Arquivo da tag: empate

Campinense arranca empate com o Globo-RN e segue vivo na Série D

O Campinense conseguiu sair no lucro na partida deste sábado, contra o Globo-RN, no Estádio Barretão, em Ceará-Mirim, pela sétima rodada da Serie D do Brasileiro.

Isso porque, com um jogador a menos durante boa parte do segundo tempo – Netto foi expulso -, a Raposa empatou por 1 a 1 com o Carcará.

Os gols saíram no segundo tempo. Gabriel marcou para o time da casa, de pênalti, aos 37 minutos, enquanto que Rômulo deixou tudo igual, aos 42 minutos.

Com o resultado, o Campinense soma sete pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Atlético-PB, que joga neste domingo, diante do líder América-RN, em casa. Jáo Globo segue na quinta posição, com oito pontos.

Na próxima quarta-feira, Campinense e Globo-RN voltam a se enfrentar no Estádio Amigão, em Campina Grande, pela oitava rodada.

Ficha Técnica

Globo-RN
Pedro Paulo (Rodrigo Carvalho), Filipinho, Marlon ( Gabriel Recife), Alexandre e Julieu; Ramon (Alan), Beleu, Allef e Aurélio (Marcelinho); Edson Kapa e Gabriel. Técnico – Renatinho Potiguar
Campinense
Welligton Lima, Alex Travassos (Allef Diego), Breno, Rômulo e Fabinho; Júnior Gaúcho, Jobson, Gabriel (Chiquinho, depois Everton Henrique) e Renato Cruz (Téssio); Netto e Rafael Ibiapino (Echeverría). Técnico – Givanildo Sales
Gols- Gabriel Silva (G), aos 37min, Rômulo (C), aos 42min do 2ºT
Cartão amarelo – Edson Kapa, Filipinho, Allef (G), Echeverría (C)
Cartão vermelho – Netto (C)
Árbitro – Jean Latorraca Ferreira (MT)
Assistentes – Francisco de Assis da Hora e Edilene Freire da Silva (RN)

 

Foto: Ascom/Globo-RN

paraibaonline

 

 

Jobson marca 1º gol pelo Campinense, mas time cede empate e sai do G4 na Série D

Campinense empatou em 1 a 1 contra o Floresta, na tarde desde domingo (4) no estádio Amigão, em Campina Grande. O jogo foi válido pela 4ª rodada da primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro.

Jobson tirou uma selfie ao comemorar o gol da Raposa.

O atacante Jobson, badalada contratação da Raposa para a Série D, foi o responsável pelo gol da equipe no jogo. Também foi o primeiro tento guardado pelo atacante ex-Botafogo pelo clube paraibano.

No lance, já no segundo tempo, Alex Murici dividiu por cima e colocou a bola para Jobson, que não perdoou e marcou.

Mas durou apenas alguns minutos a liderança do placar da Raposa. Aos 15, Deysinho cabeceou após cruzamento e a bola morreu nas redes do time de Campina.

Com o empate, a Raposa saiu do G-4 do grupo 3 da Série D. O time tem 5 pontos em 4 jogos e é 5º colocado.

O próximo confronto do Campinense é contra o Atlético de Cajazeiras, no próximo domino (11), fora de casa.

 

Portal WSCOM

 

 

Botafogo-PB fica no empate com o Remo e segue perto da zona de rebaixamento

O Botafogo-PB conseguiu arrancar um empate com o Remo-PA por 0 a 0 neste domingo, no Estádio Mangueirão, em jogo válido pela sétima rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro.

O resultado, no entanto, não foi bom para o time paraibano, já que permanece à frente do Treze, penúltimo colocado na zona de rebaixamento. O Belo chegou aos sete pontos na tabela. Já o Remo segue no G-4, com 10 pontos ganhos.

Na partida deste domingo em Belém, o Bota foi melhor que o adversário paraense em quase todo o confronto, mas errou demais na finalização e abusou dos cruzamentos à área.

O Leão Azul paraense cresceu no final do confronto, pressionou após a expulsão do zagueiro Donato, entretanto, uma testada certeira de Eduardo Ramos parou em uma grande defesa do goleiro Samuel, um dos destaques do embate.

Na próxima rodada, o Botafogo-PB enfrenta o Paysandu, sábado, no Estádio Almeidão. Por sua vez, o Remo recebe o Manaus-AM, no domingo.

