Arquivo da tag: direto

Inter perde confronto direto com CRB e se distancia do G-4

No confronto direto entre CRB e Internacional, deu CRB. Próximas da zona de acesso à Primeira Divisão, as equipes se enfrentaram no final da tarde deste sábado, no estádio Rei Pelé, em Alagoas, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, e os donos da casa saíram com o triunfo por 2 a 0.

Foto: Itawi Albuquerque / Futura Press

Os times não tiveram grandes chances de marcar, mas o Alvirrubro alagoano foi mais frio e conseguiu tanto para abrir o placar quanto encerrar a contagem, nos acréscimos do segundo tempo. No finalzinho da primeira etapa, o lateral esquerdo Diego consagrou uma linda jogada e colocou no cantinho e Flávio Boaventura encerrou a contagem em cobrança de escanteio.

Com o resultado, o Galo de Maceió não só estendeu a série invicta para seis jogos, como chegou a 23 pontos na tabela, ultrapassando o agora quinto colocado Vila Nova, que também tem 23, mas fica atrás por conta dos critérios de desempate. Já o Inter perdeu a oportunidade de colar no G4 e segue apenas rondando o pelotão da frente, com 21 pontos.

Pela próxima rodada, a 15ª da Segundona, os alagoanos vão colocar a boa fase à prova em visita ao líder Juventude, na próxima terça-feira. No mesmo dia, o Colorado recebe o Luverdense para reencontrar o caminho dos triunfos.

Foto: Itawi Albuquerque / Futura Press

Jogo truncado e CRB cirúrgico

Apesar da importância do confronto para ambos os times, a vontade ofensiva não era das maiores para nenhum dos dois. CRB e Inter se estudaram durante grande parte o primeiro tempo e tiveram poucas chances reais para abrir o placar.

Pelo lado dos mandantes, os primeiros a assustarem, a jogada mais bem trabalhada só foi sair aos 15 minutos. O lateral direito Cláudio Winck resolveu partir para cima, passou pela marcação e cruzou na cabeça de Danilo Pires. O , porém, mandou para fora.

Já os gaúchos responderam apenas aos 26 minutos, consagrando Edson Kolln. O meia Andres D’Alessando cruzou escanteio mirando o atacante uruguaio Nico López, que encontrou Charles dentro da área. O volante cabeceou no cantinho, mas viu o goleiro fazer grande defesa.

Se as chances eram poucas, cabia ao time mais frio fazer o primeiro gol. No caso, o time da casa teve essa frieza e deu um presente à torcida aos 44 minutos. Após uma grande troca de passes, o lateral esquerdo Diego tabelou e recebeu lindo passe do atacante Zé Carlos, para chutar no canto direito do goleiro Danilo Fernandes e encerrar os trabalhos da primeira etapa.

Foto: Itawi Albuquerque / Futura Press

CRB administra vantagem e amplia

Melhor em campo, com pouco sofrimento na defesa, à frente no placar e com o apoio da torcida. O CRB tinha tudo para sair do gramado do Rei Pelé com nada a menos que a vitória. E fez bem o trabalho.

Presando pela posse de bola e não se deixando intimidar pela pressão colorada, o time de Dado Cavalcanti usou a inteligência e se não ampliou soube segurar o placar. E o Galo só não fez mais um por falta de sorte. Aos 14 minutos, Edson Ratinho recebeu dentro da área e foi bem ao tirar Danilo Fernandes da jogada, chutando no contrapé do arqueiro. A bola, porém, bateu na trave e saiu.

Depois da grande chance, os alagoanos esboçaram algumas jogadas de velocidade pelos lados do campo, mas não assustaram. O Inter seguia com a correria, mas permaneceria mais longe de anotar do que os mandantes.

Quando todos achavam que o 1 a 0 seguiria no placar até o final, o CRB contou com uma cobrança de escanteio para ampliar a vantagem e decretar o fim de papo. Ratinho cruzou na cabeça do zagueiro Flávio Boaventura, que mal pulou e testou no cantinho.

FICHA TÉCNICA

CRB 2 X 0 INTERNACIONAL

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)

Data: 15 de julho de 2017, sábado

Horário: 16h30 (de Brasília)

Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Carlos Berkenbrock e Johnny Barros de Oliveira (Ambos de SC)

Cartões amarelos: Neto Baiano (CRB); Klaus Victor Cuesta

Gol:

CRB: Diego, aos 44 minutos do primeiro tempo, e Flávio Boaventura aos 44 minutos do segundo tempo

CRB: Edson Kölln; Adriano, Flávio Boaventura, Adalberto, Diego; Yuri, Danilo Pires (Tony), Edson Ratinho, Chico; Erick Salles (Rodrigo Souza) e Zé Carlos (Neto Baiano).

