Arquivo da tag: encerrada

Libertadores será encerrada em campo e formato das Eliminatórias está mantido, anuncia Conmebol

Mesmo com as incertezas sobre a pandemia de covid-19 e o calendário apertado, a Conmebol anunciou que pretende encerrar a Libertadores e a Sul-Americana deste ano apenas em campo. Nove times brasileiros disputam essas competições.

Já em relação às Eliminatórias para a Copa de 2022, a entidade informou que a intenção é manter o formato atual, com 18 rodadas e pontos corridos. A projeção é que o torneio comece entre os dias 4 e 8 de setembro.

No mês passado, a Conmebol já havia anunciado o adiamento da Copa América deste ano para os meses de junho e julho de 2021, na Argentina e na Colômbia. Todas essas decisões, segundo a entidade, estão condicionadas à garantia de preservação da saúde de atletas e torcedores e à reabertura de fronteiras.

 

agenciadoradio

 

 

Guedes é chamado de ‘tchutchuca’ e sessão da CCJ é encerrada

Acabou em briga e troca de palavrões o primeiro teste do ministro da Economia, Paulo Guedes, na audiência pública na Comissão de Constituição de Constituição e Justiça (CCJ) sobre a reforma da Previdência.

Depois de seis horas e meia de sessão com sucessivos bate-bocas com a tropa da oposição, o ministro caiu na provocação do deputado Zeca Dirceu (PT-PR) que o acusou de ser “tigrão” com os aposentados, idosos de baixa renda e agricultores, mas “tchutchuca” com privilegiados do Brasil.

O ataque do petista, filho do ex-ministro, José Dirceu, levou à explosão final de Guedes que reagiu com destempero fora do microfone. “Eu não vim aqui para ser desrespeitado, não. (…) Tchutchuca é a mãe, é a avó, respeita as pessoas. (…) Isso é ofensa. Eu respeito quem me respeita. Se você não me respeita, não merece meu respeito”, afirmou.

Zeca começou as críticas perguntando a razão pela qual Guedes começou as reformas com a da Previdência e não alterações que afetassem os banqueiros.

A partir daí, o clima ficou insustentável e o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), teve que acabar com a audiência. Sem experiência e com apenas 27 anos, ele não conseguiu conduzir com firmeza a audiência. Por pelo menos outras vezes, a alta tensão e a gritaria dominaram a audiência.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reagiu depois da sessão. “Chamar um ministro de ‘tchutchuca’ é um absurdo”, afirmou ao Estado. “É péssimo para a Câmara. Paulo Guedes tem dialogado com respeito com o Parlamento”.

Acusado de mentiroso, rentista do mercado financeiro e cruel por querer formar uma “legião de pobres” com a capitalização da Previdência, Guedes partiu para um embate direto com os oposicionistas, com ironias e ataques aos dois governos do PT.

Um dos momentos mais tensos foi quando os deputados se intrometeram na sua resposta à pergunta do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) sobre a idade que as empregadas domésticas se aposentam.

Com fúria, o ministro questionou os parlamentares da oposição: “por que vocês não botaram imposto sobre dividendos, porque deram dinheiro para a JBS?”. Se voltando para os parlamentares, Guedes rebateu: “nós estamos há três meses e vocês tiveram 18 anos (de poder) e não tiveram coragem de mudar”.

Houve reação dos deputados atacados por Guedes. Diante da gritaria, Guedes reagiu: “A Casa não está me respeitando. A Casa não me dá o direito de falar”.

Guedes foi em frente com as críticas e disse que eram fake news a informação de que no Chile havia muitos suicídios por conta da Previdência.

O bate-boca recomeçou quando Guedes falou que era caso de internação de que quem não via a necessidade de reforma. O que se seguiu foi nova explosão dos deputados.

No primeiro embate, que levou à queda da Bolsa e alta do dólar, teve como estopim o sistema de capitalização. Guedes disse aos deputados: “Se quiserem, embarquem seus filhos no avião em que vocês estão e vão acabar como Rio de Janeiro, Minas Gerais”.

A fala do ministro foi recebida com aplausos dos parlamentares governistas, enquanto representantes da oposição gritavam “Chile”, em alusão aos problemas previdenciários pelos quais passam o país, citado como exemplo de sucesso por Paulo Guedes. “O Chile tem quase o dobro da renda per capita do que o Brasil, acho que a Venezuela está melhor”, ironizou.