O JOGO

A primeira chegada perigosa aconteceu aos 11 minutos e foi com a equipe dona da casa. Marlon cruzou na cabeça de Gustavo Hermel, que colocou no canto do goleiro botafoguense, que fez grande defesa para evitar o primeiro gol do jogo.

Bem organizado em campo, o Belo procurava as saídas em velocidade e em uma dessas jogadas, aos 18 minutos, Lohan recebeu na área e finalizou na trave, mas a arbitragem assinalou impedimento no lance.

Em sua especialidade, o chute de fora da área, o lateral-esquerdo Marlon soltou a bomba aos 28 minutos e tirou tinta da trave direita do time paraibano.

Perto do fim da primeira etapa, a melhor chance do Botafogo-PB veio em um chute cruzado de Juninho, que por pouco não é desviado por Lohan, e acabou cruzando toda pequena área.

Foto: Ascom/Remo

Segundo tempo

Depois do intervalo a equipe pessoense seguia bem organizada e sem ceder espaços para o Remo atacar. Mazola Júnior mexia na sua equipe em busca de alternativas, mas não conseguia furar a boa postura botafoguense no gramado.

Juninho reabriu os trabalhos para o Botafogo-PB aos 8 minutos, quando passou pelos zagueiros e tocou para Lohan, mas a bola foi com muita força.

E aos 19, o Belo chegou a balançar a rede com Lohan após cobrança de escanteio, mas o árbitro Alinor Silva da Paixão havia marcado um empurrão do atacante em Gilberto Alemão antes, e anulou o gol.

Dois minutos mais tarde, Marlon bateu da entrada da área e a bola quase passou por baixo das pernas de Samuel Pires, mas o goleiro se recuperou e agarrou a pelota.

Por volta dos 24, Zimmermann mexeu no Belo colocando Léo Moura e Dico nas vagas de Higor Leite e Ramon.

A torcida do Botafogo-PB ficou de cabelo em pé aos 34 minutos, quando Eduardo Ramos cobrou escanteio da esquerda e Fredson subiu livre para cabecear. A bola foi no canto esquerdo de Samuel Pires, que só olhou e torceu, e acabou passando a milímetros de seu poste.

Na reposição do lance, o Belo perdeu a bola, que ficou com Tcharlles perto da área. Donato parou a jogada com falta, recebeu o segundo amarelo e foi para o chuveiro mais cedo, deixando a equipe com um jogador a menos.

O Remo pressionava devido a vantagem numérica e em cruzamento de Marlon, aos 42, Eduardo Ramos cabeceou firme no canto esquerdo, mas o goleiro do Belo fez excelente defesa e salvou o time pessoense.

Com o empate, o Botafogo-PB chegou aos 7 pontos e continua na oitava colocação, com quatro pontos e um jogo a mais que o Treze, primeiro time na zona de rebaixamento, e dois pontos atrás do Jacuipense-BA, quarto colocado. Outro paraense será o próximo adversário do Belo. No sábado (26), o time enfrenta o Paysandu no Mangueirão.

Por sua vez, o Remo fica na terceira posição da chave, com 10 pontos. Na oitava rodada o clube vai receber o Manaus, no domingo (27).

Ficha técnica

Remo 0 x 0 Botafogo-PB

Campeonato Brasileiro da Série C 2020
Grupo A – 7ª rodada
Estádio: Mangueirão (Belém)

Arbitragem: Alinor Silva da Paixão, Marcelo Grando e Fernanda Kruger. Todos do Mato Grosso.

Gols:
Cartões amarelos: Gilberto Alemão, Tcharlles, Fredson, Eduardo Ramos (R); Donato, Marcos Martins (B)
Cartão vermelho: Donato (B)

Remo: Vinícius, Rafael Jensen, Fredson, Gilberto Alemão, Marlon; Charles, Lucas Siqueira, Carlo Alberto (Eduardo Ramos), Hélio (Dioguinho); Gustavo Ermel (Wallace) e Tcharlles. Técnico: Mazola Júnior.

Botafogo-PB: Samuel Pires, Marcos Martins, Donato, Marcelo Xavier, Christianno; Vitinho, Juninho (Erivélton), Rodrigo Andrade, Higor Leite (Léo Moura); Ramon (Dico) e Lohan (Luís Gustavo). Técnico: Rogério Zimmermann.