Técnico: Dado Cavalcanti

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Cláudio Winck (Carlos), Klaus, Victor Cuesta, Uendel; Edenílson, Charles, Felipe Gutiérrez, D’Alessandro (Juan); Nico López (Juan) e William Pottker.

Técnico: Guto Ferreira

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Em confronto direto, Santos vence Atlético-PR com gol polêmico e fica no G4

santosEm confronto direto na busca pelo G4 do Campeonato Brasileiro, Santos e Atlético-PR se enfrentaram na Vila Belmiro e fizeram um jogo de poucas emoções, mas o Peixe levou a melhor. Venceu por 2 a 0 e mostrou que está firme na zona de classificação para a próxima Copa Libertadores da América. Santos fez gol em um lance polêmico e depois Paulinho ampliou a vantagem.

No primeiro tempo os dois times criaram poucas chances de gol e só levaram algum perigo em jogadas pelas laterais. O que decidiu foi o pênalti polêmico marcado a favor do Santos, bem cobrado por Ricardo Oliveira.

O segundo tempo foi mais animado, pois o Atlético-PR acertou uma bola no travessão e deu trabalho para o goleiro Vanderlei. O Santos acertou bons contra-ataques e conseguiu fazer o gol aos 38min para matar o jogo e fechar o placar.

Com isso, o Santos ficou com 48 pontos, está em quarto lugar e deixou o Atlético-PR para trás, com 42, em sexto. O próximo jogo do Peixe no Campeonato Brasileiro será outro confronto direto pelo G4, contra o Fluminense, novamente em casa, na quarta-feira, às 21h (de Brasília). Já o Atlético-PR vai encarar a Chapecoense em casa no mesmo dia, às 19h30.

Pênalti polêmico

Ex-jogador do Santos, Rafael Galhardo errou um passe no meio-campo, o Santos pegou a defesa do Atlético-PR desmontada, e Vecchio ficou frente a frente com Wéverton. Quando ele tentou driblar, caiu, então o juiz marcou pênalti do goleiro. Ricardo Oliveira, que tinha ficado três semanas lesionado e voltou neste sábado, balançou a rede aos 31min e abriu o placar.

Quem foi bem: Renato

O volante mostrou sua tradicional qualidade na marcação e ainda ditou o ritmo do meio-campo com bons passes. O pé estava tão ajustado que ele ainda deu assistência para o gol de Paulinho no final.

Quase um golaço

Aos 17min do 2º tempo, Lucas Lima deu uma arrancada do meio-campo, driblou dois marcadores e ficou frente a frente com Wéverton. Seria um golaço, mas ele finalizou para fora.

Calou a torcida

Quando Dorival anunciou que tiraria Copete de campo, a torcida vaiou o técnico. Mas Paulinho entrou no lugar e conseguiu dar resultado em apenas sete minutos. Ele aproveitou cruzamento de Renato e cabeceou para a rede.

Ótimo mandante x Péssimo visitante

O jogo reuniu um dos melhores mandantes do Campeonato Brasileiro, o Santos, contra um dos piores visitantes, o Atlético-PR. Com a vitória deste domingo, o Peixe conquistou ao todo 34 pontos na Vila Belmiro. Já o Furacão só tem sete pontos longe de Curitiba.

Possibilidade de G5

Neste domingo, a Conmebol vai decidir como será feita a nova distribuição de vagas da Copa Libertadores. Existe a possibilidade de o Brasil conseguir mas uma vaga. Neste caso o G4 viraria G5, o que vai aumentar as esperanças de Santos e Atlético-PR na busca por uma vaga na próxima Libertadores.
SANTOS 2 x 0 ATLÉTICO-PR

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 01/10/2016 (sábado)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (ASP-Fifa) e Cleberson do Nascimento Leite
Cartões amarelos: Wéverton (CAP), Lucas Lima (SAN), David Braz (SAN)
Gols: Ricardo Oliveira, aos 31min do 1º tempo; Paulinho, aos 38min do 2º tempo

SANTOS
Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima (Jean Mota) e Vecchio; Copete (Paulinho) e Ricardo Oliveira (Yuri)
Técnico: Dorival Júnior

ATLÉTICO-PR
Weverton; Galhardo, Thiago Heleno, Paulo André e Nicolas; Otávio, Rossetto, Hernani e Lucho (Luan); Lucas Fernandes (Marcos Guilherme) e Pablo
Técnico: Paulo Autuori

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Atlético-MG sofre, mas se recupera em duelo direto com o Atlético-PR e pressiona líderes

© Vinnicius Silva/Raw Image/Gazeta Press
© Vinnicius Silva/Raw Image/Gazeta Press

Depois de perder por 3 a 0 para o Santos, o Atlético-MG se recuperou no Campeonato Brasileiro. Na manhã deste domingo, no Independência, a equipe mineira fez novo confronto direto, contra o xará paranaense, e levou a melhor com vitória por 1 a 0, com gol marcado por Robinho.