O ministro então começou um bate-boca com deputados oposicionistas, principalmente com Henrique Fontana (PT-RS), a quem Guedes respondeu: “Deputado, fale mais alto do que eu”.

Com a confusão generalizada – que incluiu deputados homens mandando colegas mulheres “calarem a boca” e outras mulheres saindo em defesa das deputadas atingidas -, Guedes acalmou os ânimos e pediu desculpas.

“Me aconselharam a não reagir, mas tentei ser atencioso. Sou muito respeitoso. Cometi o erro de interagir. Assim que eu interagi, vocês transformaram em outra coisa”, afirmou. “Meu papel é relativamente simples, quem vai julgar são os senhores. Com a maior franqueza, não cabe a mim entrar no debate político. Tenho que dar explicações e não preciso me exaltar, me desculpe”.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acompanhou a sessão em vários momentos num gesto de apoio a Guedes, mas não se intrometeu. O líder do governo, Major Vitor Hugo (PFL-GO) teve uma participação tímida sem defesa contundente.

Com a forte pressão dos deputados, o ministro acabou fazendo um desabafo ao afirmar que pode estar “errando de várias maneiras”, mas que procura fazer o melhor.

Em audiência na Comissão de Constituição (CCJ) da Câmara, Guedes refutou o título de “rentista” dado pelos parlamentares. Ele disse que ao entrar para o governo “sem dúvida” está perdendo financeiramente.

“Eu posso estar errando em várias maneiras. Eu posso estar errado. A única garantia que eu dou é que estou tentando fazer o meu melhor”, desabafou.

O ministro cutucou os políticos. Disse que não gostaria de ser chamado de rentista da mesma maneira que não apontava para um deputado dizendo que ele é praticante da velha política. “Eu não classifico ninguém”, disse.

Na defesa do fim dos privilégios, ele aproveitou para cutucar o Legislativo afirmando que os parlamentares têm aposentadorias 20 vezes superior em média a do INSS. Ele destacou que a aposentadoria média dos parlamentares é de R$ 28 mil, enquanto a dos trabalhadores da iniciativa do INSS que recebem pelo INSS é de R$ 1,4 mil.

 

Estadão

 

 

Fenaban convoca bancários para negociação e greve pode ser encerrada já na próxima semana

greveA greve dos bancários, que começou há dois dias, continua hoje (8) em todo o país. Amanhã (9), em São Paulo, haverá uma reunião entre a categoria e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para novas negociações.

O presidente do Sindicato da categoria na Paraíba, Marcelo Alves, embarcou para a Capital paulista nesta quinta-feira (08) e acredita na sensibilização dos banqueiros com as reivindicações da categoria. Caso haja consenso, a greve poderá ser encerrada já na próxima semana, após uma reunião de avaliação com os bancários.

“Nós estamos nesse momento embarcando a são Paulo para uma rodada de negociação. Esperamos e acreditamos no bom senso dos banqueiros para que semana que vem possamos ter assembléia de avaliação e voltarmos ao trabalho”, disse.

O sindicalista deixou claro que a greve não é contra a população, mas sim contra a intransigência e mesquinharia dos banqueiros

Entre as principais reivindicações da categoria estão reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real, com inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 8.297,61; piso salarial de R$ 3.940,24; vales-alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880); 14º salário; fim das metas abusivas e assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e à precarização das condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio-educação.

Até agora, a proposta dos bancos foi de 6,5% de reajuste com R$ 3 mil de abono para os trabalhadores.

Na Paraíba, mais de 90% dos bancários aderiram ao movimento paredista.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após tumulto, audiência da ALPB sobre contas de RC é encerrada na OAB

tumultoA audiência pública para debater as contas do Governo do Estado referentes a 2011 não durou muito tempo, após tumulto, a reunião que acontecia na sede da OAB-PB foi encerrada em 10 minutos.

Com a presença maciça de aliados do governador, os deputados tiveram dificuldade em prosseguir a audiência em meio aos gritos de ordens de socialistas que lotaram a OAB.

O deputado Caio Roberto (PR), autor da proposta da audiência não conseguiu falar por muito tempo e o deputado Raniery Paulino, presidente da Comissão de Orçamento encerrou a audiência.

Caio Roberto anunciou que irá votar contra a aprovação das contas de Ricardo. “O governo perdeu uma ótima oportunidade de defender suas contas e a preço de hoje vou votar contra as contas”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Raniery quase teve um confronto físico na saída do local com os militantes socialistas.

