Arquivo da tag: desculpas

O isolamento atrapalhou todos os infiéis nas desculpas que costumam usar

A quarentena e o Coronavírus andam atrapalhando algumas pessoas nos encontros com seus amantes

A quantidade de pessoas que procuram casos aumentou desde o início do bloqueio, mas se o vírus mortal não dissuadir as traições – esse dilema o fará.

Para aqueles que tentam trair na Era do coronavírus, há boas e más notícias.

A boa notícia é que o coronavírus não é transmitido por sêmen ou fluidos vaginais, o que significa que o COVID-19 não é oficialmente uma doença sexualmente transmissível.

Obviamente, a má notícia é que o COVID-19 está espalhado literalmente por todo o resto. Mesmo que você possa ter relações sexuais a uma distância de 1,5 metros, você pode pegar o vírus simplesmente respirando na direção de seu amante. Veja o artigo que preparamos sobre esse assunto!

Então, o que isso significa para os parceiros infiéis?

A infidelidade sempre foi moralmente duvidosa, mas o COVID-19 definitivamente aumentou as apostas. Quero dizer, os infiéis sempre correm o risco de doenças sexualmente transmissíveis e de serem criados por um parceiro conhecedor de tecnologia. Ainda assim, uma coisa é arriscar a transmissão de herpes labial ou herpes genital; outra é arriscar a transmissão de um vírus potencialmente fatal.

Além do mais, ser lançado antes da pandemia poderia ter sido infeliz, mas ser lançado durante a pandemia pode ser catastrófico. Você pode ser expulso das ruas comuns e repletas de vírus ou forçado a ficar em casa com um parceiro que está fantasiando sobre infectar você com COVID.

Claro, se o pior acontecer e você for enganado, sempre poderá viver uma nova vida com seu amante ilícito. Mas pense bem: na era do COVID-19, isso não é tão romântico quanto parece. Ficar preso em quarentena não é realmente a maneira ideal de passar de “caso secreto” para “relacionamento de tempo integral”.

Você passará de contatos sensuais em hotéis decadentes e fotos de nudez atrevidas enviadas tarde da noite para discutir sobre o papel higiênico, jantar com atum enlatado e checar um ao outro diariamente por febre.

Você também pode ficar em casa.

Então a infidelidade acabou, certo? As pessoas estão se comprometendo com seus parceiros, deixando seus amantes em seu isolamento e entregando uma nova folha?

Bem, não exatamente.

Se um infiel estiver disposto a deixar de lado a possível morte, encontrar uma desculpa para escapar de casa certamente será complicado.

Muitos infiéis se asseguram que não vão ser abandonados pelos seus parceiros por conta do suporte financeiro que oferecem: “mesmo que ela/ele descubra, duvido que renuncie ao meu patrocínio financeiro”, mas será que isso é justo?

Apesar das tremendas probabilidades, de ficar doente ou de ser descoberto, as pessoas ainda estão perseguindo casos. O site de encontros extraconjugais Ashley Madison relata um aumento no número de membros desde o bloqueio do coronavírus, adicionando 17.000 novos membros em todo o mundo todos os dias.

Se eles estão conversando inocentemente, paquerando, trocando nudes ou planejando uma reunião no mundo pós-COVID, muitas pessoas procuram estímulos fora do relacionamento de quarentena.

É provável, no entanto, que potenciais infiéis tenham menos planos de consumar seus relacionamentos ilícitos do que antes da pandemia. Mesmo que o medo das consequências não os impeça de se encontrar, é bastante desafiador gerenciá-lo logicamente em meio ao bloqueio.

Afinal, as desculpas clássicas de “sair por uma hora” são nulas e sem efeito, à medida que o mundo se encerra e todos os seus álibis estão em quarentena. Não haverá “viagens de negócios interestaduais” nem “tardias no escritório”.

