Arquivo da tag: decidem

Peruanos decidem, e Flamengo vence time de Joel em estreia no Carioca

guerreroO Flamengo venceu sua primeira partida em 2017. E com uma ajuda especial dos estrangeiros do elenco. Mais especificamente dos peruanos. Com dois gols do atacante Paolo Guerrero, um do lateral recém-chegado Miguel Trauco e outro de Diego, o Rubro-negro superou o Boavista por 4 a 1, neste sábado (28), na Arena das Dunas, pela primeira rodada do Campeonato Carioca.

Com a vitória sobre a equipe comandada pelo experiente Joel Santana na partida inaugural, o Flamengo já assumiu a liderança do grupo B do torneio, ao lado do Madureira. As duas equipes têm três pontos conquistados, com dois gols de saldo. O time da Gávea volta a campo na quarta-feira (1), em Volta Redonda, quando encara o Macaé. Já o Boavista recebe o Nova Iguaçu.

O jogo

Após derrotas nos dois primeiros amistosos do ano – contra Vila Nova e Serra Macaense –, o Flamengo voltou a mostrar dificuldades nos minutos iniciais do jogo deste sábado. Com o Rubro-negro espaçado em campo, o Boavista conseguia chegar com perigo ao gol de Alex Muralha. Aos poucos, o time da Gávea se acertava em campo e devolvia a pressão. Quase sempre pelo lado esquerdo. E foi por ali que Miguel Trauco arranjou bom cruzamento para Guerrero tocar de cabeça e abrir o placar, aos 31 minutos.

Pelo lado do lateral estreante peruano, no entanto, também saiu o outro gol do primeiro tempo. Dessa vez do Boavista. Pedro Botelho cruzou da esquerda, Trauco falhou na disputa aérea e Mosquito surgiu para tocar de cabeça e empatar.

No segundo tempo, o estreante peruano se redimiu e voltou a mostrar seu poderio ofensivo. Logo aos oito minutos, tabelou com Mancuello e saiu na cara do gol, finalizando com belo toque para superar o goleiro Felipe e fazer 2 a 1 para o Flamengo. Minutos depois, seu compatriota encaminhou a vitória. Guerrero aproveitou cruzamento de Rodinei e testou para o fundo da rede: 3 a 1.

E os peruanos não queriam parar. Trauco e Guerrero ainda tiveram fôlego para, aos 46 minutos do segundo tempo, participarem do gol de Diego que fechou a boa vitória do Flamengo.

Falha em defesa não deixa estreia de peruano ser 100%

Após a saída de Jorge – vendido pelo Flamengo na última quinta-feira (26) ao Mônaco-FRA –, uma das grandes expectativas no jogo deste sábado era a estreia do lateral Miguel Trauco. E o peruano teve desempenho muito satisfatório. Atuando pela esquerda, mostrou ser boa opção ofensiva. Além de fazer um dos gols da vitória, ele cruzou a bola para o tento do compatriota Paolo Guerrero e participou do quarto. Na defesa, no entanto, uma falha no gol do Boavista – perdeu na disputa aérea para Mosquito – que impediu que a estreia fosse 100%.

Márcio Araújo barrado: redes sociais explodem

Antes mesmo de a bola rolar, os torcedores do Flamengo já se manifestavam. E tudo por um motivo relativamente simples: a barração do volante Márcio Araújo. O questionado jogador foi sacado pelo técnico Zé Ricardo na estreia oficial da temporada, dando lugar a Rômulo. E a torcida mostrou nas redes sociais sua reação à decisão da comissão técnica. Sempre com muito bom humor.

Cansou? Convocado não vai bem

Convocados pelo técnico Tite para o amistoso da seleção brasileira na última quarta-feira (25), o meias Willian Arão não teve boa atuação neste sábado. Após o desgaste no meio da semana, ele não repetiu o futebol que ajudou a levá-lo à equipe nacional. Já Diego, também convocado, fez um gol, apesar da atuação discreta.

