foi confirmado para Covid-19 na Paraíba e 14 estão em investigação.

Sobre o perfil das pessoas acometidas pelo Covid-19, cinco são mulheres, o que representa 29,4% dos casos, e 12 são homens, equivalente a 70,6%. A faixa etária dos confirmados mostra que os jovens entre 30 e 49 anos são maioria. De acordo com o secretário executivo de Gestão de Rede de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, o perfil dos casos confirmados no Estado é de homens jovens. “O Brasil está rejuvenescendo o coronavírus”, destaca.

No momento, 25 pacientes estão internados em UTI e 69 em leitos de isolamento, seguindo em investigação para Covid-19. A SES lembra que todos os casos hospitalizados da Covid-19 devem ser notificados de forma imediata (até 24 horas) a área Técnica para Vírus Respiratórios na Gerência Executiva de Vigilância em Saúde do Estado pelo profissional de saúde responsável que prestou o atendimento.

Até a segunda-feira (30), dos pacientes hospitalizados, foram registradas 162 notificações para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com investigação para Covid-19. Destes, 50 já tiveram exame não detectável para SARS-CoV-2, o novo coronavírus. Todas as amostras são testadas para demais vírus respiratórios para evolução e encerramento de cada caso.

PB Agora

 

 

Governo do Estado divulga 10° Boletim Epidemiológico da Dengue

 

ricardo dengueNo período de 1º de janeiro a 27 de julho deste ano, foram notificados 10.646 casos suspeitos de dengue na Paraíba, sendo que 3.963 confirmados para Dengue Clássica e 1.491 descartados. Na comparação com o mesmo período do ano de 2012, foi observado um aumento de 16,6% nas notificações. Em contrapartida, o número de óbitos por dengue caiu 20%, com a notificação de oito casos contra 10 registrados em igual período do ano passado.

 CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Além disso, foram notificados um total de 95 casos graves da doença, destes 17 como Febre Hemorrágica da Dengue, quatro casos de Síndrome do Choque da Dengue e 74 como Dengue com Complicações. Os dados constam no 10° Boletim Epidemiológico da Dengue, divulgado ontem pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), segundo o qual o maior número de casos notificados ocorreu nos municípios de João Pessoa (23 casos), Campina Grande (11 casos), Sousa (seis casos), São João do Cariri (três casos) e Santana de Mangueira, Remígio, Itaporanga, Santa Rita e Uiraúna, com dois casos cada um.

De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, esse aumento reflete que os profissionais da saúde estão atentos ao agravo e sinalizando a doença por meio das notificações. “Ampliamos em 12% o numero de municípios sinalizando oportunamente a doença para assim melhorarmos as ações necessárias para controle da dengue no Estado. Notificar os casos suspeitos mostra que o município está atento e vigilante, fornecendo informações estratégicas para a organização da assistência, prevenindo, assim, os possíveis óbitos evitáveis”, disse.

Ainda conforme o boletim, além dos oito óbitos por dengue, foram registrados sete óbitos por outras causas e 14 estão em investigação. Esses números são consolidados junto aos municípios e o Sistema Oficial de Notificações (SINAN). “Em relação ao Boletim Epidemiológico anterior, descartamos como causa básica do óbito a dengue em cinco casos que estavam em investigação nos municípios de Mari, Alagoa Grande, João Pessoa, Riachão e Conde. Apenas um óbito que seguia em investigação do município de Santa Rita foi confirmado como a doença. Os 14 demais óbitos seguem em investigação pelos municípios e com apoio da equipe técnica da Vigilância Epidemiológica do Estado”, explicou Talita Tavares.

No mesmo período do ano passado, a Paraíba apresentou 14 óbitos concluídos por outras causas, um em investigação e 10 óbitos para dengue nos municípios de Itabaiana (um óbito), Olho d’água (um óbito), Patos (um óbito) e em João Pessoa (seis óbitos) e Bayeux (um óbito).

Situação Ambiental – O carro fumacê está sendo utilizado em cinco ciclos nos municípios de Campina Grande, Solânea, Santa Terezinha e Itaporanga. “Seguindo os critérios de utilização do carro fumacê, que é nos municípios com alto Índice de Infestação Predial, ocorrência de óbitos e/ou aumento no número de casos notificados no sistema, temos a previsão de iniciarmos os ciclos ainda nesse mês de agosto nos municípios de Prata, Sousa, São Mamede, São João do Cariri e Santana de Mangueira”, completou a gerente de saúde.