Você não estará “saindo para tomar uma bebida” ou “assistindo futebol com um companheiro”. Certamente não haverá “jogo rápido de tênis” ou “consulta de emergência com a esteticista”.

Não, você estará em casa o tempo todo, o que não é especialmente propício a uma rapidinha na hora do almoço.

E além disso, quem tem energia? No que diz respeito à educação em casa e à procura de papel higiênico, esfregando superfícies e processando as notícias, mal consigo reunir forças para telefonar para minha mãe e muito menos estabelecer uma conexão sexual escaldante com um completo estranho online.

Mas se você está determinado a trair, e o COVID-19 não vai impedi-lo, pense nesse sujeito pirata que foi recentemente apanhado na Itália, saia do seu computador e fique em casa.

 

Delegado da PB que postou texto ofensivo contra mulheres pede desculpas por ‘linguagem rasa’

O delegado Francisco Azevedo, que publicou um texto ofensivo contra as mulheres, publicou em seu perfil pessoal do Instagram, nesta quarta-feira (3), uma mensagem de retratação. “Se as companheiras se sentiram ofendidas, desculpem-me pela minha linguagem rasa”, disse na publicação. Francisco Azevedo foi afastado da 9ª Delegacia Distrital, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, de onde era titular. Na publicação no perfil pessoal no Facebook, o delegado afirma que “mulher petista é mulher rapariga, safada, rodada, gostosa de transar e fácil de se apaixonar”.

A Delegacia-Geral de Polícia Civil da Paraíba encaminhou nesta quarta-feira (3) para a Corregedoria uma denúncia contra o delegado. O texto foi compartilhado em caráter público no dia 15 de fevereiro deste ano pelo delegado, mas só ganhou destaque nesta quarta-feira (3).

Na publicação do Instagram, Francisco Azevedo colocou a foto de uma pintura francesa com uma mulher, em cima de alguns corpos, empunhando a bandeira da Revolução Francesa em uma mão e uma baioneta na outra. Na mensagem, ele explicou que escreveu no Facebook “uma crônica sob licença poética, o que não tem compromisso com a gente, apesar de me basear na minha história de luta no movimento estudantil e no PT nos anos 90”. Ao final, completou: “o que ainda nos une é a liberdade”. A rede social onde o pedido de desculpas foi publicado é restrita aos amigos do delegado.

Delegado é afastado do cargo após publicar texto ofensivo contra mulheres, na PB

Delegado é afastado do cargo após publicar texto ofensivo contra mulheres, na PB

O Partido dos Trabalhadores (PT) na Paraíba ao tomar conhecimento do texto emitiu uma nota de repúdio nesta quarta e informou que vai entrar com uma denúncia coletiva contra o delegado no Ministério Público, assim como com uma ação judicial. O secretário da Segurança e da Defesa Social, Jean Francisco Nunes, considerou uma “atitude reprovável que não tem, jamais, qualquer apoio da Polícia Civil ou da secretaria”.

Ainda nesta quarta-feira, o texto publicado pelo delegado foi criticado pelos vereadores Marcos Henriques (PT) e Sandra Marrocos (PSB) na tribuna da Câmara de Vereadores de João Pessoa. Após repercussão negativa do texto, o delegado Francisco Azevedo apagou a publicação do seu perfil pessoal.

Ao G1, a Delegacia-Geral de Polícia Civil informou, por meio da assessoria, que uma investigação preliminar vai ser aberta pela Corregedoria da Polícia Civil. O procedimento tem um prazo inicial de 20 dias, podendo ser ampliado caso os corregedores julguem necessário. A partir desta investigação, o procedimento pode ser convertido em sindicância, processo administrativo disciplinar ou ser arquivado, caso a Corregedoria não encontre irregularidades no comportamento do delegado.

