Arquivo da tag: defesa

Defesa nega atropelamento e uso de drogas pela socialite Celeste Maia

Os advogados de defesa da socialite e colunista Celeste Maia negaram que ela estava sob efeito de drogas quando foi presa no último domingo (13), após quase atropelar um casal de policiais na Orla de João Pessoa.

Em nota, Jório Machado Dantas e Rodrigo José Silva Pinto disseram repudiar informações equivocadas que circularam na imprensa. “O ocorrido possui natureza eminentemente cível, ou seja, não houve atropelamento, tampouco uso de substâncias psicoativas, de modo que repudiamos todas as falsas informações difamatórias divulgadas por alguns veículos da mídia local, no sentido de criminalização da referida situação”, diz o texto, publicado no Instagram.

A nota também apela para que juízes e promotores se atenham ao conjunto probatório carreado nos autos, de forma imparcial, garantindo a preservação do contraditório e da ampla defesa.

Inicialmente, a TV Correio apurou com a polícia que Celeste Maia atropelou policiais. No entanto, ao decidir pela soltura da socialite, o juiz André Ricardo de Carvalho Costa esclareceu que o casal não chegou a ser atingido pelo carro de Celeste. Os policiais precisaram pular na calçada para evitar o atropelamento, ocasião em que um deles se lesionou. Celeste Maia foi solta após pagar fiança de R$ 5,2 mil.

Por outro lado, na mesma decisão, o magistrado destaca que Celeste Maia estava sob efeito de álcool e reafirma que uma pequena quantidade de cocaína foi encontrada no carro dela. A proibição de consumo de drogas ilícitas foi incluída nas medidas cautelares apresentadas na autorização de soltura.

“Consta que ela apresentava claros sinais de embriaguez, tais como sonolência, desordem nas vestes, odor etílico e dispersão. Consta também que a autuada estava com a habilitação suspensa e o veículo com licenciamento atrasado. Ainda, foi encontrada, na bolsa da autuada papelotes semelhantes a cocaína, tendo ela se negado a realização do exame de alcoolemia”, aponta André Ricardo de Carvalho Costa.

Defesa de Celeste Maia se pronuncia sobre caso (Foto: Reprodução)

portalcorreio

 

Sargento Pereira concloma policiais a assinarem petição em defesa da democracia

O sargento Astronadc Pereira de Morais, da Polícia Militar da Paraíba, mais conhecido como sargento Pereira, fez petição pública (online) conclamando os policiais civis e militares do Brasil a se manifestarem em defesa da democracia.

Na petição, circulação no ceio das duas polícias, Pereira lembra que “a democracia é fruto da vontade soberana da população brasileira” e não pode continuar sendo ameaçada “por partidários políticos e ideológicos transvestidos de extremistas, que costumam agir com arrogância.”

Confira nota com o teor da petição:

ESTADO DA PARAÍBA

NOTA DOS POLICIAIS CIVIS E POLICIAIS MILITARES EM DEFESA DA DEMOCRACIA DO BRASIL

A democracia brasileira tem sofrido ataques injustificáveis e ilegítimos, por parte de pessoas, grupos e seguimentos, que a cada dia fortalecem a narrativa de ameaça direta às liberdades de expressão, de pensamento e a dignidade humana, além de afrontar as instituições democráticas.

A democracia é fruto da vontade soberana da população brasileira. É inaceitável que atos de apoio à intervenção militar e à institucionalização de mecanismos ditatoriais continuem sinalizando para o fim do nosso direito a liberdade. Igualmente, é inadmissível a apologia à violência e ao ódio promovida por partidários políticos e ideológicos transvestidos de extremistas, que costumam agir com arrogância.

Cientes do que vem acontecendo, nós, policiais brasileiros, manifestamos publicamente o nosso apreço pela democracia e a disposição de defendê-la, bem como de resguardar a soberania da nossa Constituição Federal (Carta Magna e Cidadã), as instituições e o Estado Democrático de Direito. Lembramos ao povo brasileiro que só na democracia os policiais poderão ser considerados sujeitos de direito, diferentemente do período ditatorial.

Nunca esqueçamos que a Constituição Federal é o documento da liberdade, da dignidade, da democracia, da justiça social no Brasil e isso não deve ser ignorado. De igual modo não pode ser desconsiderada a conquista do direito do povo de eleger seus legítimos representantes pelo voto. Assim sendo, enquanto guardiões da cidadania devemos obediência a lei maior do país, que é a nossa Constituição.