* Com Vozdatorcida

 

 

Campinense fica no empate com o América-RN na estreia pela Série D

Na tarde deste sábado (19), o Campinense visitou o América-RN, na Arena das Dunas, na estreia da Série D do Campeonato Brasileiro. Em um jogo brigado, a Raposa foi levemente melhor, mas ficou no empate por 0 a 0, pontuando, como queria o treinador Givanildo Sales, na abertura do Grupo A3 da competição nacional.

O Campinense resolveu assustar já no segundo minuto de jogo. Fabinho avançou pela meia esquerda e chutou de longe, obrigando o goleiro Everton a ir espalmar a bola que ia no seu canto esquerdo.

Dois minutos mais tarde, por pouco o Mecão não abre o marcador. Após bola cruzada da esquerda, Waldson saiu mal do gol, a bola sobrou para Wallace Pernambucano, que cabeceou, mas Anderson Schmoeller cortou em cima da linha.

O jogo ficou bastante truncado, com muita pegada. Os donos da casa buscavam dominar as ações, mas esbarravam na retranca montada por Givanildo Sales.

A Raposa voltou a chegar na frente aos 26 minutos, quando Aleff Diego recebeu na intermediária e chutou de pé  direito. A bola passou próximo ao poste esquerdo da meta potiguar.

Em um chute de fora da área aos 34 minutos, foi a vez de Felipe Guedes obrigar Waldson a espalmar para escanteio a bola que tinha como endereço o seu canto esquerdo.

Em uma cobrança de falta de Alex Travassos do lado esquerdo, aos 39 minutos, Júnior Gaúcho desviou para o gol, mas o assistente George Ítalo Antas anotou impedimento do jogador rubro-negro.

Sempre que o Campinense chegava, o América-RN respondia. Aos 43, Rondinelli fez fila na defesa paraibana, invadiu a área e, na saída de Waldson, chutou para fora, a direita da meta.

Foto: Canindé Pereira/ América-RN

Segundo tempo

No início da segunda etapa, a melhor chance de gol até então. Augusto invadiu a área e tocou na saída de Waldson, e a bola bateu na trave direita do gol do Campinense.

Na velocidade de Rafael Ibiapino, aos 13 minutos, o atacante avançou pela direita, invadiu a área e bateu cruzado, mas o goleiro espalmou para escanteio.

A melhor chance da Raposa veio aos 20 minutos. A zaga americana saiu mal, Fábio Júnior se aproveitou e tocou para Rafael Ibiapino, livre na marca do pênalti. O artilheiro do estadual bateu de primeira, de pé direito, mas a bola explodiu no travessão de Everton.

O jogo chegava em sua reta final e o Mecão tentava pressionar. E o goleiro Waldson quase colaborou com os alvirrubros. Aos 34, em uma saída de bola atrapalhada do arqueiro rubro-negro, a bola sobrou com Augusto, que chutou de fora da área, mas o goleiro se recuperou e fez a defesa, espalmando a bola pela linha de fundo.

No lance seguinte, o estreante Jobson recebeu na meia esquerda, cortou para o meio e bateu de chapa, de pé direito. A bola passou tirando tinta da trave esquerda do América-RN.

Perto do apito final, aos 44 minutos, Everton Henrique pegou sobra na intermediária e soltou a bomba de pé canhoto. O goleiro Everton desviou e a bola foi por cima da trave, para escanteio.

Com o empate por 0 a 0, Campinense e América-RN ficam com um ponto no Grupo A3. O próximo jogo da Raposa será no próximo sábado (26), no Amigão, contra o Afogados-PE. O Mecão, por sua vez, enfrenta o Floresta-CE, fora de casa, no mesmo dia.

Fonte: Equipe @Vozdatorcida

 

Botafogo-PB cede empate para o Jacuipense e continua sem vencer na Série C

O Botafogo-PB empatou com o Jacuipense por 1 a 1, nessa sexta-feira (28), no estádio Metropolitano Governador Roberto Santos, o  Pituaçu, em Salvador. A partida isolada deu pontapé de início para a quarta rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série C.

Com o resultado, os donos da casa foram para a quarta colocação, com quatro pontos. A zona de classificação ainda tem Santa Cruz-PE e Remo-PA, com sete, e Ferroviário-CE, com seis.

O Belo por outro lado, fica em oitavo, com dois, à frente apenas de Imperatriz-MA, com um, e o zerado Treze-PB. Os maranhenses, porém, fizeram apenas um jogo; os paraibanos, dois.