Texto compartilhado por delegado da Paraíba afirma que 'mulher pestista é mulher rapariga' — Foto: Reprodução/Facebook

Texto compartilhado por delegado da Paraíba afirma que ‘mulher pestista é mulher rapariga’ — Foto: Reprodução/Facebook

Na parte final da publicação, delegado da Paraíba lamenta que o 'PT deixou de ser raiz' — Foto: Reprodução/Facebook

Na parte final da publicação, delegado da Paraíba lamenta que o ‘PT deixou de ser raiz’ — Foto: Reprodução/Facebook

No texto compartilhado pelo delegado, ele conta sua experiência na juventude, quando fez parte da militância do PT, a partir de 1996, e mantinha relações sexuais com mulheres que também integravam o partido. Francisco Azevedo, de acordo com o texto compartilhado por ele, ainda afirma que o único que crime que ele e os demais cometiam no partido era fumar maconha.

“Os integrantes do partido se apresentavam como líderes (e ou liderados). Você só era alguém no PT se liderasse alguma coisa”, relata. Em seguida, o delegado segue contando seu passado no partido. “Tinha até líder das bichas, mas surpreendentemente não havia líder das raparigas! Era estranho, pois nunca vi tanta rapariga junta num só lugar”, completa no texto.

No decorrer do texto publicado, Francisco Azevedo relata suas experiências sexuais com as mulheres do partido na época e conclui “enquanto a burguesia fazia sexo papai e mamãe e seus filhos cheiravam pó na orla, uma revolução se desenhava bem no centro, sob olhares dos edifícios que materializam o Poder do Estado. Pena que o PT deixou de ser raiz”.

No fim da publicação, o delegado explica que está lendo o livro de memórias de José Dirceu, integrante do partido preso no Mensalão, indicando indiretamente que a leitura motivou uma procura particular por uma memória sua do período em que integrou o partido.

G1

 

Após reação de Rômulo Gouveia, Tião Gomes usa tribuna da ALPB e pede desculpas: “Gosto muito do gordinho”

TiãoO imbróglio envolvendo o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD) e o deputado estadual Tião Gomes, do PSL, teve um novo capítulo nesta quinta-feira (10).

A fim de colocar panos quentes “no moído”, o deputado estadual Tião Gomes utilizou a tribuna para pedir desculpas ao parlamentar, a quem classificou como “gente boa” e bom parlamentar.

Gomes disse que gosta de Rômulo Gouveia e gostaria de pedir desculpas pela declaração que deu sobre o parlamentar optar por Cássio Cunha Lima (PSDB) em detrimento de Luciano Cartaxo (PSD) em uma eventual disputa estadual.

Rômulo, posteriormente, rechaçou a declaração e disse que Tião Gomes ainda estaria atordoado pela derrota acachapante de seu grupo político na Paraíba, sobretudo no município de Areia, onde tentava reeleger o irmão, Paulo Gomes (PSB) e emplacar a filha, Aparecida Perazzo (PSB) como vice prefeita.

“Eu só disse que entre Jesus Cristo e Cássio, Rômulo Gouveia é 100 vezes mais Cássio. Jesus me perdoe que eu coloquei o nome de Jesus indevidamente, foi só onde eu errei. Mas perguntem a Paraíba, a cem pessoas, quem quer seja, Rômulo Gouveia é mais Cássio, ou Luciano Cartaxo? A resposta todos sabem qual é. Mas eu quero pedir desculpas ao gordinho, porque eu gosto muito do gordinho, ele é gente boa, deputado bom, agora eu não sabia que ia atingi-lo no coração a declaração, eu disse aquilo porque jornalismo é algo interessante, porque às vezes a gente não quer dizer nada, mas o jornalista tira o que a gente não quer dizer, às vezes sai o que não querem ouvir. Vejam o presidente dos Estados Unidos, estão todos com medo dele, mas ele vai ser o maior presidente de lá, porque ele é direto, ele não precisa de dinheiro nem de corrupção. Então eu quero pedir perdão ao deputado Rômulo Gouveia se eu usei mal o nome de Jesus, mas a Paraíba sabe como eu sou, eu para dizer alguma coisa não precisa ninguém mandar não. Eu não sou menino de recado de ninguém, eu quando quero dizer eu digo, às vezes sou usado, às vezes sou mal interpretado, mas eu digo, é a nossa missão, nós temos que responder sempre que somos perguntados e às vezes sou inconveniente e digo aquilo que determinadas pessoas não querem ouvir”, arrematou.