Os males causados pelo regime militar precisam ser lembrados como um duro golpe contra as pessoas e as instituições democráticas. Foi nesse período que houve a cassação de direitos, torturas, pais e mães que desapareceram ou foram obrigados a ficar longe da família por causa de seus posicionamentos políticos, detenções arbitrárias, violência institucional, assassinatos e cassação dos direitos políticos. Estes são erros do passado que jamais devemos aceitar que se repitam.

Portanto, reafirmamos nossa lealdade e defesa da Constituição Federal, das instituições democráticas e do Estado Democrático de Direito, e apelamos que aqueles que promovem atos que se opõem à estas conquistas da população brasileira sejam responsabilizados e punidos na forma da lei.

 

João Pessoa, 30 de maio de 2020.

 

ASTRONADC PEREIRA DE MORAES – 1º Sargento da Polícia Militar da PB

 

Redação FN

 

 

Em vídeo, secretário faz apelo em defesa do isolamento: ‘Vamos preservar nossos pais’

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, fez apelo, em vídeo divulgado nesta sexta-feira (10), para que a população mantenha-se isolada e não flexibilize os cuidados para evitar o contágio pelo novo coronavírus no estado.

Em sua fala, Geraldo Medeiros reforça a necessidade do isolamento e ressalta que o mais importante, neste momento, é salvar vidas.

Segundo ele, a população deve evitar aglomeração e visitas a idosos, pois são as vítimas em potencial da doença.

Assista ao vídeo:

paraiba.com.br/

 

Na contramão dos dados da OMS, Walber Virgulino sai em defesa de Bolsonaro e de fim da quarentena: “Está certíssimo”

Diferentemente do que orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS), o deputado estadual Walber Virgulino (Patriotas) durante entrevista nesta quarta-feira (25), o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em apoiar o fim da quarentena no país.

Segundo o parlamentar, o país não pode escapar de uma crise na saúde para acabar morrendo em uma crise econômica caso os setores produtivos continuam paralisados.
As declarações do parlamentar foram postadas em grupos de whatsapp nesta manhã.

“Rapaz parece que os socialistas do grupo passaram a noite falando mal de Bolsonaro. O presidente está certíssimo. Ele só disse com as palavras dele o que era preciso se dizer. O Brasil não pode parar, a Paraíba não pode parar. Estamos sensacionalizando com populismo, estamos agravando uma crise que é grave sim, ninguém vai esconder isso, mas não podemos escapar de uma crise de saúde e morrermos com uma crise econômica”, disse.

Walber foi mais além e tachou os governadores que são contra as medidas do governo federal de vagabundos que não sabem gerir seus estados e querem transferir a frustração das más administrações para a administração central.

“Os governadores dos Estados, esse mói de vagabundos, incompetentes, que não sabem gerir seus estados e vão colocar a frustração da administração deles no governo Bolsonaro. Então Bolsonaro tem que estimular sim o trabalho. Àquelas pessoas que não estão nos grupos de riscos, os produtores rurais e os caminhoneiros que não colocam a Paraíba em risco têm que continuar a trabalhar. Nós temos que incentivar isso, temos que incentivar a produção. Daqui a pouco o caminhoneiro vai reclamar porque não tem onde consertar o pneu, não vai poder andar porque não tem onde dormir, não vai ter onde almoçar. Então daqui a pouco a produção vai parar e vamos comer o que? Daqui a pouco vamos viver de cartão de crédito, porque não temos como produzir. O presidente Bolsonaro está certíssimo, temos que apoiar. O homem e a mulher de bem da Paraíba têm que apoiar Bolsonaro. Então conta com meu apoio Bolsonaro”, emendou.

 

PB Agora

 

 

Governador repudia defesa do presidente pelo fim do isolamento

Em resposta ao pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na noite de ontem (24) em cadeia nacional de Rádio e TV, o governador João Azevêdo (Cidadania) reagiu com críticas ao discurso.

“A nossa posição será de manter exatamente o plano elaborado anteriormente. Esse pronunciamento foi um desserviço à nação’, disse o chefe do executivo nacional em resposta. Mais cedo, Bolsonaro criticou as ações determinadas por governadores e prefeitos em relação ao combate ao novo coronavírus, como o fechamento de lojas, bares, restaurantes e estabelecimentos.

“Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o fechamento de comércio e o confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas?”, pontuou o presidente.

pbagora

 

 

Defesa alega retaliação em prisão de Fabiano Gomes na 8ª fase da Calvário

A defesa do comunicador Fabiano Gomes, preso na manhã desta terça-feira (10) no âmbito da 8ª fase da Operação Calvário, alegou que o radialista está sofrendo retaliação.

De acordo com os advogados, Fabiano teria feito denúncias em seu portal de notícias contra os investigados no esquema de desvio de recursos e a citação do seu nome teria ocorrido por vingança.

A defesa ainda negou extorsão por parte de radialista e que a arma encontrada na sua casa seria do seu segurança.

Radialista deve seguir para o Presídio do Róger

O relator da Operação Calvário no Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Ricardo Vital de Almeida, determinou a prisão temporária do radialista Fabiano Gomes da Silva, pelo prazo de cinco dias. Fabiano Gomes deve ser encaminhado ao Presídio do Róger.

Além da prisão, na manhã desta terça-feira foi determinada a realização de busca e apreensão nos endereços de Fabiano Gomes, Politika Comunicação e Editorial Ltda – ME.

 

PB Agora

 

 

Mais de 2,5 mil pessoas participam de ato em defesa de Moro e da Lava Jato, em João Pessoa

Mais de 2.500 pessoas se reuniram na orla de João Pessoa para declarar apoio ao ministro da Justiça Sérgio Moro e à Operação Lava Jato, de acordo com informações do Movimento Renovação Patriótica repassadas ao ClickPB. O ato público aconteceu neste domingo (30), no Busto de Tamandaré, no bairro de Tambaú.

Os manifestantes de direita se concentraram ao lado do Pão de Açúçar da Avenida Epitácio Pessoa, às 16h, e saíram em direção ao Busto de Tamandaré às 18h, ainda segundo relatou ao ClickPB um dirigente do Movimento Renovação Patriótica.

O ato foi encerrado às 19h. Os participantes fizeram adesivagem em veículos.

O protesto de apoio ao ministro surge após Moro ser questionado pelos diálogos com o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, através dos quais ele é acusado de interferir na operação enquanto era juiz. Moro nega interferência e questiona a autenticidade das conversas de Telegram vazadas pelo site The Intercept Brasil.

Veja vídeo

 

Veja fotos do ato público

 

 

clickpb

 

 

‘Cabeçada’: em nota, Julian Lemos diz que agiu em defesa das mulheres

O deputado federal Julian Lemos protagonizou, na noite desta quarta-feira (29) uma confusão com o também deputado Expedito Netto. Julian se exaltou após o Netto esbarrar nele enquanto conversava com outros deputados. Em vídeo compartilhado nas redes sociais, o paraibano aparece dando uma ‘cabeçada’ no parlamentar de Rondônia.

Veja o vídeo:

Nesta quinta-feira (30), após a repercussão do fato, o parlamentar usou seu perfil numa rede social para emitir nota, dando sua versão a respeito do fato ocorrido.

Na nota, Julian alega que não houve ato de violência. “Não houve agressão física pois não se percebe naquele momento nenhum movimento brusco”. E acrescenta que agiu para defender as mulheres. “Se tratava de agressões que queriam desmerecer a Presidente por ser mulher”, declarou.

De acordo com informações da revista Época, Expedito Netto declarou que vai denunciar o paraibano no Conselho de Ética. Confira nota na íntegra:

Nota sobre o episódio de ontem.

Na noite desta quarta feira (29) durante uma acalorada sessão plenária que votava destaques de importantes medidas provisórias para o futuro da nação, membros da oposição ao Governo e ele (Deputado Expedito Netto) vinham agredindo verbalmente a Deputada Geovânia de Sá que presidia a sessão. As ofensas chegaram a tal ponto, que até mesmo as deputadas da oposição ao Governo saíram em defesa de Geovânia por entender que ali se tratava de agressões que queriam desmerecer a Presidente por ser mulher.
Ao ser repreendido de maneira pública pela Presidente da Mesa, ele se dirige transtornado (como se vê no vídeo) à mesa para continuar suas ofensas e acaba por esbarrar no Deputado Julian Lemos – PSL/PB. Neste momento, Julian Lemos é escolhido para ser alvo de suas ofensas que não devem ser transcritas aqui, por respeito as famílias e ao decoro parlamentar. Julian Lemos se aproxima de Netto e de maneira dura e séria exige respeito a ele e a presidente. As imagens não deixam dúvida de que não houve agressão física pois não se percebe naquele momento nenhum movimento brusco por parte de Julian Lemos.
Por fim, este episódio deixa claro, que para aqueles que estão contra o progresso do país, vale tudo, até mesmo diminuir uma parlamentar por ser mulher.