FLAMENGO 4 x 1 BOAVISTA

Data: 28 de janeiro de 2017 (sábado)
Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Auxiliares: Jackson Lourenço Massara dos Santos e Diego Luiz Couto Barcelos
Público e renda: 9.211 presentes / R$ 635.775,00
Cartões amarelos: Trauco (FLA); Christiano e Mosquito (BOA)
Gols: Paolo Guerrero, aos 31 minutos do primeiro tempo e aos 15 do segundo, Miguel Trauco, aos 8 do segundo tempo, e Diego, aos 46 do segundo tempo (FLA); Mosquito, aos 40 minutos do primeiro tempo (BOA)

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz (Juan) e Miguel Trauco; Willian Arão e Rômulo (Márcio Araújo); Mancuello, Diego e Adryan (Rodinei); Paolo Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

Boavista
Felipe; Maicon, Antônio Carlos, Lucas Rocha e Christiano; Pedroso, Júlio César (Fellype Gabriel), Mosquito, Pedro Botelho (Matheus Paraná) e Erick Flores; Tiago Amaral (Marcelo Nicácio)
Técnico: Joel Santana

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Carteiros rejeitam proposta, mas decidem não paralisar atividades

correiosO Sindicatos dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos da Paraíba se reuniu na noite dessa quarta-feira (14), em João Pessoa, para deliberar sobre a possibilidade de deflagar greve por tempo indeterminado, mas decidiu que os carteiros não irão paralisar os trabalhos.

De acordo com o presidente da entidade Husman Tavares, o Correios enviou uma proposta de aumento salarial de 9%, sendo 6% agora e os outros 3% em fevereiro, que foi rejeitada.

Porém, empresa se comprometeu a atender outras reivindicações da categoria, que é de aumentar o efetivo de pessoal e reforçar as segurança nas agências.

Por isso, os associados ao SINTEC-PB decidiram não para as atividades, mas mantiveram o estado de greve, podendo convocar uma assembleia a qualquer momento para dar início à paralisação, caso as promessas não sejam atendidas.

Wallison Bezerra – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Atuações: Zaga vai bem, e Neymar e Luan decidem jogo para o Brasil

Houve pouco jogo na Arena Corinthians entre Brasil e Colômbia. Na partida mais física e tensa que teve na Olimpíada, a seleção oscilou, sofreu, mas conseguiu a vitória numa atuação mais pragmática e com o brilho individual de seus atletas – Neymar e Luan fizeram belos gols no triunfo por 2 a 0. Veja as notas:

Weverton (goleiro): Começou inseguro, tanto com os pés quanto nas saídas de gol. Melhorou no segundo tempo e fez duas importantes defesas. Nota: 6,0

Zeca (lateral-direito): Tímido no apoio. Um pouco nervoso, exagerou nos lançamentos longos, em vez de trocar passes, como pedido por Micale. Na defesa, não comprometeu. Nota: 5,5

Marquinhos (zagueiro): Teve mais trabalho no segundo tempo, quando a Colômbia ameaçou mais. Fisicamente, conseguiu se impor sobre os atacantes adversários e levou vantagem nos desarmes. Nota: 6,5

Rodrigo Caio (zagueiro): Mais uma vez, muito bem no combate direto. Cortou bolas importantes em ataques colombianos e esteve corretamente posicionado nos lances. Nota: 7,0

Douglas Santos (lateral-esquerdo): Não apoiou tanto quanto contra a Dinamarca. Esteve discreto nos avanços, mas também não teve maiores problemas na defesa. Nota: 5,5

Walace (volante): Sua força física foi importante num duelo bastante pegado. Conseguiu bons desarmes no meio-campo, mas errou alguns passes fáceis. Nota: 6,0

Brasil x Colombia (Foto: AFP)A seleção titular contra a Colômbia: Brasil classificado para a semifinal dos Jogos do Rio (Foto: AFP)

 