PRIMEIRO TEMPO
Mesmo atuando como visitante, o Botafogo-PB é que começou controlando as ações na primeira etapa. Logo aos quatro minutos da etapa inicial, Ramon conseguiu desviar a bola por cima do travessão após escanteio de Rodrigo Andrade. E foi justamente Ramon quem abriu o placar.

Pouco depois, aos oito, ele aproveitou rebote depois de bela trama pelo lado direito para bater no cantinho e estufar as redes. Aos 15, Vitinho bateu forte após passe de Juninho, mas mandou para fora. Na reta final, o Jacuipense-BA equilibrou as ações, deixando o duelo travado.

ETAPA FINAL
As estratégias para o segundo tempo foram bem claras. Os donos da casa passaram a mandar no ritmo e abusavam das bolas alçadas. Os visitantes, por outro lado, contavam com a atuação do goleiro Felipe para parar os cruzamentos e tentar sair em contra-ataques.

Melhor nos últimos 45 minutos, os mandantes foram premiados com o gol de empate – um golaço – após pressionarem. Aos 35, após falta cometida por Vitinho, que foi amarelado por conta da infração, Rafael Bastos foi para a cobrança e, mostrando imensa categoria, acertou o ângulo.

SEQUÊNCIA
A rodada terá prosseguimento no sábado, com mais dois jogos, e no domingo, com mais cinco partidas. Já na quarta-feira (2), às 16h, após findar participação na primeira fase do Paulista A2, o São Bento-SP receberá o Ypiranga-RS, no Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP).

O complemento acontece no dia 30 de setembro, quarta-feira, quando o Tombense-MG, que disputa a decisão estadual diante do Atlético-MG, enfrenta o Criciúma-SC, às 20h, no Antônio de Almeida, em Tombos (MG).

PRÓXIMOS JOGOS
O Botafogo-PB volta a campo no sábado, 5, no estádio Frei Epifânio, em Imperatriz (MA), quando, às 17h, encara o Imperatriz-MA, enquanto o Jacuipense-BA enfrenta o Paysandu-PA, às 20h de quarta-feira, 9, na Curuzu, em Belém (PA). Os duelos serão válidos pela quinta rodada da primeira fase da Série C.

 

Foto: Renan Oliveira / Jacuipense

WSCOM com Futebol Interior

 

 

No 1º jogo da decisão, Fla vence Flu e precisa de um empate para ser campeão

O Flamengo venceu o Fluminense por 2 a 1 neste domingo, no Maracanã, e abriu vantagem na grande decisão do Campeonato Carioca. Como o regulamento não beneficia nenhum dos clubes, o Rubro-negro poderá até mesmo empatar na próxima quarta-feira, que ficará com o título estadual. Pedro e Michael marcaram para o time de Jorge Jesus e Evanilson descontou para o Tricolor.

A finalíssima será na próxima quarta-feira, às 21h (horário de Brasília), no Maracanã. O duelo será transmitido pelo SBT, já que o Flamengo será o mandante e negociou com a emissora de Silvio Santos.

 

Uol

 

Lohan faz 2, Botafogo-PB arranca empate do Ceará e é líder do Grupo A

Botafogo-PB e Ceará empataram em 2 a 2, na tarde desta quarta-feira (26), no estádio Castelão, em Fortaleza. O Belo chegou a ficar atrás do placar duas vezes, mas buscou o empate com dois gols do centro-avante Lohan e assumiu a liderança do Grupo A da Copa do Nordeste.

O primeiro tempo acabou sem gols e teve comportamento morno de ambas as equipes. Na segunda etapa, o Ceará foi para cima do Botafogo-PB e deixou espaço para os contra-ataques, modelo de jogo que atende ao planejamento do treinador Evaristo Piza.

Aos 11 minutos, Klaus aproveitou escanteio de Vinicius e marcou o primeiro do jogo para o Vozão. O Belo empatou logo em seguida, aos 15 minutos, com Lohan, também em um lance de escanteio.

O Ceará voltou ao topo do placar com Samuel Xavier, aos 32 minutos da segunda etapa. A estrela de Lohan brilhou novamente aos 41, e o Belo conseguiu o empate.

Líder do Grupo A, o Botafogo-PB só volta a campo pela Lampions League no dia 7 de março, contra o Imperatriz, no Almeidão. Antes, enfrenta o São Paulo Crystal, fora de casa, pelo Campeonato Paraibano, no próximo domingo (1º).