O resultado garante o Atlético-MG no G-4 e ainda pressiona os líderes da Série A, que ainda jogam nesta 21ª rodada. Os mineiros subiram para 38 pontos com a vitória, apenas um a menos que o Palmeiras, que encara a Ponte Preta às 16h, e dois acima do Santos, que enfrenta o Coritiba às 18h.

O primeiro e único gol do jogo foi marcado aos 39 minutos de partida. Carlos invadiu a área pela direita, colocou entre as pernas de Thiago Heleno, que o derrubou. O árbitro Braulio da Silva Machado marcou o pênalti, apesar da reclamação paranaense, e Robinho converteu, deslocando o goleiro Santos.

A arbitragem, por sinal, foi controversa. Antes do pênalti, o trio já havia errado ao anotar impedimento em lance que, com a jogada já parada, acabou em gol do Atlético-MG. Do outro lado, o Atlético-PR reclamou de duas supostas penalidades, em lances de bola na mão dentro da área mineira.

No intervalo, o técnico do Atlético-PR, Paulo Autuori, se mostrou bastante irritado com a atuação do trio de arbitragem e perdeu alguns minutos reclamando com Braulio no centro do gramado. Enquanto isso, era vaiado pela torcida alvinegra, que não tem boas recordações de sua passagem pela equipe.

Já na segunda etapa, se os visitantes tiveram alguma coisa para reclamar foram de sua ineficiência no ataque, com direito a boas chances perdidas logo nos dez minutos iniciais, com André Lima e Lucas Fernandes. Vale lembrar, que o Atlético-PR perdeu Walter, que retornou para o Goiás.

Na reta final do confronto, inclusive, os presente no Independência demonstraram certa insatisfação com o rendimento da equipe, pressionada pelos visitantes – Victor, por exemplo, precisou fazer ótima intervenção para evitar gol de cabeça de Thiago Heleno aos 37 minutos da segunda etapa.

Embora não tenha empolgado seu torcedor, o Atlético-MG comemora uma vitória importante mesmo desfalcado. Fred e Rafael Carioca estiveram suspensos, e Cazares, Marcos Rocha, Erazo, Luan e Júnior Urso estão no departamento médico – fora Douglas Santos e o reserva Uilson, na seleção olímpica.

Enquanto os mineiros sonham com a liderança, o Atlético-PR se distancia cada vez mais do G-4. Com três derrotas seguidas, após perder também para Flamengo e Palmeiras, o time estaciona nos 30 pontos e pode até perder o sétimo lugar, sendo ultrapassado por Ponte, Chapecoense ou Fluminense.

Pela 22ª rodada do Brasileiro, o Atlético-PR tenta se reabilitar na Arena da Baixada, contra o Botafogo, na próxima segunda-feira (29), enquanto o Atlético-MG enfrenta mais um concorrente direto pelas primeiras posições da tabela, contra o Grêmio, em Porto Alegre, domingo (28).

ESPN

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Inter vence confronto direto pelo G-4, e Flamengo ouve vaias no Maracanã

interNo confronto direto de duas equipes irregulares que lutam pelo G-4 do Brasileirão, melhor para o Internacional, que venceu o Flamengo por 1 a 0, neste domingo à tarde no Maracanã. Ernando fez o gol que deixou o Colorado na briga por uma vaga na Libertadores, enquanto o Rubro-Negro sofreu a quinta derrota nas últimas seis rodadas, ouviu vaias de sua torcida e gritos de “time sem vergonha”.

Apesar de ter começado melhor a partida, a equipe carioca apresentou falhas defensivas e sofreu aos 17 minutos do primeiro tempo o gol de Ernando, que acertou um chute de primeira após cruzamento de William. Os donos da casa sentiram o golpe e demoraram um pouco até voltarem ao jogo.

Na segunda etapa, o Flamengo conseguiu pressionar os gaúchos, mais na base da vontade do que na técnica, criou boas oportunidades, mas finalizou mal e não conseguiu balançar as redes.