Renato Augusto (volante): Representante de Micale em campo. Orientou os companheiros, tentou ditar o ritmo de jogo e ajudou muito na marcação. Nas poucas vezes em que chegou à frente, levou perigo. Nota: 7,0

Gabriel (atacante): Não manteve o nível dos outros jogos. Esteve apagado pela direta e não conseguiu dar sequência à maioria das jogadas. Pareceu sofrer com a violência da marcação colombiana. Nota: 5,0

Thiago Maia (volante): Entrou no lugar de Gabigol para reforçar a marcação e cumpriu bem seu papel. Também falhou em alguns passes, mas não comprometeu. Nota: 5,5

Luan (atacante): Movimentou-se bastante e foi importante na composição tática do time e na articulação das jogadas. Desperdiçou duas boas chances de finalizar, mas, na terceira, marcou um golaço de fora da área. Nota: 7,0

Neymar (atacante): Sofreu um sem-número de faltas e pouco conseguiu jogar. Sem tanto espaço como contra a Dinamarca, apareceu menos. Mas foi decisivo ao fazer o gol da vitória em bela cobrança de falta. Nota: 7,5

Gabriel Jesus (atacante): Começou bem, confiante, tentando jogadas de efeito. Entretanto, caiu de produção e foi dos que mais sofreram com o jogo físico imposto pela Colômbia e não conseguiu levar vantagem nos duelos individuais. Nota: 5,0

Rafinha (meia): Entrou no fim da partida, já com o duelo decidido. Ganhou minutos importantes para adquirir ritmo de jogo. Sem nota.

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Professores da UFCG decidem entrar em greve no dia 25 de junho, diz Aduf

ufcgOs professores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) decidiram, durante assembleia nesta quarta-feira (17), aderir à greve nacional da categoria. As aulas vão parar a partir do dia 25 de junho, segundo informou o diretor secretário da Associação dos Docentes da UFCG (AdufCG), Luciano Mendonça.

A paralisação não vai ter início de imediato porque, de acordo com Mendonça, os grevistas precisam de um tempo para se organizar, formar o comando de greve e esclarecer a comunidade universitária em relação às reinvindicações. A decisão afeta as aulas nos campi de Campina Grande, Cuité, Sumé e Pombal. Os campi de Patos e Cajazeiras, que não pertencem à mesma base sindical, já estão em greve.

A assembleia desta quarta-feira contou com 264 professores favoráveis e 249 contra o movimento. No dia 25 de maio, a primeira reunião da categoria acabou com a decisão de não aderir à greve por apenas 4 votos de diferença.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Nós como diretoria já estamos defendendo a greve desde o começo. Infelizmente, naquela época a assembleia entendeu que não era o momento. Porém, a conjuntura mudou. O movimento começou com 18 adesões e, com a gente, já passa a ter 31. Só nos resta a greve como instrumento de pressão”, declarou Mendonça.

De acordo com a AdufCG, as principais reivindicações são reestruturação da carreira docente, melhores condições de trabalho e valorização salarial para ativos e aposentados, que é a mesma bandeira das outras categorias de servidores federais, que pedem um reajuste linear de 27,3% para recuperar as perdas salariais dos últimos anos.

G1

Em protesto, servidores do TJPB decidem paralisar atividades em 2 dias

TJPBAs atividades do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) serão paralisadas na próxima quinta-feira (29) e sexta-feira (30), por udas horas, em protesto contra a falta de solução para vários problemas que atingem os servidores. A paraçisação foi decidade pelos servidores, em assembleia geral, realizada na ultima quinta-feira (22), no Fórum Cível da Capital.