Portal WSCOM

 

 

Corinthians segura empate sem gols com Grêmio

No duelo entre Grêmio, terceiro melhor ataque do Campeonato Brasileiro, e Corinthians, melhor defesa, 0 a 0 no placar em Porto Alegre.

Focado na semifinal da Copa Libertadores, os gremistas colocaram em campo um time misto na partida deste sábado (5), na Arena do Grêmio

Já o Corinthians se defendeu bem das muitas investidas do adversário e conseguiu sair de Porto Alegre com um ponto conquistado.
O empate garante ao Corinthians a 4ª posição na tabela (42 pontos), mas pode deixar as equipes acima se afastarem.
A equipe de Fabio Carille viu o Santos, 3º lugar, abrir dois pontos de vantagem, e o São Paulo, agora 5º, diminuir a diferença de de 5 para 3 pontos.

Flamengo e Corinthians, líder e vice-líder respectivamente, jogam amanhã e podem se distanciar mais dos corintianos.
O empate encerra uma sequência de três vitórias seguidas para o Corinthians. No entanto, mantém a equipe como melhor defesa do campeonato, com 13 gols sofridos.

GRÊMIO
Paulo Victor; Léo Moura (Pepê), David Braz, Kannemann e Cortez; Maicon (Thaciano), Matheus Henrique, Luan; Alisson, André (Diego Tardelli) e Everton. Técnico: Renato Gaúcho

CORINTHIANS
Cássio, Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Ralf; Pedrinho, Sornoza, Mateus Vital (Janderson) e Clayson (Boselli); Vagner Love (Jadson). Técnico: Fábio Carille

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 0 CORINTHIANS
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo – RJ
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha -RJ
VAR: Carlos Eduardo Nunes de Braga – RJ
Público: 16.542 pessoas e 14.596 pagantes/R$ 554.822,00
Cartões amarelos: Maicon, Matheus Henrique e Everton (Grêmio); Sornoza (Corinthians)

 

Foto: Ascom

FOLHAPRESS

 

 

Em casa, Grêmio arranca empate com Flamengo na 1ª semifinal da Libertadores

A semifinal brasileira da Copa Libertadores começou com empate. Dominado pelo Flamengo em boa parte do duelo, o Grêmio conseguiu arrancar a igualdade por 1 a 1, em Porto Alegre, nesta quarta-feira, no primeiro confronto da série que determinará o representante na decisão do torneio continental.

O Flamengo foi superior no primeiro tempo da partida, quando teve dois gols bem anulados após consulta ao VAR, e acabou sendo letal para abrir vantagem, com Bruno Henrique, quando era dominado pelo Grêmio. Só que depois desperdiçou várias oportunidades e acabou sendo vazado por Pepê no fim.

O time que vencer o duelo de volta marcado para 23 de outubro estará classificado à final, mas o Flamengo leva alguma vantagem para o duelo no Maracanã, pois, além de ser o mandante, avança com o placar de 0 a 0. Mas igualdades a partir de 2 a 2 são favoráveis ao Grêmio. E novo 1 a 1 leva o duelo aos pênaltis.

Na outra semifinal, o River Plate venceu o Boca Juniors por 2 a 0 em casa e agora defenderá a sua vantagem em 22 de outubro, no estádio de La Bombonera. E a decisão da Libertadores, em jogo único, está agendada para 23 de novembro, em Santiago.

O JOGO

O início da partida em Porto Alegre foi de domínio do Grêmio. Avançando com organização, encurralou o time da casa em seu campo de defesa, valorizou a posse de bola e foi criando chances de gol em sequência, contando com o talento de Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel. O uruguaio, aos oito, e Bruno Henrique, aos nove, quase marcaram, assim como Gabriel aos 14.

O Grêmio tentava responder com jogadas de velocidade, mas sem muito êxito. E era dominado pelo meio-campo do Flamengo, que teve gols bem anulados após o uso do VAR, sendo que Paulo Victor havia falhado em ambas as jogadas. As infrações foram de Gabriel, por falta em Kannemann e impedimento, sendo que o segundo gol havia sido dele, enquanto Everton Ribeiro tinha marcado primeiro.

A pressão do Flamengo não se manteve no restante da etapa inicial, mas o time seguiu com o jogo sob controle, diante de um Grêmio pouco criativo e que passou a cometer mais faltas para travar o rival – em um delas, inclusive, a arbitragem consultou o VAR para determinar o cartão amarelo a Michel por uma solada em Gerson.