MaisPB 

Campanha de Vacinação contra Febre Aftosa será encerrada no dia 31

foto antonio david
foto antonio david

A primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa será encerrada no próximo dia 31 de maio. Depois de imunizar o rebanho, o criador tem até o dia 10 de junho para notificar a vacinação nos escritórios da Defesa Agropecuária espalhados pelo Estado. É necessário apresentar as notas fiscais das vacinas e a classificação do rebanho separado por idade e sexo. Atualmente existem no Estado 93 farmácias veterinárias aptas a vender a vacina contra aftosa e outros tipos de doenças que afetam bovinos e babulinos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A meta é vacinar 100% do rebanho. Os criadores que não vacinarem ou não apresentarem a notificação no tempo previsto estão sujeitos a punições como multas e impossibilitados de transportar e comercializar os animais, uma vez que não terão direito ao GTA (Guia de Trânsito Animal), além da exclusão dos programas do governo. As farmácias veterinárias que estiverem inaptas para a venda de vacinas devem procurar a Defesa Agropecuária para regularizarem a comercialização do produto.

O gerente executivo de Defesa Agropecuária da Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Rubens Tadeu, informou que a Paraíba está pleiteando ao Governo federal a classificação de zona livre da aftosa com vacinação. “Para que isto ocorra os criadores de bovinos e bubalinos no Estado devem vacinar seu rebanho e, após dez dias, declarar a vacinação nos escritórios da Emater e regularizarem seu cadastro”, afirmou.

Rubens Tadeu informou que técnicos estão percorrendo o Estado realizando palestras e fazendo vacinação assistida. Ao final da campanha, a Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca promoverá um levantamento geral para atualizar os dados sobre os rebanhos na Paraíba, a partir do número de animais vacinados.

A campanha começou no dia 4 de maio e a segunda etapa já está prevista para acontecer no mês de novembro. A vacinação é feita a partir de animais recém-nascidos e até os mais velhos. A dosagem é de 5 ml e custa em média R$ 1,50 nos postos de venda.

 

 

por Michele Marques

Depois de um mês de diversão e alegria, Colônia de Férias é encerrada no município de Bananeiras

 

13Às vésperas de iniciar o ano letivo e um mês depois de garantir a diversão das crianças, a Secretaria do Desenvolvimento Social de Bananeiras realizou, nesse sábado (26), o encerramento da Colônia de Férias organizada para as crianças no município. A festa ocorreu  na Praça Epitácio Pessoa, no Centro da cidade.

Durante toda a tarde as crianças do município se divertiram a vontade. Brincadeiras, jogos educativos, pinturas de pele, desenhos, contos de fada, foram algumas das atividades oferecidas às crianças.

Este ano a novidade foi a Tenda da Balada que levou muita música e diversão para as crianças. Os pequenos ainda puderam aproveitar a festa com sorvetes, pipocas, balas e algodão doce distribuídos pela organização.

Com a coordenação de Mércia Maria e Alexandre Rock, a Colônia de Férias foi considerada, pela secretária do Desenvolvimento Social, Maryjanne Lucena, um sucesso. A secretária fez questão de agradecer toda a equipe organizadora e colaboradores pela dedicação para realização do evento.

“Essa foi a primeira grande ação dessa secretaria na gestão do prefeito Douglas Lucena. Essa equipe está pronta para trabalhar muito e sempre fazer o melhor pelas crianças do município”, declarou Maryjane.

Além dos coordenadores da Colônia de Férias, a secretária agradeceu ao apoio de sua secretária ajunta, Ana Ramalho, da coordenadora do PETI Antoniana Alves e a subcoordenadora Terezinha. Ainda fizeram parte da equipe de apoio Yohana Karolina, Nadja Janaina e Adriano.

Presente também ao evento, acompanhado dos vereadores da base, o prefeito Douglas Lucena parabenizou a secretária e toda sua equipe pela organização e garantiu todo o apoio necessário da prefeitura para ações como essa que, segundo ele, levam algo especial para as crianças da cidade e da zona rural, já que a Colônia de Férias esteve presente nos distritos de Bananeiras.

A Colônia de Férias esteve presente nos distritos de Vila Maia, Roma, Tabuleiro, Chã do Lindolfo e na cidade alta.

Galeria de fotos:

Redação/Focando a Notícia