A SES, por meio da Área Técnica da Vigilância Ambiental, vem trabalhando junto aos municípios para a consolidação dos dados do 3º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) dos municípios, que trará um diagnóstico atualizado da situação do agravo e vai auxiliar no trabalho de campo dos agentes de endemias.

Secom-PB

Secretaria de Saúde do estado divulga novo boletim epidemiológico da dengue

No período de 1° janeiro a 6 de outubro deste ano, foram registradas 10.913 notificações de dengue em 181 municípios paraibanos. Desse total, 2.278 foram descartados e outros 5.456 classificados como dengue clássica. Também foram confirmados 152 casos graves de dengue, sendo 40 casos de febre hemorrágica da dengue (FHD) e 112 de dengue com complicação (DCC). Os demais casos ainda estão sob investigação.

Os dados constam do boletim epidemiológico divulgado na terça-feira (16) pela Secretaria de Estado da Saúde, segundo o qual, do total de casos graves, 94 ocorreram em João Pessoa, seis em Guarabira, seis em Teixeira, quatro em Bayeux, quatro em Cabedelo, quatro em Patos, três em Itabaiana, três em Uiraúna, e os demais em 21 municípios. Em relação ao número de óbitos por dengue, foram confirmados oito casos, sendo cinco em João Pessoa, um em Bayeux, um em Itabaiana e um em Patos.

A análise técnica do boletim demonstra que 92 municípios da Paraíba possuem baixa incidência, ou seja, abaixo de 100 casos por 100 mil habitantes. Em outros 50 municípios há uma média incidência, entre 100 a 300 casos por 100 mil habitantes; enquanto em 49 municípios paraibanos não há casos de dengue confirmados. A alta incidência de dengue, caracterizada com mais de 300 casos a cada 100 mil habitantes, só ocorre em 32 municípios da Paraíba.

Em 42 municípios da Paraíba, ainda não foram notificados casos suspeitos da doença: Algodão de Jandaíra, Amparo, Barra de São Miguel, Belém de Brejo do Cruz, Boa Ventura, Bom Jesus, Bonito de Santa Fé, Borborema, Cajazeirinhas, Capim, Carrapateira, Coxixola, Curral de Cima, Curral Velho, Frei Martinho, Ibiara, Igaracy, Junco do Seridó, Livramento, Marcação, Monte Horebe, Mulungu, Nova Floresta, Ouro Velho, Pedro Régis, Pilões, Puxinanã, Riacho de Santo Antônio, Riacho do Poço, Santa Helena, São Bento de Pombal, São Domingos de Pombal, São Domingos do Cariri, São José da Lagoa Tapada, São José de Caiana, São José dos Cordeiros, Seridó, Serraria, Sossego, Tacima, Triunfo e Umbuzeiro.

As maiores incidências de casos de dengue foram registradas entre as mulheres na faixa etária de 20 a 49 anos e crianças menores de um ano de idade, com taxas acima de 300 casos por 100 mil habitantes. Enquanto que nos homens da mesma faixa etária, foram verificadas taxas com pouco mais de 200 casos por 100 mil habitantes. No balanço geral, o risco das mulheres contraírem a doença foi 44% maior em relação aos homens.

Notificação – A gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares, enfatizou mais uma vez a importância da notificação de todos os casos suspeitos de dengue para que a política de controle e as ações de contenção sejam cada vez mais eficazes. “Todo paciente que apresente doença febril aguda com duração de até sete dias, acompanhada de pelo menos dois dos sintomas, como cefaléia, dor retroorbitária, mialgias, artralgias, prostração ou exantema, associados ou não à presença de hemorragias, é um caso suspeito de dengue e deverá ser abordado como tal”, afirmou.

As notificações encaminhadas à vigilância epidemiológica de cada município são analisadas, a fim de direcionar as ações de controle, como as visitas aos domicílios e a pulverização de inseticida. Tais medidas visam à eliminação dos mosquitos infectados e, consequentemente, buscam evitar o surgimento de epidemias.

A análise dos dados encaminhados também permite uma definição do perfil dos pacientes acometidos pela doença, além da percepção da necessidade adicional de compra de insumos e de contratação de recursos humanos para atender a demanda verificada de forma adequada.

Ainda de acordo com a gerente de Vigilância em Saúde, o envio das informações por parte dos municípios influi diretamente na construção dos boletins epidemiológicos. “O atraso ou qualquer outro problema na chegada dos dados pode provocar alterações nos números de notificações e nas demais informações divulgadas em cada semana epidemiológica”, esclareceu.

paraibaverdade