Com o resultado, após 31 rodadas disputadas no Campeonato Brasileiro, o Inter subiu para a sétima colocação, com 47 pontos, dois pontos a menos do que o quarto colocado Santos. Enquanto isso, o Flamengo caiu para a nona posição, com 44 pontos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No próximo sábado, o Colorado vai receber o Joinville, no Beira-Rio. No domingo, o Rubro-Negro vai visitar o líder Corinthians, na Arena de Itaquera.

O jogo

Diante de sua torcida e em busca da reabilitação, o Flamengo assumiu a iniciativa do confronto logo no início. Melhor em campo, o rubro-negro dominava a posse de bola e explorava muito os avanços de Pará pela direita. O Inter procurou segurar a pressão inicial.

Com um minuto de bola rolando, Jorge avançou pela esquerda e serviu Guerrero. O atacante escorou e Emerson Sheik arriscou o chute, mas ele saiu fraco.

O Flamengo teve mais um lance de perigo aos seis. Pará recebeu na direita e rolou para Alan Patrick. O meia fez ótima enfiada para o lateral, que foi ao fundo e cruzou para trás. A bola rebateu na defesa e voltou para Guerrero na frente da pequena área, mas bateu na mão do atacante e a infração foi marcada.

Se a defesa do Inter dava espaços para as penetrações do adversário, a do Fla não ficava devendo, e na primeira investida gaúcha aos 17, saiu gol. Valdívia arrancou pelo meio e abriu para William na direita. O lateral levantou na área, Lisandro não alcançou de cabeça e a bola sobrou do outro lado para Ernando emendar de primeira e superar Paulo Victor com um chute cruzado.

O gol abalou o Flamengo e expôs mais uma vez a fragilidade defensiva da equipe. Já o Inter se organizou melhor em campo e equilibrou o jogo, que estava longe de encantar as torcidas pelo nível técnico.

O rubro-negro só voltou a ameaçar seriamente a meta de Alisson aos 28. Tabela rápida do ataque pelo meio e Everton tocou de primeira para Guerrero na direita da área. O peruano encheu o pé e a bola explodiu na trave do Inter. O Inter respondeu com Lisandro López, que recebeu lançamento de Paulão e arriscou o chute, mas mandou para fora.

Aos 31, Emerson abriu para Pará na direita, ele foi até a linha de fundo e levantou na área. Guerrero acertou a cabeçada, mas a bola foi no meio do gol e Alisson fez a defesa.

No intervalo, Oswaldo de Oliveira decidiu mexer na equipe e sacou Everton para a entrada de Paulinho. A mudança deu pelo menos mais espírito de luta à equipe, que começou a segunda etapa buscando o empate.

Aos seis minutos, Jorge fez bela jogada pela ponta esquerda e sofreu falta, mas a bola sobrou para Alan Patrick e o meia tentou o chute. A bola bateu na zaga e sobrou para Guerrero na meia lua. O atacante virou e bateu rastaeiro no canto direito, mas a bola saiu pela linha de fundo, rente ao poste.

Aos 11, novo lance de muito perigo do ataque do Flamengo. Jorge cobrou lateral na área e a bola chegou para Guerrero, que tocou para trás para Alan Patrick que entrava em velocidade. De frente para o gol, o meia chutou meio truncado pela zaga e a bola foi para fora.

O Inter tentou chegar ao gol aos 17 e após boa tabela pelo lado esquerdo, passe para Valdívia no meio, o meia não alcançou e a bola sobrou para Nilton soltar um balaço que passou rente ao travessão de Paulo Victor.

Aos 31, o Flamengo roubou a bola no grande círculo e Gabriel partiu em velocidade pelo meio. O meia enfiou para Guerrero na esquerda da área e o peruano bateu cruzado pelo chão e obrigou Alisson a trabalhar para salvar o empate.

O Inter respondeu na sequência do lance e avançou em velocidade pelo meio. Num bate rebate, a defesa falhou e Lisandro López teve a chance mas mandou para fora. Aos 35, escanteio pela esquerda para o Flamengo. Gabriel levantou na área e Jorge acertou boa cabeçada que tirou tinta da trave direita de Alisson.