Ainda ontem, Rômulo sugeriu que Tião Gomes tomasse um calmante e começasse a trabalhar pelo município de Areia, que segundo ele, é uma cidade que está destroçada pela atual gestão.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

PT cogita pedir desculpas ao País para tentar estancar o desgaste

Agência Brasil
Agência Brasil

Para que o PT sobreviva em meio à crise política, às denúncias da Operação Lava-Jato e à dificuldade de a presidente Dilma governar, petistas influentes cogitam que o partido admita publicamente que cometeu erros e reconheça que desvios éticos foram praticados por alguns de seus integrantes, destaca neste domingo o jornal O Globo.

Dilma reúne hoje ministros de PMDB e PT no que aliados chamam de “hora da verdade”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

*fonte: oglobo

Faustão pede desculpas por ofender assistente

faustaoO apresentador Fausto Silva se desculpou com a sua assistente de palco Carol Sanches na tarde de domingo (8), durante o programa “Domingão do Faustão”, da Globo. Na semana passada, Faustão havia sido grosseiro com a jovem.

“Eu gostaria de pedir desculpas pela grosseria da semana passada. Temos que ter caráter e o mínimo de educação. Portanto, estou pedindo desculpas a minha amiga Carol Sanches, que recebe a homenagem e as minhas sinceras desculpas. Grosseria não se justifica, mesmo com a correria”, disse o apresentador.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No programa anterior, enquanto procurava o nome do fotógrafo do livro “Café do Brasil”, Faustão fez um comentário infeliz. “Carol, nunca abriu um livro na vida. Está abrindo hoje, aqui, pela primeira vez. Entendeu? É advogada e nunca leu um livro”, afirmou Faustão em tom de deboche.

diariosp

20 desculpas “esfarrapadas” de quem trai

traiçãoAs mais comuns incluem colocar a culpa em outros, estar bêbado ou dizer que foi um erro,e ah! Dizer,não é nada do que você está pensando.
Você leu a nova do twitter, a ExcusesCheatersUse, que tem como foco principal contar as diversas desculpas mais esfarrapadas usadas para justificar e esconder uma puladinha de cerca? Se você acha que viu de tudo, veja na lista abaixo, entre as desculpas mais sem-vergonhas pra tentar escapar, existe até a expressão “yolo”, abreviatura de You Only Live Once, que nada mais é ”você só vive uma vez”, ou seja, tem que aproveitar o máximo. Se liga, preste bem a atenção, caso você esteja ouvindo uma dessas justificativas totalmente descaradas:

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

1 – Eu não sabia o que estava fazendo,aquilo não significou nada pra mim.Me perdoa.

2 – Mentira dela,sou vitima de uma obsessão dela por mim !

3 – Eu não tinha essa intenção mas aconteceu.Todo mundo erra.

4 –Totalmente bêbado,não me lembro o que estava fazendo.

5 – Todo mundo sabe que você já foi traída muitas vezes, e agora você exige mais de mim? Isso é muita injustiça heim!

6 – Eu não fiz isso amor, mas você vai preferir acreditar nos outros,do que em mim!

7 – Meu celular descarregou e eu não vi. Eu não estava ignorando suas ligações.

8 – Ela me beijou, mas eu não correspondi!

9 – Mas a gente tinha dado um tempo?.

10 – Não é o que parece, ela sim deu em cima de mim!!

11 – Você não estava lá quando precisei de você.

12 – Ela não me importa,foi meu pior erro!

13 – Não é bem assim, amor.

14 – Foi um acidente.