O cenário do jogo se alterou no segundo tempo, com o Grêmio enfim conseguindo impor seu estilo. O time gaúcho trocava passes no campo de ataque, com a movimentação constante do trio composto por Alisson, Luan e Everton e passando a dar trabalho em Diego Alves. E quem apostava na velocidade e nos contra-ataques perigosos era o Flamengo, como em um de tabelinha entre Bruno Henrique e Gabriel, que bateu com perigo, mas para fora.

O Grêmio, por sua vez, teve oportunidades quase seguidas, com Everton e Matheus Henrique, com ambos parando em defesas difíceis de Diego Alves. E se o Grêmio não marcou nesse momento de pressão, o Flamengo não perdeu a chance na sequência. Aos 23, Arrascaeta cruzou da direita, Bruno Henrique apareceu nas costas de Galhardo e cabeceou para as redes, fazendo 1 a 0.

O gol abalou o Grêmio, que não conseguiu manter o bom rendimento do começo da etapa final, passando a ser dominado pelo Flamengo. O clube carioca desperdiçou chances de ampliar o placar, com Gabriel, Bruno Henrique e Pablo Marí. Acabou, então, sendo punido no fim, aos 42 minutos. Com Filipe Luís caído no ataque, Maicon acionou Everton na direita. Ele cruzou para Pepê completar na segunda trave, igualando o placar em 1 a 1.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 X 1 FLAMENGO

GRÊMIO – Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique, Michel (Maicon), Alisson (Pepê), Luan e Everton; Diego Tardelli (André). Técnico: Renato Gaúcho.

FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Piris da Motta), Everton Ribeiro, Arrascaeta e Bruno Henrique (Vitinho); Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

GOLS – Bruno Henrique, aos 23, e Pepê, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Néstor Pitana (Fifa/Argentina).

CARTÕES AMARELOS – Rodrigo Caio, Michel, Diego Tardelli e Kannemann.

RENDA – R$ 5.130.325,00

PÚBLICO – 47.947 pagantes (51.406 presentes).

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

 

 

Estadão

 

 

Ruim para ambos: Botafogo-PB e ABC ficam no empate no Almeidão

Na tarde deste sábado, Botafogo-PB e ABC ficaram no empate pelo Grupo A da Série C. O resultado foi desastroso para a pretensão de ambas as equipes no torneio. Enquanto o Belo da Paraíba se complicou na luta pelo G4, o Elefante segue afundado no Z2. Os potiguares, aliás, podem voltar para a lanterna caso o Treze vença o Náutico.

TRUNCADO…

O primeiro tempo no Almeidão foi relativamente lento. Com marcações firmes e dificuldades na criação, as equipes protagonizaram um jogo truncado.

Por conta disso, as chances de marcar eram escassas. Apenas nos últimos minutos cada um criou a sua, sem sucesso.

De longe, Clayton testou Saulo e obrigou o arqueiro natalense a fazer grande defesa. A resposta dos visitantes veio ainda nos primeiros 45 minutos. Após boa jogada de Guilherme, a bola foi cruzada com perigo. Contudo, Joécio e Adalberto não conseguiram chegar a tempo.

TUDO IGUAL

O panorama mudou levemente na volta dos vestiários. Precisando vencer para tentar evitar um rebaixamento, o ABC adotou uma postura mais ofensiva. Deu certo. Após cruzamento de Dione, o estreante Lohan abriu o placar aos seis. O tento não acordou os mandantes e os potiguares seguiam mais próximos do segundo.

Apesar disso, valeu uma velha máxima do futebol: quem não faz, leva. Após perder uma chance cara a cara com Jefinho, o decacampeão potiguar acabou punido. Na base do abafa, o Xerife Paraibano se lançou ao ataque.

Pressionando e encurralando, acabou chegando ao empate. Aos 42 minutos, após bate-rebate na área, Nando, de joelho e meio sem jeito, empatou. O tento selou o placar final em 1 a 1, resultando em um empate ruim para ambos.

PRÓXIMOS JOGOS

Botafogo e ABC voltam a campo na próxima semana pela Série C. Na quinta-feira (25), o Belo visita o Imperatriz. Os times medem forças no Estádio Frei Epifânio, em Imperatriz, às 20h. Dois dias mais tarde, no sábado (27), o ABC recebe o Santa Cruz em casa. A partida ocorre às 17h e é vital para ambas as equipes na competição.

Futebol Interior