A assembleia geral foi convocada pela Astaj-PB (Associação dos Técnicos, Auxiliares e Analistas) e Sindojus-PB (Sindicato dos Oficias de Justiça), as duas entidades representam todas as categorias de servidores que compõem a justiça paraibana.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

As paralisações ocorrerão da seguinte forma: Dia 29 de maio, em Campina Grande, das 15h às 17h horas e no dia 30 de maio, em João Pessoa, das 9h às 11h horas. “Essas ações servirão de alerta para o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) rever suas posições diante do corpo de seus servidores. Outras atividades estão sendo esperadas para as próximas semanas”, disse o presidente da Astaj, José Ivonaldo.

De acordo com o presidente da ASTAJ-PB, José Ivonaldo, uma das grandes insatisfações é o não cumprimento, por parte do Tribunal de Justiça (TJ), da Lei Estadual n.10.195/2013, que garante o direito a movimentação funcional dos servidores ao longo das carreiras funcionais desses (progressões e promoções).

Por outro lado, segundo Ivonaldo, os servidores também denunciam que o tribunal não paga a gratificação de produtividade, direito existente no Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações da categoria (PCCR), deste o ano de 2007.

“A falta de condições de trabalho e de pessoal também tem sido alvo de reclamações e denúncias constantes por parte dos servidores. A qualidade dos serviços jurisdicionais no Estado tem piorado, a cada dia”, disse Ivonaldo.

A Assembleia Geral também deliberou que será realizada uma campanha midiática como forma de levar ao conhecimento da sociedade paraibana, a realidade pela qual passa a categoria, quanto à baixa remuneração, desvalorização funcional, direitos que estão sendo descumpridos, entre outros aspectos.

Para os presidentes das duas entidades (Astaj e Sindojus), José Ivonaldo e Antônio Carlos Santiago, a direção do TJPB tem tratado as demandas dos servidores com total indiferença. Eles afirmam que várias solicitações de audiência foram encaminhadas à presidência do TJ para discutir os problemas dos servidores desde o início do ano, contudo, até hoje nenhuma reunião ocorreu.

Eles afirmam, ainda, que os servidores não suportam mais esperar pela direção do TJP. Ivonaldo e Antônio Carlos dizem que é chegada a hora dos servidores partirem para defesa imediata de seus direitos e interesses.

Segundo os representantes das entidades, a direção do Poder Judiciário estadual não consegue, ou não quer dialogar com seus servidores sobre problemas que, inclusive, afetam diretamente a prestação dos serviços jurisdicionais. “A população não pode pagar o preço pelas faltas cometidas pelo TJ/PB”, afirmou Ivonaldo.

MaisPB com Assessoria

Professores da UFPB decidem manter indicativo de greve e realizam paralisação no próximo dia 21

greve-ufpbOs professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiram manter o indicativo de greve e ainda afirmaram que no dia 21 deste mês haverá uma paralisação nacional de 24h. A Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB) realizou duas assembléias gerais, uma nesta terça-feira (13) em Areia e  Bananeiras, e outra aconteceu nesta quarta-feira (14) na UFPB com a decisão de manter o indicativo de greve, porém, sem data definida.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A categoria aprovou uma nova paralisação para a próxima quarta-feira (21), neste mesmo dia o Sindicato Nacional (ANDES) volta a dialogar com a Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC) para negociar as reivindicações feitas em Assembleias.

De acordo com o presidente da ADUFPB, Jaldes Meneses, novas Assembleias estão previstas para os dias 22 e 23 de maio para decidirem sobre o indicativo de greve.