15 – Estava bêbado, juro que pensei que fosse você.

16 – Só vivemos uma vez. Precisamos aproveitar.

17 – Não me senti amado por você.

18 – Foi meu amigo que estava usando meu telefone pra mandar mensagem sem minha autorização.

19 – Ah, esses e-mails são vírus.

20 – Desejaria que você não tivesse descoberto, porque eu já estava terminando.

As mais comuns são as que a culpa caem sobre os amigos (de preferência os solteiros) esses sempre abraçam a causa, salvando a sem-vergonhismo
A traição geralmente vem de um período de infelicidade entre a vida do casal a insatisfação de uma das partes, que pode causar a busca de outro parceiro.

 

trai

 

sitedenoticias.net

Trócolli exige pedido de desculpas de auxiliar de Ricardo que chamou deputados de “imbecis”

 

trocolliO deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB), 2º vice-presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, vai protocolar um requerimento exigindo que o diretor Administrativo e Financeiro da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais da Paraíba (CDRM), Helder Britto Teixeira, se retrate e peça publicamente desculpas a todos os parlamentares da Casa.

Nesta segunda-feira (24) Helder Britto usou seu perfil no Facebook para atacar membros do Parlamento paraibano. Na rede social ele postou o seguinte ataque: “Conheço vários imbecis, sei que eles são necessários para nossas praticas diárias de auto-ajustes, mas tem alguns Deputados da Paraíba que exageram do direito de serem imbecis”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Trócolli exigiu respeito a todos os parlamentares que compõem o Legislativo Estadual. Segundo o deputado, a Assembleia Legislativa é composta por homens e mulheres honrados que dignificam a população paraibana e trabalham em busca de melhorar a qualidade de vida de todos os cidadãos.

“É inadmissível que um auxiliar do governo estadual use as redes sociais para atacar os deputados dessa forma. Usando palavras que mancham a honra de todos e que ferem a diplomacia estadual. Todos os deputados trabalham diariamente com o único pensamento em beneficiar o Estado e todas as pessoas que aqui vivem. Os problemas que estão estampados pela Paraíba não são consequências do nosso trabalho e sim de um desgoverno que tomou conta da nossa sociedade”, ressaltou Trócolli.

Esse foi o segundo auxiliar de Ricardo Coutinho (PSB) que ataca autoridades políticas esta semana. Na última quarta-feira (19), Wilbur Jácome, da Companhia Docas da Paraíba, fez duras críticas a presidente Dilma Rousseff (PT), usando inclusive palavras de baixo calão para se referir a petista. Os ataques foram gravados e geraram grande polêmica culminando na exoneração de Wilbur.

 

 

Assessoria

Em sessão tensa, deputado pede desculpas por ofensas a negros e gays

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), pediu desculpas públicas por declarações que possam ter ofendido os homossexuais e os negros. Na primeira sessão da comissão sob seu comando, ele pediu um voto de confiança.

 

“Neste momento importante para a nação brasileira, nesta douta comissão, peço a todos e a todas que se sentiram ofendidos por alguma colocação minha, em qualquer época, peço as mais humildes desculpas, e coloco meu gabinete à disposição”, disse Feliciano, garantindo que a comissão trabalhará de forma “propositiva e transparente”.

 

Peço a todos e a todas que se sentiram ofendidos por alguma colocação minha, em qualquer época, peço as mais humildes desculpas, e coloco meu gabinete à disposição

Pastor Marco Feliciano deputado federal

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Peço a todos um voto de confiança. Estou exercendo o meu mandato, que me dá direito de assumir a presidência desta comissão”, ressaltou Feliciano, após protesto de manifestantes defensores dos direitos dos homossexuais e dos negros.

 

Desde o início da tarde, a sala da comissão está lotada de manifestantes pró e contra Marco Feliciano. Ao entrar na sala, o deputado, que é pastor evangélico, foi aplaudido e vaiado. Devido a dificuldade de ouvir o som, por causa do barulho dos manifestantes, Feliciano pediu para que as pessoas se comportassem e que volume do som fosse aumentado.