O jogo, que já não era bom, ficou mais picado em seus momentos finais, sem que nenhuma das duas equipes chegasse perto de marcar. O Flamengo insistiu, mas sem organização ou competência para encontrar o caminho do gol.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 0 X 1 INTERNACIONAL

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de outubro de 2015 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Renda: R$ 999.707,50
Público: 24.599 pagantes (28.786 presentes)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (Fifa-SC) e Bruno Boschilia (Fifa-PR)
Cartões amarelos: Paulão, Réver (Inter)
Gol: INTERNACIONAL: Ernando, aos 17 min do 1º tempo

FLAMENGO: Paulo Victor, Pará, César Martins, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Héctor Canteros (Kayke), Alan Patrick e Everton (Paulinho); Emerson Sheik (Gabriel) e Paolo Guerrero. Técnico: Oswaldo de Oliveira

INTERNACIONAL: Alisson; William, Paulão, Réver e Ernando; Rodrigo Dourado, Nilton (Wellington), Anderson (Vitinho) e Alex (D’Alessandro); Valdívia e Lisandro López. Técnico: Argel Fucks


ESPN Brasil

Botafogo bate Vitória em duelo direto e volta à ponta do Brasileiro

O Campeonato Brasileiro tem um novo líder. Nesta quinta-feira, o Botafogo fez a lição de casa e venceu um duelo complicado, contra um adversário direto, para assumir a primeira colocação. Jogando no Maracanã, a equipe fez 2 a 0 no Vitória com gols de Vitinho e Elias e ultrapassou o Coritiba, deixando os baianos fora até mesmo do G-4.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O resultado leva o Botafogo aos 20 pontos ganhos, empatado com o Coritiba, que na quarta-feira teve vitória emocionante contra a Ponte Preta. O time carioca leva vantagem por ter mais vitórias – 6 contra 5 do rival – e pela terceira vez em dez confrontos vai encerrar uma rodada do Brasileiro na primeira colocação. Com 15 pontos, o Vitória segue na 6ª colocação.

 

Na próxima rodada, o Botafogo faz clássico contra o Vasco. O confronto está marcado para as 18h30 (de Brasília) de domingo, no Maracanã, sob mando de campo dos vascaínos.O Vitória tenta a recuperação no mesmo dia e horário, mas jogando em casa: recebe a Portuguesa, vice-lanterna da competição, no Barradão, em Salvador.

 

Oswaldo cumprimenta Vitinho, autor do primeiro gol do Botafogo Foto: Daniel Ramalho / Terra
Oswaldo cumprimenta Vitinho, autor do primeiro gol do Botafogo
Foto: Daniel Ramalho / Terra

​​O gol que abriu o triunfo do Botafogo saiu aos 31min do primeiro tempo. Gabriel recebeu bola na intermediária e viu Seedorf se infiltrando; conseguiu lançar entre os marcadores para o camisa 10, que tocou de lado na saída do goleiro Wilson, deixando fácil para Vitinho completar para o gol vazio. A etapa inicial, no entanto, foi marcada pela falta de oportunidades.

 

Uma das poucas chances antes do intervalo foi do Vitória: aos 43min, Dinei bateu cruzado de dentro da área e obrigou Jefferson a fazer excelente defesa. Já na etapa inicial, o Botafogo teve chance com cabeçada de Lodeiro aos 6min, defendida por Wilson, e em outros dois chutes do jogador aos 15min, também bem contidos pelo goleiro da equipe baiana.

 

Com o domínio do jogo, mas à mercê dos contra-ataques do Vitória, o Botafogo definiu a vitória e a liderança aos 34min. Seedorf fez excelente jogada e passou para Elias, que invadiu a área sozinho e tocou por baixo de Wilson, fechando o marcador. Em maior desvantagem, o Vitória não teve forças para tentar a reação nos minutos finais.

 

Terra

Petista dispara e manda recado direto para Veneziano: “Acho melhor ficar no PMDB”

Durante entrevista nessa terça-feira (6) em uma rádio de João Pessoa, o deputado estadual Anísio Maia (PT), comentou as especulações de uma possível filiação do prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital (PMDB), ao Partido dos Trabalhadores de olho na eleição para Governo do Estado em 2014.

Anísio foi enfático na sua resposta sobre essa informação.

“Não passa de especulação. Não existe e nunca houve nenhum contato com o prefeito Veneziano. Acho melhor ele continuar no PMDB, pois é um partido que sempre se identificou, tem raízes e poderá lhe dá estrutura para concorrer ao pleito de 2014”, disparou o parlamentar.

Anísio ainda criticou a forma como o PMDB vem lançando seus candidatos nas últimas eleições.

“A cúpula do PMDB precisa se conscientizar de que é preciso uma renovação em seus quadros. O PMDB não teve uma boa participação no pleito da Capital e em Campina Grande – embora que a candidata obteve cerca de 40% dos votos, mas não se saiu bem por um motivo simples, imposição de candidaturas”, frisou o deputado estadual Anísio Maia do PT.

Por Fábio Augusto / Paraíba Já