Wagner Mariano

Oposição insistirá em CPI mista da Petrobras; líderes decidem nesta terça

cpi-mistaDurante uma reunião marcada para a tarde desta terça-feira (6) com o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), lideranças da oposição insistirão na abertura de uma comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) para investigar a Petrobras, formada não apenas por senadores, mas também por deputados federais.
Na semana passada, Renan Calheiros abriu caminho para a instalação de duas CPIs: uma restrita ao Senado e outra mista, com deputados e senadores. Mas ele deixou nas mãos dos líderes partidários a definição final sobre qual das duas comissões será efetivamente instalada. A decisão sobre a composição deve sair nesta terça.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os principais partidos da oposição no Senado, PSDB, DEM e PSS, terão apoio do PMDB, maior bancada da Casa, na tentativa de emplacar a CPI mista. A intenção é dar maior visibilidade às investigações sobre a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).
Depois de ter apoiado o governo na tentativa de criar uma CPI ampla destinada a investigar, além da petroleira, denúncias no metrô de São Paulo e na refinaria Abreu e Lima (PE), o PMDB quer desfazer a imagem de que seria contrário às investigações, por isso deverá ser favorável ao colegiado misto.
A ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, frustrou o governo ao determinar a abertura de uma CPI para apurar exclusivamente a Petrobras.

 

“Acho que a

mista é mais abrangente e a tendência é que os líderes se entendam e definam a indicação para a CPI mista”, disse nesta segunda-feira (5) o senador peemedebista Romero Jucá (RR).

O PT, por outro lado, vai defender um colegiado restrito por entender que sem o “barulho” dos deputados a comissão poderá trazer menos desgaste ao Palácio do Planalto. O líder do partido, Humberto Costa (PE), acusa a oposição de fazer da CPI um “palco político-eleitoral”.

“Se queremos realmene ter uma investigação serena, com todo o cuidado necessário para não transformá-la em uma disputa político-eleitoral, o ideal é que possamos fazer no Senado”, declarou o petista.

Entre divergências, há ao menos um consenso. PT, PMDB e partidos de oposição concordam que o Congresso não deverá ter duas CPIs – uma apenas no Senado e outra mista – para investigar a Petrobras.

“Seguramente não teremos duas CPIs. A opção do PSDB, do DEM, do PPS e do próprio PMDB é pelo funcionamento da CPI mista. Basta que os líderes indiquem os membros da mista e não indiquem da outra”, afirmou o líder do DEM, José Agripino (RN).

Integrantes
Na reunião desta terça, o presidente Renan Calheiros deverá receber dos líderes partidários as indicações dos nomes que integrarão as duas CPIs. A indicação é o próximo passo necessário para o andamento da comissão, mas a efetiva instalação só ocorrerá na primeira sessão, quando é eleito o presidente e escolhido o relator.

PT ameaça não indicar parlamentares para a comissão mista e a oposição, por outro lado, poderá não apresentar nomes para a CPI restrita ao Senado. Em ambos os casos, o presidente do Congresso tem a prerrogativa de escolher os integrantes.

“Quando os líderes não indicam, o regimento diz que cabe ao presidente fazer as indicações e eu vou fazer isso”, avisou Calheiros na semana passada.
Caso a CPI seja instalada somente no Senado, terá 13 membros. Se for mista, 13 deputados e 13 senadores. Nos dois casos, PT e PMDB ocuparão as principais posições porque possuem as maiores bancadas.

Na hipótese de CPI apenas no Senado, o PMDB optará pela presidência da comissão, de acordo com o líder do partido no Senado, Eunício Oliveira (CE). Nesse caso, a relatoria ficaria com o petista José Pimentel (PE), que é o líder do governo no Congresso. O cenário, porém, poderá ser alterado caso se decida pela comissão mista.

G1

Anestesistas decidem voltar ao trabalho após ouvir secretário de Saúde do Estado

 

“Foi um avanço do Estado, porque saímos do impasse a ainda tivemos a compreensão por parte dos médicos”, festeja Waldson

 

Secretário explica que PB não pode dar reajuste solicitado e anestesistas voltam ao trabalho

Acabou na noite dessa segunda-feira a reunião entre o secretário de Saúde do Estado, Waldson Souza, e o presidente da Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas da Paraíba (Coopanest-PB), Asuil Vieira, onde chegaram a um acordo visando o fim da paralisação dos anestesistas, que cobravam reajuste de 15%. A interrupção do serviço deixou carente desses profissionais – por quase duas semanas – os hospitais Arlinda Marques e Edson Ramalho, além dos hospitais regionais de Guarabira, Itabaiana e Itapororoca.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Festejando o fim do impasse, o secretário se disse satisfeito com a compreensão da cooperativa de que o Estado não tem capacidade financeira para arcar com o reajuste pedido.