 

“Peço a todos que se comportem. Todos têm o direito de se manifestar”, disse. Em processo de obstrução, deputados do PT questionaram o quórum mínimo para abertura dos trabalhos. A reclamação, no entanto, não foi atendida pelo presidente. A sessão segue em clima tenso e a exibição de um vídeo foi suspensa devido a dificuldade de ouvir o som dentro da comissão.

 

Manifestantes pedem saída de pastor da presidência da CDH Foto: Laycer Tomaz / Agência Câmara
Manifestantes pedem saída de pastor da presidência da CDH
Foto: Laycer Tomaz / Agência Câmara
Agência Brasil

Federação de ciclismo exige desculpas de Leifert por frase “nociva”

bikeA Federação Paulista de Ciclismo divulgou comunicado nesta sexta-feira exigindo um pedido de desculpas do apresentador do Globo Esporte, Tiago Leifert, por um comentário considerado “nocivo, impróprio e injusto” feito por ele na edição da sexta-feira passada. Na ocasião, após ser exibida uma matéria sobre o caso de doping do ex-ciclista Lance Armstrong, Leifert disse “agora vamos falar de esporte de verdade”, e o tema passou a ser futebol.

Na nota, a FPC se disse “indignada” com a “infeliz frase”, que “claramente coloca outra modalidade esportiva como algo sério comparado ao ciclismo”. A federação também diz que a comunidade ciclística brasileira se sentiu da mesma forma, e lamentou que o apresentador tenha condenado os milhares de praticantes da modalidade por conta de um “caso infeliz ocorrido com um ciclista”.

Após a repercussão da polêmica, Leifert se defendeu ao longo da semana em seu perfil oficial no Twitter. O apresentador disse que em nenhum momento se referiu ao ciclismo como um esporte menos sério que os outros, e apenas quis dizer que Lance Armstrong – que admitiu uso de doping após 10 anos negando qualquer prática ilegal – não é um atleta de verdade.

Confira na íntegra o comunicado da Federação Paulista de Ciclismo

Em respeito aos nossos filiados e simpatizantes da modalidade de ciclismo em geral em todas suas especialidades, e com a finalidade de esclarecer a posição da FPC, responsável pela administração do ciclismo e suas especialidades no Estado de São Paulo, vimos externar nosso pensamento e nossa indignação para que não reste dúvida quanto à matéria com a infeliz frase dita pelo apresentador Tiago Leifert quando claramente coloca outra modalidade esportiva como algo sério comparado ao ciclismo.

Buscamos conhecer nas redes sociais a opinião dos amantes da modalidade e pudemos constatar a indignação de todos e concluímos que o apresentador deve, no mínimo, um pedido de desculpas para a comunidade ciclística do país, em iguais condições, no ar para todos os brasileiros.

Realizamos parcerias com a Rede Globo visando a junção de esforços para poder viabilizar competições de alto rendimento na modalidade olímpica de ciclismo e suas especialidades, na realização da Copa América, Copa da Republica, Volta do Estado de São Paulo, eventos de bicicross, MTB, entre outros.

A frase dita no ar é nociva, imprópria e injusta, pois em análise a um caso infeliz ocorrido com um ciclista, entre os milhares em atividade no mundo, condena toda a comunidade ciclística nacional e internacional, com uma atitude tão condenável quanto ao caso pontual por ele comentado na matéria.

São Paulo, 25 de janeiro de 2013

 

Terra

Globo News pede desculpas por informação que foi ao ar “sem prova”; erro gerou protesto

Na noite do último sábado (12/1), a Globo News desculpou-se por uma informação que foi ao ar na manhã do mesmo dia. O erro ocorreu em uma das edições do “Jornal Globo News” durante matéria sobre a polêmica com a Aldeia Maracanã, que ocupa o prédio do antigo Museu do Índio, no Rio de Janeiro. O local pode ser derrubado em reintegração de posse, como parte da preparação para Copa de Mundo de 2014 e Olimpíada[bb] de 2016.