Julian Lemos Deputado Federal.

 

Secom

 

 

Cabedelo: defesa consegue direito de “separar” Leto Viana

Desde a semana passada, a defesa do ex-prefeito Leto Viana luta na Justiça para garantir o direito de uma cela especial para o cliente. No sábado, como noticiado aqui no Blog, o advogado Jovelino Delgado entrou com habeas corpus reclamando da situação criada, pós-transferência do 5º Batalhão da PM, que colocou o preso no mesmo ambiente de outros investigados, alvos das confissões a acusações do ex-prefeito, entre eles o empresário Roberto Santiago.

Hoje, por outra via, a Justiça decidiu retirar Leto do presídio de Mangabeira. Provocado por pedido do Gaeco (MP), o juiz Henrique Jácome determinou a remoção provisória para a Sexta Companhia da PM, em Cabedelo, até que o Estado providencie uma cela separada.

“Recebemos a decisão com a certeza de que nosso pleito seria atendido”, comemorou Jovelino Delgado, que esperava a sentença como resultado da sua reclamação em habeas corpus. Mas, para a defesa, a inversão dos fatores não altera o resultado. O objetivo foi alcançado.

 

blog do heroncid

 

 

Defesa pede prisão de prefeito Fábio Tyrone por agressão a ex

De acordo com o advogado Diego Cazé que compõe a defesa da advogada Myriam Gadelha, ex-companheira de Fábio Tyrone, prefeito de Sousa, o representante deve ser preso preventivamente após ser acusado de agredir a então namorada. O caso foi registrado na última quinta-feira (6) durante uma festividade em João Pessoa.

Em entrevista ao programa Tambaú da Gente, da TV Tambaú, Cazé detalhou a movimentação e instruções dadas pela defesa com o objetivo de preservar a advogada. “Nós recomendamos a Myriam que nesse momento ela se resguardasse. Após as falas de ontem com o repetir dos fatos, que são naturalmente dolorosos à qualquer mulher que sem encontra nessa situação, é importante que se diga, inclusive, que nós jamais deveremos culpabilizar a vítima. Culturalmente nesse assunto, com esse aspecto de agressões psicológica e agressões físicas contra a mulher, é possível ver indagações contra a vítima. Pra evitar essa exposição além de que corajosamente ela se propôs a fazer em busca de justiça, nós da defesa estamos assumindo isso”, afirmou.

A ação foi registrada Delegacia da Mulher, localizada na Central de Polícia, bairro do Geisel, em João Pessoa. Ainda segundo o advogado, nesta terça-feira (11) vítima e testemunhas foram ouvidas. “A polícia adotou os trâmites necessários e as medidas já foram concebidas”.

Diego Cazé informou que o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) lavrou medidas protetivas. Um processo também teria sido aberto contra o prefeito.

O inquérito pode servir a pedido da delegada uma prisão preventiva, ou gerar uma ação penal”, afirmou.

Questionado se por ocupar o cargo de prefeito, Tyrone não foi preso em flagrante, o advogado respondeu:

A circunstância da natureza da prisão muda. Ele não foi preso pela flagrância, mas, isso não quer dizer que ele não pode ser preso. Desconheço as razões que não levaram a prisão dele no dia do fato”, atenuou.

Hoje ele poderia ser preso em uma outra natureza de prisão que é a prisão preventiva. Ele não é só acusado nesse processo contra Myriam Gadelha, ele responde a outros processos criminais também envolvendo situações de agressão. Inclusive, uma delas, de agressão física contra a ex-mulher”, considerou.

 

A defesa acredita que, por conta da reincidência, o caso piora a situação dele que passa a representar um risco para a sociedade e isso pode culminar na prisão preventiva.

Identificamos a fala do prefeito nos meios de comunicação se utilizando, talvez, de uma cerca imagem pública e etc… Isso também pode inibir a testemunha, isso pode inibir a própria Myriam de falar”, declarou.

Ela [Myriam] solicitou as medidas protetivas ao TJPB após ser ameaçada por um dos familiares do agressor. Esse tipo de comportamento também justifica uma prisão preventiva. Agora, vai passar pelo filtro da delegada que está conduzindo o inquérito se ela faz esse pedido. Mas, aos olhos da defesa, esse pedido deve ser feito e encampado pelo Ministério Público”, finalizou.

Confira a entrevista na íntegra:

As informações são do Portal T5