“Eles entenderam que o Estado não pode dar aumento agora, ao mesmo tempo que não seria justo reajustar o plantão apenas de uma cooperativa em especial”, destacou Souza, pontuando em seguida: “A situação dos recursos na Secretaria de Saúde é crítica, pois estamos sem os repasses dos fundos municipais. Estamos sobrevivendo apenas com os recursos do Tesouro Nacional”.

Ainda tratando da reunião, Waldson reforçou sua satisfação em ter recebido do presidente Asuil a compreensão da situação atual: “Foi uma avanço do Estado, porque saímos do impasse a ainda tivemos a compreensão por parte dos médicos”.

 

 

MaisPB

Sem salários, servidores do município de Cajazeiras decidem paralisar atividades

 

Reunidos em Assembléia na manhã da sexta-feira (26), na Câmara Municipal de Cajazeiras, servidores municipais deliberaram por uma paralisação geral a partir desta segunda (29).
Nesta data, todos os funcionários do município deverão cruzar os braços em protesto os constantes atrasos no pagamento salarial por parte da administração municipal do prefeito Carlos Rafael.
Segundo a presidente do SINFUMC, a sindicalista Elinete Lourenço, a paralisação servirá de alerta para que o poder público possa apresentar uma solução para o problema que afeta a maioria dos servidores efetivos municipais.
Ela alertou que após a paralisação os funcionários aguardarão o pagamento, e caso não venha a serem efetivadas, outras providências deverão está sendo tomadas.

Elinete acrescentou ainda que além da paralisação, outras mobilizações deverão ser realizadas em frente à Prefeitura, como também ao fórum municipal cobrando da justiça o bloqueio das contas da prefeitura para o pagamento do funcionalismo.

Após a assembleia foi servido um lanche a todos os funcionários presentes.
  

blog do furão
Focando a Notícia

Cinquenta cidades decidem neste domingo quem será o prefeito nos próximos quatro anos

Brasileiros  de 50 cidades decidirão hoje (28), em segundo turno, quem será o responsável pela gestão municipal nos próximos quatro anos. Ao todo, devem comparecer novamente para votar 31,7 mil pessoas, entre eles eleitores de 17 capitais.

Por ser o maior colégio eleitoral entre as capitais, com 8,6 milhões de votantes, São Paulo sempre recebe uma atenção especial por parte dos partidos políticos. Neste domingo, o paulistano definirá se quer ser administrado por Fernando Haddad (PT) ou José Serra (PSDB).

Além de ter o maior eleitorado entre os 5.568 municípios, o estado de São Paulo tem 12 cidades disputando as eleições em segundo turno. O Rio de Janeiro está em segundo lugar, com sete cidades na disputa, e o Paraná vai ter cinco municípios onde candidatos se enfrentarão.

Para viabilizar a disputa neste segundo turno nas 50 cidades, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) colocará a disposição 96,1 mil urnas eletrônicas. Algumas delas ficarão de reserva para substituição no caso de eventual problema de funcionamento.

O eleitor das cidades que terão segundo turno deverá comparecer à sua seção de votação entre as 8h e as 17h. Para votar, a pessoa terá que apresentar ao mesário um documento com fotografia.

O PT e o PSDB são os partidos que mais disputam a cadeira de prefeito nas capitais. Além de São Paulo, os dois partidos têm mais cinco e sete candidatos, respectivamente, concorrendo em capitais.

O PMDB, que saiu das urnas no primeiro turno como a legenda com maior número de prefeitos eleitos em todo o país, disputa o segundo turno em três capitais – Campo Grande, Natal e Florianópolis. No primeiro turno, os peemedebistas saíram das urnas como a maior legenda nas regiões Sul, Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

agenciabrasil.ebc.com.br