Na reportagem da manhã, o do “Jornal Globo News” havia afirmado que homens que estavam com o rosto parcialmente cobertos no alto do prédio eram vendedores de drogas. Porém, no “J10”, o apresentador Eduardo Grillo (que substitui Mariana Godoy, de férias), corrigiu o equívoco .

“E aqui cabe uma correção. A Globo News errou hoje cedo ao afirmar que dois homens que estavam no alto do prédio do antigo Museu do índio eram vendedores de drogas. Não temos como confirmar essa informação. E, claro, pedimos desculpa”, disse o jornalista ao final de outra matéria sobre a polêmica questão. Assista ao vídeo aqui.

Porém, segundo Igor Citrangulo, do núcleo de comunicação da Aldeia Maracanã, e responsável pelo perfil do grupo no Twitter, o episódio gerou “revolta em todos”. “Não pode nem entrar com bebidas alcoólicas, por ordem dos pajés. Aí vem a Globo News e fala que estão vendendo drogas lá dentro? Aquilo gerou revolta em todos”, disse à IMPRENSA.

Para ele, o pedido de desculpa da emissora foi “cretino”. “Porque eles não desmentem? Eles deixam no ar. Achamos uma total falta de respeito”, explicou.

Citrangulo manteve as críticas à cobertura da Globo e comentou como os jornalistas têm tratado a questão. “A ocupação já existe há anos e essa polêmica começou em outubro de 2012. Mas a imprensa só passou a dar mais atenção a partir do momento que a tropa de choque esteve lá, fazendo todo aquele teatrinho”, disse.

Sobre alguns veículos[bb] que tem acompanhado o desenrolar da polêmica, ele elogiou a cobertura “excelente” do Jornal do Brasil. “É a melhor referência para acompanhar a causa”, explicou. Segundo ele, o jornal O Dia e o O Globo também têm feito um trabalho bom; Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, ele não soube afirmar se era uma cobertura mais profunda ou pontual, e Veja, ele “nem comenta”.
Apesar disso, Citrangulo afirmou que a Veja tem destratado a causa ao abordar o apoio que a aldeia tem recebido de outras etnias de forma irônica, como “a multiplicação dos índios”.

Protesto no YouTube

No domingo (13/1), um dia após a reportagem ir ao ar, um vídeo de protesto foi disponibilizado no YouTube. Até o fechamento desta nota, ele continua sendo compartilhado nas redes sociais, inclusive republicado na plataforma por outros usuários.

Nas imagens, o índio Ash, da etnia Ashaninka, uma das lideranças do local, critica duramente a emissora, acusando-a de “mentir” e só aparecer “no sensacionalismo”. Além de desmentir a informação sobre os supostos vendedores de drogas, ele pede ajuda às demais televisões para que digam a Globo que reporte-se e pare de fazer essas “malícias de acusações”.
“A Globo mente. Falou que tinha pessoas lá em cima e flagrou que estava usando drogas. Isso é mentira. Essas pessoas estavam se protegendo contra a Polícia de Choque, para a fumaça não entrar nos nossos narizes como eles fazem. […] A Globo News tem que representar e explicar isso. Porque ela só aparece no sensacionalismo. O sensacionalismo dela é maldoso, é prejudicial, só fala mentira. Nós queremos que todas as televisões do Brasil digam para a Globo reportar e parar de fazer essas malícias de acusações, ao qual não é verdade. E tem comprovação lá em cima. Nós vamos querer uma explicação da Rede Globo, que está muito desinformada”, afirma o índio.
Procurada, a Globo[bb]News não quis comentar o assunto.

Assista ao vídeo com o protesto.

Jéssica Oliveira

portalimprensa